Relatos de viagens pelo Chile
#1243240 por Manueli
28 Dez 2016, 11:12
22/10/16 – Café da manhã bem cedo no apart. Fomos passear por Coyhaique de carro parando na praça para tirar fotos com as estátuas das ovelhas; paramos em uma verduraria para ver as frutas e verduras de lá; praça central aonde tem uma feirinha de artesanatos e algumas lojinhas. Almoçamos Cordeiro em um restaurante muito gostoso e bem acessível.

Partimos em sentido norte da Carretera Austral observando as paisagens maravilhosas pelo caminho, várias fazendinhas, ovelhas, bois, vegetações, riozinhos, lagos, pontes. Vimos no trajeto um pequeno santuário a São Sebastião e mais a frente um belíssimo lago com um acostamento e uma cerca de madeira, onde paramos para fotos ::cool:: :) .

Fomos a Puerto Aisen e Puerto Chacabuco para adquirirmos o passeio para Laguna San Rafael que seria feito no dia 24/10 e tentar deixar reservado uma pousada, hotel ou cabana por lá para a noite de 23 para 24/10. Superdifícil. Paramos em vários lugares e todos lotados com exceção do hotel Loberias (responsável pelo passeio), mas de pernoite com custo mega elevado e um albergue em Puerto Aisen com muito mofo por todo lado, higiene nada adequada e custo moderado :( :roll: . Como não achamos nada melhor deixamos combinado com a senhora deste último que provavelmente voltaríamos no dia 23/10 à noite para dormir. Realizamos o abastecimento do Andino Patagonico.

Seguindo para o norte o próximo destino foi uma vilazinha de nome Manihuales que nem sabia que existia (rss..), bem pequenina mas que nos acolheu muito bem. Após perguntarmos em um barzinho fomos parar em uma cabana familiar atrás de um restaurante e de uma casa em que a gerente nos atendeu super bem e era bem limpa, bonitinha, com uma vista para um riozinho, no quintal vários pés de frutas que estavam floridos :D . Segundo a minha tia: Lugar perfeito para "escutar o silencio da Patagônia"
Fomos a um mercadinho para comprar coisas para um lanche noturno, o café da manhã e guloseimas para o carro. Dormimos cedo.

Obs: Sugiro comprar pela internet com antecedência de no minimo 30 dias o passeio para a laguna San Rafael (custo mais em conta ::putz:: ). Tentamos comprar no dia 21/10 pela net e por agencia de Coyhaique mesmo, mas deu algum problema com a internet e telefone, que ficaram o dia todo sem funcionar.
Editado pela última vez por Manueli em 10 Jan 2017, 19:48, em um total de 1 vez.

#1243602 por Manueli
29 Dez 2016, 17:53
23/10/16 – Café da manhã na cabana. Partimos para o Parque Queulat. No caminho existe um espelho de água maravilhoso aonde se reflete alguns picos nevados de uma forma perfeita - Lago das Torres ::cool:: :D – muitas fotos.

Logo após entrarmos no parque vimos placas indicando a Cachoeira do Condor e então ela surge a nossa frente. Paramos o carro e fizemos uma pequena trilhazinha até mais próximo dela. Muito Bonita.

Mais adiante enfim vimos da própria carretera um Glacial majestoso bem lá no alto. :D Lindo, lindo. Existe mais a frente um local para estacionamento. Voltando até a pequena guarita pegamos orientações com o guarda local e o guia da trilha e então adentramos o Bosque Encantado. A trilha é classificada como trekking de grau moderado e estávamos em 5 pessoas no total, sendo 3 idosos e destes 1 totalmente sedentária e os outros 2 só realizavam atividades físicas leves. Eu e minha irmã também não somos lá tão preparadas fisicamente assim para o percurso, mas resolvemos encarar. A mata centenária é toda recoberta de musgo (lindaaa :D ), subimos bastante em um terreno bem irregular resultado de processos tectônicos /vulcânicos e atravessamos 2 braços de rios. Levamos alguns biscoitos de chocolate e castanhas para nos dar energia pelo caminho e bebemos a água dos rios. Chegamos até a laguna parcialmente congelada cercada de pedras rochosas enormes e com um glacial ao topo. Nesse local nasce o rio Cascada. Não foi nada fácil o caminho extremamente ingrime e com um total de 2.250m que pareceram mais de 15.000 – rss.. . Minha tia quase desistiu 2 vezes no percurso, pela dificuldade, mas quando ela olhou a paisagem - Aaaaaah .. . disse emocionada: DEUS existe! ::love:: ::love::
Fomos os últimos a sair da trilha aquele dia – fecha as 17:30h – o guia já estava indo atrás da gente quando o encontramos.

Teríamos que estar em Puerto Chacabuco para embarcar para a Laguna San Rafael no outro dia cedo então retornamos. Decidimos dormir novamente em Manihuales na mesma cabana da noite anterior ao invés de dormir em Puerto Aisen (já que o albergue que tínhamos achado vaga em Puerto Aisen não era lá muito higiênico). Teríamos que acordar mais cedo no dia seguinte, mas com certeza foi melhor.

Ao chegarmos a Manihuales fomos passear e ver o por do sol (maravilhoso) em um lago belíssimo que existe ali. ::love:: Eles construíram um deck com bancos onde ficamos admirando a paisagem.
Jantamos no restaurante em frente a cabana e fomos dormir.

Obs: Se eu pudesse gostaria de ter ficado mais um dia andando pelo Parque Queulat (para ver o glacial Colgante) e teria ido a Puyuhuapi também, mas infelizmente não tínhamos esse tempo.
Editado pela última vez por Manueli em 29 Dez 2016, 19:47, em um total de 1 vez.
#1243622 por Manueli
29 Dez 2016, 19:43
O nome é Bosque Encantado
A guarita onde ficam o guarda e o guia é pequena e fica na própria Carretera Austral, do lado esquerdo de quem vai de sul para o norte, após a Cachoeira do Condor no Parque Queulat. Tem que estar atento pois se passar correndo só vai ver uma área mais aberta da Carretera, estacionamento que tem logo após, e pode ficar sem entender nada.
Li alguns relatos, antes de ir para lá, que algumas pessoas passaram direto sem perceberem as entradas para a trilha do Bosque Encantado e do Glacial Colgante.
#1244881 por Manueli
03 Jan 2017, 21:33
24/10/16 – Café da manhã na cabana beem cedinho e partimos para Puerto Chacabuco / Hotel Loberias Del Sur.

Chegamos bem na hora que estavam chamando todos para pegar o micro ônibus que nos levou até o porto. Deu tempo de tomar correndo um leite com café e biscoitos que serviram no hall do hotel.

Embarcamos no catamarã ansiosos pelo que viria. O dia estava perfeito: luminoso, céu azul e sol radiante :D . O passeio é feito pelos fiordes (canais de agua salgada que adentra o continente) do Oceano Pacífico até a Laguna San Rafael e nos permitiu a visualização de uma natureza exuberante. As refeições a bordo do catamarã estavam inclusas no passeio. Serviram pisco, vinho, água, refrigerante, almoço, lanche e jantar. O trajeto de ida durou 5h. Subitamente um alvoroço entre os passageiros por conta do surgimento ao longe da imagem tão esperada. Parecia bem pequenino e conforme nos aproximávamos do glacial começamos a ver icebergs de vários tamanhos pela laguna San Rafael e quanto mais próximo chegávamos maior era a quantidade. Eles eram bem branquinhos, às vezes transparentes, muitas vezes azulados – Liiiiiindos ::love:: . Sobre um deles estava um lobo marinho estendido tomando sol tranquilamente ::cool:: :D . Chegando cada vez mais próximo o Glacial ia se tornando maior, magnífico, imponente, robusto e frágil ao mesmo tempo ::love:: ::love:: . Observando aquele espetáculo subitamente um pedaço de gelo grande se desprende e cai na lagoa e na sequencia um estrondo é ouvido. Pouco tempo depois o episódio se repete 1, 2, 3 .. . várias vezes em decorrência do aquecimento global. Quanto maior o desprendimento maior o barulho, parece um trovão. Para nos aproximarmos mais do paredão de gelo embarcamos em um bote inflável ::love:: ::love:: . O nosso foi o de número 4. Quando estávamos no bote indo para perto do glacial ocorreu um desprendimento muito grande e o pedaço de gelo afundou na lagoa e em seguida subiu rapidamente provocando uma onda grande ::ahhhh:: . Ficamos com medo e maravilhados. Havia outro bote mais próximo do local do desprendimento, mas ficou tudo bem. O paredão de gelo é enorme 150km de extensão e 70m de altura acima do nível do mar. No retorno ao navio foi servido um drink com gelo milenar patagônico :D . No percurso de volta a Puerto Chacabuco assistimos a um vídeo com fotos da região e fizemos uma visita ao piloto (como chamam o capitão do navio).

Passamos a noite em uma cabana em Puerto Aisen.
#1245270 por Manueli
04 Jan 2017, 21:14
D FABIANO, a Navimag e Skorpios são navios maiores, saem de Puerto Montt, os passeios são mais longos e mais caros.
A nossa idéia era ir a um glacial, passeio de 1 dia, então avaliei as possibilidades após algumas dicas que peguei aqui no site e em outros lugares:

1- Glacial O'Higgings - Barco bem menor - mais simples e não inclui alimentação que deverá ser levada
2- Glacial San Rafael - saída para navegação por:
- Puerto Chacabuco (tradicional) - Barcos grandes e posteriormente botes pequenos para chegar mais próximo. Alimentação inclusa.
- Puerto Rio Tranquilo (nova rota) - Barcos menores. Alimentação inclusa.
A opção 1 custa a metade do preço da opção 2. Independente do local de saída da opção 2 o valor é praticamente o mesmo.

Obs: A opção 1 pode ser ampliada (custo a mais) para quem quiser fazer acampamento e caminhada para atravessar para a Argentina

A nossa opção vocês já sabem
Editado pela última vez por Manueli em 04 Jan 2017, 21:21, em um total de 1 vez.
#1245344 por D FABIANO
04 Jan 2017, 23:35
Perguntei porque conheço o serviço de navimag, é simples,porém bom.
Fiz em 2014,eu e outros europeus. ARGH!
Pouquíssimo divulgado no Brasil, skorpios é melhor, e claro,mais caro.
#1247377 por Manueli
10 Jan 2017, 19:22
OBS: Esqueci de dizer que a cabana que passamos a noite do dia 24/10 era boa. Não precisamos ir naquele albergue sujinho :wink: .

25/10/16 – Saímos para andar por Puerto Aisen sem café (tínhamos acabado com as guloseimas). Tomamos café da manhã em uma padaria e circulamos um pouco de carro pela cidadezinha e depois a pé.
Fomos à praça, a Igreja (bonita e bem cuidada), lojinhas próximas e também na rua principal. O almoço foi com vista para o mar em um restaurante bonito, todo rústico e de custo bom ::cool:: :D .

Havia algumas placas informando o risco de tsuname por ali também :shock: . Segundo uns amigos que fizemos no passeio do dia anterior, Chilenos, isso não é problema, pois o Chile é um país bem preparado para terremotos, explosões vulcânicas e tsuname. Sempre tem um plano de evacuação e de enfrentamento. :mrgreen: Eu disse para eles que isso não me tranquilizava nem um pouco e que preferia não ver esses planos em ação – rss.. . (Mas confesso que acho vulcões algo muito enigmático e atraente :oops: :) )

Abastecemos o carro e partimos em sentido a Coyhaique. O caminho já era nosso conhecido então foi tranquilo. Chegando lá fomos andar um pouco pela região central da cidade.

Estavamos com receio de não conseguir vaga para pernoitar conforme o que ocorreu dias antes por lá, mas conseguimos uma cabana depois de andarmos um pouco. Era bem grande e bonita, mas a higiene precária.

Deixamos as coisas ali e fomos jantar em uma pizzaria. Foi a nossa despedida do suco de framboesa (hummm.. . muito bom – bem que eu queria um agora – rss.. )


26/10/16 – Acordamos, arrumamos as coisas e partimos em sentido a Balmaceda aonde devolvemos o nosso companheiro Andino Patagonico e pegamos o avião devolta. Parada e troca de aeronave em Santiago. Chegamos a São Paulo por Guarulhos e precisamos trocar de aeroporto para Congonhas. E enfim em casa – rss..


Amo viajar, conhecer o novo, enfrentar o inesperado, muitas alegrias e experiências acumuladas, mas adoro o retorno.
A viagem foi fantástica ::love:: e pretendemos voltar ao Chile em breve ::hahaha:: , porém para outras regiões.

Espero que vocês tenham gostado e que eu possa ter contribuído de alguma forma para o planejamento de vocês. Qualquer dúvida estou por aqui.


Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 5 visitantes