Relatos de viagens pelos países do Sudeste Asiático: Tailândia, Vietnã, Timor-Leste, Singapura, Mianmar, Malásia, Laos, Indonésia, Filipinas, Brunei e Camboja
#1198470 por Tanaguchi
28 Jun 2016, 00:50
Olá a todos

Em Abril desse ano eu e minha esposa (Terry) realizamos mais um mochilão.
O destino escolhido foi o Sudeste Asiatico (Tailandia, Malasia e Singapura) com um stopover de 3 dias nos Emirados Árabes (Dubai e Abu Dhabi)

Mais uma vez o fórum me ajudou e nada mais justo do que retribuir.
Temos ótimos relatos no fórum e informação em abundancia na internet, porem alguns tópicos específicos levantaram bastante duvida, eu não achei muita coisa, ou a informação não estava clara, então além do relato em si eu vou dar ênfase especial em alguns pontos:
1- Como fazer um stopover em Dubai
2- Visto para os Emirados Árabes pela Emirates
3- Trem noturno para Chiang Mai
4- Ano novo Tailandes – Songkran
5- Viajando pra Tailandia em Abril (o mês mais quente)
6- Voos internos – AirAsia e companhias lowcost



Capitulos
Introdução (Planejamento / Planilha de custos / Roteiro / Documentos / Dinheiro / Oq levar? / Stop Over) >>> página 1
Dia 0 - CHEGADA NOS EMIRADOS ÁRABES – ALUGUEL DE CARRO E HOSPEDAGEM EM DUBAI >>> pág 1
Dia 1 - Burj Khalifa (maior prédio do mundo) / Dubai Mall (maior shopping do mundo) e Desert Safari >>> pág 1
Dia 2- Abu Dhabi --- roubando calças pra tomar café com ouro >>> pág 1
Dia 3- Ultimo dia em Dubai – Praia, Burj Al Arab e Palm Island >>> pág 1
Dia 4- Chegada a Tailândia!!! Calor do capeta e os trapaceiros do Tuk-Tuk de Bangkok (Wat Phra Kaew e Khaosan Road) >>> pág 1
Dia 5- Mercado Flutuante e Wat Pho >>> pág 2
Dia 6- Ayutthaya e trem noturno para Chiang Mai >>> pág 2
Dia 7- Chiang Mai - Wat Doi Suthep, Tiger Kingdom, Nigth Market e lutas de Muay Thai >>> pág 2
Dia 8- Day trip para Chiang Rai / as fronteiras de Laos e Myanmar e inicio do Ano Novo tailândes (songkran) >>> pág 2
Dia 9- Ran-Tong Elephant Farm e o ápice do Songkran >>> pág 3
Dia 10 - Partida para o litoral - Ao Nang / Krabi >>> pág 4
Dia 11 - 4 Island >>> pág 4
Dia 12 & 13 - Maya Bay e Hong Island >>> pág 4
Dia 14 - James Bond Island >>> pág 4
Dia 15 - Passeio em barco privado e Crazy Gringos >>> pág 5
Dia 16 - Chegada a Singapura, o bairro "perigoso" e Night Safari >>> pág 5
Dia 17 - Singapura - Marina Bay, Gardens by the Bay e Sands Skypark >>> a seguir
Dia 18 - Singapura - Sentosa Island e Madame Tussauds >>> a seguir
Dia 19 - Chegada a Kuala Lumpur - Malasia >>> a seguir
Dia 20 - Malasia -- Batu Caves e Petronas Tower >>> a seguir
Dia 21 - Day trip para Malaca >>> a seguir
Dia 22 - Regresso a Bangkok e SkyBar >>> a seguir
Dia 23 - Tatuagem tailandesa (Sak Yant) e despedida da Tailandia T__T >>> a seguir



Como de praxe, antes de iniciar vou deixar um vídeo que fizemos tentando resumir a experiência, espero que gostem ^^
phpBB [video]





PLANEJAMENTO & PLANILHA DE CUSTOS

Toda a informação foi colhida na internet: fórum e blogs de viagens
Em especial gostaria de agradecer ao fabiano_cwb que tem ótimos relatos sobre o Sudeste Asiatico aqui no forum e sempre esclareceu prontamente minhas duvidas.
Tambem recomendo o tópico da Paula Yassuda e o blog http://www.umviajante.com.br

Pra todo mochilão eu crio uma planilha, onde eu centralizo todas as informações de custo, hospedagem, transporte, alimentação, etc.
Na planilha vocês vão encontrar desde o link de um hostel onde eu fiquei hospedado até o valor com um deslocamento em trem noturno.
Não necessariamente vcs vão gastar isso em uma trip pra lá. Pode ser muito menos, muito mais. Tudo depende da quantidade de dias, lugares visitados e perfil de cada um. A ideia da planilha é para que possam ter um parametro.
Hospedei a planilha no 4shared, vc pode fazer o download dela no link abaixo

http://www.4shared.com/get/jByF5GDOce/sudeste_asiatico_2016_-_final.html

OBS: Pessoal a planilha está no link!!! Não tem dessa de “não estou conseguindo baixar, me manda no e-mail”
Negocio já tá mastigado ae, só baixar!!
Pra quem tiver dificuldade as dicas são: Baixe de um desktop ou notebook, pois o 4shared não tem uma interface muito amigável pra celulares.
Se vc tentar baixar dentro de um ambiente corporativo pode ser que tbm não consiga, pois a rede da sua empresa pode ter restrições de firewall ou proxxy que vão barrar o acesso.




