Relatos de Viagens por 2 ou mais países da América do Sul
#1006123 por laisbarbalho
25 Set 2014, 21:04
Chegamos na rodoviária de Arica muito cedo, por volta de 5 da manhã, ainda estava escuro. Ficamos um tempinho lá fazendo hora, esperando o dia clarear pra decidir como iríamos cruzar a fronteira pro Peru. Essa fronteira Arica x Tacna você não pode passar a pé, tem que ser de carro ou ônibus. Vimos os preços dos ônibus no terminal, mas não nos interessou muito, fomos pra fora, conversamos com um taxista e ele nos informou que tinha um segundo terminal, só que de carros, que fazem esse trajeto. Chegamos lá e já tinha uma placa com o preço, pelo que vi é tabelado, 3 mil pesos por pessoa. Cada carro cabem 5 pessoas, nos dividimos em 2 carros, o motorista recolhe nossos passaportes, some por uns 10-15 minutos e já volta com o papel da imigração preenchido.

A "viagem" de carro não é longa, quando chegamos na fronteira tem um lado só pro pessoal que vem de carro, e outro pro pessoal que vem de ônibus. A fila dos carros é bem menor que a dos ônibus, então vale muito a pena. Primeiro você passa lá pro cara carimbar a sua saída do chile, depois carimba a entrada no Peru e passa no raio-x. Nessa hora rolou uma confusão com uma mulher lá, o cara queria que ela abrisse a bolsa, ela começou a gritar, os caras fecharam a porta de saída, sei que saímos rapidinho antes que eles fechassem a gente lá dentro! hahaha

G2872430 2.JPG
Motorista que nos levou no trajeto Arica x Tacna


Ficamos esperando o motorista do carro fazer o processo todo que precisava, e seguimos rumo a Tacna. A paisagem na estrada é bem bonita, no caminho tem um aeroporto, paramos lá pra ver se tinham passagens pra Arequipa, e o preço, mas todos os guichês estavam fechados, então seguimos pro terminal de buses mesmo. Chegando lá fomos comprar as passagens pra Arequipa, tinha ônibus saindo durante o dia, mas como já tínhamos passado horas dentro de ônibus, resolvemos comprar pra de noite e durante o dia conhecer a cidade. Compramos passagens pela Monquegua, 30 soles. Aqui nós nos separamos, o Geo e o Dunga já tinham reservado a Salkantay e precisavam ir pra Cusco, pois se fossem pra Arequipa primeiro não iam chegar a tempo. Eles compraram a passagem pra depois do almoço, e fomos todos procurar algum lugar pra tomar café da manhã. Fizemos o cambio no terminal, no fim dele do lado de fora tem umas pessoas sentadas em frente a uns caixotes de madeira trocando o dinheiro. A cotação foi 2,76, e além disso eles trocavam pesos chilenos e real. Deixamos as mochilas no guarda volumes, 3 soles cada, até às 20h.

Pegamos um taxi até o Paseo Cívico, que é a área central da cidade, onde tem a praça, o arco e a catedral. Paramos num café perto da praça pra comer, pedi um "cachorro quente" (pão com salsicha dentro) e tomei uma Inka Kola, tava doida pra experimentar! Tenho que dizer que gostei bastante, é meio doce sim, mas é um sabor bem diferente. O Peru é uma zona de terremoto, em qualquer estabelecimento fechado tem umas luzes de emergência e uma plaquinha dizendo o número máximo de pessoas que podem ficar ali.

IMG_0329.JPG
Inka Kola


Dali fomos dar uma volta pra tirar algumas fotos e nos despedir dos meninos que iam pra Cusco. Foi triste separar o grupo pela primeira vez! Depois que os meninos pegaram o taxi de volta pro terminal de buses, fomos procurar alguma coisa pra fazer. Eu queria encontrar algum lugar com wi-fi, pois era domingo, dia dos pais, e queria ligar pra casa. Decidimos procurar um shopping, perguntamos pra guarda e ela nos indicou como chegar.

G2882436 2.JPG
Última foto de todo mundo junto!


Fomos andando pela cidade, ela é bem bonitinha, e achamos o que eles chamam de "shopping". É um mercado no primeiro andar, e no segundo tem uma praça de alimentação, o cinema e uma parte de jogos eletrônicos. Esse espaço comum tinha wi-fi, mas não estava funcionando, A Jess foi perguntar sobre o wi-fi pro rapaz de uma rede de fast food deles, o Bembos, e o menino deu a senha de uma outra rede que tinha no shopping, pronto, conseguimos conectar!

IMG_0300 (1).JPG
Pessoas desesperadas pra carregar o celular!


Foi todo mundo ligar pra casa, dar notícias e procurar uma tomada pra carregar os telefones. Acabei comendo no Bembos, tava louca por um hamburguer com batata frita, mas não gostei muito, principalmente por causa do bacon. O bacon deles é estranho, em todos os lugares que comi era do mesmo jeito meio vermelho, com um gosto diferente do nosso. Como íamos passar a tarde inteira no shopping, resolver ir no cinema assistir "Tortugas Ninjas". Então, o pessoal falou que o filme era legal, mas eu dormi o filme inteiro (olha o cansaço batendo!). Depois do filme fomos dar uma volta no mercado, as meninas compraram casacos por preços bem bons, em torno de 25 soles, comprei uma calça jeans que foi 25 ou 30 soles, o mercado tinha uma área de freeshop com bebidas a preço ótimo, só não sei exatamente como funciona pra comprar ali.

Como ainda tínhamos tempo, fomos pra parte onde tem os jogos. São aqueles jogos eletrônicos igual tem em qualquer shopping por aqui, você carrega o cartãozinho e vai passando nas máquinas e jogando. Lá tinha um daqueles bate-bate, só vimos crianças dentro, mas como não tinha altura máxima, só mínima, fomos todos pra lá! Nos dividimos no carro, e o combinado era todo mundo bater na Jess!! Foi mega divertido, o pessoal todo parou pra ver a bagunça que estávamos fazendo! Ficamos um tempo ali jogando, tinha um cara gatinho fantasiado de coelho, tiramos foto com ele =)

G2952497 2.JPG
Coelho!


Quando estávamos indo embora, na saída mas ainda dentro do "shopping", tinha uma barraquinha vendendo um pão com linguiça muito bom! Eu não quis porque já tinha comido muito, mas o pessoal que comeu ali disse que foi o melhor pão com linguiça EVER!. A Isa comprou um pra viagem, e no ônibus o pessoal ficou querendo comprar o dela pelo triplo do valor hahahaha

Deu a nossa hora, pegamos o taxi e voltamos pro terminal de buses. Pegamos nossas mochilas e ficamos aguardando o horário do ônibus. Em todos os terminais vc tem que pagar a taxa pra embarcar, e os banheiros de todos os terminais são pagos também. É sempre bom ir ao banheiro antes dessas longas viagens, não precisei usar o banheiro de nenhum ônibus, mas nem sempre eles estão abertos! Foi o melhor ônibus de toda a viagem! A maior parte dos ônibus que pegamos eram "bus cama" de 4 fileiras no segundo andar, esse era no primeiro andar, 3 fileiras e a poltrona era quase uma cama! Super confortável.

Dormi a viagem praticamente toda, e não via a hora de chegar em Arequipa, pra ficar no primeiro Wild Rover da viagem!

#1007270 por laisbarbalho
29 Set 2014, 15:19
Enquanto escrevo o restante do relato, deixo aqui um vídeo com os melhores momentos da nossa trip.

Dá pra ter uma idéia dos lugares por onde passamos, e de como foi divertido fazer a viagem em tão boa cia!

phpBB [video]
#1014704 por laisbarbalho
24 Out 2014, 09:47
Chegamos em Arequipa cedinho, por volta de 7 da manhã. Mesmo nossa reserva sendo pra mais tarde, fomos direto pro Wild Rover já fazer o check-in e deixar a mochila. Chegando lá eles te dão a pulseira do hostel, mas o quarto só fica disponível depois das 14h. Tem um armário pra você deixar a mochila, uns lockers pequenos onde você pode deixar o telefone carregando, e depois que está com a pulseira já pode usar todas as instalações. É importante apresentar o passaporte/identidade e o papel da imigração, foi o único hostel que pediu esse papel. Um pessoal foi tomar banho, e aproveitamos pra colocar as roupas com quilos de terra do deserto pra lavar! Lavamos no próprio hostel, 6 soles o quilo, mas não vale a pena, na rua você encontra em vários lugares por 3 soles o quilo, e entregam mais rápido. Ficamos num quarto grande, acho que pra 20 ou 22 pessoas (queríamos ficar todos no mesmo quarto) e a diária era 19 soles.

IMG_1427.JPG
Piscina Wild Rover


Depois de nos organizar, saímos pra conhecer a cidade. O hostel fica a 3 quadras da plaza de armas, e tem muito comércio ao redor. Fomos tomar café da manhã, o pessoal foi todo pro McDonalds e a Jess e eu paramos no Starbucks. Nos encontramos depois do café, e o pessoal queria visitar alguns lugares turísticos, e eu e a Jess queríamos só passear pela cidade. Nos separamos e combinamos às 14h no hostel pra irmos almoçar.

Arequipa é uma cidade mega gostosa de se andar, tem vários centros comerciais, num desses a Jess resolveu fazer a unha (tá achando que vida de mochileiro é fácil?), foi 10 soles pra fazer a mão, e andando por essas galerias achamos alguns estúdios de tatuagem, durante a viagem a Jess já vinha falando sobre fazer uma, e resolvemos entrar pra conversar e ver os preços. Ficamos de decidir e voltar depois, e fomos encontrar o pessoal pra almoçar.

IMG_1410.JPG
Mochileira fazendo a unha!


Quando chegamos no Wild Rover nossas camas já estavam liberadas, subi com a mochila, deixei as coisas e saímos pra comer. No mesmo lugar onde tem o starbucks, tem uma mini praça de alimentação onde também tem KFC e Burguer King, resolvemos comer por ali mesmo. Achei o sabor do KFC bem parecido com o daqui, mas não vi as refeições prontas, só os sanduíches, wraps e balde de frango.

Conversando com o pessoal sobre a ideia da tatoo, o Anderson e o Bruno falaram que tinha visto um outro estúdio, e que tinham marcado de ir lá de tarde. Já tínhamos uma noção do que queríamos fazer, passamos o almoço dando uma olhada na internet e procurando inspirações. Assim que acabamos o almoço fomos pro estúdio.

IMG_0316.JPG
Estúdio de Tatoo


O local que eles viram fica na mesma galeria onde tínhamos o primeiro estúdio, mas o tatuador que trabalha lá, o Jonathan, era muito mais atencioso. Conversamos, fechamos os preços e fomos fazer a tatoo! A Jess foi primeiro porque já sabia como seria, eu ainda estava procurando uma fonte pra minha. Enquanto isso o Bruno e o Anderson iam definindo o que eles queriam tatuar. A da Jess foi bem rápida, foi na costela, no fim decidimos tatuar a mesma palavra, Wanderlust, pois era algo que simbolizava bem o nosso mochilão e essa vontade louca de viajar e conhecer lugares e culturas novas. Logo depois fiz a minha, super tranquila também, foi pequena, e já tenho outras 2, então a dorzinha não incomodou. Fiz a minha no pulso =).
A da Jess foi 50 soles e a minha 70.

DSC_0418.JPG
Minha tatoo


DSC_0399.JPG
Tatoo Jess


DSC_0434.JPG
Tatoo Bruno


Nesse meio tempo chegou um amigo do Jonathan lá, os meninos começaram a comprar cerveja, e aí sim aquilo virou uma bagunça ;). O Bruno ia fazer uma na perna com umas imagens incas, quando ele começou a fazer o desenho saímos pra comprar pisco, porque o Bruno queria beber algo mais forte que cerveja. Andamos até a Plaza de Armas num mercado, compramos uma garrafa de pisco e voltamos. Ele já tinha começado a fazer a tatoo e a cara dele era de muita dor! Bebeu o pisco, nessa hora o tatuador já tava tomando cerveja que o amigo dele trouxe, ficamos lá por mais um bom tempo enquanto ele terminava.

Terminada a tatoo, do Bruno era a vez do Anderson... e aí começaram as desculpas. 'Tá tarde, não sei ainda o que vou fazer, amanhã a gente volta"... enrolou e não fez! rs Os meninos convidaram o tatuador e o amigo dele pra irem mais tarde pro bar do Wild Rover beber com a gente.

Saímos de lá já tarde, paramos pra comer alguma coisa e fomos pro hostel. Os bares do Wild Rover tem a fama de serem super animados, e essa era a noite de Drinking Games! O bar fica logo na entrada e é aberto ao público, e você com a pulseirinha eles só anotam o nome e número da cama, e você vai pedindo, pedindo... Minhas contas do wild rover foram todas astronômicas! Hahahaha

Tomei banho e desci, o resto do pessoal estava terminando de tomar banho e se arrumar, conheci um americano e fomos jogar Beer Pong... gente, como eu sou ruim! Bebi a garrafa de cerveja inteira! kkkk. A Ray jogou com ele depois e foi bem melhor do que eu, conseguiu ganhar (mas bebeu a garrafa quase toda também).

Pouco tempo depois o Jonathan e o amigo chegaram, o resto do pessoal desceu, ficamos ali do lado de fora bebendo (tinha Brahma no Peru ¬¬) e conversando. Como era uma segunda feira, o bar não estava tão cheio.

IMG_0333.JPG
Nossas tatoos
IMG_0333.JPG (81.44 KiB) Exibido 419 vezes


Lá pelas tantas resolvi entrar efetivamente no bar, e a essa hora já estava bem animado. Adivinha quem nós encontramos? Os vizinhos, lá do Atacama. Descobrimos que eram um grupo de 5 amigos gaúchos que estava fazendo um mochilão. Quando cheguei no bar vi que tinha um drink chamado Wild Rover shot! Pedi um e adorei! Sério, fiz todo mundo provar isso ao longo da viagem hahaha. É uma mistura de Jameson com Bailey's, mesmo que eu não gosto de whisk adorei porque o sabor não fica forte. A noite foi bem divertida, o DJ tocou música brasileira (adivinhem o que?), o pessoal estava todo bem animado, mas perto de 1 da manhã eles acenderam as luzes e colocaram todo mundo pra fora =(

O pessoal protestou, ficou triste, mas não teve jeito, o pub ia fechar. Solução? Fomos pra rua! Eu e a Jess saímos com os vizinhos, e aqui entra um detalhe muito importante: como eu ia ficar só no hostel, meu passaporte e o dinheiro ficaram todos no locker do quarto, se acontece alguma coisa eu tava ferrada! Sei que saímos, entramos em pelo menos 3 baladas diferente e ninguém me pediu nada, curti a noite toda e voltei pro hostel com dia clareando (dormir pra quê?).

Nessa noite eles não deviam nem me cobrar diária, pq minha cama nem desarrumada foi!
Editado pela última vez por laisbarbalho em 01 Jul 2015, 10:50, em um total de 1 vez.
#1014936 por alexandresfcpg
24 Out 2014, 23:33
Na foto que você postou da piscina do Wild Rover de Arequipa, eu e meus amigos ficamos naquele quarto que aparece de frente pra piscina, o F. Deu até nostalgia!
#1020538 por Hildebrando
11 Nov 2014, 01:28
Li esse relato e fui ver outro... olha a descrição so SALAR que essa menina fez, ve se nao é conhecidencia:

tia-poly-em-3-amigas-e-uma-mochila-viajante-perrengues-e-acidente-bolivia-chile-e-peru-21-dias-agosto-2014-com-fotos-t101320-15.html

Deu os 20 minutos, nós retornamos pro Jeep e os bonitos? Demoraram mais de 10 minutos e o Roberto teve que ir chama-los. Enquanto esperávamos no carro, começamos a conversar com o Roberto que estava escutando as suas músicas em espanhol. Roberto, brasileiros são melhores que esses gringos né? E ele ria, e concordava! Até gravamos um vídeo com ele.. foi muito bacana, um momento de descontração bem legal. A nossa viagem poderia ter sido bem melhor, mas acho que nem estávamos achando tanta graça nas coisas assim, pelo clima que ficou. O grupo ficou dividido: era eles ( gringos ) e nós ( brasileiras ).

Saímos de lá e voltamos para buscar o celular da CHINCHILA. Depois disso, começamos o passeio, direto pro Salar. Visitamos um lugar onde havia montes de sal.. Quando saímos do Jeep, ouvi vozes brasileiras, ebaaaaaaaa! A essa hora a gente tinha rezado também pros 3 mineiros terem ido com a gente.. nossa, se eles estivessem lá a gente tinha a certeza que seria mil vezes melhor. Um brasileiro me pediu para tirar foto dele com o guia. Já vi que era gente boa. Ahhh como era bom estarmos perto da nossa gente, né? Outro nível. Percebi que o grupo deles era imenso. E eles estavam bem entrosados, felizes e zuando horrores, tudo o que a gente queria.. #invejinha me deu uma saudade da trip do Chile, pois era exatamente nessa vibe que a gente tava. Eles estavam tão animados que tiraram a roupa, inclusive as meninas, naquele vento do capeta! Muito loucos!!! O Jahar foi de intrometido na foto deles. Ele era o mais louco do nosso grupo e tinha cara de surfista, por isso era fácil falar que era australiano. Ficamos ali 20 minutos tirando fotos. Foi ali que eu gritei pro brasileiro que eu queria tomar cerveja com eles e ele super simpático, vamos sim!! Ahhhh como eu queria uma turma assim...
#1021554 por laisbarbalho
13 Nov 2014, 17:56
Que bom que você tá gostando do relato! Eu tô meio atrasava, preciso voltar a escrever logo... vou ver se nesse fim de semana escrevo mais um pouco.

Poxa, eu conheci a Poly, ela acabou ficando no mesmo hostel de sal que a gente na primeira noite do Salar!! Realmente, acho que viajar com um galerão fez a maior diferença, foi super divertido.

Se precisar de ajuda com sua viagem, ou tiver alguma dúvida, é só falar!

Hildebrando escreveu:Li esse relato e fui ver outro... olha a descrição so SALAR que essa menina fez, ve se nao é conhecidencia:

tia-poly-em-3-amigas-e-uma-mochila-viajante-perrengues-e-acidente-bolivia-chile-e-peru-21-dias-agosto-2014-com-fotos-t101320-15.html

Deu os 20 minutos, nós retornamos pro Jeep e os bonitos? Demoraram mais de 10 minutos e o Roberto teve que ir chama-los. Enquanto esperávamos no carro, começamos a conversar com o Roberto que estava escutando as suas músicas em espanhol. Roberto, brasileiros são melhores que esses gringos né? E ele ria, e concordava! Até gravamos um vídeo com ele.. foi muito bacana, um momento de descontração bem legal. A nossa viagem poderia ter sido bem melhor, mas acho que nem estávamos achando tanta graça nas coisas assim, pelo clima que ficou. O grupo ficou dividido: era eles ( gringos ) e nós ( brasileiras ).

Saímos de lá e voltamos para buscar o celular da CHINCHILA. Depois disso, começamos o passeio, direto pro Salar. Visitamos um lugar onde havia montes de sal.. Quando saímos do Jeep, ouvi vozes brasileiras, ebaaaaaaaa! A essa hora a gente tinha rezado também pros 3 mineiros terem ido com a gente.. nossa, se eles estivessem lá a gente tinha a certeza que seria mil vezes melhor. Um brasileiro me pediu para tirar foto dele com o guia. Já vi que era gente boa. Ahhh como era bom estarmos perto da nossa gente, né? Outro nível. Percebi que o grupo deles era imenso. E eles estavam bem entrosados, felizes e zuando horrores, tudo o que a gente queria.. #invejinha me deu uma saudade da trip do Chile, pois era exatamente nessa vibe que a gente tava. Eles estavam tão animados que tiraram a roupa, inclusive as meninas, naquele vento do capeta! Muito loucos!!! O Jahar foi de intrometido na foto deles. Ele era o mais louco do nosso grupo e tinha cara de surfista, por isso era fácil falar que era australiano. Ficamos ali 20 minutos tirando fotos. Foi ali que eu gritei pro brasileiro que eu queria tomar cerveja com eles e ele super simpático, vamos sim!! Ahhhh como eu queria uma turma assim...
#1068955 por laisbarbalho
17 Mar 2015, 17:08
Chegamos de manhã e fomos procurar o pessoal pra ir no terminal de buses comprar a passagem pra Cusco a noite. Pegamos um taxi pro terminal, compramos a passagem e voltamos pro centro de Arequipa pra tomar café. Paramos numa lanchonete no calçadão principal, tomei inla kola com um sanduíche, a Jess pediu um suco de maiz (é um tipo de milho escuro, o suco tem cor de groselha) e é horrível, gente! Ela foi a única pessoa que gostou daquele troço! rs

