Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
#804749 por Kássio Massa
03 Fev 2013, 10:06
Trip realizada no dia 2 de Fevereiro de 2013

(Relato originalmente publicado em: http://rotamassa.blogspot.com.br/2013/0 ... -e-um.html)

Imagem

Não por ser simplesmente meu último fim de semana antes que a maratona hard do meu terceiro semestre de faculdade voltasse com força total, deveria eu recompor minhas energias ou mesmo me preparar para retomar a rotina frenética de estudos e trabalhos braçais, ficando de molho dentro de casa. Muito pelo contrário, a ideia era fechar minhas férias com chave de ouro, e nada mais interessante e fácil que retornar à região da Serra do Meio, em Paranapiacaba, e subir de novo o Morro do Careca. Ahn?! Bem, pelo menos era isso o que planejávamos...

Deste modo, nos encontramos na estação Brás, pontualmente, ás 7h da manhã daquele convidativo Sábado. A princípio, somente eu, Raphael e Jacira demos as caras, porém, decidimos por não esperar o restante do pessoal por muito tempo e, assim que percebemos que mais ninguém iria aparecer, embarcamos no trem com destino a Rio Grande da Serra. No meio do caminho, a Vivi nos telefonou, dizendo que também iria, mas como ela estava um pouco atrasada (apenas um trem atrás), combinamos de esperá-la já em Rio Grande da Serra.

Pois bem, com o quarteto formado, às 8h20, nos dirigimos ao ponto de ônibus onde embarcamos 10 min mais tarde no coletivo que ia a Paranapiacaba, porém, descemos no meio da rodovia SP-122, onde existe o acesso da Estrada do Gasoduto, via que nos levaria à trilha do Lago de Cristal, já percorrida tantas outras vezes.

Nosso ritmo era bom, e não demoramos para atingir o leito raso do Rio da Solvay, o qual acompanhamos, ora pelas margens, ora pelo seu leito pedregoso, sempre cuidando para não escorregar nos lisos blocos de pedra. Em cerca de 15min percorrendo este rio, adentramos a última parte da trilha na margem direita do rio, que apenas costura um humilde barranco e nos deixa na grande clareira do Lago de Cristal. Por sorte, o tempo neste dia estava fabuloso, com céu límpido e o rio estava relativamente calmo e cristalino, o que nos fez cair naquela gélida água sem pensar duas vezes!

Imagem

ImagemImagem
Imagem

Ficamos não mais que 20 minutos no lago, uma vez que nosso tempo também era um pouco apertado e muitos tinham compromissos á tarde, inclusive eu. Portanto, seguimos adiante rumo ao tal Morro do Careca, o qual eu já havia alcançado numa outra empreitada e que era acessível tanto via planalto quanto via subida da Cachoeira Escondida. O fato é que nosso grupo estava maior agora, pois duas garotas, Carol e Aline, que também estavam no Lago de Cristal, resolveram nos acompanhar nessa. Ok!

Ainda no meio do caminho, paramos para apreciar a primeira grande cachoeira do percurso, a Cachoeira da Solvay, que nos dava as boas vindas definitiva às "Cachoeiras do Vale". Curiosamente, constatamos que era possível acessar seu topo mediante transposição de algumas corredeiras, algo que ainda não havia feito até então, sempre passando batido por esta parte nas outras vezes em que estive na região. A vista que se tem do seu topo é inigualável, além de que neste local formam-se pequenas piscinas naturais à beira da queda!

ImagemImagem Imagem
Imagem

Voltando à trilha principal, transpusemos o paredão da corda, e chegamos não muito tempo depois à referida Cachoeira Escondida, a segunda e última grande queda do dia. No entanto, subí-la pelas encostas que bordejam suas quedas d'água era tarefa arriscada, e na última vez que a subimos, o fizemos por um córrego paralelo à direita (ou esquerda, no sentido do fluxo do rio) da cachoeira, que nos deixava em seu topo, através de um paredão de fácil ascenção.

ImagemImagem

Pois bem, adentramos o tal córrego e começamos a subi-lo. Estranhamente o dito paredão não constava mais na paisagem, o que nos fez cogitar que o mesmo havia sido eliminado por recentes desmoronamentos que ocorreram ali, e de fato, muita coisa desta região estava bem diferente em comparação a 1 ano atrás. Bem, mesmo assim, insistimos em subir o córrego até onde nos fosse interessante, sempre nos atendo às escorregadias rochas, a buracos, mato espinhento, paredões verticais de até 3 metros de altura, entre outros obstáculos da subida.

Imagem

Apesar de interessante este córrego, já era unânime a conclusão de que este não nos deixaria de forma alguma próximos ao nosso destino, o que nos fez dar meia-volta e retornar, após atingirmos sua nascente, ou seja, fim de linha! Por fim, após 40 minutos de descida hard (pelo menos mais que a subida), nos vimos de volta à base da Cachoeira Escondida, onde nos despedimos da Aline e da Carol, pois as mesmas haviam decidido seguir rio abaixo em direção à Garganta do Diabo. Boa sorte a elas!

Optamos, então, por ficarmos no patamar intermediário da Cachoeira Escondida, e ali finalizarmos o rolé, por volta das 14h, uma vez que não teríamos mais tempo para atacar o cume do Morro do Careca naquele dia, mesmo que por outras vias alternativas ou até via planalto (Trilha das Torres), portanto, esta ideia acabou por ser adiada para uma próxima oportunidade.

ImagemImagem
Imagem

Imagem

A trip que começou de um jeito, mas acabou ganhando novas linhas e acabou totalmente diferente do proposto resultou em pelo menos três coisas novas e igualmente bacanas as quais eu ainda não tinha feito na região. Seja a vista incrível do platô da Cachoeira da Solvay, seja a subida das pedras da Cachoeira Escondida, ficando aos pés de sua imponente queda d'água com três lances, ou mesmo a quase ocasional exploratória do pequeno riacho sem nome, foram resultado da ousadia e sede por conhecer lugares diferentes nesta intocada região!
Editado pela última vez por Kássio Massa em 05 Fev 2013, 01:53, em um total de 5 vezes.

#805272 por Kássio Massa
04 Fev 2013, 20:18
HAHA Até poderia dizer o mesmo, se não fosse o inconveniente de que praticamente todo ano a gente precisa "redescobrir" estes caminhos, pois os verões chuvosos sempre assolam as paisagens da região, não só ali, é claro! :mrgreen:

Valeu man! ::otemo::

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 6 visitantes