Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
#315646 por rodrigoschemes
12 Jul 2008, 02:02
Imagem
Relato Pedra da Bacia

Saímos na sexta a noite em direção a Formoso, bairro de São josé do Barreiro. O grupo era Ronald, Nelson, Roberta e eu. Pernoitamos na pousada homônima por R$25 com direito a um café da manhã. Planejávamos subir a Pedra da Bacia, o ponto culminante da Serra da Bocaia, com seus 2095m.

No sábado logo cedo, arrumamos as mochilas e fomos em direção a Pousada Fazenda da Barra onde deixamos o carro e a partir daí subimos a pé por mais 2 horas até a úlitma casa da vila, sempre por estrada de terra mal conservada.

A partir da última casa pegamos a trilha que saía próximo ao poste de iluminação também subindo em direção ao "V" do vale. Sempre em zig-zag vamos passando por vários pontos de água para reabastecer os cantis.

Ao fim do zig zag de uma hora, chegamos ao selado de onde se tem vista de todo o vale do formoso. Continuamos agora por mata até entrarmos na Fazenda Bonito onde cruzamos com uma boiada, momento este bem tenso pois as vacas estavam assustadas com nossa presença e por ser um trecho estreito, tivemos que manter a calma e paralizados para não assustar mais os bichos e sermos atropelados.

Deixamos a mata pra trás e abriu-se a visão dos largos campos, paisagem bem tradicional na Bocaina. Acompanhamos por mais algum tempo a trilha até enfim deixarmos a picada principal e tomarmos a direita, procurando o rio para cruzarmos em direção à Pedra da Bacia.

Fizemos a travessia do rio sem grandes problemas pois o nível da água estava bem baixo e assim após atravessarmos iniciamos a subida dos 500 metros de desnível finais sempre acompanhando a cerca de divisa da Fazenda Bonito com o Parque Nacional da Serra da Bocaina.

Andando agora pela crista, avistamos toda a Mantiqueira, sendo possível visualizar todos os Picos, desde o Marins, passando pelo Itaguaré, Mina e Agulhas. Também era possível ver a Pedra do Frade ao horizonte. Já próximo ao pico da Bacia, entramos pelo trecho final de mata por 15 minutos até deixarmos nossas cargueira num ponto protegido para acampe. Mais outros 15 minutos e enfim chegamos no estreito cume da Bacia, onde o sol já estava mostrando seus últimos raios.

Retornamos ao acampamento, apesar do pouco espaço conseguimos encaixar as 3 barracas lá. Fizemos a janta, apreciamos o céu estrelado e devido ao frio e ao cansaço passando das 19 horas todos já estavam recolhidos em suas barracas.

Domingo levantamos sem muita pressa, já que o caminho seria o mesmo, porém só descida agora. De quebra, na volta eu e o Ronald visitamos uma cachoeira a beira da estrada, um belo poção bom para banho se não estivesse tão gelada.

Resumindo a Pedra da Bacia é mais uma excelente opção para um final de semana qualquer, pernada exigente tanto pelo seu desnível quanto pela distância, afinal são 7 horas subindo e 5 horas descendo em 2 dias. Para um ano onde não temos tanto feriado assim, sorte de quem deixa o comodismo de lado e parte para as montanhas.

Imagem


Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes