Relatos de Viagens por 2 ou mais países da América do Sul
#1258104 por Yook Yook
17 Fev 2017, 12:41
1 mês antes de eu tirar minhas primeiras férias do serviço, decidi que iria viajar. Estava determinada a sair do Brasil. Não tinha muita grana pra isso e nem muito tempo. Procurei algo aqui nas latinas então. Encontrei esse mochilão, era por um empresa do sul que oferecia um pacote de 15 dias, por 3 países e com um preço camarada. Fechei!
O pacote oferecia uma viagem inteira de ônibus 5 estrelas, com tv, wifi( só aqui no Brasil) , semi-leito, ‘’guias’’ e cinco dias de hospedagem em um hostel no Peru, que tinha café da manhã. Qualquer outra despesa durante a trip era por nossa conta. Banho, alimentação, passeios etc.
A viagem de todo foi bem tranquila.No dia 06 de dezembro, estava eu voando para POA( moro em Minas e o bus saia de la). Meu voo adiantou um pouco, então cheguei demasiado cedo no Rio Grande do Sul. Só pra ter uma ideia o bus ia sair as 19:00 e as 13:00 horas eu já estava la. Como eu estava com bagagem e sozinha, decidi não sair pela cidade, fiquei no aeroporto até as 17:00 e depois peguei um cabify (pela 1 vez e recomendo muitíssimo). Só não esperava ser tão perto do ponto de embarque, em 20 minutos estávamos no lugar marcado de encontro. O ônibus saiu no horário exato, 19:00 já estávamos rodando. Pegamos mais uma galera que estava esperando na rodoviária e’’ fomo embora’’.
Durante essa primeira noite, tivemos uma parada em alguma cidade do estado para jantar. Chegamos em Uruguaiana ( cidade fronteira com a Argentina) na parte da manhã e nos encaminhamos logo para a aduna . Cara, a fronteira mas mole de todas. Formamos uma fila e quem estava com o passaporte, este era carimbado, quem tinha ID preenchia a tarjeta. Todo esse processo durou 1 hora.
Seguimos viagem.. Paramos para almoçar já na Argentina. Como eu queria/tinha fazer uma trip bem econômica, um dia antes de viajar, fui no supermercado em BH e comprei muuuita comida. Biscoitos, frutas cristalizadas, sucos, esse tipo de coisa que sobrevive em todo lugar. Sendo assim, toda parada que tínhamos eu não gastava nada para comer.
Continuando... Passamos a tarde e noite viajando pelos campos argentinos, muito bonita a vista mas nada muito diferente do que vemos em viagens pelo interior do Brasil, bastante gado e mato, o que difere mesmo é a cordilheira dos andes que começava a pontar. Na manhã seguinte, chegamos na cidade de Salta-ARG, não tem muito o que ver na cidade, fomos em um igreja e tinha o passeio no teleférico que em reais dava uns 50 ( não paguei), a cidade não era nada interessante. Foi a primeira parada para banho, que é por sua conta pagar e encontrar o lugar. Achamos em um camping, em reais dava uns 7.
Ficamos em Salta até as 14:00 e seguimos para a cidade de Purmamarca, porta de entrada para o deserto do Chile e onde localiza-se o famoso Cerro das Sete Cores. A cidade é maravilhosa, muitas lhamas, bares tocando Caetano Veloso e o povo é gentil. Fizemos trekking dentre o Cerro e jantamos na cidade. Saímos de Purmamarca por volta das 00:00 num frio desgraçado. Noite em transito, muito subida e a respiração começa a ficar difícil. Algumas pessoas tiveram dor de cabeça, vômitos, dor de barriga, desmaio. Minha pressão é muito baixa, então tive tudo isso ai haha, mas valeu a experiência , nada que um folhinha de coca não resolva.
Passamos a noite na fronteira esperando abrir. Famosa por deixar seus convidados esperando por longas horas, não nos foi diferente. Fila interminável, todas as bagagens foram retiradas do ônibus, mais fila para passar as malas no detector, mais fila para carimbar passaporte, tudo isso nos tirou 10 horas. A tarde chegamos em San Pedro do Atacama- CHL, a vista é de tirar o folego, o deserto mais seco do mundo não decepciona. Tomamos banho na cidade por uma quantia que equivale a uns 7 reais, jantamos, tem muita feira com artesanatos no local. Tudo muito caro!
Noite em transito, chegamos na cidade litorânea de Arica- CHL no inicio da manhã. Banho de mar no maior oceano do mundo, a cidade é uma delicia, clima agradável , combinou muito bem com a cervejinha gelada. Almoçamos e seguimos viagem na parte da tarde. Chegamos na fronteira do Peru umas 16:00, bem chatinha também, passamos por todo o processo do chile, porém,10x mais rápido.
Passamos a noite viajando, chegamos em Cusco- PERU por voltas das 14:00, um micro-onibus nos levou até o hostel. O lugar é bem aconchegante, tem wifi bem rápido , roupa de cama limpa, o único e maior problema FOI: depois de 5 dias suando para arrumar banho, o mínimo que queríamos era agua a vontade e quente. O que não tinha nenhum dos dois, se 10 pessoas estivessem tomando banho na mesma hora, o resto ficava sem banho. Isso tudo gerou uma dor de cabeça danada, mas superamos.
Cusco é ...é ..é ..é.. quero morar em Cusco. Tudo é muito bom, a comida, a cerveja ( sdds), as pessoas, e o preço das coisas, tudo vale muito a pena. Durante o dia tinha vários roteiros sugestivos, como o nome diz tu escolhe se faz ou não. Como eu já tinha gasto muito para o passeio oficial, que era Machu Picchu não fiz muito. Rodei em alguns museus, igrejas, restaurantes, baladinhas, e só.
Dois dias depois que chegamos viajamos para a cidade perdida inca. Comprei um pacote com a viagem de trem, um noite em Aguas Calientes e o ingresso para o parque Machu Picchu. Tudo isso é pago em dólar, em reais deu uns 900,00. A viagem de trem é uma delicia, servem lanche e a vista da cordilheira é simplesmente indescritível, duração de 2 horas. Chegamos em Aguas Calientes e fizemos o check in no hostel, e tinha água aaaaaah tomei uma banho daqueles. Fizemos trilha durante a tarde, e a noite foi para descanso.
No dia seguinte, aqueles que decidiram não pagar 10,00 por uma van até o parque, acordaram as 4:00 da manha e foram fazer o percurso todo a pé, e foi o que fiz. Saimos numa chuva danada e caminhamos 40 minutos até a portaria do parque. Chegando la, pegamos uma filinha e começamos a trilha. A trilha todo é subida e em degraus, aja joelhos. Eu achei bem tranquila. Levem folha de coca. Chegamos em Machu Picchu em 1h e 30. Lá tem banheiro, restaurante( muuuito caro), fizemos um tour com um guia pelo parque, todo coberto pela neblina. Não dava para ver muito. Por volta das 11:00 a neblina abaixou e vu a lá, o lugar é foda, e a história mais ainda.
A tarde descemos a trilha e voltamos para o Hostel. Pegamos o trem e voltamos para Cusco. Depois disso passamos mais 2 dias em Cusco. As 22:00 do segundo dia partimos para Puno-PERU. Chegamos na parte da manhã, tinha nevado na noite anterior, e o lugar tava coberto pela neve ainda, fizemos a festa! Depois de muitas fotos, fizemos um passeio de barco pelo lago Titicaca e conhecemos as adoráveis ilhas flutuantes, por 25 soles.
Tarde e noite em transito, fizemos todo o trajeto da ida para a volta. Ocorreram alguns imprevistos na volta , como neve na estrada chilena( 1 noite de atraso) e deslizamento de terra em Purmamarca( + 1 noite de atraso). De resto, tudo muito tranquilo. Era para chegarmos 1 dias antes do marcado, mas devido aos imprevistos, chegamos no dia exato.
Tudo muito bom, eternamente grata pela experiência!
#1258489 por isabelita
19 Fev 2017, 14:57
Yook Yook escreveu:1 mês antes de eu tirar minhas primeiras férias do serviço, decidi que iria viajar. Estava determinada a sair do Brasil. Não tinha muita grana pra isso e nem muito tempo. Procurei algo aqui nas latinas então. Encontrei esse mochilão, era por um empresa do sul que oferecia um pacote de 15 dias, por 3 países e com um preço camarada. Fechei!
O pacote oferecia uma viagem inteira de ônibus 5 estrelas, com tv, wifi( só aqui no Brasil) , semi-leito, ‘’guias’’ e cinco dias de hospedagem em um hostel no Peru, que tinha café da manhã. Qualquer outra despesa durante a trip era por nossa conta. Banho, alimentação, passeios etc.
A viagem de todo foi bem tranquila.No dia 06 de dezembro, estava eu voando para POA( moro em Minas e o bus saia de la). Meu voo adiantou um pouco, então cheguei demasiado cedo no Rio Grande do Sul. Só pra ter uma ideia o bus ia sair as 19:00 e as 13:00 horas eu já estava la. Como eu estava com bagagem e sozinha, decidi não sair pela cidade, fiquei no aeroporto até as 17:00 e depois peguei um cabify (pela 1 vez e recomendo muitíssimo). Só não esperava ser tão perto do ponto de embarque, em 20 minutos estávamos no lugar marcado de encontro. O ônibus saiu no horário exato, 19:00 já estávamos rodando. Pegamos mais uma galera que estava esperando na rodoviária e’’ fomo embora’’.
Durante essa primeira noite, tivemos uma parada em alguma cidade do estado para jantar. Chegamos em Uruguaiana ( cidade fronteira com a Argentina) na parte da manhã e nos encaminhamos logo para a aduna . Cara, a fronteira mas mole de todas. Formamos uma fila e quem estava com o passaporte, este era carimbado, quem tinha ID preenchia a tarjeta. Todo esse processo durou 1 hora.
Seguimos viagem.. Paramos para almoçar já na Argentina. Como eu queria/tinha fazer uma trip bem econômica, um dia antes de viajar, fui no supermercado em BH e comprei muuuita comida. Biscoitos, frutas cristalizadas, sucos, esse tipo de coisa que sobrevive em todo lugar. Sendo assim, toda parada que tínhamos eu não gastava nada para comer.
Continuando... Passamos a tarde e noite viajando pelos campos argentinos, muito bonita a vista mas nada muito diferente do que vemos em viagens pelo interior do Brasil, bastante gado e mato, o que difere mesmo é a cordilheira dos andes que começava a pontar. Na manhã seguinte, chegamos na cidade de Salta-ARG, não tem muito o que ver na cidade, fomos em um igreja e tinha o passeio no teleférico que em reais dava uns 50 ( não paguei), a cidade não era nada interessante. Foi a primeira parada para banho, que é por sua conta pagar e encontrar o lugar. Achamos em um camping, em reais dava uns 7.
Ficamos em Salta até as 14:00 e seguimos para a cidade de Purmamarca, porta de entrada para o deserto do Chile e onde localiza-se o famoso Cerro das Sete Cores. A cidade é maravilhosa, muitas lhamas, bares tocando Caetano Veloso e o povo é gentil. Fizemos trekking dentre o Cerro e jantamos na cidade. Saímos de Purmamarca por volta das 00:00 num frio desgraçado. Noite em transito, muito subida e a respiração começa a ficar difícil. Algumas pessoas tiveram dor de cabeça, vômitos, dor de barriga, desmaio. Minha pressão é muito baixa, então tive tudo isso ai haha, mas valeu a experiência , nada que um folhinha de coca não resolva.
Passamos a noite na fronteira esperando abrir. Famosa por deixar seus convidados esperando por longas horas, não nos foi diferente. Fila interminável, todas as bagagens foram retiradas do ônibus, mais fila para passar as malas no detector, mais fila para carimbar passaporte, tudo isso nos tirou 10 horas. A tarde chegamos em San Pedro do Atacama- CHL, a vista é de tirar o folego, o deserto mais seco do mundo não decepciona. Tomamos banho na cidade por uma quantia que equivale a uns 7 reais, jantamos, tem muita feira com artesanatos no local. Tudo muito caro!
Noite em transito, chegamos na cidade litorânea de Arica- CHL no inicio da manhã. Banho de mar no maior oceano do mundo, a cidade é uma delicia, clima agradável , combinou muito bem com a cervejinha gelada. Almoçamos e seguimos viagem na parte da tarde. Chegamos na fronteira do Peru umas 16:00, bem chatinha também, passamos por todo o processo do chile, porém,10x mais rápido.
Passamos a noite viajando, chegamos em Cusco- PERU por voltas das 14:00, um micro-onibus nos levou até o hostel. O lugar é bem aconchegante, tem wifi bem rápido , roupa de cama limpa, o único e maior problema FOI: depois de 5 dias suando para arrumar banho, o mínimo que queríamos era agua a vontade e quente. O que não tinha nenhum dos dois, se 10 pessoas estivessem tomando banho na mesma hora, o resto ficava sem banho. Isso tudo gerou uma dor de cabeça danada, mas superamos.
Cusco é ...é ..é ..é.. quero morar em Cusco. Tudo é muito bom, a comida, a cerveja ( sdds), as pessoas, e o preço das coisas, tudo vale muito a pena. Durante o dia tinha vários roteiros sugestivos, como o nome diz tu escolhe se faz ou não. Como eu já tinha gasto muito para o passeio oficial, que era Machu Picchu não fiz muito. Rodei em alguns museus, igrejas, restaurantes, baladinhas, e só.
Dois dias depois que chegamos viajamos para a cidade perdida inca. Comprei um pacote com a viagem de trem, um noite em Aguas Calientes e o ingresso para o parque Machu Picchu. Tudo isso é pago em dólar, em reais deu uns 900,00. A viagem de trem é uma delicia, servem lanche e a vista da cordilheira é simplesmente indescritível, duração de 2 horas. Chegamos em Aguas Calientes e fizemos o check in no hostel, e tinha água aaaaaah tomei uma banho daqueles. Fizemos trilha durante a tarde, e a noite foi para descanso.
No dia seguinte, aqueles que decidiram não pagar 10,00 por uma van até o parque, acordaram as 4:00 da manha e foram fazer o percurso todo a pé, e foi o que fiz. Saimos numa chuva danada e caminhamos 40 minutos até a portaria do parque. Chegando la, pegamos uma filinha e começamos a trilha. A trilha todo é subida e em degraus, aja joelhos. Eu achei bem tranquila. Levem folha de coca. Chegamos em Machu Picchu em 1h e 30. Lá tem banheiro, restaurante( muuuito caro), fizemos um tour com um guia pelo parque, todo coberto pela neblina. Não dava para ver muito. Por volta das 11:00 a neblina abaixou e vu a lá, o lugar é foda, e a história mais ainda.
A tarde descemos a trilha e voltamos para o Hostel. Pegamos o trem e voltamos para Cusco. Depois disso passamos mais 2 dias em Cusco. As 22:00 do segundo dia partimos para Puno-PERU. Chegamos na parte da manhã, tinha nevado na noite anterior, e o lugar tava coberto pela neve ainda, fizemos a festa! Depois de muitas fotos, fizemos um passeio de barco pelo lago Titicaca e conhecemos as adoráveis ilhas flutuantes, por 25 soles.
Tarde e noite em transito, fizemos todo o trajeto da ida para a volta. Ocorreram alguns imprevistos na volta , como neve na estrada chilena( 1 noite de atraso) e deslizamento de terra em Purmamarca( + 1 noite de atraso). De resto, tudo muito tranquilo. Era para chegarmos 1 dias antes do marcado, mas devido aos imprevistos, chegamos no dia exato.
Tudo muito bom, eternamente grata pela experiência!

Quanto gastasse lá no total? pq a viagem vi que da para parcelar.
#1258518 por thiagoargollo1910
19 Fev 2017, 16:59
isabelita escreveu:
Yook Yook escreveu:1 mês antes de eu tirar minhas primeiras férias do serviço, decidi que iria viajar. Estava determinada a sair do Brasil. Não tinha muita grana pra isso e nem muito tempo. Procurei algo aqui nas latinas então. Encontrei esse mochilão, era por um empresa do sul que oferecia um pacote de 15 dias, por 3 países e com um preço camarada. Fechei!
O pacote oferecia uma viagem inteira de ônibus 5 estrelas, com tv, wifi( só aqui no Brasil) , semi-leito, ‘’guias’’ e cinco dias de hospedagem em um hostel no Peru, que tinha café da manhã. Qualquer outra despesa durante a trip era por nossa conta. Banho, alimentação, passeios etc.
A viagem de todo foi bem tranquila.No dia 06 de dezembro, estava eu voando para POA( moro em Minas e o bus saia de la). Meu voo adiantou um pouco, então cheguei demasiado cedo no Rio Grande do Sul. Só pra ter uma ideia o bus ia sair as 19:00 e as 13:00 horas eu já estava la. Como eu estava com bagagem e sozinha, decidi não sair pela cidade, fiquei no aeroporto até as 17:00 e depois peguei um cabify (pela 1 vez e recomendo muitíssimo). Só não esperava ser tão perto do ponto de embarque, em 20 minutos estávamos no lugar marcado de encontro. O ônibus saiu no horário exato, 19:00 já estávamos rodando. Pegamos mais uma galera que estava esperando na rodoviária e’’ fomo embora’’.
Durante essa primeira noite, tivemos uma parada em alguma cidade do estado para jantar. Chegamos em Uruguaiana ( cidade fronteira com a Argentina) na parte da manhã e nos encaminhamos logo para a aduna . Cara, a fronteira mas mole de todas. Formamos uma fila e quem estava com o passaporte, este era carimbado, quem tinha ID preenchia a tarjeta. Todo esse processo durou 1 hora.
Seguimos viagem.. Paramos para almoçar já na Argentina. Como eu queria/tinha fazer uma trip bem econômica, um dia antes de viajar, fui no supermercado em BH e comprei muuuita comida. Biscoitos, frutas cristalizadas, sucos, esse tipo de coisa que sobrevive em todo lugar. Sendo assim, toda parada que tínhamos eu não gastava nada para comer.
Continuando... Passamos a tarde e noite viajando pelos campos argentinos, muito bonita a vista mas nada muito diferente do que vemos em viagens pelo interior do Brasil, bastante gado e mato, o que difere mesmo é a cordilheira dos andes que começava a pontar. Na manhã seguinte, chegamos na cidade de Salta-ARG, não tem muito o que ver na cidade, fomos em um igreja e tinha o passeio no teleférico que em reais dava uns 50 ( não paguei), a cidade não era nada interessante. Foi a primeira parada para banho, que é por sua conta pagar e encontrar o lugar. Achamos em um camping, em reais dava uns 7.
Ficamos em Salta até as 14:00 e seguimos para a cidade de Purmamarca, porta de entrada para o deserto do Chile e onde localiza-se o famoso Cerro das Sete Cores. A cidade é maravilhosa, muitas lhamas, bares tocando Caetano Veloso e o povo é gentil. Fizemos trekking dentre o Cerro e jantamos na cidade. Saímos de Purmamarca por volta das 00:00 num frio desgraçado. Noite em transito, muito subida e a respiração começa a ficar difícil. Algumas pessoas tiveram dor de cabeça, vômitos, dor de barriga, desmaio. Minha pressão é muito baixa, então tive tudo isso ai haha, mas valeu a experiência , nada que um folhinha de coca não resolva.
Passamos a noite na fronteira esperando abrir. Famosa por deixar seus convidados esperando por longas horas, não nos foi diferente. Fila interminável, todas as bagagens foram retiradas do ônibus, mais fila para passar as malas no detector, mais fila para carimbar passaporte, tudo isso nos tirou 10 horas. A tarde chegamos em San Pedro do Atacama- CHL, a vista é de tirar o folego, o deserto mais seco do mundo não decepciona. Tomamos banho na cidade por uma quantia que equivale a uns 7 reais, jantamos, tem muita feira com artesanatos no local. Tudo muito caro!
Noite em transito, chegamos na cidade litorânea de Arica- CHL no inicio da manhã. Banho de mar no maior oceano do mundo, a cidade é uma delicia, clima agradável , combinou muito bem com a cervejinha gelada. Almoçamos e seguimos viagem na parte da tarde. Chegamos na fronteira do Peru umas 16:00, bem chatinha também, passamos por todo o processo do chile, porém,10x mais rápido.
Passamos a noite viajando, chegamos em Cusco- PERU por voltas das 14:00, um micro-onibus nos levou até o hostel. O lugar é bem aconchegante, tem wifi bem rápido , roupa de cama limpa, o único e maior problema FOI: depois de 5 dias suando para arrumar banho, o mínimo que queríamos era agua a vontade e quente. O que não tinha nenhum dos dois, se 10 pessoas estivessem tomando banho na mesma hora, o resto ficava sem banho. Isso tudo gerou uma dor de cabeça danada, mas superamos.
Cusco é ...é ..é ..é.. quero morar em Cusco. Tudo é muito bom, a comida, a cerveja ( sdds), as pessoas, e o preço das coisas, tudo vale muito a pena. Durante o dia tinha vários roteiros sugestivos, como o nome diz tu escolhe se faz ou não. Como eu já tinha gasto muito para o passeio oficial, que era Machu Picchu não fiz muito. Rodei em alguns museus, igrejas, restaurantes, baladinhas, e só.
Dois dias depois que chegamos viajamos para a cidade perdida inca. Comprei um pacote com a viagem de trem, um noite em Aguas Calientes e o ingresso para o parque Machu Picchu. Tudo isso é pago em dólar, em reais deu uns 900,00. A viagem de trem é uma delicia, servem lanche e a vista da cordilheira é simplesmente indescritível, duração de 2 horas. Chegamos em Aguas Calientes e fizemos o check in no hostel, e tinha água aaaaaah tomei uma banho daqueles. Fizemos trilha durante a tarde, e a noite foi para descanso.
No dia seguinte, aqueles que decidiram não pagar 10,00 por uma van até o parque, acordaram as 4:00 da manha e foram fazer o percurso todo a pé, e foi o que fiz. Saimos numa chuva danada e caminhamos 40 minutos até a portaria do parque. Chegando la, pegamos uma filinha e começamos a trilha. A trilha todo é subida e em degraus, aja joelhos. Eu achei bem tranquila. Levem folha de coca. Chegamos em Machu Picchu em 1h e 30. Lá tem banheiro, restaurante( muuuito caro), fizemos um tour com um guia pelo parque, todo coberto pela neblina. Não dava para ver muito. Por volta das 11:00 a neblina abaixou e vu a lá, o lugar é foda, e a história mais ainda.
A tarde descemos a trilha e voltamos para o Hostel. Pegamos o trem e voltamos para Cusco. Depois disso passamos mais 2 dias em Cusco. As 22:00 do segundo dia partimos para Puno-PERU. Chegamos na parte da manhã, tinha nevado na noite anterior, e o lugar tava coberto pela neve ainda, fizemos a festa! Depois de muitas fotos, fizemos um passeio de barco pelo lago Titicaca e conhecemos as adoráveis ilhas flutuantes, por 25 soles.
Tarde e noite em transito, fizemos todo o trajeto da ida para a volta. Ocorreram alguns imprevistos na volta , como neve na estrada chilena( 1 noite de atraso) e deslizamento de terra em Purmamarca( + 1 noite de atraso). De resto, tudo muito tranquilo. Era para chegarmos 1 dias antes do marcado, mas devido aos imprevistos, chegamos no dia exato.
Tudo muito bom, eternamente grata pela experiência!

Quanto gastasse lá no total? pq a viagem vi que da para parcelar.

Gastou qnt na viagem, incluindo TD?
#1258615 por Yook Yook
20 Fev 2017, 09:46
isabelita escreveu:
Yook Yook escreveu:1 mês antes de eu tirar minhas primeiras férias do serviço, decidi que iria viajar. Estava determinada a sair do Brasil. Não tinha muita grana pra isso e nem muito tempo. Procurei algo aqui nas latinas então. Encontrei esse mochilão, era por um empresa do sul que oferecia um pacote de 15 dias, por 3 países e com um preço camarada. Fechei!
O pacote oferecia uma viagem inteira de ônibus 5 estrelas, com tv, wifi( só aqui no Brasil) , semi-leito, ‘’guias’’ e cinco dias de hospedagem em um hostel no Peru, que tinha café da manhã. Qualquer outra despesa durante a trip era por nossa conta. Banho, alimentação, passeios etc.
A viagem de todo foi bem tranquila.No dia 06 de dezembro, estava eu voando para POA( moro em Minas e o bus saia de la). Meu voo adiantou um pouco, então cheguei demasiado cedo no Rio Grande do Sul. Só pra ter uma ideia o bus ia sair as 19:00 e as 13:00 horas eu já estava la. Como eu estava com bagagem e sozinha, decidi não sair pela cidade, fiquei no aeroporto até as 17:00 e depois peguei um cabify (pela 1 vez e recomendo muitíssimo). Só não esperava ser tão perto do ponto de embarque, em 20 minutos estávamos no lugar marcado de encontro. O ônibus saiu no horário exato, 19:00 já estávamos rodando. Pegamos mais uma galera que estava esperando na rodoviária e’’ fomo embora’’.
Durante essa primeira noite, tivemos uma parada em alguma cidade do estado para jantar. Chegamos em Uruguaiana ( cidade fronteira com a Argentina) na parte da manhã e nos encaminhamos logo para a aduna . Cara, a fronteira mas mole de todas. Formamos uma fila e quem estava com o passaporte, este era carimbado, quem tinha ID preenchia a tarjeta. Todo esse processo durou 1 hora.
Seguimos viagem.. Paramos para almoçar já na Argentina. Como eu queria/tinha fazer uma trip bem econômica, um dia antes de viajar, fui no supermercado em BH e comprei muuuita comida. Biscoitos, frutas cristalizadas, sucos, esse tipo de coisa que sobrevive em todo lugar. Sendo assim, toda parada que tínhamos eu não gastava nada para comer.
Continuando... Passamos a tarde e noite viajando pelos campos argentinos, muito bonita a vista mas nada muito diferente do que vemos em viagens pelo interior do Brasil, bastante gado e mato, o que difere mesmo é a cordilheira dos andes que começava a pontar. Na manhã seguinte, chegamos na cidade de Salta-ARG, não tem muito o que ver na cidade, fomos em um igreja e tinha o passeio no teleférico que em reais dava uns 50 ( não paguei), a cidade não era nada interessante. Foi a primeira parada para banho, que é por sua conta pagar e encontrar o lugar. Achamos em um camping, em reais dava uns 7.
Ficamos em Salta até as 14:00 e seguimos para a cidade de Purmamarca, porta de entrada para o deserto do Chile e onde localiza-se o famoso Cerro das Sete Cores. A cidade é maravilhosa, muitas lhamas, bares tocando Caetano Veloso e o povo é gentil. Fizemos trekking dentre o Cerro e jantamos na cidade. Saímos de Purmamarca por volta das 00:00 num frio desgraçado. Noite em transito, muito subida e a respiração começa a ficar difícil. Algumas pessoas tiveram dor de cabeça, vômitos, dor de barriga, desmaio. Minha pressão é muito baixa, então tive tudo isso ai haha, mas valeu a experiência , nada que um folhinha de coca não resolva.
Passamos a noite na fronteira esperando abrir. Famosa por deixar seus convidados esperando por longas horas, não nos foi diferente. Fila interminável, todas as bagagens foram retiradas do ônibus, mais fila para passar as malas no detector, mais fila para carimbar passaporte, tudo isso nos tirou 10 horas. A tarde chegamos em San Pedro do Atacama- CHL, a vista é de tirar o folego, o deserto mais seco do mundo não decepciona. Tomamos banho na cidade por uma quantia que equivale a uns 7 reais, jantamos, tem muita feira com artesanatos no local. Tudo muito caro!
Noite em transito, chegamos na cidade litorânea de Arica- CHL no inicio da manhã. Banho de mar no maior oceano do mundo, a cidade é uma delicia, clima agradável , combinou muito bem com a cervejinha gelada. Almoçamos e seguimos viagem na parte da tarde. Chegamos na fronteira do Peru umas 16:00, bem chatinha também, passamos por todo o processo do chile, porém,10x mais rápido.
Passamos a noite viajando, chegamos em Cusco- PERU por voltas das 14:00, um micro-onibus nos levou até o hostel. O lugar é bem aconchegante, tem wifi bem rápido , roupa de cama limpa, o único e maior problema FOI: depois de 5 dias suando para arrumar banho, o mínimo que queríamos era agua a vontade e quente. O que não tinha nenhum dos dois, se 10 pessoas estivessem tomando banho na mesma hora, o resto ficava sem banho. Isso tudo gerou uma dor de cabeça danada, mas superamos.
Cusco é ...é ..é ..é.. quero morar em Cusco. Tudo é muito bom, a comida, a cerveja ( sdds), as pessoas, e o preço das coisas, tudo vale muito a pena. Durante o dia tinha vários roteiros sugestivos, como o nome diz tu escolhe se faz ou não. Como eu já tinha gasto muito para o passeio oficial, que era Machu Picchu não fiz muito. Rodei em alguns museus, igrejas, restaurantes, baladinhas, e só.
Dois dias depois que chegamos viajamos para a cidade perdida inca. Comprei um pacote com a viagem de trem, um noite em Aguas Calientes e o ingresso para o parque Machu Picchu. Tudo isso é pago em dólar, em reais deu uns 900,00. A viagem de trem é uma delicia, servem lanche e a vista da cordilheira é simplesmente indescritível, duração de 2 horas. Chegamos em Aguas Calientes e fizemos o check in no hostel, e tinha água aaaaaah tomei uma banho daqueles. Fizemos trilha durante a tarde, e a noite foi para descanso.
No dia seguinte, aqueles que decidiram não pagar 10,00 por uma van até o parque, acordaram as 4:00 da manha e foram fazer o percurso todo a pé, e foi o que fiz. Saimos numa chuva danada e caminhamos 40 minutos até a portaria do parque. Chegando la, pegamos uma filinha e começamos a trilha. A trilha todo é subida e em degraus, aja joelhos. Eu achei bem tranquila. Levem folha de coca. Chegamos em Machu Picchu em 1h e 30. Lá tem banheiro, restaurante( muuuito caro), fizemos um tour com um guia pelo parque, todo coberto pela neblina. Não dava para ver muito. Por volta das 11:00 a neblina abaixou e vu a lá, o lugar é foda, e a história mais ainda.
A tarde descemos a trilha e voltamos para o Hostel. Pegamos o trem e voltamos para Cusco. Depois disso passamos mais 2 dias em Cusco. As 22:00 do segundo dia partimos para Puno-PERU. Chegamos na parte da manhã, tinha nevado na noite anterior, e o lugar tava coberto pela neve ainda, fizemos a festa! Depois de muitas fotos, fizemos um passeio de barco pelo lago Titicaca e conhecemos as adoráveis ilhas flutuantes, por 25 soles.
Tarde e noite em transito, fizemos todo o trajeto da ida para a volta. Ocorreram alguns imprevistos na volta , como neve na estrada chilena( 1 noite de atraso) e deslizamento de terra em Purmamarca( + 1 noite de atraso). De resto, tudo muito tranquilo. Era para chegarmos 1 dias antes do marcado, mas devido aos imprevistos, chegamos no dia exato.
Tudo muito bom, eternamente grata pela experiência!

Quanto gastasse lá no total? pq a viagem vi que da para parcelar.
#1258616 por Yook Yook
20 Fev 2017, 09:51
2.000 reais pelo ônibus e hostel em Cusco.
Para gastar na Argentina eu converti 200,00 reais, mas devido ao imprevisto na volta, converti mais 100,00 reais.
Para o Chile também 200,00 reais.
Para o Peru levei 800, reais.
Gastei 900 reais para Machu Picchu ( trem, hostel em Aguas Calientes e ingresso para o parque)
690 de passagem aerea de Belo Horizonte para Porto Alegre ( ida e volta).

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 11 visitantes