Trilhas & Travessias - Relatos de Viagem - Caso não saiba onde postar seu relato da sua última trilha ou travessia abra seu tópico aqui.


#1137540 por thaleslopes
13 Nov 2015, 00:13
Gostaria de colaborar com esse tópico, mais especificamente sobre minha última viagem para Nepal e Índia no mês de Agosto/2015.

Será minha primeira contribuição, já que os demais lugares que passei, sobretudo América do Sul, esse site possui vasta informação e riquíssimos relatos. Tive dificuldade de reunir informações sobre o Nepal pós terremoto e ainda, trilhas no país durante as monções, sobretudo em Português. E por isso, estou aqui!

Peço desculpas adiantadas, não sou escritor. Não deixarei o texto emocionante, hehehehe. Apesar de ter passado por episódios bem legais e interessantes que só merecem ser contatos numa mesa de bar.

Vou tentar elucidar algumas questões, e já me coloco a disposição pra responder dúvidas possíveis.

Antes de especificar sobre a trilha vou esclarecer algumas dúvidas:

Qual a melhor época para ir ao Nepal?

Bom, o Nepal possui duas temporadas no ano consideradas 'altas', são elas: Pós Inverno (março e Abril) e pós Verão ( Final de setembro a meados de Novembro). São os meses ideais para visitar as montanhas, fotografar e aproveitar tudo que o país pode oferecer ao turista.

E as monções (verão)?

Monções significa "chuva pra caralho" todos os dias, principalmente nas montanhas. Chuva nas monções podem ser passageiras ou podem durar dias mas, uma coisa é certa, o céu fica "carregado" de nuvens com ou sem chuva.
Portanto afeta: Vôos, fotos, percursos, etc. Vou repetir: Seu voo para a montanha pode não acontecer por dias, as montanhas com os cumes cobertos de neve podem ficar escondidas o dia todo, durante quase toda a sua viagem, a trilha que você deveria passar pode ter sido extinta, isso mesmo, pela força das chuvas. Além de..............................................................Sanguessugas. Isso mesmo, inofensivas sanguessugas terrestres por toda a parte de floresta na trilha. (elas realmente não fazem mal, não transmitem doenças, só estão la no verão, só sugam teu sangue, basta encostar sal que elas desgrudam de você, geram muitas piadas e divertem o passeio, hehehehe)

E o Inverno nas montanhas?

É frio demais, baixa temporada. Se informe antes, de preferência com uma agência local para que você não fique sem suporte na montanha.

E o terremoto? Devo ir agora?

O país está em reconstrução. O terremoto foi muito forte, sobretudo na região de Langtang.
Katmandu está ok. Os principais pontos turísticos estão abertos ao público.
As trilhas EBC (everest base camp) e ABC( Annapurna base camp) estão funcionando normalmente.
O país precisa do turista, esse segmento representa muito lá. Nunca foi tão necessário o retorno deles.
Se alguma estrutura faltar em função do terremoto, algo que não irá acontecer, eles vão compensar com muita simpatia.

Língua?

Caso você não fale Nepali ou Indi. É extramente necessário o Inglês. Já existe uma quantidade de guias consideráveis falando Espanhol, procure informações no google.

Contrato uma agência? Daqui? De lá? Vou sozinho?

Ir somente para as cidades, é facultativo. Sobretudo se for só em Katmandu.
Agora encarar um voo local ou ir pra uma trilha na montanha a contratação de serviços de uma agência é essencial. Sobretudo na Ásia (questões culturais organizacionais) e também em um país pobre ( questões de transportes e informações).

Você pode sentir prazer em não conseguir remarcar um voo por conta de uma chuva, voltar no hotel que você estava e eles não terem mais quarto disponível, e ainda de noite. Eu não sinto.

Agência local x agência no Brasil. A diferença é o cascalho. Pode ficar até 8 vezes mais caro.
Revire o google, você vai achar preço e agências.

Contratar daqui ou lá? Pode haver variações nos preços, seus vôos locais podem inflacionar para datas próximas.
Lá você não vai conseguir ter tempo de pesquisar se a agência é bem reputada. Então dica, contrate daqui.

Costumes locais?

Não ligue pra isso, eles recebem muitos turistas vão se adaptar com você. É claro que é muito sábio conhecer alguns costumes religiosos, isso vai deixar sua experiência mais rica e vai te impedir de cometer gafes, como tocar com a mão numa vaca, ou cuspir numa área sagrada.

Mas afinal o que aconteceu comigo? Por que Quase ida ao EBC?

Bom vamos lá.

Eu sou um misero mortal que precisa trabalhar, não sou um sonhador que escreve blogs de viagem e não tive a sorte de ter um banco em casa.

Só pude ir em Agosto e fui. No auge das monções. Com mais três amigos.

Fechei um pacote, USS 1300,00. Com tudo incluso (exceto gorjetas, como eles gostam delas) , desde a chegada no aeroporto até a partida).

O voo para Lukla era na manhã do dia seguinte. Encurtando, não decolou. O aeroporto de Lukla não tinha teto desde o dia anterior. voltamos para o hotel ( a agência remarcou o hotel e o voo para o dia seguinte, se estivéssemos por conta estaríamos ferrados) e aproveitamos a tarde em Katmandu, já que ficamos desde as cinco da manhã até uma da tarde no aeroporto. No dia seguinte a cena se repetiu. Mais uma vez não voamos. Já não tínhamos mais dias suficientes para fazer toda a trilha. Optamos pelo plano B, ou melhor plano A de Annapurna.
Ficamos sabendo mais tarde que o aeroporto de Lukla permaneceu fechado por mais 3 dias. Se isso acontecesse na volta, teríamos perdido nosso voo de regresso ao Brasil, ou precisaríamos bancar cerca de 5 mil dólares por um voo de helicóptero.

O voo para Annapurna é para a cidade Pokhara, 3a maior do pais. Recomendo, linda cidade as margens do lago Fewa. Lá iniciamos a trilha de 8 dias onde pegamos chuvas e dias nublados. Não conseguimos ver grande parte das paisagens. Durante algumas horas em alguns dias foi possível, mas não foi pleno.
Cumprimos o trekking, sem grande dificuldades. Estávamos mentalmente preparados para ultrapassar os 5500m e tivemos que nos contentar com os 4130m do campo base do Annapurna.

Não vou relatar cada ponto de parada, isso é fácil de encontrar.

Ponto positivo da viagem: Experiência única, conhecer uma cultura tão rica e diferente. Algo inesquecível.

Ponto negativo: As monções ferrou nosso passeio, mas deixou uma certeza. Preciso voltar lá e fazer o EBC.

Cansei de escrever. Qualquer dúvida sobre o Annapurna Base Camp, ou comparações entre Nepal e Índia estou a disposição.

#1188461 por thaleslopes
17 Mai 2016, 18:51
Boa noite Johnny.

Fizemos pela  
Himalaya Journey Treks & Expedition Pvt..
O proprietário Ram, da inteira atenção não só durante a trilha, mas em toda sua permanecia no Nepal. Pagamos 1300,00 dólares por pessoa. Confirma com ele a questão da época, por ser inverno pode não haver disponibilidade.
Manda um email himjourney@mail.com.np,
 himalayajourney@yahoo.com.


Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 7 visitantes