Está procurando companhia para fazer uma trilha ou travessia? Abra seu tópico aqui!
#718718 por Paula A.
20 Mai 2012, 23:32
Pessoal,

Estou programando ir para Aiuruoca no feriado de junho!

Gostaria de saber se mais alguém anima fazer umas caminhadas por lá!

Já vi algumas opções de hospedagem e queria trocar idéia com quem estiver com vontade de ir, antes de fechar.

Aqui nos mochileiros tem uns tópicos de pessoas que já fizeram passeio por lá. Quem não conhece pode dar uma olhada.

Os pontos mais interessantes lá, fora as cachoeiras que são mais de 80, são o Pico do Papagaio e o Vale do Matutu, onde também vive uma comuniadde alternativa.

Bom..aguardo por alguém!!!

O feriado está chegando!

#719462 por Paula A.
22 Mai 2012, 21:11
Ei!

Postei no outro tópico sobre Aiuruoca.

Dá uma olhada nos tópicos aqui do mochileiro:

-Serra do Papagaio em Aiuruoca de cabo a rabo !!

-Aiuruoca: Minas Gerais

-Aiuruoca - Perguntas e Respostas

Se quiser ver outros sites vá no:

www.patrimoniodomatutu.com.br

www.portalmatutu.com.br

Ainda não conheço lá, mas pelo que sei são diversas as cachoeiras (mais de 80), tem a trilha até o Pico do Papagaio, e o Vale do Mututu, onde vive uma comnunidade do Santo Daime!
#720425 por Paula A.
25 Mai 2012, 10:08
Pessoal,

Estou postando roteiro de passeio lá em Aiuruoca:

Principais Pontos Turísticos

Pico do Papagaio

Descrição do Atrativo: Símbolo maior da cidade, o Pico do Papagaio consiste em uma terminação de um esporão do maciço do Itatiaia, pertencente ao conjunto da Serra da Mantiqueira. Imponente pela sua grandiosidade e azulado inconfundível, destaca-se no horizonte ao sul da sede do município. Com seus 2100 m de altitude e por estar dentro do Parque Estadual Serra do Papagaio, desperta o interesse de inúmeros turistas sendo um dos atrativos mais visitados.

Distância Total: 38 km (sendo 20 km de carro e 18 km a pé).

Tempo Total Estimado: 7 horas (sendo 40 min. de carro, 03h 30min a pé ida, 30 min. contemplação no topo e 02h 20min a pé volta).
Nível de Dificuldade: médio a difícil.

Quando Visitar: preferencialmente no período de maio a setembro.

Recomendações: é de grande importância, assim como na maioria dos roteiros dentro de Aiuruoca, a presença de um guia. Chapéu, água, protetor solar, lanche são assessórios indispensáveis.

Descrição do Roteiro: Partindo da Casa da Cultura às 7 horas segue-se, de carro, em direção ao Vale dos Garcias, mais precisamente para a Pousada da Serra (20 min.). Nesta pousada, há opção de agendar um almoço tipicamente mineiro para a volta do passeio. Inicia-se então o trekking a 1200 m de altitude, passando por campos rupestres com árvores típicas deste tipo de vegetação como a candeia. No final do primeiro morro, é possível ter uma vista frontal do pico do Papagaio e uma exuberante mata por onde a trilha irá passar. Nesta mata é possível avistar espécies vegetais típicas da Mata Atlântica como bromélias, orquídeas e árvores de grande porte assim como árvores típicas do clima subtropical e tropical de altitude como as araucárias. É freqüente ouvir o canto de inúmeros pássaros como o Uru, Pica-Pau, Sabiá e os sons produzidos pelos primatas existentes nesta mata: São micos, sauás, bugios. Após a travessia desta mata chega-se ao Campo de Poejo, a 1800 m de altitude. O lugar recebe esse nome por causa da presença de uma pequena planta com princípios medicinais chamada “Poejo”.
É interessante lembrar que esta planta nasce somente em altitudes superiores a 1800 m de altitude. Neste mesmo campo há duas rochas onde pratica-se o rapel e a escalada: Pedra Redonda e Pedra Quadrada respectivamente. Um pouco adiante, ao sul, avista-se o Vale do Matutu com a Cachoeira do Fundo cortando a serra. Mais alguns minutos, inicia-se a última subida do passeio. Corta-se uma pequena mata também com espécies vegetais e animais da Mata Atlântica. Do topo do Pico do Papagaio (03h 30min), aos 2100 m de altitude, é possível avistar o maciço do Itatiaia com seus picos acima dos 2500 m de altitude ao sul; a Serra de Carrancas ao norte; o Pico do Muquém a leste; e o Pico do Bandeira a oeste. Há uma pausa para descanso (30min.) e depois inicia-se o retorno pelo mesmo caminho (02h 20min.).
#720426 por Paula A.
25 Mai 2012, 10:10
Cachoeiras, são muitas, aqui está falando da dos Garcias:

Cachoeira dos Garcias (02)

Descrição do Atrativo: cachoeira formada no ribeirão do Papagaio, possui águas cristalinas e sempre muito frias. A cachoeira dos Garcias localiza-se próxima aos limites do parque Estadual Serra do Papagaio a uma altitude em torno dos 1500m. Possui uma belíssima queda de 25 metros com uma grande piscina natural. Está cercada por matas e campos de altitude. É sem dúvida uma das mais belas cachoeiras de nossa região. Encontra-se dentro de propriedade particular sem restrições de acesso.

