Troca de informações sobre a Argentina, o país dos 5 continentes. Neve, montanhas, desertos, pântanos e cidades maravilhosas.


#914075 por geovanih
08 Jan 2014, 15:39
Voltei ontem da Ar, uns 2100 kms de estrada. Colón - Rosário - Santa Rosa de Calamuchita - Córdoba - Santa Fé - Concordia.

Passei por umas 15 barreiras(fiscalizações) na estrada. Fui parado 3 vezes; duas pediram os documento e a carta verde, a última ruta 14: documentos, carta verde, validade do extintor e os 2 triângulos. O policial estava sem identificação ::mmm: , achei que ia me incomodar mas foi tranquilo.

Sds

#915596 por hlirajunior
12 Jan 2014, 13:12
Voltei ontem de viagem, Uruguai, Argentina e Chile e não tive problemas com a policia, aliás nem fui parado. Só parei em uma barreira fitosanitária na entrada da provincia de Rio Negro, olharam por cima o que tinha no carro e blza. Fui de Buenos Aires até Bariloche, passando pelas províncias de Buenos Aires, La Pampa, Rio Negro e Neuquén, tudo tranquilo. Na volta vim pelas cidades de Mendoza, San Luis, Villa Maria, San Francisco, Santa Fé, Resistência, Corrientes, Posadas até Foz do Iguaçu, também não fui parado. Em Corrientes diminui a velocidade em uma barreira da caminera e só falaram adelante caballero, buen viaje. ::otemo::

T
#929548 por Ricardo Feres
16 Fev 2014, 00:27
Voltei há pouco de uma viagem pela Argentina, Chile e Uruguai. Estava com tudo em ordem, de acordo com o documento que o consulado argentino no RS me enviou. Passei por uns 30 comandos da polícia argentina, fui parado umas 10 vezes e não tive problema algum. Perguntavam de onde vinha, pra onde ia e desejavam boa viagem. Alguns até faziam comentários elogiosos ao Brasil. Mostrei o documento do carro nas fronteiras e só. Não sei se tive muita sorte ou se os guardas pararam com a sacanagem, só sei que voltei aliviado.
#930154 por gustavososter
17 Fev 2014, 17:28
Bem meus amigos,

Acho que as coisas por lá estão "quase" boas. Vai o meu relato :

Primeiramente gostaria de registrar que é muito boa a fiscalização na Argentina, e fiscalização deve ser feita mesmo. Bem, já fui duas vezes a Argentina de carro saindo de Porto Alegre - RS, uma para San Justo que não tive problema algum. Umas 10 barreiras, fui parado em 9, olharam a documentação e me "venderam" um mapa por $30...rssss

Na segunda vez fui a Buenos Aires, a ida muito tranquila, umas 6 barreiras, me pararam em umas 4 e tudo tranquilo e fui tratado com muita educação. Na volta, passei numa "rotonda" (rotatória) a 120 km/h e tinha uma caminhonetinha branca com radar lá dentro. Na rotatória deve-se passar a 90km/h. No posto de fiscalização seguinte fui parado.

Me pediram a documentação e me disseram que fui flagrado a 118kh/h, o que era verdade, cometi a infração. Até aí tudo bem.

Bem, disse para lavrarem o auto de infração que pagaria na fronteira pois estava sem dinheiro. Aí começou o problema, de forma ilegal, disseram que eu teria que pagar ali mesmo. Argumentei de todas as formas, até que o policial disse : a multa por excesso de velocidade é $ 900, posso fazer $400 com recibo e $280 sem recibo.

Para não me incomodar paguei $400 com recibo e a multa saiu como "NO USO DE LUZES BAJAS" .

Mas pelo que vi, se não fizer nada errado, eles não vai inventar coisas para extorquir, acredito que está melhorando.
#944137 por andarilho tricolor
31 Mar 2014, 11:11
Acima mais um relato de que ainda não podemos nos tranquilizar em relação a corrupção da policia rodoviária na Argentina! Se engana quem pensa e acredita que tudo já um mar de rosas.
Embora eu não tenha o direito de julgar qualquer comportamento de quem quer que seja, acredito...teóricamente falando, que a corrupção provem principalmente do corruptor, pois se não houvesse a disposição de ceder ao achaque, o comportamento dos policiais corruptos tenderia a ser legalista.
Em primeiro lugar, falando do óbvio, é claro que não se deve cometer infraçoes, seja aqui no Brasil ou em qualquer outro lugar. Temos em geral a tendencia de acreditar que ninguem vendo,podemos fazer tudo a nosso modo.Esse é um mal enorme do ser humano.
Pelo relato acima, nosso amigo "deu mole", ao ultrapassar limite de velocidade e independente da vontade de achaque do policial, uma infração foi cometida, mas o pior que vejo é concordar em pagar algo para se livrar de uma situação. Pelo exposto, em realidade não se pagou uma multa...subornou-se! Muitos dirão que o policial está errado e eu concordo, mas muito errado está tambem o condutor que infringiu duas leis em qualquer pais...excesso de velocidade e corrupção ativa.
Minha conduta pessoal nesses casos...e já vivi alguns na Argentina principalmente, onde frieza, educação e persistencia venceram qualquer tentativa de me extorquir.
Temos que entender...infelizmente...que ao te abordar, o corrupto está jogando...arriscando uma situação...fazendo uma tentativa..e se "colar...colou". É um jogo de xadrez, que requer pensar nas próximas jogadas...ele estará fazendo igual...até que por exaustão haverá a desistencia (dele).
Nenhum policial vai ficar horas com voce, porque afinal o que ele quer é dinheiro e quanto mais ele te segurar, mais outras "vitimas" estarão passando.É assim que funciona.
Nunca mostre disposição em ceder...Nunca (nem sob tortura...rsrsrsr) mostre dinheiro! Nunca demonstre pressa! Se ele sentir que voce tem todo o tempo do mundo...ele vai tentar encerrar tudo o mais rápido possivel. Ele não tem todo o tempo do mundo! Ele quer outros!
Não existem relatos...a não ser em casos gravissimos...onde o viajante teve o carro aprendido, ou coisa similar, portanto não se desespere! A coisa é feita para se encerrar ali e só vai depender de voce, com sua educação, paciencia e persistencia.
Há casos relatados de gente que se identificou como jornalista (periodista em espanhol) e foi liberada em 5 minutos.Eles morrem de medo de jornalistas.
Há casos relatados de gente que se dizia amigo intimo do consul (no caso argentino) na sua cidade de origem, e foi liberado com um pedido de desculpas.
Tudo é uma questão, repito, de tato, paciencia,diplomacia e muita persistencia em não ceder!
BOA SORTE!
#1009384 por samuelcasagrande
06 Out 2014, 18:05
Caro Gustavo, você que foi de Porto Alegre a Buenos Aires de Carro, me responda uma coisa, qual rota você fez? o Google Maps orienta atravessar a fronteira em Uruguaiana para Passo de Los Libres, se você fez essa rota, conseguiu comprar pesos com a cotação blue(paralela) lá? Se sim, onde? Caso tenha feito outra rota, como comprou pesos para abastecer na Argentina? Já fui a Buenos Aires, mas entrei de balsa e comprei pesos na Calle Florida a cotação muito boa ... mas dessa vez quero entrar pela Argentina mesmo ... desde já grato.
#1014850 por Luciopmd
24 Out 2014, 17:46
Gente existe um papel que você imprimi feito pelo próprio governo Argentino, que deve ser preenchido nestes casos, só de mostrar esse papel o cara se manca. Melhor é da uma lidinha por aqui mesmo tem muuuuita coisa e isso que você passou poderia ser facilmente evitável. Agora corrupção? Lamento é endêmico.
#1014873 por fatimartini
24 Out 2014, 19:52
Carla Castro escreveu:
Li também sobre as “dicas” para evitar tal situação. Na minha opinião as “dicas” soam mais como acusação para as vitimas da situação, como: Não leve muito dinheiro na carteira; Não alugue carro. Que absurdo. Ele é o ladrão e eu sou culpada por levar dinheiro demais. Ele é ladrão e eu sou culpada por ter alugado o carro, pagado o seguro, ter colocado a gasolina, pagado o pedágio, pagado a permissão internacional para fazer a travessia?????? Cuma?? Isso não é dica, isso é culpar a vitima. Minha dica para evitar tal situação é: Não vá.


Na verdade as dicas são para evitar casos assim e saber como agir caso aconteçam. Ignorar "dicas" de quem já passou pelo mesmo é igual saber que tem uma arapuca montada em tal lugar e mesmo assim pisar em cima da linha.

Em todo lugar do mundo estamos sujeitos a um risco específico, os relatos que escrevemos aqui não servem só para mostrar como nossa viagem foi legal, mas também para fazer com que pessoas que façam o roteiro após nós possam vivenciar o máximo da viagem.

Você não é culpada e ninguém falou que é, mas só pelo fato de estar aqui, mostra que tinha acesso à informação para saber o que fazer na situação.

Aqui ninguém nunca diz "não vá". Só relatam as experiências sejam boas ou ruins, passam o que aprenderam, o que vivenciaram, e aí as pessoas decidem se vão ou não.


Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes