Relatos de Viagens por 2 ou mais países da América do Sul
#775676 por Aletucs
05 Nov 2012, 14:59
Dia 12/07/11 (Terça Feira) – Vale Sagrado.

Chegando em cusco as 05:00 horas da manhã, exaustos da viagem, decidimor ir pro hostel que haviamos reservado aqui do Brasil, o Pirwa San Blás. Combinamos com alguns brasileiros que haviam vindo de Copacabana no mesmo onibus que nós pra dividirmos o táxi, eles ia pra um hostel próximo ao nosso. A corrida saiu por caros 07 soles, mas como dividimos saiu bem em conta. 1,5 soles pra cada.

Já no pirwa esplicamos pra recepcionista que não iriamos ficar lá naquele dia, somente deixar a bagagem guardada. Ele foi bem camarada, emprestou o banheiro coletivo pra gente tomar banho e deu café da manhã sem custo algum. Acabei comprando o tour do vale sagrado com eles, pelo absurdo de 50 soles com almoço.

Ficamos de bobeira na sala do hostel até as oito horas, quando partimos pra plaza de armas pegar o bus do tour do vale sagrado.

Cusco é uma cidade linda. Com suas ruelas charmosas, muros precolombianos em contraste com igrejas coloniais. É uma pena que estávamos tão cansados do estresse e da viagem até ali que nem aproveitamos muito a amnhã.

Como eu estava com os 200 dólares destinados à caridade, comecei a distribuir entre as pessoas manifestamente pobres que eu encontrava. Como tinha que estabelecer um parametro para as doações, eu escolhia velhos que não podiam mais trabalhar e mulheres com crianças de colo.

Por volta das 8:30 nós saímos com o onibus. A primeira parada é um vilarejo para compras. Sinceramente não lembro mais o nome. Depois, vamos pra pisac. Lá tem um feira grande de artesanatos, onde o guia nos leva pra mais compras, em seguida subimos as ruínas.

Nessa hora eu já tava puto da vida. Se você tiver tempo, faça o tour do vale sagrado sozinho. Tem onibus pra pisac que sai de cusco por 2,5 soles. Ai você pode andar as ruínas tranquilo. É horrível ir de tour porque eles priorizam as compras e, visivelmente, eles levam os turistas até as barracas que eles ganham comissão. No tal mercado de pisac, nós queríamos ir a umas barraquinhas e o guia não deixou, disse que lá os produtos eram ruins, que a gente ia se perder, que eles iam deixar a gente pra tras, um lenga lenga terrível.

Bem, as ruínas de pisac são legais e sem dúvida é imperdível.

De lá partimos para urubamba almoçar. O restaurante é bem esculhambado, tipo bufet, mas se eu não tivesse comprado junto não comeria lá. Se você puder, opte por comprar só o trour. Lá há muitos outros restaurantes e é possível achar coisa melhor.

Durante o almoço experimentamos a tal inka cola, horrível. Se você tiver curiosidade de saber qual é o gosto, basta comprar um flaconete de epocler e um babalu tuti-fruti, ai é só mastigar o babalu e tomar o epocler. Enfim, como encontramos brasileiros por todo o caminho que amavam e odiavam o refri popular peruano, beba e tire suas conclusões.

Após o almoço partímos pra ollataytambo. Seria nosso destino final, já que pegaríamos o trem pra aguas calientes ali. A viagem até ollataytambo leva umas duas horas, as quais eu fui dormindo.

Chegando lá, não tive animo de subir as ruínas. Eu sei, são as melhores, são incríveis, mas não subi. Agora em dezembro de 2012 vou voltar no peru e vou subir ai no próximo relato eu conto como são.

Enquanto esperávamos o trem nós andamos pela cidadela de ollataytambo, que realmente é pequena e charmosa, se tiver vontade de se hospedar lá, há várias e boas opções que podem ser escolhidas na hora, por um preço menor que cusco. Não é badalada, então seria um lugar pra descanço mesmo.

Jantamos ao entardecer e partimos pra aguas calientes. No trem nós sentamos junto com dois alemães, e fomos o trajeto todo conversando. O ernie e a mandy, ele uns trinta e poucos, ela 26.

Eles moravam em Berlin, e quando criança, ela era de Berlin oriental, e ele ocidental, viveram a infancia separados pelo muro. Ele era anestesista, ela residente em medicina. Os alemães mais gente finas, brincalhões e beijoqueiros que já conhecemos. Eles eram tão assim carismáticos, eloquentes, brincalhões, e demonstravam sentimentos que podiam ser brasileiros.

O pessoal do trem achou que a gente era maluco, porque era assim, eles falavam um pouco de espanhol, um pouco de ingles, um pouco de alemão, e a gente mesma coisa e íamos nos entendendo.

Chegando a águas calientes fomos pro hostel pirwa de lá, qua já estava reservado. Pra nossa surpresa, eles não sabiam da nossa reserva e “não tinham quarto”. Eu que já estava casando, armeio o maior barraco. Fui no computador deles e abri o e-mail e mostrei o a resposta deles com a confirmação da reserva. Surpreendentemente apareceu um quarto e podemos subir. Alias um quarto ótimo, com banheiro com duxa forte e quente, vista para o rio urubamba, barulhinho gostoso pra dormir e tudo.

Dia 13/07/11 (Quarta Feira) – Machu Picchu.

Era pra acordarmos as 4 horas da manhã pra subir hayuna picchu, mas a cama tava tão boa, que dormimos até as 6:30. Acordamos, tomamos café da manhã e fomos comprar a entrada e subimos de onibus pra Machu picchu.

É redundante dizer que aquilo lá é incrível. Machu picchu é um lugar pra ser visitado e revisitado, ninguém deve deixar de conhecer aquele lugar.

Ao meio dia nós lanchamos e depois fomos embora. O resto do dia passamos em aguas calientes, já que só iriamos pra cusco na manha seguinte. Sobre aguas calientes devo dizer que é um vilarejo encantador. Era época de lua cheia, então a noite, entre as montanhas, era possível ver a lua, muito lindo mesmo.

Quanto a restaurantes e hostels, fiquem tranquilos, é só o que tem em aguas calientes, então não tem muito com o que se preocupar com isso.


Dia 14/07/11 (Quinta Feira) – City Tour em Cusco.


No dia seguinte, pela manha, partimos de trem pra ollataytambo e depois de van (20 soles os dois) pra cusco. Fiquem tranquilos quanto ao transporte pra cusco, na frente da estação que chegam os trens de aguas calientes o pessoal se estapeia pra te levar a cusco.

Chegando em cusco fomos pra pirwa onde estava nossas mochilas e onde tínhamos reservas. Mais uma vez eles não tinham nossas reservas nem quartos pra nós. Fizemos outro barraco e eles nos colocaram no pirwa da calle suécia, ao lado da plaza de armas.

Instalados decidimos fazer o city tour em cusco (20 soles). Super recomendo esse passeio também. Olha, tambomachay e sacsayhuaman são os sítios que mais me impressionaram. Sacsayhuaman é incrível com suas pedras gigantescas e o tamanho do sítio, pena que os espanhóis destruiram tudo.

A Laritza gostou muito de Q'enqo, eu achei legal, mas ainda prefiro as outras duas que citei.

O chato do tour é que por algum problema que agora não me lembro, Qorikancha estava fechada naquele dia, então não pudemos conhecer. Outra coisa é as paradas pra compras que eles fazem. Esse ano em dezembro pretendo fazer o city tour a pé, acho que assim aproveita-se mais as ruinas e tal.

A noite fomos jantar num restaurante frances chamado Cicciolina (Calle Triunfo, 393). Embora a comida seja bonita e tal, não recomendo. Na minha opinião eles pecam na falta de sabor. O lugar é lindo e tal, bem caro pros padrões peruanos, mas falta sabor e outra, não curto muito misturas de pimenta com sabor doce e essas coisas extranhas, e lá a comida é bem assim.

Embora muito se fale da noite cusquenha, não conheci porque tava um frio de cortar a alma e optei por ir dormir cedo.


Dia 15/07/11 (Sexta Feira) – Último dia em cusco e ida pra ICA.

Acordamos cedo nesse dia e fomos conhecer as igrejas cusquenhas e os mercados. Dou destaque pro mercado de artesanato na Av. del sol, próximo a Qorikancha. Preços ótimos, melhores que nos outros lugares. Pechinche sempre, é claro. É possível ir apé saindo da plaza de armas, anda-se bastante, mas é só descida.

Almoçamos próximos ao hostel e a tarde fomos pra rodoviária, nosso onibus pra ica saia as 16:30. Pagamos 90 soles pela passagem pela Tepsa. Eles dão desconto com carteirinha de estudante.

Tenho aqui que deixar uma ressalva sobre a estrada de cusco pra ica por abancay. Eu nunca na minha vida imaginei que houvesse uma estrada onde só se andasse em curva. Sem mentira nenhuma, em 10 horas o onibus não andou 5 minutos em linha reta. Ou subindo em curva ou descendo, e sempre de um lado paredão do outro precipicio. é angustiante. É tão ruim, que a Laritza entrou em pânico e desmaiou no meio do caminho. A sorte é que tinha uma terro-moça que jogou alcool na cabela dela e ela voltou do desmaio.

Após umas 6 horas de viagem o onibus para num vilarejo. Lá eu peguei na minha mala que estava no bagageiro um calmante e dei pra Laritza e tomei um também, ai a gente dormiu chapado pelo remédio e não viu mais nada até chegar em ica.

Assim, se puder ir por outro caminho, ou de avião, ou ainda tomar um calmante antes pra ir dormindo, faça isso, porque o caminho até ica é terrível.

Dia 16/07/11 (Sábado) – ICA – Laguna Huacachina.

Chegando a ica pegamos um táxi (5 soles) pra laguna hucachina (oásis no meio do deserto peruano, ou um bairro de ica, como você preferir chamar).

O lugar é incrível. Nós nos hospedamos num hostel chamado Sand and Lake. É na verdade uma casa que eles transformaram em hostel, mas é simpático. A noite tem bar, mas não vão até altas horas, lá pelas 22 eles param com o barulho e é possivel dormir tranquilamente.

Deixamos nossa bagagem guardada, emprestamos o banheiro coletivo pra tomar um banho (nosso quarto somente seria desocupado as 10 horas) e saímos pra ica. Pegamos um táxi e tentamos achar nossa igreja (como era sábado, há cultos na adventista pela manhã) mas infelizmente o taxista e nem ninguem sabia onde ficava a igreja.

Voltamos pra laguna e acabamos comendo em um restaurante lá mesmo, na beira do lago. Muito gostosa a comida.

A tarde nós fizemos o passeio das dunas. Alias, fechamos as dunas, as vinícolas e islas basletas por 90 soles numa agência da plaza de armas, chamada dolphin. Recomendo porque, além do bom preço, eles foram corretos na prestação dos serviços.

As dunas são incríveis e o Sandboarding é adrenalina pura. Recomendadíssimo!

Naquela noite fomos jantar em ica, descobrimos uma masseria ótima lá, agora não lembro o nome do lugar, mas tenho um imã de geladeira deles, quando achar posto aqui. Ao lado do restaurante tem uma doceria. Em ica eles possuem um doce típico chamado chocotejas. É simplesmente a oitava maravilha do mundo moderno, coma se estiver por lá ou em lima que também tem, nos outros lugares não me lembro de ter visto.


Dia 17/07/11 (domingo) – ICA – Laguna Huacachina.

Nesse dia fizemos o tour das vinícolas de pisco. É legal porque eles explicam como é feita a bebida artesanalmente, e você conhece três vinicolas, podendo provar o vinho e o pisco em si.

É interessante porque ica é um deserto, mas eles produzem uva, entre outras coisas, tudo na base da irrigação.

Esse dia a gente ficou de bobeira pela laguna. Descançamos bastante, andamos de pedalinho na laguna, compramos colares de pérolas legítimas por 10 soles. É pérola bruta, não lapidada, mas é muito legal porque não tem aquele ar de colar da vovó. A Laritza adorou, ganhou dois colares e um par de brincos.

Dia 18/07/11 (segunda) – Islas basletas – Lima.

Haviamos marcado o passeio pra islas basletas às 6 horas da manhã, eles nos pegaram no hostel e nos levaram até o porto em paracas. Deixamos as mochilas em uma agência que eles tinham convênio e fomos pra islas basletas. É incrível o lugar e não tem como perder estando lá.

Após o passeio, pegamos o onibus pra Lima. A única companhia que tinha naquele horario era a Cruz del Sur, que nos cobraram o absurdo de 45 soles de Paracas pra Lima, incluindo almoço no onibus.

Chegando em Lima, estávamos sem idéia de onde ficar. Íamos ficar em miraflores, mas não sabíamos de nenhum hostel. Como junto com a mochila furtada haviam levado meus guias e anotações de viagem, acabei trocando uma idéia com o taxista e ele foi muito bacana e vagou pelo bairro entre os hostels que ele conhecia.

Acontece que tava tudo lotado, então acabamos ficando no hostel Dragonfly (Avenida 28 de Julio #190, Miraflores, Lima – PERU). O preço era bom, as instalações fracas, mas ao menos era próximo do shoping larcomar.

Ao lado do Dragonfly tem uma padaria. Lá eles têm uma torta de chocolate maravilhosa. Sem precedentes, uma coisa tão boa, mas tão boa, que até hoje é a sobremesa que eu tenho vontade de comer todos os dias da minha vida.

Não sei se ainda é assim, porque faz um ano e meio que estive lá, mas certamente quando eu for a lima outra vez irei lá pra ver se ainda tem essa maravilha.

Quanto a lima, infelizmente, ficamos apenas dois dias e não conseguimos fazer nada. Andamos pela cidade, fomos em alguns museus legais (não me lembro quais). Comemos dunkin donut’s na beira da praia, olhando o por do sol no pacifico.

Não fomos ao show das fontes porque estava fechado e também estava fechada a Huaca Pucllana para restaurações.

Lima é um lugar incrível que pretendo voltar mais vezes. Infelizmente esse ano irei só pra machu picchu e não vai dar pra ir pra Lima, mas ainda volto lá.

Bem, após esse tempo todo, terminei hoje o relato. Infelizmente, o trabalho, os afazeres da vida e tudo mais me impediu de terminar antes. Espero que ajude alguem, nem que for só pra dar vontade de ir pra esses lugares maravilhosos, onde estarei voltando agora em dezembro de 2012 outra vez.

Em dez/2011 estive em outro mochilão só pela bolívia. Fiquei noivo lá e foi incrível também. O relato já está aqui no mochileiros.http://www.mochileiros.com/bolivia-salar-la-paz-titicaca-dez-2011-pedido-de-casamento-surpresa-na-ilha-do-sol-t75308.html Quem tiver curiosidade olha lá.

Depois vou colocar umas fotos desse trecho da viagem.

#775957 por barbaraleitao
06 Nov 2012, 11:14
Que ótimo! Gostei demais das dicas... tinha perguntando aqui no forúm semana passada se dava pra ir de Paracas á Lima direto sem voltar por Huacachina, você acabou de responder nesse relato! Hehehe

Você comprou na hora mesmo, ou antes do passeio? Ainda lembra a hora do ônibus?

Gostei das dicas de sobremesas também, vou anotar pra procurar quando estiver por lá... se achar o tal ima de geladeira eu também agradeço!

E sobre os passeios de cusco, você me deixou meio com pé atrás. Já li outros comentários de pessoas frustradas com esses passeios porque não tinham tempo de fazer o que queriam, que o guia não parava de falar... de compras, de tempo perdido... será que tem como fazer o passeio só mesmo? Tanto o city tour quanto o de Pisac você comentou que poderiam ser feitos de forma individual, será muito difícil se orientar por lá?

Espero que sua viagem seja ótima, a minha vai ser logo depois e só penso nisso... imagino você que vai em dezembro! Volta que dia?

Abraço! Parabéns pelo relato, muito bacana...
#775974 por Aletucs
06 Nov 2012, 12:05
olha barbara, eu comprei depois do passeio, o pessoal me deixou no posto de venda antes de voltarem pra ica. minha esposa tem a passagem guardada em casa (ela guarda quase tudo, tickt, passagem, entradas...), vou ver se ela acha onde tá e depois posto o horário certinho.
ah quanto ao imã com o endereço do restaurante, tbm vou procurar. a massa deles era bem boa.

olha, o city tour tem como fazer sozinho, eu vou fazer agora em dezembro, vou postar aqui as minha anotações sobre:

"City Tour
Ir de transporte público (micro-ônibus) que sai a cada dez minutos de Cuzco para Pisac. Av. Tullumayo (e calle Puputi) um pouco depois do Sítio de Qorikancha, saem às vans ou ônibus que vão para Pisaq. O preço é 2,50 soles. O ideal é parar em Tambomachay e ir descendo. logo em frente está Pukapukara. Anda-se um pouco (descendo) até Qenko e muito próximo está Sacsáyhuaman. Uma breve descida e se chega à Praça de Armas de Cuzco. Levam-se em média quatro horas e meia."

Quanto aos sítios do vale sagrado, sei que é possível ir sozinho, mas esses eu acho que vale ir pelo tour só pq é mais prático e dá pra conhecer razoavelmente. tem as compras e tudo mais, mas acho que até vale pq vc faz tudo em um dia.
do vale sagrado o que mais vale é pisac e ollataytambo e nesses dá pra conhecer legal, ou ao menos ter uma boa noção. acho que ao invés de ir nesse por conta, eu optaria por ir pra maras e moray que é no vale mas é outro passeio, nesse tbm é legal ir com agencia. mas o city tour acho que vale mais a pena ir a pé mesmo, até pela economia.

Eu vou dia 19/12 e volto 05/01. qualquer coisa que vc precisar, a gente vai se falando. depois posto as outras informações aqui.
#775978 por barbaraleitao
06 Nov 2012, 12:20
Ah obrigada... guardei aqui as anotações do city tour. Valeu pelas dicas, vou ficar de olho nas atualizações do teu tópico... em Huacachina vou procurar o hostel na hora, mas vou voltar direto por Paracas mesmo, não tem porque ir pra Ica! :)

Vou viajar dia 01/01, viajarei antes de ler teu relato.. uma pena!
#776011 por Aletucs
06 Nov 2012, 13:57
barbara, o onibus da cruz del sur sai de ica as 10 horas e de paracas as 11 horas. custou 56 soles a passagem, super caro.
Alias, era pra sair as 11 horas de paracas, mas saiu lá pelas 12 horas. eles falaram que era o único onibus que saia de paracas, eu nao fui atras de outro.

o restaurante em ica chama-se "Restaurant Venezia" Av. San Martin nº 1229.

espero que tenha ajudado.
#776038 por barbaraleitao
06 Nov 2012, 15:11
Aletucs escreveu:barbara, o onibus da cruz del sur sai de ica as 10 horas e de paracas as 11 horas. custou 56 soles a passagem, super caro.
Alias, era pra sair as 11 horas de paracas, mas saiu lá pelas 12 horas. eles falaram que era o único onibus que saia de paracas, eu nao fui atras de outro.

o restaurante em ica chama-se "Restaurant Venezia" Av. San Martin nº 1229.

espero que tenha ajudado.



Obrigada, anotei tudo aqui já! Ajudou muito! Vou levar comigo suas dicas... inclusive a dos doces pra procurar!!

Vou ver os horários da Cruz del Sur no site... posso conseguir ver outros horários também se tem mais tarde.
#776079 por barbaraleitao
06 Nov 2012, 16:48
Obrigada, pode deixar! haha

Vou passar por la paz e copa sim... esse é meu roteiro:

Lima
Huacachina
Cusco (com trilha inca)
Copacabana
Isla del Sol
La Paz
Tour do Salar
San Pedro de Atacama
Santiago
Mendoza

Vou descer até o Chile no final e volto por Santiago... estou só com algumas dúvidas de "logística" na parte de Lima e Huacachina! ^^
Desde final de semana passado resolvi que não iria mais de ônibus pra Cusco, então vou voltar a Lima pra pegar avião pra Cusco... a dúvida é se eu vou pra Huacachina logo que chegar e depois fico 3 dias diretos em Lima ou se fico 1,5 dias em Lima, vou pra Huacachina e depois volto pra Lima fico mais 1,5 dias e pego avião. Super fora do caminho, mas... hehe

Parece bem mais lógico ir logo pra Huacachina e depois voltar pra Lima, mas como antes eu ia pegar um ônibus de Ica pra Cusco eu ainda não tinha pensado nisso...
#776089 por Aletucs
06 Nov 2012, 17:22
olha, eu iria direto pra huacachina. explico, acho que é melhor vc agrupar os dias, pq assim vc conhece melhor a cidade, e dá pra jogar com atrações se acontecer algum imprevisto.
vc chega em lima que horas?

Acho que vc deve ir pra laguna, fazer o tour das dunas (no mínimo) e deixar paracas pra quando tiver voltando pra lima. se tiver sozinha, acho que um dia na laguna é suficiente, vc curte o visual, faz as dunas de tarde, ve um por do sol incrível, e na manha seguinte parte pra islas ballestas e depois lima. vc chega em lima de tarde, dá pra ir pra um hostel e depois ver o festival das fontes, dependendo do dia pq parece que tem dias que nao abrem (em julho/2011 abria de quarta a domingo, hj nao sei se continua assim, vc tem que pesquizar).
no dia seguinte dá pra vc fazer o centro histórico, a tarde a huaca pucllana e a noite conhecer o larcomar. enfim, dá pra aproveitar bem o tempo.

foto do por do sol nas dunas na laguna huacachina:


Imagem
#776226 por barbaraleitao
07 Nov 2012, 07:41
É... era isso que eu tava pensando. Eu chego em Lima umas 10 hs... devo levar um tempo pra ir á empresa de ônibus. Se der tempo de fazer as dunas no mesmo dia fica perfeito, porque ai eu volto no dia seguinte depois de paracas e fico 3 dias agrupados em Lima. Fica bem mais tranquilo até porque qualquer problema de estrada eu não estaria correndo risco de perder o vôo. Eu só pensei nisso ontem, mas é isso mesmo que você falou... o melhor é agrupar os dias numa cidade.

E olha... nessa foto o pôr do sol já é inacreditável, imagino pessoalmente como deve ter sido... ^^

E vou ficar em Lima até dia 06, que é domingo... então vou pegar quinta, sexta, sábado... que são ótimos dias pra sair inclusive posso ir nas fontes em qualquer dia! Fica ótimo assim... Você acha que dá tempo de ir pra Huacachina e pegar o passeio das dunas a tempo?
#776240 por barbaraleitao
07 Nov 2012, 08:55
É, vou pensar um pouco nisso ainda... vou deixar em aberto até resolver! Salvei sua foto aqui hehehe muito legal o pôr do sol! :)
#777002 por Aletucs
09 Nov 2012, 10:43
Barbara, eu acho melhor vc ver as passagens de paracas pra lima quando chegar em ica. eu deixei pra ver em paracas, acho que por isso acabei tendo que ir na cruz del sur, que é a mais cara das companhias de lá. acho que vale fazer esse trecho pela mais barata. são apenas 4 horas de viagem em estrada boa, então dá pra ir com um onibus mais simples. o que eu peguei eles serviam refeição e era bus cama, mas foi só por falta de opção mesmo. queria chegar em lima logo e esse era o único que tinha disponível na hora, mas deve ter outros com certeza.

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 8 visitantes