Distância Total: 34 km (sendo 26 km de carro e 8 km a pé).

Tempo Total Estimado: 04h 30min (sendo 01h 20min. de carro e 03h 10min. a pé).

Nível de Dificuldade: médio

Quando Visitar: o ano todo

Recomendações: é indispensável a presença de um guia. Chapéu, água, protetor solar, lanche são assessórios indispensáveis. No verão, não é aconselhável que se faça passeios em cachoeiras quando estiver chovendo, pois há o risco de “tromba d’água”. É importante lembrar que a estrada que dá acesso a região fica bem castigada no período das chuvas.

Descrição do Roteiro: partindo da Casa da Cultura às 7 horas segue-se, de carro, em direção ao Vale dos Garcias, mais precisamente para o Poço dos Bernardos (40 min.). Esse poço é o primeiro dos quatros atrativos que estão incluídos neste roteiro. Trata-se de um grande poço com escorregador natural formado no ribeirão do Papagaio. Com suas águas claras e frias, é um convite para um mergulho. Segue-se a pé para o oeste, passando por campos de pastagens, em direção ao segundo atrativo: a Cachoeira do Tiziu. Uma pequena queda d’água de aproximadamente 5 metros e uma piscina natural é outro atrativo convidativo para banho. Seguindo em direção à cachoeira da Esperança, o terceiro atrativo, pode-se agendar um almoço na Pousada Nave da Esperança onde a especialidade é a comida italiana. A Cachoeira da Esperança encontra-se cercada por mata em local bastante preservado. Ela, assim como as demais atrativos, encontram-se dentro de propriedade particular. Seguindo ao destino final que é a Cachoeira dos Garcias, atravessa-se uma belíssima mata com espécies vegetais e animais da Mata Atlântica. Do alto, avista-se todo o Vale dos Garcias e a Cachoeira dos Garcias surge num paredão cercado por matas e campos de altitude (01h 30 min). A queda forma uma grande piscina natural de águas cristalinas e geladas. Mais um convite para banho.
#720427 por Paula A.
25 Mai 2012, 10:11
Vale do Matutu (03)

Descrição do Atrativo: nome indígena que significa “cabeceira sagrada”, o Vale do Matutu localiza-se ao sul da sede do município em região de topografia bastante acidentada propiciando a formação de inúmeras cachoeiras como a das Fadas, Fundo, Macacos. Conhecido pelo seu lado esotérico, o Vale do Matutu possui uma comunidade Daime bastante conhecida nacionalmente. No Casarão do Matutu, encontra-se um centro de informações, uma cantina e uma loja de artesanato. Há boas pousadas espalhadas pelo vale. Um convite ao descanso num clima agradável como é o da Serra da Mantiqueira.

Distância Total: 38 km (de carro).

Tempo Total Estimado: 01h 50min.

Quando Visitar: o ano todo.

Recomendações: se for conhecer a Cachoeira do Fundo, contratar um guia no Casarão do Matutu e pedir permissão caso deseje conhecer a comunidade Daime. É importante lembrar que a estrada que dá acesso ao vale fica bem castigada no período das chuvas.

Descrição do Roteiro: partindo às 7 horas da Casa da Cultura, segue-se em direção ao Vale do Matutu. Na estrada de terra que dá acesso ao vale, é possível avistar o Pico do Papagaio de vários ângulos. E comum cruzar fazendas produtoras de leite algumas plantações, retratando o clima rural que cerca a região. No caminho, no Povoado da Pedra, é possível avistar a Cachoeira Três Marias. Uma queda d’água que desce de um paredão de pedra a esquerda da estrada. Próximo a Pousada Mandala das Águas, localiza-se o Poço dos Macacos. Local propício para um mergulho. Chegando no Casarão do Matutu, visitar a loja de artesanato é imperdível. São trabalhos confeccionados pelos próprio moradores como tapetes, bolsas, trabalhos em palha e os tão famosos prismas. Dentro do casarão, construído por volta de 1909, funciona uma cantina onde é servido produtos típicos. Ali também funciona um centro de informações. A 300m do casarão encontra-se a Cachoeira das Fadas. Uma pequena queda que forma uma piscina natural.
#720431 por Paula A.
25 Mai 2012, 10:17
Aiuruoca é um santuário ecológico, seu nome de origem indígena que significa “Casa de Papagaio”. Foi fundada em 1706, o município fica a 980 m de altitude, com paisagens exuberantes adornada pelos bosques de araucárias e trechos de Mata Atlântica e com dezenas de cachoeiras, é o local ideal para os amantes de esportes radicais, ecológicos ou para quem busca sossego e simplicidade.
Possui a nascente mais elevada do Brasil, originária do Parque Nacional do Itatiaia. Por suas água e matas o clima não parece muito tropical tendo um verão bastante ameno e um inverno muito frio. A simplicidade faz parte de sua infra-estrutura, desde as hospedagens como os poucos restaurantes caseiros
O Pico do Papagaio e a Reserva Ambiental Matutu são os trunfos ecológicos do lugar, que levou a Embratur a classificar a cidade como ecológica.
Para os amantes de pescaria, os rios da região de águas geladas oferecem trutas.
A cidadezinha é uma feliz surpresa com uma deliciosa paisagem e uma terna recepção...
#720432 por Paula A.
25 Mai 2012, 10:19
Vale a pena:

• Um passeio ao Pico do Papagaio – Vista Panorâmica
• Uma visita a Reserva Ambiental do Matutu
• Passear pelas corredeiras de Pocinho (Estrada Aiuruoca/Alagoa a 5 Km da cidade)
• Ir até o Retiro dos Pedros – vista Panorâmica
• Passar pela queda d’água dos Garcia, das Fadas, do Batuque e do Poço do Joaquim Bernardo.

Trilhas:
- Cachoeira dos Garcia: Uma estrada de terra precária leva até o início de uma pequena trilha. Em 10 minutos de caminhada é possível nadar em uma piscina natural formada pela queda-d’água. Acesso pelo km 5 da saída para a BR-267, 17 km.
• Pico do Papagaio: Trilha que parte da reserva Ambiental Matutu e leva até o topo do Pico do Papagaio (2293 m). São 8 km por bosques de araucária e cachoeiras. É possível observar bromélias, orquídeas e diversas outras espécies de fauna e flora. Há vários pontos íngremes. Passeio somente aconselhável com guia.
• Reserva Ambiental do Matutu: Área particular com 3 mil ha. Fica dentro da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica (formada pela Serra da Mantiqueira e a Serra do Mar). Matutu (cabeceiras sagradas, em língua indígena) está localizada na micro bacia do Ribeirão da Água Preta e tem mais de 60 nascentes. A vegetação é de Mata Atlântica, com jacarandás, cedros, candeias e canelas. Jaguatiricas, corujas, onças e roedores habitam o lugar. Dentro da comunidade da reserva há um centro de estudos espirituais, também há uma escola e uma oficina artesanal, além de venda de queijos e frutas. Facilmente você pode contratar guias para as trilhas. É possível comprar lanches por ali mesmo. As principais caminhadas do lugar são:
a) Trilha da Cachoeira do Fundo (130 m): 3h30
b) Cachoeira do Estreito: 3h30
c) Pinheiral: 5h
d) Pico do Canjica: 5h
e) Mirante do Estreito: 5h
f) Mirante do Gamarra: 5h
g) Mirante do Bandeira: 5h
h) Mirante da Campina: 7h
i) Retiro dos Pedros: 7h
j) Pico do Papagaio: 7h
k) Cabeça do Leão: 3h
As trilhas passam por trechos de mata e algumas são bem íngremes. Serra do Papagaio, 17 km (acesso controlado) telefone para Informações: 344-1340.
• Cachoeira do Batuque: Queda d’água no Córrego do Soro, com cerca de 25 m de altura. A trilha começa em uma fazenda na estrada para Matutu e não apresenta grande dificuldade. No entanto, é necessária a presença de um guia. Estrada para Matutu, 9 km.
• Cachoeira Deus-Me-Livre: São 3 quedas d’água que ficam dentro de uma fazenda (é preciso pedir permissão ao proprietário para entrar na trilha). Fica a cerca de 5 km do Centro e suas pedras escorregadias exigem um certo cuidado. Saída para Matutu, 4 km.
#721115 por Paula A.
27 Mai 2012, 19:38
Ah, eu olhei na Pico do Papagaio tb, achei a pousada otima pelas fotos. Mas depois acabei decidindo por ficar hospedada na cidade mesmo. O valor na Pousada Dois Irmaos foi de R$160.00 por pessoa o pacote p o feriado, incluindo cafe da manha.
#721568 por Paula A.
28 Mai 2012, 21:39
Oi!

Nao tenho um roteiro certo.

Mas sexta ou sabado vou reservar para subir ate o pico, pq gasta um dia todo. O outro dia, devo guardar para passear no Vale do Matutu.

Na quinta, possivelmente irei na Cachoeira dos Garcias q fica do lado oposto ao pico e ao vale (fica próxima à pousada pico do papagaio).

Acho q é isso....

Mas me fale tb desse almoço ou outra coisa q vc programar.
#721714 por Paula A.
29 Mai 2012, 09:46
Ah, legal!

Acho q esse esquema ficou bom, bem parecido c o q tinha pensado.

As vezes rola de fazer o passeio no vale no sábado e já almoçar lá.

Quem ja fez a reserva foi eu e uma amiga. Ainda tem outras pessoas aguardando resposta do trab p ver se poderão ir.

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes