Guias e Troca de informações sobre viagens pelos Estados Unidos
#843337 por leandrokelly
24 Mai 2013, 00:23
MauroBr. escreveu:Vc pode despachar e se uma pessoa tiver um documento autorizando a retirada sem problema ou mesmo vc pode retirar na chegada, mas ela vai passar pela fiscalização, o resto é com eles, mesmo que não passe dos US$ 500 pelo número acho que vai ser considerado importação ou coisa parecida.


Mauro,

Primeiramente obrigado pela resposta!

Voce acredita que para fazer isto eu devo informar a cia. ou fazer algum tramite, pois algumas pessoas me disseram que quando uma pessoa nao embarca na conexao a sua mala e' retira do "segundo" voo por possivel ato de terrorismo ou porque simplesmente esta pessoa possa ter perdido o voo, e que a pessoa pode ate mesmo ser multada?

E no caso de importacao, vou tentar mesclar com algumas roupas minhas e outras coisa que nao deverao continuar nesta outra "viagem" comigo!

Valeu!
#843453 por beier
24 Mai 2013, 13:30
Para cada mala embarcada deve haver um passageiro a bordo. Passamos por esta situação no retorno de NY no inicio do ano quando o voo sofreu um atraso em função de ter sido identificado o despacho de 3 malas sem a contrapartida do passageiro.
O atraso foi de cerca de 30 minutos, tempo necessário para identificar as malas "sem dono" e retira-las do porão e liberar a partida da aeronave.
#844058 por MauroBr.
26 Mai 2013, 18:51
Não discordando com o Beier. Só entenda-se da para despachar sem problema nenhum uma mala que vc não vai usar, o procedimento não é igual vc fazer um despacho e não embarcar, neste caso sim acontece uma investigação. Que a bagagem vai passar pela fiscalização com certeza e na retirada estará sujeita a todos os pagamentos de imposto verificados.
Editado pela última vez por MauroBr. em 26 Jul 2013, 15:16, em um total de 1 vez.
#860413 por fabiore
16 Jul 2013, 22:28
Estou indo em agosto e queria trazer uma guitarra ou contrabaixo. Não sou músico profissional, mas toco a um bom tempo.
A minha dúvida é... o instrumento custa 599 obamas e sendo de uso pessoal, declaro mesmo assim? Alguém já viu ou passou na "valsa" um instrumento?

Estou indo com minha esposa e pretendemos comprar algumas roupas e perfumes.
#862148 por MauroBr.
22 Jul 2013, 12:32
Roupa e perfume se for pouco passa como uso pessoal, eletrônicos etc. se passar de UD$ 500 paga imposto se declarar. O risco se não declarar é de cada um.
#868770 por Joaquim Nunes
09 Ago 2013, 12:01
fabiore,

fui agora em Maio para os EUA e voltei pelo Rio de Janeiro. A alfandega estava parando 100% das pessoas que desembarcavam por la. Tinha compra um MacBook e achei melhor declarar, com isto nao tive problema. Nao pediram para abrir minha mala e ver oque tinha, mas as pessoas que nao declararam bens, todas tiveram suas malas abertas e verificadas os itens e consultado o preco no Amazon.com para determinar o preco da multa.
#880740 por mayronediel
17 Set 2013, 19:49
Pessoal, irei a Miami em novembro e na volta irei passar pela alfândega de Manaus(Segundo relatos, é a pior que existe!). Enfim, tava querendo trazer 1 Macbook e 2 Iphones e apenas declarar o Macbook. Mas li em outro fórum que eles usam detectores de metais em algumas pessoas, ou quase todas. Será que os 2 Iphones seria um problema?
#883807 por Farsdag
29 Set 2013, 14:55
Fabiore

O imposto é em cima do valor que ultrapassar $500. Já que custa $600, você pagaria 50% em cima de $100. Se for pego para revista, eles cobrarão 50% a mais de multa.
Para arriscar, eu não declararia.
#892933 por Brunodecuritiba
30 Out 2013, 20:26
Caros amigos,

Se o fiscal resolver tarifa-lo sobre roupas, perfumes e outros bens não declaraveis que estejam dentro do limite quantitativo, o que podemos fazer? Ele faz alguma especia de declaração dizendo exatamente sobre o que você esta pagando o imposto, que podemos usar para reevindicar reembolso? Se houver um abuso de interpretação por parte da PF, como podemos nos defender? Existe algo que posso ser feito?
#893232 por Farsdag
31 Out 2013, 22:44
Amigo,

Tenho 4 viagens internacionais e nunca foi parado, pois soco tudo em poucas malas e sempre vou preparado para pagar o que for necessário! Roupas e outros apretrechos que trouxer é só para quem está viajando, portanto material para primos, sobrinhos, filhos que não estejam na viagem deve ser taxado.
Eu sempre soube que quem é pego é porque está com muita bagagem junta e pela foto do blog que mencionou, o pessoal abusou. Eu como fiscal, certamente teria encaminhado para averiguação também, claro que dentro de uma cordialidade que exige a função além de bom senso!
#893260 por Porreca
01 Nov 2013, 01:25
Brunodecuritiba escreveu:Caros amigos,

Se o fiscal resolver tarifa-lo sobre roupas, perfumes e outros bens não declaraveis que estejam dentro do limite quantitativo, o que podemos fazer? Ele faz alguma especia de declaração dizendo exatamente sobre o que você esta pagando o imposto, que podemos usar para reevindicar reembolso? Se houver um abuso de interpretação por parte da PF, como podemos nos defender? Existe algo que posso ser feito?


Cara, como já ouvi uma vez: fiscal da alfândega é igual cavalo, ele sente o seu peso! ::lol4::

Então, se vc exagerar, as chances de ser parado são grandes. As regras da receita não dizem que roupas e perfumes são bens não declaráveis. Elas dizem que alguns itens são isentos, como os que vc comprar para uso na viagem. Os outros estão bem claros na lista. O que o pessoal do blog que vc listou fez foi importar o enxoval de toda a casa! Se eu fosse fiscal da RF e visse aquele carrinho da foto mandava parar na hora e já saía dando canetada! Hahahaha

Brincadeiras a parte, se vc exagerar as chances de ser parado aumentam demais. Lógico que nada justifica uma atitude "oreia seca" do fiscal, mas não dá pra reclamar de ser taxado depois de entrar no Brasil com metade de Miami nas malas.

De qquer forma, se vc se sentir lesado há algumas formas. Acho que ouvi uma vez sobre uma forma de recorrer na própria RF, mas como não lembro direito não sei te dar muitos detalhes. Há sempre o caminho judicial mas, a não ser que vc esteja muito certo e os valores envolvidos sejam muito altos, esse caminho é longo e complexo.

A indicação é, não exagere, fique dentro das regras e JAMAIS BRIGUE COM O FISCAL. Vc não vai ganhar nada brigando com ele e as maiores chances são de piorar a sua situação. Por mais injusto que isso pareça, naquele momento ele é quase rei e todos nós estamos um pouco à mercê da vontade deles. Vá tranquilo que tudo é mais fácil!

Abraços
#958269 por dougcastanheira
11 Mai 2014, 22:36
Pessoal,

na minha viagem pretendo comprar roupas pra mim (que usarei na viagem) e principalmente roupinhas e brinquedos para a minha filha. Tudo não deve dar 2 malas. Provavelmente 1 mala grande (32kg).

Eletrônico provavelmente só uma GoPro, que usarei na viagem.

Quais as chances de ser parado em Confins (BH)? É sorte mesmo?

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes