Faça perguntas e responda tópicos sobre qualquer tema abordado pela comunidade Mochileiros.com. Uma pergunta por tópico.
Regras do fórum: Fórum Perguntas & Respostas

Esse fórum é exclusivo para o envio de perguntas.

Importante:
- Envie apenas uma pergunta por tópico e não esqueça de escrever a pergunta no campo "título".
- Se você quer postar várias dúvidas sobre um roteiro de viagem por exemplo, o fórum correto é o de Roteiros de Viagem. Clique aqui para saber mais!
- Os tópicos criados que não forem perguntas claras serão renomeados ou movidos para outros fóruns mais adequados dentro do site.

Clique Aqui para postar sua pergunta!
#1217038 por eduardo.johannes-metzger
13 Set 2016, 00:37
Fala galera,

Em Dezembro eu e minha namorada vamos partir para um rolê pela América do Sul. Temos uma grana guardada e queremos saber qual é o melhor modo de se andar com essa grana. Já li que em algumas fronteiras a galera pede para apresentar dinheiro, para provar que tens alguma coisa. Com isso em mente e por outras possíveis necessidades, sempre carregaremos uma partezinha em dinheiro vivo. Mas aí eu pergunto: como funcionam essas paradas? Precisamos fazer cambio em cada país que passarmos (planejamos visitar todos os países da América do Sul), existe um modo mais prático de fazer isso?
O restante da grana vamos administrar com cartão. Levando em consideração as taxas, é melhor utilizar crédito ou débito? E uma última dúvida: como funciona esse raio de cartão internacional? ::hãã2:: Temos um cartão do Bradesco ELO que ainda precisamos liberar para uso internacional. A conversão é feita automaticamente na hora do pagamento? Alguém sabe se é fácil encontrar estabelecimentos que aceitem essa bandeira lá fora?

Valeuzão, abraço!

#1217061 por ------
13 Set 2016, 07:18
Você nunca deve "colocar todos os ovos na mesma cesta", você sempre deve ter no mínimo 2 ou 3 opções de pagamento, por exemplo, assim por exemplo, se for assaltado e lhe roubarem a carteira, você ainda tem um outro cartão guardado na mochila.

Depende um pouco da duração da sua viagem, em viagens curtas até uns 10 dias, dá para você levar quase tudo em espécie em dólares ou na moeda do país que for visitar, desde que você tenha um cartão internacional com um bom limite para usar em casos de emergências. Para viagens maiores, até uns 20 dias, já é bom levar metade em espécie e metade num cartão, para não andar sempre com o bolso cheio de muito dinheiro. Para viagens maiores, é bom dividir ainda mais, uns 30% em espécie, 30% num cartão pré-pago e o restante no cartão de crédito ou débito.

Sim você precisa trocar dinheiro em cada país que entrar, dependendo como for entrar no país é recomendável trocar ainda antes de chegar na fronteira na última cidade maior que você visitar antes de sair do país, principalmente se for por terra, para que não chegue lá no meio do nada, e não tenha dinheiro para comprar nem uma água ou algo comer.

Este é o problema de levar tudo em espécie, tem que ficar câmbio toda hora e em cada troca de moeda você perde uns 5% do valor, uma solução para isto é você usar o seu cartão de débito para sacar dinheiro na moeda local diretamente da sua conta corrente brasileira, a conversão é feita na hora e debitada da sua conta corrente, você paga 6.38% de IOF + uma taxa do banco por cada saque internacional, que varia de R$ 9.60 no Itau (o mais barato) até R$ 30 em alguns outros bancos. Funciona muito bem com cartões Mastercard, os cartões Visa são meio chatinhos, as vezes não funciona direito o saque, e os cartão ELO não funcionam no exterior.

Uma outra opção é você ir numa casa de câmbio e fazer um cartão de crédito pré -pago em dólares, popularmente conhecido também como VTM, você carrega uma certa quantia de dólares nele e depois vai usando no exterior como como se fosse um cartão de crédito normal, e pode fazer saques nos caixas automáticos. O problema do VTM é que ao fazer uma operação em uma moeda diferente de dólar, você pagará 3% de taxa de conversão alem dos 6.38% de IOF, mas tem a vantagem de lhe proteger das oscilações do câmbio.

E por fim, tem o cartão de credito normal, mas tem que ser um Mastercard ou Visa, os demais não funcionam, você pode usar ele para pagar as despesas maiores, que o valor virá convertido em Reais no fechamento da sua fatura, mas está sujeito a flutuação do câmbio. Apesar de ser possível sacar valores de moeda em espécie nos caixas automáticos com cartão de crédito, as taxas costumam ser as mais altas, então só use em último caso.

Para finalizar, não precisa nem levar o seu cartão Elo, ele é mal aceito até no Brasil,, no exterior você não vai achar nenhum local onde seja aceito.
#1217501 por guisrd
14 Set 2016, 20:29
O Brother ali falou tudo, mas eu diria mais, diria para levar tudo em dólar, a maioria em nota de 100 para fazer menos volume divididos entre VC e sua mina. Leva umas notas de 20 tb pra onde cambio for ruim troca só 20 e espera um câmbio melhor pra trocar valores maiores, mas não leva muita nota pequena pq tem paises que valorizam mais notas de 100 e 50. As menores muitas vezes querem pagar um câmbio pior. Compra aqueles money belt. Tem pra vender fácil no mercado livre por exemplo. Ai VC esconde ele embaixo da roupa e anda sempre com ele. Mas sempre tenha uns trocados na carteira, se alguem te assaltar finge que o q tem ta na carteira e o resto ta salvo ali. Deixa junto no money belt um documento, copia do passaporte por garantia e cartão de crédito e vtm (esse VC pode fazer e não carregar ou carregar bem pouco), deixa uma grana com algum familiar e na emergência eles carregam pra você. Aí se não precisar não perde grana com a taxas.

Eu sempre faço assim. As vezes uso cartão de débito TB, que dependendo do banco cobra o dólar comercial do dia + o IOF de 6,38%, mas pelo menos não tem a tarifa de saque pagando no debito. Na Colômbia em muitos lugares valeu a pena esta opção devido ao cambio não muito bom para moedas em espécie. Mas não confie muito, muitos lugares o cartão não passa ou não aceitam.

Por isso, dinheiro é a melhor opção, desde que com bastante cuidado e divido em lugares estratégicos pra se proteger de assaltos.
#1217688 por paulorco
15 Set 2016, 16:05
Apenas completando o post do Adriano. Agora que já criaram o Elo Internacional, continua seis por meia dúzia. O acordo que eles fizeram para aceitação no exterior foi usando a rede da Discover, que é mais limitada que Visa e Master, o que na prática quer dizer que o Elo continua praticamente inútil no exterior.
#1217921 por Vinicius Lages
16 Set 2016, 13:31
Fala cara beleza? É meu primeiro post aqui e achei muito interessante sua pergunta, pois quando fui viajar eu não tinha pesquisado muita coisa e aprendi tudo na raça.

Fui viajar por 30 dias de mochilão na Argentina e no Chile, nunca ouvi relatos de precisar comprovar valor em espécie com você nas aduanas, então fica tranquilo quanto a isso.

Na minha experiência eu não usei dinheiro em espécie justamente porque eu prefiro segurança do que a diferença que daria em fazer cambio por dolar com dinheiro mesmo, levei 3 cartões com o dinheiro dividido, 2 mastercard e 1 visa. Se seu cartão for emitido no Brasil, esquece em todos os estabelecimentos que passei, mesmo em cidades grandes eles não aceitam, dão a real preferência para cartões emitidos no país ou dinheiro. Argentina trabalha muito com dinheiro, cartões lá vi poucos em uso pelas pessoas locais.

Nos 2 países que passei qualquer caixa eletrônico faz saques com cartões emitidos aqui, então quanto a isso fique tranquilo. Quando fui, levei somente 100 reais em dinheiro pra comer na estrada, pois fui de bus mesmo, incrivel que nas estradas todas as paradas aceitam reais pra fazer compras de alimentação, bebidas, etc., porém o cambio que eles fazem é um pouco salgado, mas nada absurdo. Nas aduanas sempre tem uns caras que ficam trocando dinheiro, preferência pra dolar e real, eles chegam a entrar no ônibus, eu fiquei meio apreensivo com isso, porque nunca confio nas pessoas, mas praticamente todos que estavam no onibus fizeram cambio com ele (muito boa a taxa de conversão) e eu acabei trocando também.

Enfim, a melhor forma de levar dinheiro é a que melhor lhe servir, se vc prefere segurança, leve cartões divididos, se não leve uma grana em espécie, no centro de Buenos Aires perto da plaza de maio vc sempre acha uns caras na rua gritanto "Cambio, cambio" e a taxa é bem melhor que em um saque ou trocar em casas de cambio.

Fica a seu critério mesmo! Se quiser mais detalhes fica a vontade =D'

Abraços e boa viagem!

Usuários navegando neste fórum: Lucas Balthazar e 7 visitantes