Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Guias de viagem sobre destinos no Chile, tutoriais e tópicos com dicas criados pela comunidade. Quer criar um guia, enviar uma dica ou postar um tutorial? Crie seu tópico aqui


Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Mensagem não lidapor leocaetano » 05 Jul 2009, 12:33


Tópico para compartilhar dicas sobre o Deserto do Atacama e sua principal cidade, San Pedro de Atacama

Participe!
Deixe aqui aquela dica de passeio que você adorou no Deserto do Atacama. Vale também a dica daquele bar nota 10 que conheceu, daquele restaurante bom e barato ou daquele outro que serve um prato especial que você adorou na cidade de San Pedro de Atacama.

Regras do Tópico
Neste tópico não serão aceitas perguntas, apenas dicas sobre o Deserto do Atacama. Perguntas devem ser postadas nos Tópicos de Perguntas e Respostas. Todas as perguntas postadas aqui serão deletadas pelo editor deste fórum.
EDITOR » Argentina :: Bahia :: Chile :: Patagônia e Terra do Fogo

"As pessoas não fazem viagens, são as viagens que fazem as pessoas."
John Steinbeck
Avatar do usuário
leocaetano
Editor Mochileiros.com
Editor Mochileiros.com
 
Mensagens: 1545
Desde: 31 Jul 2006, 23:33
Localização: Rio de Janeiro

Re: Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Mensagem não lidapor michel » 05 Jul 2009, 12:50

Oba! Vou ser o primeiro a postar aqui Leo !!!

1) Escalar o Vulcão Lascar que está ativo e tem seu topo a 5.600m
2) Passear pelo Salar de Tara em um 4x4 se deslumbrando com sua paisagem, suas formações rochosas e sua fauna
3) Fazer o "Tourtura" do passeio ao El Tatio, se acorda de madrugada, anda-se em uma estrada esburacada em um frio abaixo dos zero grau, mas vale a pena !
4) Ver que o céu é muito mais estrelado que vc pensava !
5) Se maravilhar com as Lagunas Altiplanicas (que cor é aquela ??!?!?!?!?!??!)
6) Alugar uma bike e fazer diversos passeios ou só andar pelo pueblo mesmo :)
MICHEL
Avatar do usuário
michel
Membro de Honra
Membro de Honra
 
Mensagens: 1492
Desde: 30 Jan 2003, 01:25
Localização: Sampa, SP, Brasil

Re: Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Mensagem não lidapor Mi_GR » 05 Jul 2009, 13:37

Tem um passeio que todo mundo do hostel que fez adorou, incluindo eu.

O lugar se Chama Space Celestial: eles fretam um ónibus e a gente vai até o meio do deserto, bem no meio do nada, na casa de um francês doidão. O cara é uma enciclopédia ambulante e muitooooo engraçado.
Ele tem 7 telescópios de observação espacial e um laser que eu até hoje não sei como funciona direito. Ele apontava o laser para o céu e o raio verde florescente ia até o limite da atmosfera. Ele apontava para as estrelas como se estivesse apontando para a lousa da escola. É demais!

Ele explica quais são as constelações visíveis, mostra várias coisas super interessantes nos telescópios e a gente ainda pode tirar uma foto do planeta Saturno.
Tem que ir bem agasalhado porque é um frio desconcertante!

Space Celestial - no final da rua Caracoles
das 19h às 23h
PES 15000,00 - aproximadamente R$ 65,80
Anexos
Z1gj9cy6.jpg
Z1gj9cy6.jpg (627 Bytes) Exibido 27821 vezes
Zts4i19.jpg
Zts4i19.jpg (3.87 KiB) Exibido 27820 vezes
Editado pela última vez por Mi_GR em 04 Nov 2009, 16:45, em um total de 1 vez.
Avatar do usuário
Mi_GR
Membro de Honra
Membro de Honra
 
Mensagens: 1636
Desde: 19 Jan 2006, 15:48

Re: Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Mensagem não lidapor Mau-santos » 07 Jul 2009, 09:13

Salar de Tara, sem duvida é imperdível!
Avatar do usuário
Mau-santos
Colaborador
Colaborador
 
Mensagens: 252
Desde: 16 Mar 2009, 11:41

Re: Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Mensagem não lidapor samanthavasques » 03 Ago 2009, 18:36

San Pedro do Atacama para pobre!
::tchann:: ::tchann:: ::tchann:: ::tchann:: ::tchann::

Essas dicas são para você, amigo pobre, assim como eu, que pensa em conhecer o deserto do atacama.
O Atacama realmente não é um lugar muito receptivo para a ralé. Tudo é muito caro, turismo para europeu.
Mas vamos a algumas alternativas para ajudar sua vida:


1- Hospedagem

Dormir em um banco de praça não é uma opção aqui, pois faz muito frio então você vai acordar sem os pés, e isso não é legal.
O hostal mais barato que eu consegui encontrar nas minhas andanças por lá foi o La Florida, na Calle Tocopilla, que cobra $6.000 por noite em quarto coletivo com banheiro do lado de fora. O hostal é bom, só tem um único probleminha: não tem água quente. Se para você tomar banho gelado numa temperatura de quase 0 graus (ou não tomar banho) não for um problema, pode ficar lá que não vai se arrepender.
Se você quer tomar banho quente vai ter que subir um nível na escala dos hostais e passar para os de $7.000. Existem vários, o que eu fiquei foi o Residencial Villacoyo, que fica quase em frente ao Florida, também na Calle Tocopilla. Esse preço vale tanto para quarto privado como coletivo, banheiros do lado de fora.


2- Alimentação

Como pobre, não existe a menor possibilidade de você se sustentar comendo nos restaurantes do centro. A boa notícia é que os hostais tem cozinhas boas disponíveis para os hóspedes e na Calle Caracoles existem alguns mercados e padarias.
Tendo que comer em restaurantes, aí vão os direcionados para a classe baixa:

Pollo assado - Não tenho o nome do lugar mas não tem erro, fica na Calle Toconao, pertinho da Plaza de San Pedro. É um lugar bem pequeno e fica lotado, então se for nos horários mais concorridos não vai conseguir comer, mas isso não é problema porque você pode reservar o seu frango assado para cerca de 1 hora depois. O lugar só vende frango assado e batata frita. Para não cair na mesmice, um dia coma frango com batata, no outro só frando, e no outro só batata! 1/4 de frango + batatas = $1.750. As batatas você escolhe o tamanho pelo preço, a bandeja de $900 alimenta uma pessoa que coma bem.

Restaurante El Paso - Este é um achado interessante, porque fica no centro, na Calle Caracoles, quase ao lado do Hostel HI, é gostoso e barato. É o restaurante de um gringo, comi um prato bem servido de macarronada a bolonhesa por $2.000. Acho que foi a melhor comida que eu comi em San Pedro.

Campo de futebol - Essa dica eu já vi em algum lugar por aqui, conferi e gostei. Próximo de onde chegam os ônibus a San Pedro tem um campo de futebol, e em volta desse campo tem vários pequenos restaurantes. Para ir até lá você tem que atravessar uma galeria de artesanatos que fica na Plaza de San Pedro. Chegando lá tem várias opções pra você escolher. Comi frango com arroz, batata frita, salada e coca cola por $1.900 (não me lembro bem o preço, mas acho que foi isso). O problema é que aparece um monte de vira-lata querendo dividir.


3- Artesanato

Não.
Seja consciente da sua condição social e não compre artesanatos em San Pedro, faça isso em La Paz.


4- Passeios

Aproveite os locais próximos a San Pedro para conhecer em bike, sai mais barato alugar a bicicleta do que contratar um tour.
Para saber mais leia aqui.
Imagem
Avatar do usuário
samanthavasques
Editor Mochileiros.com
Editor Mochileiros.com
 
Mensagens: 2048
Desde: 03 Ago 2007, 04:47
Localização: Rio de Janeiro

Re: Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Mensagem não lidapor Gabriela Vaccarezza » 05 Ago 2009, 15:55

Em Janeiro de 2009 estive no Atacama, reparei que é melhor fechar todos os passeios na mesma agencia de turismop eles dao desconto.
Apenas o tour astronômico, que vale muito deve ser feito na própria agência do astrônomo, se comprar veja em que língua será o tour. Quando fui quase embarquei em um em frances...

Não deixem de fazer os Geizer del Tatio, as Lagunas Altiplanicas, salar.
gabi
Avatar do usuário
Gabriela Vaccarezza
 
Mensagens: 13
Desde: 30 Out 2008, 09:23

Re: Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Mensagem não lidapor arapuca7 » 04 Nov 2009, 15:47

Nao tenha duvida SP de Atacama é um lugar fantastico !!!
A altitude de SP Atacama é de 2500m acima do nivel do mar , nos passeios acima de 4.200m nós passamos muito mal..mesmo com cha de coca e masclando folha de coca ..
Conselho que nos deram : na noite anterior ao passeio acima de 4000 metros , nada de carne ou refeicoes pesadas, nada de refrigerantes , bebidas alcoolicas, iogurte ou queijo ...
Na Bolivia a coisa pega..se precisar voltar é bem complicado !!! ::essa::
arapuca7
 
Mensagens: 63
Desde: 04 Nov 2009, 15:38

Re: Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Mensagem não lidapor marceloguedes » 11 Mar 2010, 11:57

É um lugar genial. Paisagem espetacular.
Não deu para fazer tudo mas o Salar de Tara (já citado aqui) é fantástico. Fiz em um 4x4 com um guia excelente (PEDRO da Atacama Connection - 40.000 pesos por pessoa, não tem entrada) e um bom guia faz diferença. Tiramos umas 300 fotos!!! Junto com um casal da Espanha que esta viajando pelo mundo (vejam o site viendomundo.com ). Daí decidimos fechar o Cerro Toco com este guia. Foi outra surpresa mais que agradável. Mesmo com a neve que caiu na noite anterior, um passeio genial. Infelizmente não consegui fazer o passeio celestial, pois as noites estavam nubladas e pasmem, CHOVEU.
Comida, para pratos sofisticados e de ótima qualidade, mais barato que comer em São Paulo, mas deixamos 10.000 pesos por pessoa para estas regalias (pelo valia muito a pena!!!).
Tem um infraestrutura para o turismo acima do esperado pelo local que se encontra, mas cobra bem por isso.
Ah, revendo o preço do pollo com papas indicado pela Samantha, 1.850 pesos. Inflação
É isso.
Marcelo Guedes


upload/galeria/fotos/20100311115617.jpg
marceloguedes
 
Mensagens: 11
Desde: 09 Mar 2010, 14:26

Re: Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Mensagem não lidapor Tomás Federicci » 27 Mai 2010, 15:32

Ola amigo,
Um passeio que foi recomendado pela Mi aqui foi o do observatório em San Pedro, vale cada centavo, é indescritível mesmo, tem uma agencia no centrinho que você fecha o tour em inglês, espanhol ou francês, o preço é esse que a MI passou acima, é inesquecível mesmo!Nunca vi um céu tão lindo na minha vida! ::hahaha::Além da aula de astronomia com o laser de Jedi do cara ::carai::

Eles servem um chá ou chocolate quente.E o francês é uma comédia!
ps: Não deixe de visitar por dentro a igrejinha de S Pedro
Imagem
Tomás Federicci
 
Mensagens: 59
Desde: 03 Nov 2009, 19:27

Re: Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Mensagem não lidapor fabnunes » 23 Set 2010, 17:37

Concordo com quem sugeriu o Salar de Tara. Deixei esse passeio para o ultimo dia no Atacama, já estava maravilhado com tudo o mais que tinha visto, e ainda assim ficava boquiaberto a cada nova paisagem!
O passeio pra se ver as estrelas também é legal, o céu lá à noite realmente impressiona!
Avatar do usuário
fabnunes
 
Mensagens: 19
Desde: 14 Nov 2009, 19:12
Localização: Belo Horizonte

Relato e Dicas: Vulcões em San Pedro de Atacama

Mensagem não lidapor fernando.valadao » 23 Dez 2010, 11:21

Meus amigos,

Em fevereiro de 2010, eu e minha mulher, Núbia, fizemos uma aventura mochilona por Chile (San Pedro de Atacama), Bolívia (Salar de Uyuni, La Paz e Copacabana) e Peru (Puno, Nasca e Lima).
Na época, planejamos fazer a subida de algum vulcão em San Pedro de Atacama, mas achamos pouquíssimos relatos e dicas deste tipo de passeio aqui no fórum.
O objetivo deste meu tópico é poder compartilhar a experiência que tivemos com este que foi o ponto alto da viagem.
Peço que este tópico se mantenha restrito a este assunto (vulcões em San Pedro de Atacama), pois para os outros assuntos e locais em que passamos, há informação suficiente em outros tópicos aqui do "Mochileiros".

Quais empresas fazem este tipo de passeio?
Encontramos duas agências que fazem a subida aos vulcões:
- Vulcano Expediciones: http://www.vulcanochile.com, vulcanochile@terra.cl, Calle Caracoles, 317.
- Nomade Expediciones: http://www.sanpedrodeatacama.net, sanpedro@nomadeexpediciones.cl, Calle Caracoles, 163.
Me lembro de conversarmos com uma agência boliviana também, mas que não inspirou muita confiança.

Qual o preço do passeio?
Vai depender de qual vulcão você deseja subir.
Os preços parecem ser meio tabelados, pois eram os mesmos em ambas as empresas. A moeda é o peso chileno:
Licancabur: 5916 m, 2 dias. CLP 140.000
Sairecabur: 6006 m, 1 ou 2 dias. CLP 80.000
Lascar: 5450 / 5600 m (duas crateras. É o único ativo), 1 dia. CLP 80.000
Toco: 5616 m, 1 dia. CLP 55.000
Kimal: 4220 m, 1 dia. CLP 60.000
Putana: 5850 m, 2 dias. CLP 120.000
San Pedro: 6170 m, 3 dias. CLP 250.000

Qual vulcão e agência escolher?
Nós chegamos em San Pedro com a ideia de subir o Licancabur. É um vulcão extinto e, na sua cratera, há uma lagoa maravilhosa formada pelo degelo da neve. Mas os guias e o dono do albergue onde nos hospedamos foram categóricos: não deveríamos tentar subir o Licancabur por não termos experiência em montanhas. Ele é muito mais íngrime e difícil que os outros.
Optamos, então, pelo Lascar, que é único vulcão ativo do norte do Chile (há outros ativos, mas na região centro-sul do país).
Fomos com a empresa Nomade Expediciones, pois o cara deu um desconto de CLP 10.000. Ou seja, pagamos $70.000. A outra empresa não quis diminuir nem um centavo, mesmo sendo duas pessoas.
É caro? Sim, é, mas como não fazíamos ideia de quando teríamos esta oportunidade novamente, resolvemos pagar.

Dicas de preparação
Uma forma de se adaptar à altitude e fazer um "teste" para ver se você aguenta o tranco é fazendo o passeio dos "Gêiseres El Tatio" antes de subir os vulcões (há muita informação sobre este passeio aqui no "Mochileiros". Basta você garimpar).
Os gêiseres estão a 4000m aproximadamente, então são uma ótima prévia pra você ver se aguenta o tranco de altitude. Além do que o passeio em si é imperdível.
Outra dica é não exagerar em comida pesada na noite anterior ao passeio. Ajuda a evitar enjoos durante a subida.
Compre também umas barras de cereais para levar durante a subida, mas nada de coisa pesada!
Leve protetor solar, pois o sol castiga lá do alto.

Relato
Nosso guia passou no albergue as 4 da manhã, conforme combinado.
Além de mim e da minha esposa, outras 3 pessoas participaram da aventura: 1 paulista e 2 chilenos.
Depois de uma hora na estrada, o guia entrou dirigindo em meio às montanhas.
Só aí já valeu metade do passeio: ver o dia nascendo e a luz do sol refletindo nas montanhas foi muito bonito.
A subida do vulcão começa na altitude de 4850m.
As instruções passadas pelo guia foram: iríamos em fila indiana dando passos curtos e caminhando em zigue-zague. A respiração é feita pela boca e deve ser bem "profunda" (não achei palavra melhor pra expressar).
De hora em hora, o guia parava para darmos uma descansada. Eu aproveitava pra ver a beleza da vista lá de cima.
Um dos chilenos estava mal e eu pensei que ele não aguentaria. O ruim disso é que, se o cara passasse mal, todos nós voltaríamos e a subida seria abortada. O outro brasileiro parecia tranquilo.
Apesar de um certo nervosismo no início, eu estava curtindo muito o passeio. Fiquei preocupado com minha mulher, porque ela costuma passar mal quando fica muito tempo sem comer.
Depois de 4h30min de uma caminhada sem fim, chegamos na cratera do vulcão. Todos comemoramos o sucesso da empreitada.
A sensação é indescritível: ver aquela cratera gigantesca na nossa frente, saindo fumaça pelas paredes, foi demais!!!
Você que está lendo isso deve estar se perguntando: e a lava? Não, você não vê lava. Vê apenas fumaça saindo pelas paredes. Dá pra perceber também aquele cheio de ovo podre característico de enxofre. É o mesmo cheiro dos gêiseres.
Lá de cima, a visão é espetacular. Dá pra ver os picos de várias outras montanhas e outros vulcões.
Os dois chilenos pareciam mortos lá no topo. Um deles estava muito mal mesmo.
Eu e minha esposa não sentimos nenhum tipo de enjoo. Eu sentia uma certa falta de ar quando me levantava bruscamente, mas nada que atrapalhasse o passeio.
Ficamos ali na cratera literalmente "viajando" por uns 40 minutos, até começarmos a descida.
A descida é feita trotando e em linha reta (não em zigue-zague, como na subida). Levamos uma hora para descer e chegar no carro do guia.
Terminada a descida, lá embaixo, nossa cabeça estava explodindo.
Entramos na van e voltamos para San Pedro.

Análise
Gostei muito do serviço do guia da Nomade Expediciones (não me lembro do nome do sujeito). Ele tem uma cara de chato e uma pose de "quem se acha", mas a verdade é que as dicas dele na subida (principalmente em relação à respiração) ajudaram no sucesso da empreitada.
Não aconselho ninguém a fazer o passeio com algum guia boliviano, simplesmente pela economia. Afinal de contas, é um passeio arriscado. Também não aconselho a juntar uma turma grande pra diminuir o preço. Quanto mais gente, mais chance de alguém passar mal e o passeio ser abortado (ou você vai deixar o sujeito lá morrendo e continuar?).
Como eu disse antes, é um passeio caro, mas a experiência foi inesquecível. É inexplicável ter na sua frente um buraco gigantesco que dá no centro da Terra. A visão da paisagem e do horizonte lá do alto também é demais.

Fotos e vídeo
http://picasaweb.google.com/fernando.va ... camaChile#

Avatar do usuário
fernando.valadao
 
Mensagens: 38
Desde: 20 Jan 2010, 17:00
Localização: Belo Horizonte, MG

Re: Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Mensagem não lidapor Caio S Fernandes » 04 Fev 2011, 21:29

Olá todos! Bom recomendo todos os passeios que foram citados acima. Mas para quem não tem muita grana por exemplo eu recomendaria o Valle de la Luna e os Geysers del Tatio. O primeiro por se ter um pôr-do-sol simplesmente único e o segundo por obter uma grande quantidade de Geysers relativamente fortes, já que os Geysers que acompanham o passeio do Salar de Uyuni por exemplo, são bem mais "tímidos" por assim dizer.
Abraços!
Caio S Fernandes
 
Mensagens: 1
Desde: 04 Fev 2011, 21:10

Re: Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Mensagem não lidapor cicis » 17 Mar 2011, 03:53

Olá, acabei de chegar do Deserto do Atacama (março/2011) e uma dica preciosa é sobre as passagens para Calama. Comprei as passagens de ida e volta Santiago-Calama-Santiago através do site da LAN Chile, aqui mesmo no Brasil, usando cartão de crédito. O preço é muito mais baixo que no site Lan Brasil ou qualquer outra empresa, mas há opção de ir pela sky ou Pan. Paguei R$ 326,00 ida e volta e não há nenhum problema no embarque, a única coisa ruim é que não pode trocar ou desistir. O traslado Calama-San Pedro de Atacama ficou em US$ 18,00 pela agência Licancabur. Outra dica bacana é comprar os passeios em uma única agência, os meus foram comprados na Inca Huasi Tours na Calle Toconao e paguei o equivalente a R$ 170,00 por tudo, uma bagatela que incluiu o Vale da Lua e vale da morte + geiser el tatio + lagunas cejar + salar + Tara + bike. Foram 4 dias de passeios incríveis, maravilhosos, valeu muito a pena pq o Deserto é um lugar único e a agência nos proporcionou várias opções legais, os guias Cristian e Marcos foram ótimos, nos levaram em locais que outras agências não levam e quase todos os passeios incluem salgadinhos (batatas chips e amendoim e bebidas como pisco Souer, vinhos e refris à vontade, no passeio dos geisers inclui café da manhã. Fiquei hospedada no Hostal Sumaj Japal (tem site) e paguei o equivalente a US$ 23,00 por dia em quarto privativo com banheiro. Qualquer dúvida, avisem. Beijos.
Avatar do usuário
cicis
 
Mensagens: 1
Desde: 12 Dez 2009, 22:24

Re: Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Mensagem não lidapor alesamp » 28 Out 2011, 17:10

Eu e minha esposa passamos 4 dias incríveis em San Pedro de Atacama. Lógico que não dá pra acertar 100%, mas as dicas aqui do forum ajudaram bastante mesmo. Por isso mesmo, aí vai a minha contribuição:

- Transporte para o Chile: Se você tiver milhas da Gol ou American Airlines, use-as. Elas te levam até Calama. Senão tem, o jeito é comprar a passagem mais barata até Santiago, e depois ir para Calama pela Sky Line.
- Trasnporte Calama - San Pedro: Os taxis no aeroporto de Calama cobram 10.000 pesos para fazer o transfer. As agências de San Pedro costumam cobrar um valor parecido. Nós pegamos um taxi até a rodoviária (3.000 pesos) e de lá, um ônibus da Tur bus por 1.600 pesos.

- Onde ficar: Nosso Hostal foi o Lickana (hostallickana@sanpedroatacama.com). Saiu USD36,00 a diária para o quarto com banheiro privativo. Tem centenas de pousadas parecidas, mas tente sempre uma que fique perto da rua principal (Caracoles). É em volta dessa rua que as coisas acontecem, onde ficam as principais agências, restaurantes, agito, etc

- Passeios: Os imperdíveis (na ordem) são: Geiser Tatio, Laguna Salar, Lagunas Altiplânicas, e Vale da Lua e da Morte. Mas as opções são diversas. O tour astronômico também é incrível. Além disso, é possível ir aos vulcões, aos salares bolivianos, salar de tara, termas de puritana e por aí vai. Depende do tempo de estadia, do fôlego e do bolso de cada um.

- Agências: Tem para todos os gostos / bolsos / expectativas. Se você tem grana, e quer conhecer os locais com uma certa mordomia, procure a Grado 10. Eles tem um ônibus/caminhão fantástico, servem aperitivos e cafés da manhã incríveis, mas cobram por isso. Fechamos os nossos passeios com a Atacama Connection. Agência razoável, com preço bom (se fechar 4 passeios o preço cai pela metade!!), mas com uma van hyundai lotada que faria uma sardinha enlatada se sentir numa cama king-size. Vi pessoas reclamando de operadoras, que vendiam pacotes de outras agências e ficavam a mercê destas para confirmar ou não os programas. Ou seja procure uma agência mesmo. A Cicis (logo acima) foi pela Inca Huasi que agora se chama Inca North. Fica na Tocanao entre a Caracoles e a Le Paige. Acabamos indo para Puritana com eles. Carro excelente, ótimo preço. Porém fomos com um dos donos que não quis se passar por guia. Deixou um pouco a desejar pela falta de informação.

- Alimentação: Procure o menu do dia. Você pode comer por 7.000 pesos entrada + prato principal + sobremesa num restaurante de primeira MESMO (la Staka ou Adobe, p.e). Outros, mais simples, mas com ótima comida e com o mesmo sistema, cobram um pouco menos (4.300 pesos). Se a grana estiver curta mesmo, vá para o campo de futebol, ou para as empanadas (1.400 pesos e valem a visita da mesma forma).

- Por fim, não deixe de: 1) Alugar uma bike por pelo menos 1/2 período. Pode ir para as ruínas de Pukara de Quitor a 3 km do centro, ou para o vale da lua (um pouco mais longe). Mas faz toda a diferença para entender a dinâmica e como os moradores da cidade transitam. As bicicletas são novas, eles oferecem cadeado, capacete e câmara reserva (3.000 pesos para 6 horas);
2) Tomar um café e uma torta no café mediterrâneo - em frente à igreja, na Padre Le Paige, nos bancos que dão para a praça;
3) Na volta de tatio, comer uma empanada e uma quesadilla no povoado de machuca (7 habitantes!!);
4) Manter alguns períodos vazios, para você curtir a cidade e ao mesmo tempo se recuperar dos programas mais pesados - aqueles em altitudes maiores.

Qualquer dúvida, entrem em contato! Alexandre
alesamp
 
Mensagens: 1
Desde: 27 Out 2011, 11:28

Re: Dicas: O que fazer no Deserto do Atacama

Mensagem não lidapor leojaz » 27 Mar 2012, 04:52

Para atualizar, os preços estão bem maiores em tudo, comida, hospedagens e tours. O La staka e adobe, nem estavam oferecendo menu do dia, mas sim refeições individuais por esse preço: 7.ooo, tendo outros mais caros ainda. Hospedgens por 36dolares com quato privativo, acho que nem albergue mais.... e andar de bike naquele calor tem que ter muita disposição!
leojaz
 
Mensagens: 51
Desde: 05 Mar 2012, 15:54
Localização: Fortaleza/CE

Próximo

Voltar para Chile - Guias, Tutoriais e Dicas



Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes