Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
#833822 por Daniels
28 Abr 2013, 02:28
Vou contar aqui uma trip um pouco diferente pelas entranhas da famosa Pedra Grande (enorme) de Atibaia.

Grupo formado!
Eu (Daniel), Érica, Ronan, Carol, Thiago, Thamires e Jack. Agora batizados como Equipe Bravo!
Saída: dia 12 de outubro de 2012, 07:00 a.m.
Todos na rodoviária de Campinas, ou melhor, quase todos, pois eu estava acordando a Érica para irmos até a rodoviária!

Enfim acabamos perdendo o ônibis que nos levaria até Atibaia, até ai tudo bem poderíamos pegar o próximo, mas ninguém contava que o próximo bus só sairia as 12:00h !!!
Fazer o que...
Passagens compradas para garantir nossos lugares e fomos os 7 mochileiros para minha casa aguardar o tempo passar. Já eu aproveitei para tirar merecidas 2 horas de sono, pois não havia dormido nada até então.

Atrasos a parte, chegamos à rodoviária de Atibaia por volta das 13:30h, comemos alguns salgados iguarias oleaginosas de rodoviária e rumamos ao mercado mais próximo para comprar nossa alimentação de acampamento.
Esperamos um taxi... e esperamos... esperamos... esperamos... ::grr::
Até que, enfim, conseguimos dois taxis para nos deixar no inicio da trilha (final do bairro Arco-Iris) isso já por volta das 16:00h.

Pé na trilha lama, o tempo não ajudava e uma garoa quase que imperceptível começara a nos acompanhar.
A placa que aparece em muitas fotos indicando o inicio das trilhas não esta mais lá então pegamos a trilha da direita, pois parecia ser a mais fácil, até percebermos que estávamos na Trilha dos Monges ::putz:: , ok mais um contra-tempo... voltamos ao inicio agora para subir pela trila do meio: Minha Deusa. Ufa!
Nosso plano de percurso era subir pela trilha Minha Deusa, conquistar o topo e descer pela estrada de terra que liga a Pedra Grande a Rod. Dom Pedro I por 4km até o Camping/Pousada Pedra Grande onde passaríamos o nosso feriado.

geral.jpg
Azul: Trilha Minha Deusa
Verde: Nosso Percurso (Trilha dos Bravos)
Vermelho: Estrada


Tava todo mundo pesado, pois carregávamos equips de camping e alimentos para 3 dias e 2 noites. Mesmo com a culpa da Érica atraso acreditávamos em chegar no tempo estimado da trilha que é de 2 horas, ou seja, antes do anoitecer.

Diga-se de passagem, a trilha não é assim tão fácil como dizem, juntando com os elementos terreno molhado e mochila carregada, ela da um trabalho e tanto.

Num tal de sobe pessoa e sobe mochila fomos avançando e encontramos com um grupo descendo, perguntamos se faltava muito para atingir o topo da Pedra.
Eles disseram:
-Vishhh! Vocês ainda pretendem descer hoje!?!?
Informamos o plano e agradecemos pela informação.
Retomamos a trilha e percebemos que ainda faltava um bom pedaço ::quilpish::

Eis que pouco tempo depois a noite começa a dar o ar de sua graça e precisamos acender nossas lanternas.
Naquele momento compensava irmos até o fim, pois descer seria mais arriscado, juntamos o grupo e unidos continuamos a trilha.
Pedras e mais pedras pelo caminho e um pouco de mata fechada...
-Mata fechada?
-Ué, a trilha não era bem aberta!?
Ok, passamos... mas de repente fomos tomados por uma nevoa/nuvem sei lá eu, a lanterna já não iluminava 2 metros a minha frente devido a esse nevoeiro, quando estava prestes a armar acampamento por ali mesmo saímos da trilha e adentramos numa estrada de terra batida, onde pegamos a direita, subimos... subimos e subimos pelo caminho sem fim e sem visão de mais de 2 metros a frente, até que encontramos a nossa direita uma clareira quase que milagrosamente protegida do vento por uma enorme pedra e por unanimidade montamos nosso acampamento por lá, iluminados apenas pelas luzes de nossas lanternas.
Já estávamos a mais de 5 horas na trilha, após armarmos a barraca não demorou muito para todos caírem no sono mesmo com o incessante barulho do vento cortando as rochas. ::Cold::

10.jpg
Montando Acampamento

12.jpg
Nosso poste


Amanheceu e então nos demos conta de onde estávamos e de que haviamos praticamente aberto uma nova trillha!
Saímos da trilha Minha Deusa em uma bifurcação e seguimos reto.

acamps pedra.jpg
Azul: Trilha Minha Deusa
Verde: Nosso Percurso (Trilha dos Bravos)

13,3.jpg
Vista do nosso acampamento


Desmontamos o nosso acampamento, recolhemos o lixo e rumamos para Pedra Grande, que já podia ser avistada a poucos metros dali!

19.jpg
Tá chegando!


Missão I (Cumprida)
Cume da Pedra Grande conquistado pela Equipe Bravo!
Contemplamos a paisagem e tiramos algumas fotos por lá.

22.jpg

24.jpg

27.jpg

31.jpg


Agora restava descer até o Camping pela estrada que sai a sudeste da Pedra.
Bom, essa parte foi infinitamente mais fácil, encontramos uma nascente nos primeiros metros onde aproveitamos para nos abastecer, já que consumimos toda nossa água durante a noite. Em pouco tempo estávamos no Camping, nem acreditamos direito de tão rápido que foi!
Missão II (Facilmente Cumprida)
A Pousada/Camping oferece uma estrutura bacana com piscina, tirolesa, ponte de três cordas, caiaque, sauna, sala de jogos, etc.
A área de camping fica um pouco afastada da área social, mas vale a pena pelo custo benefício que é muito bom.
Aproveitamos bem, pois foi merecido haha

Curiosidade: Quando chegamos, ficamos conhecidos entre os campistas por termos passado a noite acampados na Pedra Grande. Ficamos populares por lá!
Ainda mais quando um dos guias da Pousada disse que em uma dessas noites um outro guia foi fazer uma trilha nas proximidades da Pedra e deu de cara com uma onça parda :shock:

34,2.jpg

39.jpg

43.jpg

45.jpg

50,1.jpg

50,0.jpg


Seguem os gastos da aventura (por pessoa):

PEDRA GRANDE (ATIBAIA)
Ônibus Campinas-Atibaia R$ 14,00
Taxi até inicio da trilha R$ 7,14
Camping Pedra Grande R$ 30,00
Taxi Camping Rodoviária R$ 14,29
Ônibus Atibaia-Campinas R$ 16,00
TOTAL R$ 81,43

Gastos Extras
Compras Mercado R$ 10,00
Lanche Rodoviária (gasto aproximado) R$ 20,00
Chopp R$ 5,00
TOTAL COM EXTRAS R$ 116,43

#930814 por Daniels
19 Fev 2014, 12:30
Marco, fiz a trilha novamente em outubro de 2013 e pude ver o ponto em que sai...
Tem um totem com varias pedras empilhadas a direita, nesse ponto você deve seguir o totem e virar a direira, mas nos continuamos reto saindo da trilha.
#956030 por C.Rangel
06 Mai 2014, 14:01
Olá galera!

Pretendo fazer essa trilha nas próximas semanas. Irei de ônibus e pretendo fazer o mesmo trajeto do relato, descendo depois para o Camping Pedra Grande.

No caso da volta do camping para a rodoviária, é fácil conseguir um taxi ou vocês tinham um contato de algum taxista de atibaia? Quanto sai aproximadamente essa corrida?

Desde já agradeço pela atenção!

Abraço!
#1101640 por GUI BELTRAN
26 Jun 2015, 23:39
Parabéns pela aventura e pelo completo relatório de viagem.
Fiz esta trilha em 2010, com minha namorada (hoje minha esposa) e a prima dela e o namorado.
Estávamos muito acostumadosacostumados a percorrer terrenos acidentados, com chuva, sol forte, mas esta trilha foi cansativa. Parte dela subimos pela erosão da chuva... A prima dela passou mal, parecia uma escada para o céu, mas no final chegamos na Pedra.. Temporal... Descemos pelo mesmo caminho... Erosão. .. 2 horas de descida... tombos. .. Risadas... Pegamos o carro no Condomínio Flamboyant e voltamos pra Fernão Dias, e de lá para o meu sítio, próximo do Bairro do Portão, ali em Atibaia mesmo.
Recomendo a trilha, mas é bom estar bem munido de água, um mapa realista e um preparo físico médio ou bom.
Sobre onças, tem mesmo. Além da suçuarana, há jaguatiricas, gato mourisco, etc. São todos predadores naturais daquela região. Eles evitam os humanos, mas encontros nas trilhas podem ocorrer.
O ideal nestes casos é deixar o animal prosseguir seu caminho, não gritar e nem encarar, olhando nos olhos. Seja parte do ambiente e o animal ao perceber q vc não oferece perigo tende a prosseguir numa boa.
O visual? Bem, o visual compensa todo e qualquer esforço!
Grande abraço! Guilherme
#1115935 por MarceloBarce
18 Ago 2015, 22:04
Caramba, FINALMENTE descobri o nome da trilha que eu fiz, trilha dos Bravos, como você descobriu esse nome?

Eu havia ido à Atibaia para fazer a trilha dos Monges, e depois de uma boa caminhada, descobrimos que ela está fechada, com mato MUITO alto (uns 2 metros), então optamos pela Minha Deusa.

Porém, a caminhada já tinha passado de 2 horas de duração, e comecei a desconfiar que não estávamos na trilha correta.
Tive a certeza absoluta quando chegamos no cume e vimos a Pedra Grande há uns 500 metros de distância, hahahaha, estou dando risada mas isso foi ruim, pois eu prometi uma trilha de 1:30h pra galera (inexperiente) e acabamos levando 2:30h, além de esgotar a água que tinham levado.

Chegando na pedra, conversamos com um pessoal que nos informou como voltar pela Minha Deusa.
Eu não sei dizer onde houve a bifurcação para esta trilha dos Bravos, mas talvez seja num ponto em que havia 2 mochileiros parados e eles nos disseram "Tá no caminho certo", hahaha.

Não gostei de descer pela Minha Deusa, ela é mais curta, mas está muito erodida e é muito aberta, o sol judia e a vista não é melhor do que a da "Trilha dos Bravos", porém, nós estávamos sem água e sabíamos que na Minha Deusa havia um ponto para re-abastecer, além da infeliz pressa do grupo (que ficou meio puto com a duração inesperada da primeira trilha).

Mas eu posso dizer seguramente, que essa Trilha dos Bravos é mais legal, só tenha em conta que ela é BEM mais longa e nós não achamos nenhum ponto de água nela (você achou?), não recomendo para quem não estiver em forma, haha.
#1202243 por _Mendes
12 Jul 2016, 23:14
Apenas para fins de contribuição, e poder disseminar mais informações sobre essa trilha, já que não existe muita informação.

Fizemos, sem querer, essa Trilha dos Bravos neste sábado passado, 09/07/2016. Assim como o colega alguns posts acima, queríamos seguir pela trilha Minha Deusa e em algum momento ainda no início da trilha (área inicial com grande declive em que passamos pelas enormes rochas), seguimos alguma trilha que nos tirou do caminho correto. Quando olhamos no tracklog (demoramos pra olhar, pois a trilha parecia bem clara), já estávamos longe da Minha Deusa, mas decidimos continuar por essa trilha mesmo, pois via-se claramente pela imagem de satélite (do celular, do tracklog) que a trilha seguia o mesmo destino, a Pedra Grande (tracklog na imagem de satélite foi fundamental para não perdermos tempo, pois se não tivéssemos a indicação de que a trilha que estávamos seguindo daria no mesmo destino, teríamos que voltar para a Minha Deusa).

Pois bem, a trilha é bem demarcada, tem algumas bifurcações mas todas elas seguimos pela opção mais batida, sem muita chance de perda. No entanto, embora seja claro o caminho da trilha, em vários pontos ela está muito estreita, de forma que tivemos em alguns trechos que andar um pouco abaixados (chapéu ajudou demais abrir espaço entre pequenos galhos, caso não estivéssemos com algo na cabeça certamente teríamos arranhões no rosto). Claro, braços e pernas saíram um pouco arranhados.

Pode parecer desencorajador, mas não é um bixo de sete cabeças não. Como descemos pela trilha Minha Deusa, a opinião do grupo (4 pessoas) foi unânime em dizer que o caminho da subida, a Trilha dos Bravos, é mais bacana que a Minha Deusa.

Demoramos assim 2 horas para subir, com diversas paradas (bastante rápidas) para descanso (não localizamos ponto de abastecimento de água). Para descer, 1 hora (abasteci água no ponto já conhecido, usei clorin e não tive problemas).

É isso pessoal, espero ter colaborado com algo.

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 5 visitantes