Relatos de viagens pelos países da Escandinávia (Dinamarca, Suécia, Noruega + Finlândia)
#1226048 por Carola_RJ
19 Out 2016, 18:43
Fiz a viagem com o meu marido. Somos um casal jovem e sem muita frescura.
Nessa viagem também fomos para Portugal, aproveitando a parada da TAP.
Vou compartilhar o que acho de mais útil. Qualquer informação a mais, é só pedir!

      Indo para a Europa:
fomos de TAP. Compramos múltiplus destinos ( Rio X Oslo / Copenhagen X Lisboa / Lisboa X Rio) saiu absurdamente mais barato que comprando separadamente. E vale também a pena por conta das bagagens. Quando compra assim, eles concedem o peso de uma viagem internacional em todos os trechos e não precisa pagar por excesso de bagagem.

A saga no aeroporto do Rio: Saímos do Brasil no meio das Olimpíadas, não queríamos ficar em prisão domiciliar em agosto. No dia do embarque, o Rio estava com um trânsito absurdo. Fiz o check in antecipado, mas no fim das contas cheguei no aeroporto às 17h e o voo saía às 17h40. Do Guichê da Tap até a aérea nova de embarque são uns 20 minutos, além do tempo nos controles de emigração. A primeira funcionária da Tap disse que não dava mais e não podia fazer nada. Comecei a chorar, fui falar com outro cara e depois de insistir ele passou um rádio dizendo "tô enviando 3 bagagens mas não coloca no avião, aguarda para ver se os passageiros vão conseguir embarcar" , eu só respondi: muito obrigada, Deus lhe pague mas eu vou embarcar sim! Corremos e atropelamos todo mundo no aeroporto. Meu marido saiu do detector de metais com o cinto na mão, sapato mal colocado. Chegamos no avião encharcados de suor, mas chegamos. É o avião fechou as portas às 17h40 pontualmente.

A saga no aeroporto de Lisboa: chegamos em Lisboa às 7:30 e nosso voo decolava às 8:20 para Oslo. Tivemos que esperar o ônibus do aeroporto porque o avião estacionou no meio da pista. Chegando no controle de passaportes, a fila dava infinitas voltas. Pensei: já era! Avistamos um funcionário da Tap e ele fez a gente furar todas as filas. Depois uma atendente foi correndo conosco e nos colocou dentro do avião. Ufa! Mas pensei, as malas não conseguiram chegar! Ledo engano, estavam todas as malas lindas em Oslo. Deu tudo certo.

[size=200]Oslo[/size]

Duração: 5 noites - Mas 2 noites são suficientes. Ficamos mais tempo porque fomos assistir 3 shows na cidade.
Moeda: Coroa Norueguesa - pode trocar no aeroporto ou em diversos lugares pela cidade. No aeroporto eu vi que aceitavam até reais, mas normalmente eles desvalorizam muito o real, é melhor levar euro mesmo. A cotação tava 1 euro por quase 9 coroas.
Temperatura: Estava fazendo uns 18. Anoitecia umas 22h, dando para aproveitar bem o dia.
Imigração norueguesa: estava vindo do voo de Lisboa. Como a Noruega não faz parte da União Europeia pensei que tivesse um novo controle de imigração, mas não teve nadinha! Depois lembrei do Acordo de Schengen, que dá livre acesso nas fronteiras. Eu nunca faço seguro viagem, mas como a Noruega tem muita preocupação com segurança social achei que eles fossem exigir. Nenhum carimbo norueguês no passaporte e nenhuma verificação do seguro.
Hospedagem: Airbnb - fiquei hospedado perto da Estação Groland, bem perto da Estação Central. É um bairro com muito imigrante, bem diversificado. Foi a melhor relação custo X benefício. Não precisamos pegar transporte público para nada.

Dicas:
- leve um guarda chuva, parece que sempre chove. Tive que comprar um que custou 100 kr e era bem vagabundo
- bebida alcoólica é muito caro. Compre no free shop do aeroporto quando chegar. A lata de Carlsberg tava custando 10 kr no aeroporto.
- acesse o site: visitoslo.com ele é muito bom, tem informação, preço e horário de tudo

Transporte na cidade: dependendo de onde você fique hospedado é possível fazer tudo à pé. Exceto visitar os museus da ilha de Bygdoy que você pega uma barca e ir no Frogner Park que é um pouquinho mais longe. O transporte público é muito caro (valor da passagem: 50kr comprando na hora/ 32kr se comprar antecipado na máquina). Metrô, ônibus e bonde custam o mesmo valor.

Preços: é tudo caro. Vou colocar os preços de algumas coisas. Garrafa de água (20kr), Cachorro quente (30kr), Kebab (60 kr), Quilo da carne moída no mercado (200 kr)
Comida: optamos pelo Airbnb justamente pela possibilidade de fazer nossas refeições. Trouxemos alguma coisas do Brasil e compramos algumas no mercado. Jantamos um dia no Hard Rock Café porque o Oslo Pass dava 20% de desconto, os preços foram os seguintes; hambúrguer (200 kr), prato de frango (250 kr), cerveja 600 ml (98 kr)

Transporte Aeroporto: algumas opções:
Táxi - cerca de 700 kr a viagem
Fly to get - 180 kr - 20 min - é o trem bala
Metrô - 92 kr - 1 hora

Minhas impressões e curiosidades:
- Tem wi-fi aberto em todos lugares, é incrível
- Os noruegueses e norueguesas são muito bonitos, nunca vi uma densidade tão alta de gente bonita.
- Tinha uma espécie de mendigo na rua. Na verdade, era um pedinte. O cara era muito bonito, tipo um modelo. E as roupas eram super bonitas.
- A segurança é algo surpreendente. A polícia nem anda com armas.
- Só vi um único brasileiro
- Não tem muito turista, e parece não ter muito estrangeiro vivendo lá. É bem pouco cosmopolita. Se bem que, sobretudo na área que fiquei hospedada, parece estra crescente a imigração de muçulmanos.
- Absolutamente todos falam inglês.
- Eles gostam muito de futebol. Os poucos momentos que vi gente vibrando foi durante partidas de futebol.
- Assistimos 3 shows da banda Kraftwerk. A plateia não soltava um gritinho de "Uhull", eram só aplausos e momentos oportunos. Igualzinha a nossa farra brasileira...só que não!

Oslo pass: é um passaporte que te dá acesso livre à diversas atrações da cidade além de transporte público gratuito.
Valor para 24horas = 335 kr (Estudante tem desconto de 20%. Não sabia disso e esqueci de levar minha carteirinha)
Inclusive eles possuem um aplicativo interessante com mapas e informações e que funciona off-line.

Pontos turísticos:
- Opera - Acabei indo várias vezes porque os shows foram lá.
- City Hall
- Parlamento
- Fortaleza de Akershus (castelo com vista para o porto)
- Johan Gate - Uma rua cheia de lojas e restaurantes
- Frogner Park
- Museus: Folk, Viking e da Resistência (ficam bem próximos na península de Bygdoy)

* Norway in a nutshell

Valor: 1700kr (mas o preço varia um pouco)
Saímos às 6:25 de Oslo e chegamos às 21:10 em Bergen
Este é um dos passeios mais famosos da Noruega. Tenta mostrar um pouco de tudo que a Noruega tem. O passeio é meio caro, mas é inesquecível. Você passa por altitudes bem diferentes, e mesmo no verão vai ver o topo das montanhas cobertas por neve que nunca acabam.
A água é um recurso muito presente e vivo na Noruega. Eles possuem uma costa muito recortada, fazendo ter um litoral muito mais extenso do que se imagina. Lagos, rios e cachoeiras são vistos a todo momento. As cachoeiras são de tirar o fôlego.
Toda nossa passagem pela Noruega foi chuvosa e esse dia também teve muita chuva e céu nublado. Ainda assim, o passeio foi ótimo.
Há diversas combinações do passeio. Você pode comprar no sentindo inverso ( Bergen X Oslo), pode pernoitar em alguma cidade também.
Acho que se tiver tempo de sobra, quiser relaxar, pode ser interessante passar uma noites nesses vilarejos tão peculiares.

Trajeto:
Oslo X Myrdal (trem)
Myrdal X Flam ( trem especial. É um trajeto interessantíssimo pois você varia uns 1000 metros d altitudes num espaço bem curto)
Flam X Gudvangen - Lindo passeio de barco pelos fiordes.
Gudvangen X Voss - Ônibus
Voss X Bergen - Trem

Bergen
Duração: 2 noites - Mas 1 dia é suficiente para conhecer a cidade.

Temperatura: Estava fazendo muuuuuito frio. Uns 8 graus, chuvas frequentes, céu nublado. Mas parece que foi bem atípico. Normalmente é mais quente o verão.

Hospedagem: Airbnb. Hotel estava bem caro, e foi uma ótima opção. Ficamos num lugar ótimo, próximo do Centro. O norueguês que nos abrigou foi super gente boa, bebemos cerveja juntos. E a casa dele era maravilhosa, embora acho que ele não fosse nada rico. Enfim, conforto não é privilégio só de alguns ricos na Noruega, foi o que me pareceu.

Preços: tudo caro, normal. Comprei caviar para levar para casa. Tava custando 50kr o pote com 100g. Levei de souvenir porque particularmente experimentei e não curti. Também levei uma espécie de salame de carne de baleia (80kr), isso tava bem gostoso. Outra coisa típica que vale a pena experimentar é o tal cheese ball, é um queijo meio adocicado, às vezes lembra um pouco doce de leite. Achei bem gostoso, custou umas 100kr uma embalagem, comprei no fish market.

Transporte Aeroporto: tem um ônibus que faz o transporte por 130 kr, estudante tem desconto e cai para 95kr.

Pontos turísticos: a cidade é muito deliciosa. Dá vontade de ficar o dia inteiro andando pelas ruas. Acho que os três lugares imperdíveis são:
- Bryggen: é o cartão postal de Bergen. Na frente do Porto, onde ficam aquelas casinhas de madeira colorida que estão ali há 500 anos. É patrimônio mundial da Unesco.
- Monte Floyen: é um ponto bem alto da cidade, com uma vista incrível. Você pode chegar a pé ou pegar o funicular. Achei o passeio de funicular muito legal. Valor ida e volta 100kr.
- Fish Market: O mercado de peixe fica bem perto do Bryggen. É muito legal, vale a pena fazer uma refeição lá.

Copenhagen

Duração: 4 noites - Mas, 2 dias inteiros são suficientes para conhecer os pontos turísticos

Moeda: Coroa Dinamarquesa. Pode trocar tranquilo no aeroporto ou em casas de cambio pela cidade

Temperatura: É aquele verão que engana. Leve casaquinhos finos para colocar até de dia, porque bate um vento gelado. Choveu quase todos os dias, mas era chuva fraca e pontual.

Hospedagem: Hotel é caro. Ficamos no Airbnb para poder economizar, e até fazer algumas refeições em casa. Tivemos uma grande sorte. Conseguimos ficar em um apartamento em frente ao Nyhavn. A janela do quarto tinha uma vista espetacular para, na minha opnião, o melhor ponto turístico. Assim, era um prédio beeeem antigo. Apesar da modernização, ele era bastante torto. Eu tinha medo das paredes caírem, mas confiei nos padrões de segurança nórdicas.

Preços: Não tão cara quanto a Noruega, mas bem mais cara que o resto da Europa.

Comida: Os restaurantes do Nyhavn são bem caros. O povo gosta de uma cervejinha, muita gente compra no mercado e bebe na rua, pois é permitido.

Tem metrô do aeroporto até a zona central. Você compra o ticket nas máquinas e só valida, não tem catraca. Se você estiver hospedado na zona central, compre um ticket para 3 zonas. A máquina tem opção em inglês e aceita cartão de crédito. A viagem até o centro dura 15 minutos.
Informações de como sair do aeroporto: https://www.cph.dk/en/parking-transport ... tro/metro/

Pontos turísticos:

Cristiana - é uma área "paralela" da cidade. É interessante ver dentro de um país tão desenvolvido uma área tão excêntrica. Regras: não pode tirar fotos; não pode correr. Tem muita barraquinha vendendo maconha de todos os tipos que se pode imaginar, apesar de ter algumas placas dizendo que a venda é ilegal (!?). Deve ser por isso que os vendedores andam encapuzados. Tem café e bar lá dentro. Tomamos umas cervejas, gostamos de ficar lá dentro.

Nyhavn - é a área que mais gostei da cidade e onde fiquei hospedada. É um canal lindo, com várias casas antigas coloridas que rendem lindas fotos.Tem vários restaurantes e bares, mas tudo meio carinho. A gente comprou umas cervejas no mercado, sentamos na margem e ficamos bebendo até o pôr do sol. Como o sol se põe só pelas 22h, dava para esperar bastante! Rsrs Só cuidado para não cair no canal. Acompanhamos algo inusitado: uma velhinha do nosso lado tombou com bolsa e tudo depois de uns gorós! O pessoal resgatou ela rapidinho, rsrs

Passeio de barco - sai do Nyhavn, custa 40kr e demora 1 hora. Eu não curto muito esses passeios não, sempre me dão sono. Mas até que gostei desse. Valeu a pena.

Malmö (Suécia) - passamos uma tarde lá. O trem custa 288 ida e volta para 2 pessoas. Se você comprar o adulto individual sai mais caro, a partir de 2 tem o bilhete família. Malmö fica a uns 50km de Copenhagen. A viagem demora uns 40 minutos. A viagem é interessante por si só, a ponte é imensa e na parte de cima tem pista para automóveis. ah! Também é possível ir de ônibus. Quando chegar em Malmö vá no centro de informação turística, pegue um mapa e explore os pontos turísticos, fica tudo pertinho do Estação Central.

Outros pontos turísticos:
- a pequena sereia
- kastellet – bem legal para caminhar em volta
- Amalienborg – Ver a troca da guarda, chegar por volta das 12h
- Runde Tam - é um igreja que tem uma torre redonda. O legal é subir pois tem uma vista ótima da cidade. Valor: 25kr
- Rua Stroget - uma rua enorme cheia de lojas para todos os bolsos
- City Hall
- Tivoli - é um parque de diversões super tradicional. Mas além dos brinquedos, o local é bem bonito. Você paga uma taxa para entrar e o ticket de cada brinquedo.
- Rosenborg Slot – Em volta tem um parque bem interessnate
- Vor Frelsers Kirke , fica próximo da Cristiana, subir na torre da igreja
- Larsen Plads (orla para ser caminhada)
- Frederiks Kirke -Igreja de mármore


Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes