Relatos de Viagens por 2 ou mais países da América do Sul


#1255476 por Débora L Souza
06 Fev 2017, 18:15
IMG_0776.JPG
IMG_0776.JPG (3.9 MiB) Exibido 48082 vezes


Olá Mochileiros!!
Depois de muitos preparativos, muitos fóruns lidos, muitas perguntas e muita pesquisa meu mochilão aconteceu. E como usei muito o mochileiros.com decidi vim aqui contar como foi!

Para quem quiser ver mais fotos da viagem segue lá @oquetragonamala

Primeiro gostaria de agradecer umas pessoas que foram fundamentais em todo o processo de antes e durante o mochilão. Primeiro agradecer ao Aletucs que além de responder minhas dúvidas nos fóruns me passou seu número e me ajudou muito também durante a viagem. Agradecer demais a Bárbara Fabris que também ajudou muito! Como a trip dela foi na mesma época que a minha usei muito do relato dela. Aliás, estamos com saudade Bárbara! rsrs Agradecer ao Rodrigo que todo mundo sabe bem quem é né! Rsrs Relato mais famoso de todos. Ao Felipe, fiz muita coisa usando seu relato no Atacama! Tia Poly, Mary (Maryana Teles),Lets ( Leticia Amorim), Rodrigo Paulo e a todos que me ajudaram e que não vou lembrar agora.

Agora vou contar como resolvi fazer essa trip pra tentar explicar o roteiro e os gastos.
Tinha acabado de voltar de uma trip muito da hora e cara e um amigo do meu trabalho disse “Nós compramos umas passagens pra ir pra América do Sul no final do ano e queria que vocês fossem com a gente!” No caso o “nós”= ele e a namorada (Rafael e Stela) e no caso “vocês”= eu e meu marido (Thiago).
De cara é claro que eu já disse que não rolava né. A crise tá ai e todo mundo sabe. Tinha voltado de uma viagem que nem tinha sido planejada (passagens em super promoção acabam com a vida da gnt) e não rolava fazer uma loucura dessa não. Mas acabei comentando com o Thiago e ele ficou tentado a ir. Comecei a pesquisar e vi que não era uma viagem cara e sempre foi uma das trips que nos planejamos de fazer. Depois de muita conversa e tentando muito resistir a tentação compramos a passagem.
O problema: Os meninos já tinham comprado todos os trechos da viagem de avião e não tinham incluído todos os lugares que queríamos ir. E comprando tudo de avião fica bem mais cara a parte da passagem. Então nos meus gastos do relato não vou incluir essa parte das passagens aéreas. A passagem de Cusco pra La Paz de aéreo é muito cara, eles conseguiram comprar mais em conta pela Peruvian mas quando fomos comprar já estava bem cara e optamos por ir de ônibus mesmo. Também resolvemos viajar antes deles pra poder ir em alguns lugares que queríamos.

O nosso roteiro ficou diferente da maioria que eu vi aqui mas como eu disse foi mesmo porque os meninos já tinham um roteiro então quando compramos a passagens já estava definido mais ou menos como seria.

O deslocamento da viagem ficou assim:

Dia 10/12
Voo BH-SP-LIMA
Ônibus LIMA – HUARAZ

Dia 12/12
Ônibus HUARAZ – LIMA
Ônibus LIMA – ICA

Dia 14/12
Ônibus ICA – LIMA

Dia 15/12
Voo LIMA-CUSCO

Dia 16/12
Trem OLLANTA – AGUAS CALIENTES

Dia 17/12
Trem AGUAS CALIENTES - CUSCO
Ônibus CUSCO – COPACABANA – LA PAZ

Dia 19/12
Ônibus LA PAZ – UYUNI

Dia 25/12
Ônibus SAN PEDRO - CALAMA

Dia 26/12
Voo CALAMA – SANTIAGO

Dia 27/12
Ônibus SATIAGO – VIÑA DEL MAR – SANTIAGO

Dia 29/12
Voo SANTIAGO – SP – BH

O que compramos antecipadamente aqui no Brasil:
- Toda a parte aérea
- Trens ida e volta pra ir em Machu Picchu
- Entrada pra Machu Picchu com Huayna Picchu
- Passagem de La Paz pra Uyuni pela Todo Turismo
- Passagem de Lima para Huaraz porque queríamos ir na primeira poltrona de cima

Resumindo meu roteiro:
Dia 1 – Chegando em Lima e indo pra Huaraz. Muitos perrengues nesse dia! Muitos mesmo!
Dia 2 – Nevado Pastoruri. Subindo direto para os 5 mil metros de altitude e descobrindo que altitude não é brincadeira.
Dia 3 – Laguna 69. A coisa mais difícil que eu já fiz em toda minha vida!
Dia 4 – Huacachina. Passeio de Buggy e o por do sol mais bonito da viagem.
Dia 5 – Conhecendo Lima.
Dia 6 – Cusco! A cidade com mais pessoas te oferecendo coisas na rua! Sério! Chega a ser chato!
Dia 7 – Vale Sagrado e trem Pra Aguas Calientes! O trem não chegou em Aguas Calientes!
Dia 8 – Machu Picchu. Que em português deve significar escadas, escadas e mais escadas! E depois voltamos pra Cusco e fomos pra La Paz! Mas antes teve um rolê em Copacabana.
Dia 9 - Copacabana. O dia em que fomos abandonados no meio do nada da Bolívia e gastamos uma grana porque não tínhamos a targeta pra sair do Peru!
Dia 10 – La Paz e viagem pra Uyunu! O dia em que eu pensei que ia dar tudo errado e que não chegaríamos em Uyuni.
Dia 11 – Quase não entramos em Uyuni e quase não saímos! Os tão falados bloqueios estavam acontecendo e tivemos que caminhar pra chegar na cidade! Nesse dia saímos pro passeio do Salar, depois de 3 horas de tentativa do nosso motorista!
Dia 12 – Salar! Na verdade o salar é só um dia. Os outros dias são dias de muita poeira, calor e paisagens incríveis!
Dia 13 – Atacama! Dia de ver já na fronteira a enorme diferença entre Bolívia e Chile! E também de conhecer a charmosa San Pedro de Atacama!
Dia 14 – Salar de Tara! Com o guia mais legal de todos! E com o melhor gosto musical da viagem!
Dia 15– Piedras Rojas! Sem palavras pra beleza desse lugar!
Dia 16– Termas Puritama! Dia de relaxar e depois viagem pra Calama.
Dia 17 – Santiago! Horas perdidas com nosso AirBnb e depois fomos conhecer a cidade, finalizando com um pôr do sol no Sky Costanera.
Dia 18 – Viña del Mar! Dia de praia! E calor, muito calor!
Dia 19 – Embalse el Yeso e Laguna dos Patos! Quando você pensa que a viagem já ta acabando e não vai mais se surpreender você ve que esta muito enganado!
Dia 20 – Dia livre pra fazer o que quiser e depois volta pra casa. Fomos no Cerro San Cristóbal e vimos como Santiago é poluída. E depois só a depre de voltar pra casa mesmo.

Vou colocar o meu planejamento inicial, a planilha que fiz antes da viagem, mas muita coisa mudou! Ao longo do relato eu vou contando o que mudou e o motivo e depois disponibilizo a planilha final.

2017-01-16-PHOTO-00000055 (2).jpg
2017-01-16-PHOTO-00000055 (2).jpg (181.76 KiB) Exibido 48082 vezes


Sobre as hospedagens:
Fomos com todas as hospedagens reservadas. Estávamos em um grupo de 4 pessoas, então conseguimos reservas boas fazendo antes. Sempre conseguimos 2 quartos de casal ou então compartilhado pra 4 pessoas, sempre com banheiro privado. Mudamos os planos e chegamos em Huacachina sem hotel e foi o único que escolhemos na hora. Usamos hotel, hostel e AirBnb. Ao longo do relato eu vou contando sobre as acomodações e os valores.

Sobre valores:
Vou citar sempre no relato os gastos que tive. Não economizei tanto como dava pra economizar então não acho que os gastos que eu tive servem de parâmetro pra quem quer fazer uma trip mais barata mas vou colocar pra terem uma noção das coisas. Meus gastos vão estar na maioria das vezes como preço pra casal porque como eu sou casada não tenho isso de dinheiro separado, os gastos são de nós dois.

Sobre as roupas e mochilas:
Acho que nos outros fóruns tem muita informação já sobre isso. Mas quem tiver alguma duvida é só falar!
Vou falar só um pouco do que eu acho mais importante. Comprei uma mochila que tem um fechamento nas alças, ela fecha e fica como se fosse uma mala normal. Isso ajuda muito porque na hora de passar pelas esteiras dos aeroportos não corre risco de agarrar nenhuma parte da mochila. E também comprei uma mochila que já vem com a de ataque e ela se prende na mochila maior o que é bem útil também. A mochila do Thiago tinha tudo isso também. A minha eu comprei pra essa viagem. Ela é da trilhas e rumos e foi 650,00. A do Thiago é da Nord, ele comprou faz um tempo e ela deu umas descosturadas nessa viagem. De roupa o que eu considero mais importante é um corta vento, pelo menos uma blusa fleece e uma calça térmica. Eu fui no verão mas alguns dos lugares que eu fui estavam muito frios. Não levei o tão famoso Money Belt e pra mim não fez falta, sempre carregava tudo nas mochilas de ataque e nunca deixava elas em lugar nenhum.

IMG_6120.JPG
IMG_6120.JPG (1.73 MiB) Exibido 48082 vezes


Sobre coisas que eu levei e não usei e coisas que eu deveria ter levado e não levei.
Levei uma sandália mais bonitinha pra sair mas usei duas vezes só. E senti muita falta de um tênis tipo de caminhada, levei só meu all star e minha bota, meu pé já não aguantava mais!
Levei alguns poucos itens de maquiagem e usei uns dois dias só. Não precisava ter levado.

Sobre os remédios:
Levei bastante remédio e comprei alguns lá. Eu acho indispensável levar remédios e usei todos os que eu levei. Lá eu comprei o Sorojchi Pills e achei ótimo. Nem masquei folha de coca.

Sobre o mal da altitude:
Já chegamos indo pra maior altitude da viagem e não é brincadeira, dizem que nem todos sentem mas nos 4 sentimos, em intensidades diferentes mas sentimos. O Thiago passou mal uma noite, vomitou e ficou bem ruim mesmo. Aconselho usar o remédio que eu citei acima, ele é muito bom! Tomamos todos os dias até chegar no Atacama. Quando chegamos em Huaraz o dono do hotel ensinou como tomar e disse que mascar coca não funcionava muito pra gente, que funciona pras pessoas de lá porque elas mascam a vida inteira. Ele também disse que qualquer mal que passássemos era pra tomar um remédio pro que tivéssemos sentindo porque o remédio pro mal da altitude não funcionava. Por exemplo, se você sentir dor de cabeça, tome um paracetamol. Fizemos isso e funcionou bem.

Sobre os documentos que levei:
- Passaportes
- Cartão internacional de vacina
- E-mail da Peru Rail pra trocar as passagens do trem
- Entrada Machu Picchu
- Passagens de ônibus que compramos aqui
- Reservas de todas as hospedagens
- Seguro viagem (Visa Platinum)

Sobre o dinheiro que levamos:
Antes de ir fizemos a conta e vimos que sacar no cartão seria melhor, mas levamos um pouco só pra não ficar sem nada. Levamos:
- 500 dólares
- 350 reais
- 200 soles
- 20 mil pesos
Não conseguimos comprar bolivianos aqui no Brasil. Sobre sacar o dinheiro lá, na maioria das vezes não tivemos problema. Só um problema que foi resolvido no Atacama. E levamos dois cartões de bancos diferentes pra não ter problema. Não vou poder falar muito sobre cotação porque troquei dinheiro poucas vezes.

Acho que é isso então. Se eu tiver esquecido alguma informação me falem que eu completo. O índice eu vou fazer aos poucos conforme for escrevendo o relato.
Editado pela última vez por Débora L Souza em 11 Abr 2017, 16:00, em um total de 1 vez.

#1255746 por Débora L Souza
07 Fev 2017, 22:20
Dia 1 - 10/12 - O dia em que achei que ia morrer! Algumas vezes!

Turbulência, desvio de rota, mochilas sumidas, mochilas encontradas, trânsito, ônibus perdido, mais trânsito, taxista clandestino louco na pista, ônibus encontrado, trânsito de novo e enfim Huaraz! ::mmm:

Para quem quiser ver mais fotos da viagem segue lá @oquetragonamala

Nesse dia começava nosso mochilão. A gente planeja tanto as coisas que acha que o dia nunca vai chegar, mas um dias chega!! rsrs
Nessa primeira parte da viagem fomos só eu e meu marido, Thiago.

IMG_6121.JPG
Prontinhos no Aeroporto!
IMG_6121.JPG (1.61 MiB) Exibido 16016 vezes


A preparação pra viagem foi bem corrida porque tiramos férias na sexta e viajamos no sábado! Então fomos arrumar as mochilas só na sexta à noite! Terminamos já era pra lá de meia noite e fomos tirar um cochilo pra acordar às 2 da manhã porque em BH o aeroporto fica em outra cidade e tínhamos um voo bem cedo. ::putz:: Saímos de casa às 3 da manhã e embarcamos no voo das 5:55 pra SP e fizemos uma escala lá. Chegamos em Lima as 11:25 hora local.

A história poderia ser só essa né?! Chegamos em Lima felizes e pegamos nosso ônibus rumo a Huaraz! Mas não!!!!! Como diz o Thiago “Se tem alguma possibilidade de uma coisa dar errado nessa viagem pode ter certeza que vai dar!”

Antes de viajar compramos as passagens de Lima pra Huaraz pelo site da Movil Tour (http://www.moviltours.com.pe/) para as 13:00 por 55 soles cada. Eu achei meio arriscado o horário porque nosso voo estava marcado pra chegar em Lima as 11:05, mas o Thiago disse que dava tempo e confiei nele. Mas nada poderia sair fora do planejamento ou perderíamos o ônibus e teríamos que comprar outra passagem. E como eu disse antes, se tem a possibilidade de dar errado... vai dar! E além de dar errado ainda passei sufoco.

Antes de prosseguir vou falar porque eu comprei a passagem com antecedência e passei esse sufoco com o horário. Tínhamos lido que a viagem de Lima para Huaraz tinha paisagens lindas e que era legal viajar em ônibus de 2 andares e ir nas primeiras cadeiras de cima do ônibus. Então resolvemos que queríamos isso e compramos antecipadamente pra não perder as cadeiras que são as mais disputadas até mesmo por serem mais espaçosas.

Voltando a história da viagem... Embarcamos em SP e o avião era bem velho! A TV do Thiago não estava funcionando e chamamos um comissário pra verificar e ele disse com essas exatas palavras: “Vou verificar mas provavelmente não vai funcionar, essa aeronave é muito velha e vamos devolver ela mês que vem, por isso não estamos realizando essas manutenções!” CARA!!! Como assim um comissário fala com um passageiro que a aeronave é velha e não estão dando todas as manutenções!!! :o Mas abstraí isso e seguimos viagem.
Estávamos chegando em La Paz quando o piloto pediu pra apertar os cintos que passaríamos por uma turbulência, até aí tudo bem, isso já aconteceu comigo antes. Mas não foi uma simples turbulência! O avião balançava demais! E eu só lembrava que o avião era velho! Aí o piloto diz “Vou conversar com vocês um pouco pra distrair vocês enquanto a gente balança! Nessa altitude não é comum termos chuva, mas estamos passando agora por uma chuva de gelo. Recebemos a noticia que tem um vulcão entrando em erupção e vamos ter que alterar um pouco nossa rota. Talvez isso possa estar causando essas alterações climáticas!” . Foram os minutos mais tensos da minha vida! ::mmm: Mas como tudo na vida passa, isso passou e saímos vivos.
Isso fez a gente se atrasar um pouco e chegamos em Lima 11:25. Passamos pela imigração, escolhi uma fila com 2 pessoas e uma das pessoas agarrou!!!!! Haja paciência!!! MUITO IMPORTANTE:Nessa hora lembre de pegar a tarjeta de entrada no Peru!! Eu não peguei e me fodi depois!!! ::putz:: Passamos pela imigração e fomos pegar os mochilões. Ficamos uns 20 minutos esperando e nada!! Todo mundo já tinha saído e só a gente lá! Procurei um funcionário do aeroporto e ele perguntou se tínhamos vindo de SP e eu expliquei que em SP estávamos em uma conexão e que vinha de BH. Ele saiu e voltou dizendo que as bagagens de conexão estavam em outro lugar!!!!!!!!!! Elas estavam lá desde quando chegamos na esteira!!! ::lol4:: Mas tudo bem, pelo menos passou o susto de achar que tinham sido extraviadas. Depois disso tem que passar na alfandega e a fila estava gigante! Quando ouvi o funcionário da fila de prioridade chamando o pessoal do fim da fila sai correndo igual uma louca e passamos antes dos outros.
Nessa hora já estávamos super atrasados, o terminal era bem longe do aeroporto e já era mais de meio dia!! Nem cogitamos negociar um taxi do lado de fora porque sabíamos que não daria tempo. Antes de viajar vimos que entre os taxis do aeroporto o mais em conta era o Taxi Green e fomos direto nele. Cobraram 60 soles!!! Isso mesmo, 60 Soles!!!!!! Mas nem tínhamos poder pra negociar a essa altura e fomos. Ele nos garantiu que chegaríamos lá antes de 13:00. Mas entenda, nunca acredite na garantia que eles dão!!! O trânsito de Lima é uma coisa surreal! Estava um trânsito horroroso e os motoristas são tipo camicazes! Eu tomava um susto a cada segundo! Chegamos lá já era 13:20 e pra nossa surpresa estávamos no lugar errado!!!!! O ônibus já tinha ido pra outro terminal. Perguntei a moça se o ônibus tinha saído do outro terminal e ela disse que talvez não tivesse chegado lá ainda por causa do trânsito. De repente brotou um cara do chão e disse que dava tempo, pegou nossos mochilões e saiu correndo pela rua. Colocou a gente num carro e disse que ele levaria a gente lá e explicou a situação pra ele. Ele disse que não garantia que ia dar tempo e que eram 30 soles. Ele ia fazer o dobro do percurso do primeiro táxi e cobrou a metade do preço!! ::grr:: Aceitamos e fomos com ele.

IMG_6161.JPG
Valores do Taxi Green
IMG_6161.JPG (2.43 MiB) Exibido 16016 vezes


Gente, imaginem uma pessoa dando ré um uma via expressa!!! Esse era nosso motorista! Completamente louco!!!!!! ::tchann:: Só pensava que ia morrer e que o seguro viagem não cobria acidente em veículos ilegais!! Ia morrer e ainda ia dar trabalho pra minha mãe me trazer de volta!!! Ele foi cortando caminho, passando nos quebra molas direto, passando em buracos, entrando na frente dos outros! E quando enfim chegou no terminal eu perguntei o funcionário que estava na porta se o ônibus de 13:00 já tinha saído (eram 14:30) e ele disse que não tinha chegado ainda!!!!!! Até dei 10 soles a mais pro taxista pelo esforço. Nunca senti tanto alivio na minha vida! Kkkk
Depois disso conseguimos respirar! Entrei no terminal e compramos duas aguas de 1 litro por 9 soles. Trocamos as passagens, deixamos a mochila e o ônibus chegou. Embarcamos e pensei que agora estava tudo certo que podia ficar tranquila! Mas estava completamente enganada! O motorista do ônibus era mucho loco também, ele estava cortando os caminhões nas curvas na beira do penhasco :o :o :o . A paisagem realmente é linda mas fiquei tão nervosa que nem consegui fotografar direito. Eles serviram um almoço que estava bem gostoso. Arroz com frango e umas outras coisas que não sei bem o que era e muitooo óleo. Teve uma sobremesa mas experimentei e não gostei e não sei o que era.

IMG_6165.JPG
Almoço no bus pra Huaraz
IMG_6165.JPG (2.27 MiB) Exibido 16016 vezes


Eu não estava conseguindo dormir de apreensão do motorista louco mas estava morta! E pensei “Se tiver que acontecer alguma coisa vai acontecer comigo dormindo ou acordada” ai consegui dormir um pouco. Antes de chegar eles serviram outro lanche bem gostoso também, um pãozinho salgado e um pedaço de bolo de chocolate. Chegamos em Huaraz antes da hora programada e pela primeira vez na vida vi uma pessoas segurando uma plaquinha com meu nome! :D #emocionada Tinha combinado com o dono do hotel, Scheler, de me buscar e ele estava lá me esperando. Pelos relatos achei que ninguém estaria me esperando e tinha combinado que chegaria às 22:00 e cheguei antes , mas mesmo assim ele já estava lá. Fiquei muito feliz, porque já era tarde e estávamos mortos e perdemos muito dinheiro com a confusão de táxis em Lima. Ele nos buscou de táxi e não cobrou pelo serviço por eu ter fechado os passeios com ele.

IMG_6185.JPG
Estrada pra Huaraz!
IMG_6185.JPG (1.49 MiB) Exibido 16016 vezes


Chegamos no hotel, Hospedage Casa Blanca, e era bem simples mas confortável. Cama boa, chuveiro quente, roupa de cama que aguentou o frio que estava fazendo (11°C). Acordei a noite e vi que meu celular que eu coloquei pra carregar antes de dormir não estava carregando e descobri que nenhuma das tomadas do quarto funcionavam direito. Demorei umas meia hora e consegui que ele carregasse. As tomadas do Peru são toda frouxas pro modelo de tomada que usamos. O custo beneficio do hotel é ótimo, 3 diárias saíram por 39 dólares, em quarto de casal com banheiro privado. ::love::

No outro dia iriamos pro Nevado Pastoruri e perguntei o Scheler sobre o Sorojchi Pills. Ele ensinou a gente como tomar e mostrou onde podíamos comprar. Saímos a pé mesmo até uma farmácia e compramos 8 comprimidos por 16 Soles.

Gastos do dia:
Starbucks em SP 19 reais
Pão de queijo 15 reais
Táxi Green 60 soles
Táxi clandestino mucho loco 40 soles
2 águas de 1 litro cada na agência da movil tour 9 soles
8 comprimidos de Soroche phills 16 soles
#1256022 por João Andrade
09 Fev 2017, 08:58
Débora L Souza escreveu:
IMG_0776.JPG


Sobre o dinheiro que levamos:
Antes de ir fizemos a conta e vimos que sacar no cartão seria melhor, mas levamos um pouco só pra não ficar sem nada. Levamos:
- 500 dólares
- 350 reais
- 200 soles
- 20 mil pesos

Não conseguimos comprar bolivianos aqui no Brasil. Sobre sacar o dinheiro lá, na maioria das vezes não tivemos problema. Só um problema que foi resolvido no Atacama. E levamos dois cartões de bancos diferentes pra não ter problema. Não vou poder falar muito sobre cotação porque troquei dinheiro poucas vezes.

Acho que é isso então. Se eu tiver esquecido alguma informação me falem que eu completo. O índice eu vou fazer aos poucos conforme for escrevendo o relato.


Oi Débora, tudo bem?

Sobre o dinheiro que levou, foi só o dinheiro "físico" ou esses gastos incluíram o que estava no cartão e que talvez vc tenha sacado durante a viagem?

Estarei acompanhando seu relato e em breve espero visitar os mesmos países :)

Abs.
#1256047 por Débora L Souza
09 Fev 2017, 10:03
Re nata escreveu:Detalhes preciosos!! To acompanhando ansiosa ja que vou nesse mesmo começo de roteiro em abril. Que sufoco essa correria hein


Bota sufoco nisso.. ::mmm:
Espero ter terminado antes da sua viagem! :D
#1256048 por Débora L Souza
09 Fev 2017, 10:03
Paulinha.Lima16 escreveu:Acompanhando e torcendo para chegar logo minha vez :-)


Ta chegando ::hahaha::
#1256051 por Débora L Souza
09 Fev 2017, 10:06
João Andrade escreveu:
Débora L Souza escreveu:
IMG_0776.JPG


Sobre o dinheiro que levamos:
Antes de ir fizemos a conta e vimos que sacar no cartão seria melhor, mas levamos um pouco só pra não ficar sem nada. Levamos:
- 500 dólares
- 350 reais
- 200 soles
- 20 mil pesos

Não conseguimos comprar bolivianos aqui no Brasil. Sobre sacar o dinheiro lá, na maioria das vezes não tivemos problema. Só um problema que foi resolvido no Atacama. E levamos dois cartões de bancos diferentes pra não ter problema. Não vou poder falar muito sobre cotação porque troquei dinheiro poucas vezes.

Acho que é isso então. Se eu tiver esquecido alguma informação me falem que eu completo. O índice eu vou fazer aos poucos conforme for escrevendo o relato.


Oi Débora, tudo bem?

Sobre o dinheiro que levou, foi só o dinheiro "físico" ou esses gastos incluíram o que estava no cartão e que talvez vc tenha sacado durante a viagem?

Estarei acompanhando seu relato e em breve espero visitar os mesmos países :)

Abs.



Olá!

Esse foi só o dinheiro "fisico" que eu levei mesmo, só pra não chegar lá sem nada. Tive mais gastos com compras no cartão e saques.

Vou descrevendo os gastos ao longo do relato. :D
#1258054 por Débora L Souza
17 Fev 2017, 09:30
tiagofoalsa escreveu:olá,
mto bom o relato e bastante detalhado
vou em setembro... avião até Corumbá, dps trem da morte até sta cruz, avião até Uyuni passando pelo Atacama, Peru e terminando em La Paz...

abcs



Valeu Tiago! ::otemo::

Muito bom seu roteiro! Pode acompanhar que vai ter muita informação desses lugares que você vai! :D
#1258668 por Bárbara Fabris
20 Fev 2017, 13:38
DÉBORAAAAAAAAAAA!!!!!!!
Que fofinha guria, muito obrigada pelo carinho haha ::love:: É bom demais ver o meu nomezinho aqui no seu relato!
Senti saudades também, mas agora eu estou de volta hehe
E arrasou no relato guria ::otemo:: Com certeza está ajudando muito a galera
#1258872 por Cahrolices
21 Fev 2017, 11:39
Debora, você poderia postar aqui o link dos roteiros que você usou como referência ?
Continuo acompanhando o seu por aqui, gostei bastante da forma como você descreve.
Quero muito incluir Huaraz e Ica, mas queria saber mais detalhes, procurei por aqui outros relatos sobre esse
lugar e não achei.

;**
#1261178 por Débora L Souza
05 Mar 2017, 19:53
Dia 2 - 11/12 - Soroche!!!! Partiu 5400 metros de altitude no primeiro dia!!!

Para quem quiser ver mais fotos da viagem segue lá @oquetragonamala

Antes de sair do Brasil já havia conversado como Scheler pelo FB e deixei fechado com ele os passeios. No primeiro dia combinamos de fazer o Pastoruri e no segundo a Laguna 69. Ele fez cada passeio por 45 soles. Eu já tinha lido antes que ele não fazia muito esses tipos de passeios (ele faz mais os trekkings grandes) e que normalmente transferia as pessoas pra outas agências, mas quis deixar fechado antes, pois íamos chegar à cidade tarde e não queria perder tempo procurando passeios em cima da hora. Mas é tranquilo deixar pra fechar lá e fica mais em conta.

Não estava super empolgada pra fazer o Pastoruri porque tinha visto umas fotos e não tinha gostado muito. Mas li o relato da Quel Teixeira e mudei de ideia. E obrigada Quel!!!! Valeu muito a pena! ::love::

Agora vamos ao relato.

Tínhamos combinado de sair as 8:40 e descemos pra tomar o café as 8:20. O café não é tipo buffet, foi servido na nossa mesa. Para nós dois tinham 4 pães redondos que são comuns por esses países, manteiga, geleia de morango, café preto, água quente pra colocar no café e dois sucos de laranja. O café é simples mas estava gostoso. ::otemo::

IMG_6188.JPG
Café da manhã
IMG_6188.JPG (1.84 MiB) Exibido 1303 vezes



Scheler explicou que íamos ter uma parada na ida para tomar um mate de coca e poderíamos comer também e na volta teria uma parada no mesmo lugar para almoçar.

Ele nos levou até um lugar com várias vans que estavam saindo com passeios e eu vi de primeira a van da Mony Tours e pensei “só não pode ser com eles!” e foi nessa van mesmo que ele colocou a gente. O Thiago pesquisou um pouco das agências e leu que essa não era das melhores. Mas fazer o que né? Não tinha outra opção.

Nesse lugar onde as vans ficam tem algumas lojinhas e algumas agências e se não me engano tinha até um lugar que fazia cambio. Antes de sairmos entrou uma moça na van vendendo umas coisinhas e compramos umas balinhas de coca ( 4 por 1 sol) e um saquinho de folha de coca por 1 sol. Nessa hora tomamos mais um comprimido de Sorojchi Pills, antes de dormir na noite anterior tomamos um também.

Saímos por volta de 9:20. A van era confortável, o guia se apresentou e era bem legal! Ele explicou nosso percurso e contou um pouco da história do lugar. Ele disse que ia colocar um nome no grupo pra facilitar quando fosse nos chamar, ficamos um tempo discutindo sobre um bom nome e no fim ele disse que seriamos os coqueiros, segundo ele “aqueles que mascam coca”.

Paramos no restaurante para tomar o mate de coca, 2 soles cada um. Roubei uns guardanapos porque esqueci de levar papel e o banheiro apesar de estar limpo (coisa rara nessa viagem) não tinha papel. ::mmm:

Isso é uma coisa importante! Nenhum lugar tem papel! Nenhum mesmo! Leve o seu! Eu levei um rolo aqui do Brasil.

Nesse restaurante você já deixa o pedido do almoço pra quando estiver voltando. Mas atenção!!! Essa é a maior furada do passeio! Parece que todas as agências tem uma parceria com esse restaurante e tudo é muito caro!! Eu já sabia disso e levei umas coisinhas pra comer. :P A gente levou umas barrinhas de cereais do Brasil e umas Pringles também. Daí não reservamos nada pro almoço.

IMG_654.jpg
Cardápio restaurante no caminho do Nevado
IMG_654.jpg (1.8 MiB) Exibido 1303 vezes


IMG_653.jpg
Cardápio restaurante no caminho do Nevado 2
IMG_653.jpg (2.02 MiB) Exibido 1303 vezes


Depois dessa parada fomos direto até a entrada do parque. Pagamos a entrada, 10 soles por pessoa. Vale a pena descer da van nessa hora, a paisagem é muito bonita. Lá tinha mais gente vendendo coisinhas pra comer e compramos mais 3 balas de coca por 1 sol.

Nessa parada a altitude já era de 4140 metros e estávamos nos sentido super bem! ::otemo::

IMG_6544.JPG
Altitude na entrada do parque
IMG_6544.JPG (189.1 KiB) Exibido 1303 vezes


Depois disso teriam mais 3 paradas antes do nevado. Um laguinho que borbulhava, eu infelizmente não lembro muito da explicação do guia nessa parada, mas era um laguinho tão pequeno que acho que nem param lá por esse motivo e sim pelas lhamas que tem lá pra tirar fotos. Eles as vestem e colocam óculos de sol, dá até dó das bichinhas. Pelo que eu vi paga pra tirar foto com elas, eu não tirei. Depois pararíamos pra ver uns laguinhos coloridos, o guia explicou que as cores são devido as algas mas que só dava pra ver com sol e estava bem nublado, ele perguntou se queríamos parar mesmo assim mas ninguém quis então fomos pra próxima parada. Na última parada vimos uma planta que segundo ele colocou a região no livro dos recordes, a Puya Raimond. Elas são enormes!!! Essas plantas são consideradas as maiores bromélias do mundo e existem no Peru e na Bolívia. Têm de 4 a 10 metros de altura, é impressionante! :o

IMG.jpg
Primeira parada - Lago com águe gaseificada
IMG.jpg (353.37 KiB) Exibido 1303 vezes


IMG_62.jpg
Bem grande as plantinhas
IMG_62.jpg (1.82 MiB) Exibido 1303 vezes


Depois disso fomos para o nevado. Chegando lá tem um estacionamento onde já tinham algumas vans. No começo da trilha tem banheiros mas não sei se são pagos nem limpos, porque não usei. O tempo estava bem fechado e começou uma neve já quando a gente estava dentro da van. No começo da trilha ficam umas pessoas vendendo comida, snacks e como estava nevando estavam alugando capas de chuva e sapatos. O aluguel da capa estava 5 soles mas não achei necessário pois estava com uma jaqueta impermeável. Começamos a trilha e o caminho é todo pavimentado até chegar no nevado. A neve deu uma apertada e comecei a congelar mas conforme fui andando esquentei um pouco.
Conhecemos 3 brasileiros nesse dia, um casal e o Aurélio que acabou fazendo o passeio no outro dia junto com a gente. A subida é muito difícil! Eu e o Thiago nos preparamos fisicamente antes da viagem e estávamos com um nível de condicionamento físico bom e foi bem cansativo. Nessa hora a gente viu que a altitude não é brincadeira, o caminho até lá em cima é curto e se não fosse a altitude faríamos em menos da metade do tempo que fizemos. A sensação de cansaço ao menor esforço é chocante. O caminho é inclinado e isso faz ser pior ainda. Eu parei algumas vezes pra recuperar o fôlego e consegui chegar lá!

O nevado é lindo! As fotos não representam nem 10% do que é esse lugar! Valeu muito a pena o esforço pra chegar lá! ::love::

IMG_6478.jpg
Nevado
IMG_6478.jpg (358.22 KiB) Exibido 1303 vezes


IMG_6438.jpg
Nevado
IMG_6438.jpg (2.18 MiB) Exibido 1303 vezes


Antigamente era possível subir no glaciar mas hoje não é mais. Com as mudanças climáticas o glaciar esta diminuindo, o guia nos disse que tem uma estimativa de que desapareça até 2030. E segundo ele o fato de antigamente poder subir contribuiu para a aceleração desse processo. ::putz::

Tudo muito lindo e chega a hora de descer. Eu pensei “descer todo santo ajuda!” mas estava bem enganada.
A descida foi mil vezes pior que a subida. Em alguns momentos eu achei que ia desmaiar. Sentei um monte de vez pra ver se melhorava e depois descobri que sentar só piora as coisas. Cheguei na van sentei a apaguei. O estomago embrulhava, a cabeça rodava, sentia um calor do nada! O Thiago também sentiu muito a descida e também apagou!
Quando a van saiu da estrada de terra o motorista parou e desceu para verificar alguma coisa e pra nossa alegria o pneu tinha furado. Eles nem pediram pra gente descer e nem falaram o que houve, eu realmente deduzi que foi o pneu que furou e pelo jeito foi mais de um.

Pneus trocados (eu acho) e seguimos viagem. Paramos no mesmo restaurante pra almoçar e como a gente não tinha pedido almoço íamos ter que esperar a galera almoçar. Demos uma olhadinha no cardápio e pedimos dois pães com queijo bem lero lero, saiu por 6 soles ::putz:: . Vale dizer que os pratos das outras pessoas estavam bem bonitos!

Começamos a conversar com o casal que conhecemos e fomos pra fora do restaurante. Lá fora eu vi uma cena que me fez pensar que ainda bem que não comi lá (mas depois lembrei que eu comi)! ::lol4:: Uma briga de um rato ENORME e um cachorro!!! Quando todos terminaram de comer entramos na van e seguimos pra Huaraz.

Quando chegamos encontramos com o Scheler por acaso e falamos que precisávamos de dinheiro, ele explicou que por ser domingo as casas de cambio estavam fechadas. Ele então nos levou num ATM na Plaza de Armas que o Thiago não conseguiu sacar dinheiro! Ele falou pra tentarmos em um banco que ficava do outro lado da rua e ai o Thiago conseguiu. Sacou 200 soles só!!! Depois que eu vi xinguei ele tanto!! ::toma:: Toda vez que você saca tem uma taxa fixa de saque, então quando for sacar faça as contas e saque tudo que for precisar.

O Thiago ainda estava se sentindo mal e então o Scheler disse pra ele tomar paracetamol e voltamos pro hotel pra ele fazer isso e tomamos mais um Sorojchi Pills também . Scheler explicou o caminho e voltamos a pé mesmo.
A cidade é pequena e pelo que andamos lá não é perigosa. Antes de viajar eu dei uma olhada no street view da rua do hotel e achei muito tensa! Pensei que só ia andar de taxi por medo, mas é super tranquila! Andamos a noite, com mochilas e tudo mais e não senti medo hora nenhuma.

A cidade não é bonita, parece ser uma cidade bem pobre, mas as pessoas demonstram que gostam muito dali. No dia que chegamos o time da cidade tinha ganhado um campeonato e a cidade estava toda em festa!! Bonito de ver a felicidade deles! #nãoésófutebol :D ::love::

Saímos pra comprar a passagem pra Lima, compramos na Cruz de Sur por 56 soles cada. Tem uma rua onde ficam todas as empresas de ônibus e tem valores mais baixos que esse, mas queríamos ir com a Cruz del Sur pelos comentários positivos. É super tranquilo achar vaga até sendo um dia antes da viagem, tinham muitas vagas ainda no nosso ônibus quando compramos. Creio que até no dia de viajar da pra achar passagem, porque tem vários horários e varias empresas.

Compramos mais 4 comprimidos de Sorojchi Pills, por 2 soles cada. Comprei um chip da movistar por 8 soles e coloquei 5 soles de recarga. Comprar chip nesses lugares é super tranquilo, você precisa cadastrar com uma identidade de alguém do país, mas as vezes que precisei o vendedor usou sua própria identidade e cadastrou pra mim.

Fomos ao mercado de artesanato da cidade e comprei dois imãs pra minha coleção. Ficamos procurando um lugar pra eu comer porque o Thiago estava tão ruim que nem queria jantar. Entrei no Tripadvisor e quando virei pro lado vi uma galeria lindinhas escondida, não vou saber falar onde é mas é uma graça. Tinha alguns restaurantes e escolhi uma pizzaria que estava com os preços melhores “La Pizeria”. Pedimos uma pizza pequena marguerita por 14 soles e ganhamos dois Pisco Sour de cortesia. Eu não bebo e o Thiago não estava aguentando nada. Mas como uma boa mochileira eu aproveitei que era de graça e bebi os dois!! :oops: A pizza desse lugar é muito boa e o Pisco estava bem gostoso também, parece um pouco com a nossa caipirinha.

IMG_6555.jpg
Pizzaria
IMG_6555.jpg (1.9 MiB) Exibido 1303 vezes


IMG_6552.jpg
Pizza
IMG_6552.jpg (1.81 MiB) Exibido 1303 vezes


Passamos no supermercado pra comprar água e comida pra trilha da laguna 69. Nesse tour não tem nenhuma refeição inclusa e só tem uma parada pra tomar café da manhã. Compramos duas águas de 1 litro, pães e mortadela. Na rua do hotel compramos 4 bananas pra trilha por 1,50 soles. Nas ruas sempre tem gente vendendo de tudo! Inclusive comida, frutas, pães.

Chagamos no hotel e pagamos os passeios, 180 soles para nós dois.
Deitamos cedo e colocamos o despertador para as 4:30 pra sair as 5:20 no outro dia. Passei mal à noite, não sei dizer se foi por causa do Pisco mas como eu não bebo pode ter sido. ::mmm:

Gastos do dia:
2 Mates de coca 4 soles
Balas e folhas de coca 3 soles
Entrada 20 soles
2 Pães com queijo 6 soles
2 Passagens para Lima 112 soles
Imãs 13 soles
Sorojchi Pills 8 soles
Chip e recarga 13 soles
Pizza 14 soles
Comida e água pra laguna 69
4 Passeios 180 soles
#1261180 por Débora L Souza
05 Mar 2017, 20:02
Bárbara Fabris escreveu:DÉBORAAAAAAAAAAA!!!!!!!
Que fofinha guria, muito obrigada pelo carinho haha ::love:: É bom demais ver o meu nomezinho aqui no seu relato!
Senti saudades também, mas agora eu estou de volta hehe
E arrasou no relato guria ::otemo:: Com certeza está ajudando muito a galera


Valeu Barbara! Seu relato ajudou muito. Foi um dos que me fez ir pra Huacachina! ::love:: E nem pesquisei hotel, fui direto pro que vc ficou ::mmm:
Espero ajudar o pessoal aqui tbm!


Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 8 visitantes