Hoje tiramos o dia pra andar e conhecer um pouco mas a cidade. Arequipa tem várias lojinhas interessantes, é uma cidade que você conhece quase toda a pé. A Plaza de Armas é linda!

Arequipa.JPG


Quando deu 13h voltamos pra desocupar o quarto, deixamos as mochilas no armário lá de baixo até a hora de sairmos. Nesse dia a Miria foi fazer o Canyon del Coca, ela já tinha liberado o quarto dela (esse passeio de um dia sai de madrugada, por volta de 3:30 da manhã), e o Anderson foi fazer rafting com os vizinhos, chegou só no fim do dia também.

Depois de deixar nossas coisas separadas fomos almoçar, o pessoal queria comer ceviche, bem perto do hostel achamos um lugar chamado Ad Libitum , eu não me arrisquei e comi pizza mesmo, mas a Jess, o Rafa e a Ray comeram e todos falavam que estava muito bom. Foi 15 soles o ceviche maior.  A pizza que eu comi também estava muito boa.

restaurante.JPG


IMG_3934.JPG
Pizza
IMG_3934.JPG (2.75 MiB) Exibido 416 vezes


IMG_3951.JPG
Ceviche
IMG_3951.JPG (92.96 KiB) Exibido 416 vezes


Depois de almoçar passamos o resto do dia passeando pela cidade, compramos algumas coisinhas e voltamos pro hostel. Nós fomos tomar banho e nos organizar pra voltar pro terminal de buses. Algumas pessoas saíram pra jantar, eu e a Jess resolvemos ficar pelo hostel mesmo, tomando uma Cusqueña no bar até a hora de sair. Quando o pessoal todo chegou, nos dividimos em 2 taxis e fomos pro terminal pegar o ônibus!
Editado pela última vez por laisbarbalho em 01 Jul 2015, 10:54, em um total de 2 vezes.
#1072230 por laisbarbalho
26 Mar 2015, 15:37
De Arequipa pra Cusco fomos pela empresa Palomino, 40 soles. e ônibus era bem confortável e apesar do trajeto longo, deu pra dormir bastante! Quando você chega perto do Terminal de Buses de Cusco fica num lugar muito feio! Quase nos decepcionamos com a cidade na chegada, pois o lugar era horrível. ::mmm: Mas assim que você pega um taxi e vai pra Plaza de Armas... que cidade linda! Cusco é muito apaixonante! Fomos direto pro Wild Rover fazer o check in.

G3102593 2.JPG
Plaza de Armas


Já tínhamos feito a reserva antes por e-mail, chegamos cedo e deixamos as mochilas no locker, pois nossos quartos só estariam disponíveis de tarde. Tomamos café lá mesmo, no bar (todos os wild rover oferecem café da manhã, a gente só foi descobrir isso em Cusco), e começamos a encontrar umas figuras estranhas: um cara de pijama, e outro tomando cerveja no café da manhã. Pelo jeito, a noite por ali tinha sido muito boa! ::otemo::

Depois do café, saímos pra dar uma volta na cidade. Cusco é cheia de ladeiras, e cansa um pouco andar por lá. Nosso hostel ficava a umas 3 quadras da Plaza de Armas, fomos passear e conhecer o lugar, tirar milhões de fotos, o pessoal queria visitar alguns lugares turísticos, eu e a Jess estávamos mais na vibe de só andar e conhecer a cidade, então nos separamos e combinamos de nos encontrar no hostel depois do almoço, pra colocar nossas coisas no quarto e decidir o que faríamos de tarde.

Plaza de Armas.JPG
Cusco
Plaza de Armas.JPG (2.04 MiB) Exibido 415 vezes


Muita gente vem de avião direto pra Cusco pra ir a MachhuPichu, a cidade tem uma boa infra-estrutura e muitos hotéis, restaurante e lojas de luxo. Mas se souber procurar dá pra comer bem sem gastar demais, muitos restaurantes com menu turístico. Enquanto andávamos pela cidade pra conhecer, um rapaz muito simpático nos abordou falando sobre o restaurante dele. 20 soles com direito a entrada, prato principal, sobremesa e pisco sour. Acabamos aceitando ir conhecer, quando chegamos estava bem vazio (acho que ainda estava cedo pra almoçar), mas o lugar era muito bonitinho. Até pensando em voltar pra comer lá novamente, mas não tivemos tempo. Não lembro o nome, mas ficava numa ruazinha subindo bem próximo da Plaza de Armas. A entrada foi um creme de milho muito bom, prato principal arroz com frango e batatas e de sobremesa sorvete.

Vista restaurante.JPG


IMG_3946.JPG
Entrada
IMG_3946.JPG (2.29 MiB) Exibido 415 vezes


Almoço.JPG


IMG_3947.JPG
Sobremesa
IMG_3947.JPG (2.58 MiB) Exibido 415 vezes


Depois do almoço voltamos pro hostel pra organizar os quartos. Apesar desse Wild Rover ser bem grande, não conseguimos ficar todos no mesmo quarto, pois estava bem cheio. Eu fiquei no quarto H, no segundo andar, e achei ótimo que o quarto tinha banheiro dentro e a água do chuveiro era bem quentinha!

Saímos pra passear mais um pouco pela cidade, mas acabamos não fazendo nenhum passeio nesse dia, porque a gente queria muito era curtir a noite no Pub do hostel! Então por volta das 18h30 fomos pra pub jantar e começar a ver como seria o movimento, se tinha alguma programação especial pra noite.

De volta ao hostel fomos comer, resolvemos experimenta a comida do pub do hostel mesmo, pois em Arquipa não tivemos tempo. Foi uma ótima pedida, eles tem massas, sanduíches, tudo por um preço justo e bem gostoso. Terminado o jantar já começamos a pedir umas cusqueñas e a noite foi ficando cada vez melhor.

IMG_3952.JPG
Comida Wild Rover
IMG_3952.JPG (1.5 MiB) Exibido 415 vezes


IMG_3953.JPG
Cardápio Wild Rover
IMG_3953.JPG (2.44 MiB) Exibido 415 vezes


O bar foi enchendo, nós pegamos nossos drinks grátis (quando você fica em 2 wild rovers diferentes, tem direito a uma dose de vodka ou cerveja), brincamos na roleta (tem uma roleta do lado do balcão onde tem várias coisas legais, como pagar uma cerveja e levar duas, ou dar um beijo no bartender pra ganhar uma dose de vodka), bebemos, subimos no balcão pra dançar, bebemos mais, beijei um alemão que falava portugues (oi?) ::hahaha:: , bebemos mais um pouco, no fim combinamos de sair pra balada, a primeira parada seria a Mama África. Fui no quarto colocar a sapatilha (ainda estava de chinelo), deitei na cama e apaguei ::putz:: , não fui pra lugar nenhum =P

O pessoal ficou me procurando, achando que a bêbada ::hein: aqui tinha ido pra rua sozinha, mas no fim eles acabaram saindo e eu fiquei dormindo! Primeiro noite em Cusco foi muito boa ::otemo::

P.S: Tiraram muitas fotos da noite, sei que tem vídeos meus dançando em cima do balcão, mas por algum motivo que desconheço até hoje ninguém me mandou nada disso ::putz::
Editado pela última vez por laisbarbalho em 01 Jul 2015, 10:58, em um total de 1 vez.

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 7 visitantes