Roteiro
O Roteiro é esse da imagem (sim, eu sou nerd e amo jogos de luta)
Imagem
1- Emirados Arabes (Dubai e um daytrip para Abu Dhabi)
2- Bangkok
3- Ayutthaya
4- Chiang Mai
5- Chiang Rai, Laos e Myanmar (daytrip)
6- Krabi e Ao Nang (litoral da Tailandia)
7- Singapura
8- Kuala Lumpur (Malasia)
9- Malaca (day trip)



DOCUMENTOS NECESSÁRIOS
Pra visitar o Sudeste Asiatico não é necessário visto, apenas o passaporte e certificado de vacinação contra Febre Amarela.

Já para os Emirados Arabes é necessário visto.
Voando pela Emirates o processo do visto é simples. Basta estar logado no site da Emirates e ir até a área de “Gerencia Reserva”.
Pelo site da empresa a solicitação é apenas para os passageiros com reserva confirmada na Emirates em que um bilhete eletrônico da Emirates já foi emitido e o itinerário do voo já inclui o período de tempo desejado em Dubai. vc só consegue fazer a solicitação do visto se tiver uma passagem aérea ativa para viagem. Tipo não adianta fechar a compra da passagem em outra companhia e correr pro site da Emirates.

São 3 tipos de visto: 96 horas, 30 dias ou 90 dias.
O de 96 horas foi o suficiente pra nós.

No site você preenche um formulário e na sequencia é direcionado para realizar o pagamento.
Na época nos custou uns 80 dolares (na conversão do período ficou algo em torno de R$ 350,00).
É um valor salgado. Alias diferente da Tailandia os Emirados Arabes é um destino caro.

Imagem
--- Nos EAU uma profissão "indefinida/outros" é automaticamente alterada pra dona de casa quando vc é mulher XD

Esse valor é referente ao visto para 96 horas. Caso vc opte pelas outras opções os valores são ainda mais altos >_<

Se vc não estiver voando via Emirates e precisar solicitar o visto para os Emirados outra forma de consegui-lo é reservando uma hospedagem antes da viagem, alguns hostels/hotéis oferecem o serviço de emissão dos vistos. Verifique antes com seu hotel para saber se o serviço está disponível.




DINHEIRO / OQ LEVAR????


Em relação a dinheiro eu carreguei um pouco de dólares em um travel card e o restante eu saquei diretamente nos ATMs com um cartão de crédito.
Basta seu cartão ser internacional ou ter os selos PLUS ou CIRRUS no verso. Lembre-se que antes da viagem você tem que entrar em contato com a central do seu cartão e informar quais países você vai visitar e qual o período.

As bagagens foram apenas uma mochila para cada um, nada de malas grandes. Motivo? Pra fazer os voos internos entre os países do Sudeste Asiatico utilizamos empresas lowcost, as passagens são extremamente baratas, porem sua bagagem deve seguir os padrões de peso e medida como na imagem abaixo

Imagem

Caso ultrapasse vc é forçado a despachar a bagagem, e nessas companhias para cada mala despachada a um acréscimo no valor que encarece muito a viagem, praticamente duplicando o valor.

Pro Sudeste asiático otimizar toda sua bagagem em uma única mochila não é lá uma tarefa das mais difíceis, em Abril o calor é infernal (eu devo repetir muito isso durante o relato), então bermudas e regatas são itens fundamentais... até camiseta de manga curta é difícil usar tamanho o calor. Não levei blusa pra viagem e não senti falta. E a calça jeans acho que só usei no embarque de Guarulhos pra Dubai. Então a mochila vai bem sussa de roupas.

Imagem
Como não despachamos a mala em nenhum momento tambem tivemos que nos organizar com "liquidos". Frascos de perfumes e shampoos devem conter no maximo 100ml




STOPOVER – Como fazer?

Explicando de uma forma bem tosca: Stopover é quando seu vôo possui alguma conexão e você opta por passar alguns dias nesse destino de conexão (por uma taxa adicional) e só depois prosseguir o voo para seu destino final.
O número de dias é você quem escolhe. Eu achei 3 dias de bom tamanho. Dois dias em Dubai e uma daytrip para Abu Dhabi

Desde que escolhi o Sudeste Asiatico como destino pro mochião eu já estava com a ideia fixa de fazer o stopover em Dubai. Lembro de ter assistindo um Globo Reporter sobre Dubai trocentos anos atrás e fiquei fascinado pelo lugar, desde então sempre vim alimentando essa ideia.

É muito mais fácil organizar um stopover na cidade sede da companhia aérea. Como a sede da Emirates é em Dubai essa era a melhor opção.
Todos os voos para a Asia pela Emirates fazem escala em Dubai, dai a facilidade.
Então se a ideia é fazer um stopover é interessante escolher a companhia aérea de acordo com o destino da parada que você deseja fazer. Tipo: Voos da Turkish fazem escala em Istambul, Lufthansa em Berlim, KLM em Amsterdã, Etihad em Abu Dhabi etc etc..

O stopover acrescentou aproximadamente 300 reais no valor final da passagem aérea. Achei super valido ^^
Vale ressaltar que esse foi o valor com o dólar valendo 4,00... agora deve ser ainda mais em conta.

Eu passei meses acessando todos os dias sites de compra de passagens aéreas como o SkyScanner e o Google Flights. Assim que saiu a melhor promoção corri pra comprar as passagens. Aqui vai outra dica valiosa: Algumas companhias aéreas não oferecem opção de stopover quando vc compra as passagens com valores promocionais muito baixos. Isso aconteceu comigo no ano anterior; fui ao Japão viajando de Qatar Airways e queria fazer um stopover em Doha, mais o atendimento deles informaram que nessas passagens com promoções agressivas não existe a opção... Já com a Emirates não tive esse problema.

Pelo site da Emirates o esquema de compra com stopover é meio confuso (pelo menos eu achei), então pra não ter dor de cabeça eu fechei a compra pelo televendas. Nas duas ou três vezes que precisei falar com o atendimento deles por telefone foi tudo ok, foram muito atenciosos e prestativos... a compra por telefone foi bem tranquila, ela gerou todo o esquema com o stopover e só encaminhou o link por e-mail pra que eu efetuasse o pagamento.

Com o pagamento efetuado já é possível iniciar o processo de solicitação do visto pelo site da Emirates.
Vou relatar meus dias nos Emirados Arábes, mais já posso adiantar que foram incríveis, gostei muito de lá, e achei muito valido fazer stopover. Tanto é que pretendo fazer um stopover em um novo destino na próxima viagem!!


Continua...
Editado pela última vez por Tanaguchi em 17 Nov 2016, 19:41, em um total de 20 vezes.

#1199029 por Tanaguchi
29 Jun 2016, 23:05
CHEGADA NOS EMIRADOS ARABES – ALUGUEL DE CARRO E HOSPEDAGEM EM DUBAI


Vôo / Desembarque e velha assustadora
Tudo correu bem no vôo entre Guarulhos e Dubai. Chegamos como previsto por volta das 22:00.
Foi nossa primeira vez voando pela Emirates, não temos nada do que reclamar (pelo contrario alias), só elogios.
No ano anterior fomos de Qatar Airways pro Japão, outra empresa muito boa. As duas estão sempre competindo como a “melhor companhia aérea do mundo”. Comparando tudo, na minha opinião da empate. Qatar tem mais opções de refeições, Emirates oferece um kit de bordo mais legal etc etc... cada uma tem suas vantagens. Se vc tiver que optar entre uma das duas pode escolher de olhos fechados, ambas são ótimas.

Imagem
Avião da Emirates - deu pra assistir vários filmes novos, daqueles que concorreram ao Oscar ^^

Apesar de moderno e com sinalização em inglês em todas as placas/painéis eu achei o aeroporto de Dubai meio confuso.
Ainda no aeroporto o primeiro choque cultural: apesar da minha esposa estar de calça, com roupa cobrindo os ombros, sem decote ou qualquer outra roupa que pudesse representar uma afronta a cultura local o simples fato dela estar com a cabeça descoberta (cabelos soltos) foi o suficiente pra ela tomar uma secada assustadora de uma senhorinha muçulmana... durante todo o trajeto do elevador a velha fitou fixamente a Terry com um olhar de ódio, tipo aquelas personagens das novelas da Globo:” Vc vai queimar no mármore do inferno” rs

Durante toda nossa viagem foi a única vez que aconteceu algo parecido. No demais ninguém fica encarando nem falta com respeito.

Imagem
Aeroporto de Dubai - Terminal 3


Locação de Carro - Dirigindo por Dubai
Depois da velha assustadora e de passar pela imigração, seguimos pra área do estacionamento onde ficam localizadas as empresas de locação de veículos.
Eu já havia locado meu carro previamente pelo site http://www.rentalcars.com/
A rentalcars funciona como o booking.com ou o skyscanner.com, só que de aluguel de carros. Ele reúne informações de todas as locadoras de carros em um só lugar, então vc já compara o preço e opções de todas e já tem como escolher qual a mais vantajosa pra vc.
Fechamos com a empresa de locação Dollar que fica no terminal 3, exatamente o terminal do nosso desembarque. Se atente a esse detalhe, o aeroporto de Dubai é enorme, os terminais são distantes uns dos outros. É importante vc tentar alinhar essa questão se pretende alugar um carro, verifique se a locadora possui guichês em mais de um terminal, procure fechar a retirada do carro para o seu terminal de desembarque.

Imprimi os dados da reserva e apresentei no guichê da Dollar.
Depois de assinar a papelada o cara explicou alguns detalhes da locação (o inglês dos atendentes era muito bom, sem dificuldades pra entender) e outro cara já trouxe o carro.

Ai veio a surpresa: carro automático!! Não existe de carro com embreagem manual por lá!
Eu nunca havia dirigido um carro automático e não sei se foi esse modelo em especifico ou se todos são assim, mais havia trocentas opções de marcha, não era simplesmente pisar e dirigir, e as opções das marchas não eram obvias (a única que sim era a marcha ré simbolizada por um “R” de reversal).
O cara lá notou que eu estava perdido, me mostrou o comando básico de “como ir pra frente” porem já emendou dizendo “Vc tem 5 minutos pra sair do Aeroporto, caso contrario terá que pagar a taxa de estacionamento”
Puuuutz!! Eu mal havia entrado no carro, só havia tido tempo de tirar umas fotinhas >_<
Cara foi foda... modéstia a parte eu dirijo bem, tenho que ficar me deslocando o dia todo no meu serviço aqui em SP... mais os primeiros momentos dirigindo ali eu cabacei bonito, foi bem tenso... e pra ajudar ainda estávamos nos habituando ao GPS do carro, e justamente ali ele não estava nem um pouco querendo funcionar.
Dirigindo em uma cidade estranha, super movimentada, sem conseguir fazer o GPS funcionar, apanhando da direção automática... saindo do estacionamento do aeroporto vc já está em uma via expressa, não tem nenhum lugar pra encostar o carro e ver as coisas com calma... tenso

Chegando no hotel outro momento constrangedor. Eu não conseguia tirar a porra da chave do carro!!! O carro tinha um esquema maroto pra tirar a chave, tipo um segredo. Que dureza!!! XD
Depois que entramos no quarto tudo se tornou engraçado e lembrando agora muito divertido, mais ali na hora eu fiquei tenso com tudo isso rs

Imagem
Nissan Tiida




Hospedagem em Dubai

Ficamos no Regal Plaza Hotel em Dubai.
Eu gostei bastante do hotel, todos os que ficamos durante a viagem foram reservados com antecedência pelo http://www.booking.com.br ou pelo http://www.hostelworld.com.br

Em Dubai a diferença de um hostel pra um hotel não era grande, então optei por ficar em um hotel mesmo. A questão determinante pra escolha foi localização e ter vaga de estacionamento inclusa.

Quando chegamos nós estranhamos um pouco, pois no lobby de entrada do hotel funciona: um pub, um restaurante e uma balada.
Cada um deles independente entre si, com seu próprio ambiente. Como era noite tava bem movimentado, a balada lá tava bombando. Foi estranho ver a mulherada com roupas bem sensuais, estilo piriguete. Não é o tipo de coisa que eu imaginava ver logo de cara... não eram garotas de programa nem nada do tipo, era só uma balada ali.
Apesar da movimentação no lobby, do som e dos cigarros, nada disso sai dali; e quando chegamos no nosso quarto nem parecia que aquilo tava rolando lá embaixo. A única coisa ruim era que pra chegar até a estacionamento do hotel foi difícil, pois todo o entorno dele fica cheio de carros e etc.
No geral eu gostei bastante do hotel, e os comentários a esse respeito são mais a titulo de curiosidade do que pra alerta-los de uma possível experiência negativa.
De frente com o hotel tem uma estação de metrô e dois pequenos shoppings. E um mercado bacana onde compravamos as coisas pro nosso café da manhã. Um desses shoppings tinha uma praça que ajudava, pois fazer uma refeição em Dubai pode sair caro, então é sempre bom poder recorrer a um fastfood pra balancear os gastos rs

Imagem
Imagem
Regal Plaza e o entorno do hotel vista de uma passarela proxima

No horario comercial fica uma tia com uma mesinha vendendo passeios pros lugares classicos. Isso foi positivo, pois já agilizou de fechar o Desert Safari que fizemos no dia seguinte. Esse passeio eu conto com mais detalhes no proximo post! Até lá ^^
Editado pela última vez por Tanaguchi em 11 Jul 2016, 18:10, em um total de 4 vezes.
#1199043 por Tanaguchi
30 Jun 2016, 00:11
Dia 1 – Burj Khalifa (maior prédio do mundo) / Dubai Mall (maior shopping do mundo) e Desert Safari

Acordamos e saímos pra procurar onde tomar café. Encontramos um mercado próximo ao hotel, ajudou muito, dava pra comer bem gastando pouco. Repetimos isso durante os demais dias que ficamos em Dubai.

Deu pra aproveitar e conhecer as redondezas do hotel. Foi legal observar as etnias presentes e alguns esteriotipos: todo cara fazendo trabalho braçal era indiano ou afegão. Já os atendentes tinham traços orientais, em sua maioria das Filipinas. Interessante ressaltar que sempre quando o atendente era filipino o inglês deles era muito bom e também sempre muito simpáticos. Engraçado foi observar também que sempre nos fastfoods a equipe era quase toda de mulheres filipinas.

Ainda pela manhã fechamos o passeio para o Desert Safari, eu havia pesquisado o valor antes e ficou dentro do que eu havia lido, então nem cheguei a fazer um segundo orçamento, fechei ali mesmo. Os passeios partem por volta das 15:00 ... então aproveitamos o horário até lá para conhecer outras atrações da cidade.

Ai a tensão da noite anterior em dirigir deu lugar ao prazer ^^
Cara como é dahora dirigir em Dubai!! As vias são gigantescas. A caminho do Burj Khalifa pegamos uma via com mais de 9 faixas em um único sentido, velocidade MINIMA de 90km!!. isso dentro da cidade!! Dirigindo tbm é muito legal pois vc tem uma ótima vista da cidade. Prédios “espetaculosos”, limpeza, organização, tudo bonito... até as pontes das vias eram bonitas, todas com detalhes da arquitetura árabe, muito foda.

Divertido tbm é observar os carros que se vê pelo caminho. A quantidade de carros esportivos milionários pela rua é impressionante, muito mesmo. O carro que aluguei foi o mais simples que vimos na viagem toda hehehe... só carrão por lá.

Imagem
Imagem
Imagem


Vale ressaltar aqui que ter alugado um carro em Dubai além de divertido é uma mão na roda. Vc chega de um ponto a outro rapidamente, então dá pra otimizar bem a visita. Foi o único pais que não usamos o transporte publico, então não tenho como dizer qual é a melhor opção.
Outros pontos positivos do carro em Dubai é a questão dos estacionamentos serem de graça, e o valor do combustível ser muito barato... acredito que exista estacionamentos pagos em Dubai, mas nós realmente não vimos.

A primeira parada foi no Burj Khalifa e no Dubai Mall (respectivamente maior prédio e maior shopping do mundo).
Ambos ficam na mesma área, então deixamos o carro no estacionamento do shopping e através do próprio shopping chegamos no Burj Khalifa.
O shopping é muito grande, andamos bastante até encontrar o acesso do Burj rs... ele faz jus em ser o maior do mundo, e eu achava os shopping de SP grandes XD

O legal é que enquanto vc está perdido procurando o acesso vc vai conhecendo o shopping que tem várias atrações curiosas, não é simplesmente um lugar cheio de lojas.

O Burj Khalifa é tão grande, mais tão grande que chega a ser difícil conseguir enquadra-lo em uma foto. A área externa em volta tbm é bem bonita, com uma espécie de lago artificial gigantesco onde a noite acontece o show de luzes (que chegamos a assistir em outro dia, bem legal)

Imagem
Imagem
Burj Khalifa


Gostei de ambos os lugares, acho que valem ser visitados. Dentro do Dubai Mall tem varias atrações fodas como o Aquario de Dubai (está entre os maiores do mundo).
Imagem
Dubai Aquarium


Não subimos até o topo do Burj Khalifa.
Motivo:
Pra subir até o topo do Khalifa vc pago algo em torno de 300 reais (isso mesmo).
Como no mochilão anterior subimos até o topo de vários prédios fodas eu tava de boa com esse lance de “subir até o topo de prédios”. Obviamente deve ser fantástico, longe de mim querer desmerecer o passeio, porem fugia muito do orçamento, então tivemos que ficar na vontade.

Outra coisa que eu fazia questão de ver no shopping era o SEGA REPUBLIC, um parque indoor da SEGA (produtora de jogos como Sonic, Golden Axe, Phantasy Star, etc) construído nos mesmos moldes da SEGA JOYPOLIS de Tokyo. Vale a visita se vc é fã do ouriço azul ^^
Imagem
Sega Republic


Bateu aquela fome: “vamos comer”
Ai veio a surpresa, o Dubai Mall tem trocentas opções de restaurantes, um mais instigante que o outro, porem não tem aqueles restaurantes ou fast foods acessíveis como os dos shoppings brasileiros. Demos uma olhada nos preços e realmente não ia rolar, muito caro >_<
Optamos então por almoçar na região do nosso hotel.
Vocês perceberam que ao mesmo tempo que optamos por viajar pra um destino de pura ostentação nós agimos como mendigos hehehehe... falando em mendigos: fui pro Dubai Mall de bermuda e chinelo... mais o tréco é muito chique, aqueles xeiques ostentam tanto que eu me senti mo mal de chinelo... por sorte tava com tênis na mochila e calcei lá kkkkkk

Imagem
McArabia


Desert Safari

No horário marcado vieram nos buscar. Primeiro um cara que não falava NADA de inglês, todo stressado. Depois esse cara nos levou até um outro carro , com outro motorista e uma família de indianos.
Esse segundo motorista era bem jovem e falante, conversamos bastante durante o passeio.

Ele guiou o carro pra fora da região central da cidade até os desertos. Em determinado ponto ele entregou o carro pra um motorista todo trajado com as roupas clássicas de mulçulmano. Esse cara era responsável por guiar o carro nas dunas e fazer as manobras malucas. Antes de adentrar as dunas ele esvazia os pneus.


Imagem
As manobras são bem malucas, é bem divertido ^^
O deserto tbm é muito bonito, ótimas paisagens pra fotos



Depois do por do sol seguimos pra um ponto no deserto onde ficam instalados vários acampamentos beduínos. Lá rola um buffet de comidas típicas. Bebida e comida a vontade .
Alem do rango tem varias coisinhas pra fazer dentro do acampamento: passeio em camelo, ficar fumando narguilé, assistindo apresentações de danças, vestir roupas típicas, fazer tatuagens de rena, etc etc etc

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem


Já a noite partimos. Do deserto até a cidade é meio longe, coisa de 1h.
Eu gostei muito desse passeio. Classifico como imperdível. Vale muito a pena!!
Editado pela última vez por Tanaguchi em 10 Nov 2016, 17:18, em um total de 5 vezes.
#1200974 por Tanaguchi
08 Jul 2016, 00:19
Dia 2- Abu Dhabi --- roubando calças pra tomar café com ouro

O Trajeto até Abu Dhabi
Esse dia reservamos para fazer um daytrip para a cidade de Abu-Dhabi, que fica a 160km de Dubai, aproximadamente 1 hora e meia de viagem.
Esse foi o principal motivo pelo qual decidi alugar um carro. Se não fosse por esse bate-volta provavelmente teríamos optado pelo transporte publico.
Eu não sei se alguma agencia organiza tours pra Abu Dhabi, então essa parte do relato contempla a visita de forma independente e de carro.
Imagem
A estrada é maravilhosa, sonho de todo motorista: pista perfeita, velocidade mínima 90km


Depois que você sai da área da cidade de Dubai, toda a paisagem pelo resto da viagem é de deserto. Como a paisagem não ajuda o tempo a passar, vc liga o som e o que rola é o melhor da musica árabe.
Acho muito divertido escutar as rádios de outros países e ver o que e eles curtem ouvir. Essa musica aqui de tão boa eu baixei depois, virou trilha sonora do role XD
phpBB [video]



Mesquita Sheikh Zayed
Abu Dhabi tem muitas atrações, dificilmente você vai conseguir visitar tudo em um único dia. Eu usei o método que consta na planilha do primeiro post. Separei os pontos de interesse em prioridades: alta, média e baixa.

O grande motivo da visita era a mesquita Sheikh Zayed. E ela realmente não decepcionou, alias superou todas as expectativas (que já eram grandes).
Pra mim só esse lugar já bastaria de tão incrível, muito foda. Vc pode ver trocentas fotos e vídeos antes de ir, mais nunca é a mesma coisa. Se vc estiver por Abu Dhabi vc TEM QUE IR ATÉ LÁ!!!

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
O maior tapete persa do mundo *___*

Imagem


Pra quem não está vestido de forma apropriada a mesquita fornece abayas para as mulheres e dishdashas para os homens.
Esses são os nomes das roupas típicas dos muçulmanos. Eu fui de bermuda pra mesquita de proposito só pra poder usar a roupinha hehehe porem para minha surpresa eles não queriam dar, pq pra eles se a bermuda cobrir o joelho está ok... pra homem é muito mais sussa questão de roupas... quando eu já tava desistindo de pegar meu dishdasha um dos guardas confirmou que eu deveria usar por causa das tatuagens que eu tinha na perna.
Essa eu realmente não sabia! Então fica a dica: se vc está com uma roupa ok, mais tem uma tatuagem que fica a mostra pode ser que alguém proíba seu acesso.
Eu sempre acho divertido esse lance de usar roupas típicas, porem o dia tava muito quente, sol estalando...o dishdasha é bem fresco, e eu tava com roupas leves por baixo... a abaya além de escura faz com que a mulher se cubra mais, a Terry passou bastante calor rs

Na duvida sobre vestimentas é só seguir os exemplos da imagem abaixo:
Imagem



Corniche Beach
Saímos do Sheikh Zayed morrendo de fome e precisando abastecer o carro. Nas proximidades da mesquita tinha um KFC bem grande e tbm um BK anexo a um posto de gasolina. E mais uma vez fomos de lanche (nossa estratégia pra tentar compensar os demais gastos em Dubai).

De lá seguimos para as praias de Abu Dhabi, especificamente a Corniche Beach.
Enquanto fazíamos esse e outros deslocamentos íamos parando em alguns outros pontos turísticos e tirando fotos
Novamente fui surpreendido positivamente, a praia dos caras tem uma estrutura muito bacana.
Pra acessar alguns pontos da praia o acesso é restrito ou vc tem que pagar (o pagamento normalmente inclui uma cadeira de praia e alguma outra coisa).
Nós visitamos a aérea com acesso gratuito e com visitantes mesclados (tem pontos da praia que é só para mulheres, outras só pra homens, etc)
De frente com esse acesso da praia tinha uma ou outra lanchonete/sorveteria no calçadão da orla. Na praia em si não tem nada vendendo. Nos demais pontos nenhum tipo de restaurante ou comercio como esse, eram todos resorts fechados ou resorts com taxas de day-use bem elevados. Como já íamos ter as praias da Tailândia, a ideia ali era só conhecer mesmo, dar um mergulho, tirar umas fotos... nada de passar o dia, ainda tínhamos bastante coisas pra ver.

A praia não tem ondas, a água é bem cristalina, e como faz muito calor a temperatura da água é bem agradável. Muito dahora mesmo, deixa varias praias renomadas por ai no chinelo.
Achamos um lugar com uma boa sombra, dei meus mergulhos e depois ficamos ali de boa na areia vendo as tias muçulmanas entrando de burca na água seguimos adiante

Curiosidades: Não é muito fácil achar um lugar com sombra pra ficar e também é interessante ver o povo indo entrar na água e deixando todos os seus pertencentes a mostra na maior tranquilidade, sem preocupação nenhuma, e geral faz isso... se fosse no Brasil não iam encontrar nada quando voltassem do mar rs
Imagem
Imagem


Hotel Emirates Palace
De lá seguimos para visitar o Hotel Emirates Palace, um dos únicos hotéis 7 estrelas do mundo (apesar dessa classificação não existir oficialmente). Tão foda que se tratou uma atração turística da cidade.
O edifício que tem mais de 1 km de ponta a ponta e lembra um palácio, ocupa uma área de 100 hectares com jardins, duas piscinas, quadras de tênis, um spa e uma praia privativa de 1,3 km de extensão. Tem ainda uma marina com capacidade para 167 iates O_O
Quando vc vai se aproximando de lá já da aquela euforia, todo o entorno é cheio de prédios incríveis, a via de acesso muito estilosa. Ai no carro mesmo já ficamos bem empolgados.
Imagem

Quando chegamos na guarita de controle de entrada de veículos os guardinhas pararam nosso carro (como faziam com todos que chegavam). O guarda me olhou de cima a baixo e disse:
Guarda: é proibido o acesso de bermuda e chinelo
Eu: eu tenho uma calça e um tênis aqui na mochila (na verdade só tinha o tênis)
Guarda: Então vá vestir e depois retorne.

Cara estava muito quente, eu não tinha uma calça!!!... não fazia nem ideia da existência dessa restrição!!
Sabia da restrição na mesquita, mais já tinha conhecimento que lá eles forneciam roupas para esses casos.
Eu estava querendo muito visitar o local e a proibição aumentou isso ainda mais.
A bosta era: “onde conseguir uma calça??”
Toda a região do entorno do hotel é muita rica, só aquelas lojas de grife caríssimas, nem fudendo eu ia pagar 400, 500 reais em uma calça só pra visitar o lugar
Comecei a rodar com o carro na esperança de achar alguma loja mais acessível e nada... até que de repente, não mais que de repente lembrei que perto de onde paramos o carro na praia tinha uma caçamba com roupas doadas para as vitimas dos conflitos na Síria... dai pensei “se eu pegar uma calça emprestada da caçamba e depois devolver Allah deve me perdoar”

Chegando na caçamba a missão não foi fácil. Ela tinha um mecanismo anti-espertinhos (onde vc só consegue inserir a doação e não retirar)..
Mesmo assim eu tentei... tentei muito... enfia um braço aqui, a cabeça ali...consegui puxar uma peça de roupa, mais parecia ser feminina e nem tirar do tréco eu consegui... e depois de ficar todo ralado e deixar a esposa morrendo de vergonha no carro achei melhor desistir quando vi um guardinha no horizonte.

Voltamos ao carro e eu cismei que queria ver oq tinha no final de uma das praias. Coisa rápida, matar a curiosidade... e quando nos aproximamos do local (que é bem próximo do Hotel diga-se de passagem) achamos um Carrefour!!! Logo pensei: ”Calças baratas!!!”
Cheque mate!!! Encontrei!!! Paguei o equivalente a 20 reais em uma bendita calça!!
Tinha uma mais barata, mais novamente a esposa interveio dizendo que calça de moletom não era uma boa ideia.... e como eu imaginei só usei a calça nessa ocasião, o calor por todos os países que passamos não permitiram >__<


Voltamos ao Hotel Emirates Palace! Novamente os guardinhas pararam o carro, mais agora tínhamos o item que faltava XD
Tem lugar pra estacionar o carro lá gratuitamente... a área externa já é show, a vista que se tem da cidade é muito boa e o hotel em si é incrível!! Tem ouro por toda parte! Na fachada, na decoração , em um caixa eletrônico no lobby e até no café, nos chocolates e nas sobremesas.
caminhando pelo seu interior para onde quer que você olhe se vê materiais nobres como mármore, madrepérola, seda e cristais. São mais de mil lustres, o maior deles pesando 2,5 toneladas.
O hotel-palácio pode ser visitado pra quem como nós que não estava hospedado lá. O interior dele é muito foda, tudo muito impressionante!
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem


Eu havia lido muito sobre o “Le Café”, o lugar que como comentei antes serve os quitutes com ouro num cenário perfeito para uma bebida, um aperitivo ou uma refeição rápida
Eu estava muito a fim de tomar um café com ouro, já que sofro constantemente com pedras nos rins que elas sejam de ouro!!! kkkkk
Li em alguns blogs que era uma “experiência imperdível”, que vc “tem que obrigatoriamente tomar”.... O CARALHO!!!! Quem fala algo desse vive em outra realidade!! Quando peguei o cardápio tomei um susto daqueles!! Mais de 200 reais numa xicara de café!!! Nem fudendo!!! Aqui é Osasco pow!!! Kkkkkkk

Escolhemos uns milk shakes que era uma das coisas mais baratas do cardápio, curtimos o por do sol e foi ótimo!! Vc não precisa tomar um café com ouro!!!!
Obvio que se eu tivesse grana eu adoraria tomar, mais classificar isso como imperdível é um absurdo, quando havia lido isso nos blogs pensava que era um valor mais acessível já que era imperdível... a moda agora é blog de viagem, mais tomem muito cuidado povo, as vezes você acaba lendo muita bobeira nesses lugares (como vc vai acabar lendo aqui)... filtre bem a informação!! Leia bastante!! Buque conhecimento!!! *ET Bilu*
Imagem
Imagem

Quando saímos de lá já era inicio da noite, não ia rolar de visitar outros lugares em Abu Dhabi então seguimos de volta para Dubai. Chegando lá paramos dinovo no Dubai Mall pra poder ver o show de luzes do Burj Khalifa e jantar no Nutella Bar =^^=
Imagem
Terry está de costas, mais tem lagrimas nos olhos tamanha a felicidade
Editado pela última vez por Tanaguchi em 10 Nov 2016, 17:26, em um total de 2 vezes.
#1201545 por Tanaguchi
10 Jul 2016, 21:55
Dia 3- Ultimo dia em Dubai – Praia, Burj Al Arab e Palm Island


Burj Al Arab e praia em Dubai

Esse seria nosso ultimo dia em Dubai, mais nosso voo só iria partir a noite, então teríamos um bom tempo pra aproveitar a cidade.
Fizemos o checkout do hotel e partimos em direção ao Burj Al Arab, o prédio que se tornou um dos cartões postais mais famosos da cidade.

Na mesma área do Burj Al Arab fica uma praia, e novamente nós tiramos uma parte do dia para aproveita-lá.
Essa área fica um pouco afastada de onde estávamos hospedados, mais com o carro foi tranquilo chegar. Na rua da praia tem vagas de estacionamento, mais são o equivalente a zona azul de SP, então vc tem que comprar o ticket nas maquinas e deixar o comprovante a vista no interior do carro, o processo de compra é bem simples, tem varias maquinas automáticas de venda na rua.
A praia de Dubai tem varias semelhanças com a de Abu Dhabi:
1- Numa enorme área de calçadão tem apenas UM lugar vendendo bebidas e comidas. De resto não tem nada, então as opções são bem limitadas pra não dizer única.
2- A cor da água impressiona. Eu esperava encontrar essas tonalidades na Tailandia, não em Dubai... realmente surpreenderam... também sem ondas e com temperatura agradável.
3- O movimento de pessoas era beeem tranquilo, a maioria absoluta de turistas estrangeiros. Acho que estava assim por ser uma quinta-feira, imagino que aos finais de semana deva ser mais movimentado.
4- É difícil achar um lugar pra se proteger do sol

Imagem
Uma das coisas legais da praia de Dubai é que vc fica curtindo o mar com o Burj Al Arab ao fundo, ele dá uma estética toda única pro lugar ^^

Imagem
Aproveitamos a praia e depois fomos almoçar nesse único quiosque que vendia comes e bebes... tinha bastante movimento nele, fiquei imaginando como seria aos fds...

A área de acesso ao prédio do Burj Al Arab é fechada, então vc não consegue se aproximar muito.
Gostei muito dessa praia como da de Abu Dhabi, porem refletindo agora acho que teria sido mais interessante ter passado a manhâ ou o dia todo em algum parque aquático. Grudado ao Burj Al Arab tem um parque aquático que parecia ser muito legal. Alem do parque aquático do Atlantis (sobre o qual comentarei adiante)

Imagem


Palm Jumeirah Island
De lá seguimos para Palm Island, a famosíssima ilha artificial construída em forma de palmeira.
Na ponta da ilha fica o Atlantis, um hotel que segue o mesmo padrão do Emirates Palace ,estando entre um dos mais luxuosos e insanos do mundo.

Na área do Atlantis fica o Aquaventure, considerado o melhor parque aquático de Dubai... já sabe né? se é bom em Dubai está entre os melhores do mundo... alias Dubai é isso, tudo é superlativo “o mais caro”, “o maior” XD

Diferente do Emirates Palace o acesso ao Atlantis é mais restrito se vc é um não hospede. Você pode passar o dia no Aquaventure sem ser um hospede, e além do parque aquático vc pode acessar a praia privada do Jumeirah, restaurantes e outros pontos do Atlantis

Não foi nosso caso, fomos até lá conhecer, tiramos umas fotos e seguimos.
Não é muito legal visitar a Palm Jumeirah Island de carro, pois dentro dele não se consegue se ter uma dimensão da ilha e de seu formato pitoresco... só em alguns pontos que vc consegue ver os braços da ilha... predominante residencial, um bairro de alto nível. O meio da Jumeirah é cortado pelo que eu acredito ser um monotrilho, ou um trem suspenso... como ele atravessa ela estando mais elevado eu imagino que a vista deve ser mais legal
Imagem
Palm Jumeirah Island

Imagem
Atlantis

Imagem
interior


Ski Dubai
De lá fomos ao Ski Dubai, outra famosa atração da cidade. O maior resort de ski indoor do... do... adivinha? Do mundo XD
É muito insano vc imaginar que os caras construíram um complexo de ski com temperaturas que chegam a -4 no meio do deserto... -4 no interior enquanto na rua tava batendo 40... é o lugar mais inusitado que vc pode imaginar pra esquiar

Pra chegar até ele foi meio zuado, era horário de pico, foi a primeira vez que pegamos transito da cidade, foi intenso rs
O Ski Dubai fica localizado dentro de outro shopping gigantesco (Mall of the Emirates).
A via que dá acesso a esse shopping tem sempre transito pesado. Pra chegar, pra sair, quando passamos por ela na volta de Abu Dhabi... essa rodovia Sheikh Zayed cruza a cidade toda, mais exatamente onde está localizado o shopping notamos que é o ponto mais critico

O estacionamento desse shopping tbm é gratuito, mais foi não foi muito fácil achar uma vaga, tava bem movimentado.

O Ski Dubai oferece varias atrações e mais e duas opções de ingresso. Tem ingressos full pra vc que pretende aproveitar tudo e tem tickets para quem pretende visitar apenas uma ou outra atração especifica... por exemplo, tem gente que visita apenas pela experiência com os pinguins, o “Pinguim Enconter”.

Pra consultar os valores atualizados e opções de ingressos consulte esse link: http://www.theplaymania.com/skidubai/pricing

Os valores são meio salgados... mais se vc estiver por lá de bobeira e só quisar dar uma olhada, de vários pontos do shopping vc tem uma visão privilegiada, vários restaurantes ficam em volta do ski Dubai, então o pessoal fica lá comendo alguma coisa enquanto curtindo os turistas se matando na neve XD

Imagem
Ski Dubai



A noite seguimos pro aeroporto, entregamos o carro lá locadora, no mesmo ponto de onde retiramos. Deixo aqui uma dica importante, no momento da devolução o cara apontou que havia um risco no carro, eu não conferi com tanta atenção no momento da retirada, então não sei se tinha ou não... eu não ralei o carro, não sei se pode ter acontecido enquanto deixamos estacionado em algum lugar... oq salvou foi que eu tinha fotografado e filmado o carro antes.

Depois de devolvido fizemos todos os procedimentos no aeroporto pra Tailandia. Por ser um voo noturno foi bom pois economizamos uma hospedagem passando a noite no avião... e partimos para a Tailandia, o principal destino da nossa viagem



Considerações finais sobre o STOPOVER nos Emirados Arabes:
Diferente do Sudeste Asiatico os Emirados Arabes tem uma moeda forte, equivalente a nossa. Porem Dubai tem varios aspectos que vão tornar sua visita mais cara.
Dá pra viajar de forma econômica? Opa, claro que dá.
Dá pra ir gastando menos que eu? Sim, dá pra ir gastando bem menos... usar transporte publico ao invés do carro, escolher um hostel ao invés de hotel... uma hospedagem não tão bem localizada, só que mais barata... enfim, vc pode reduzir os custos de varias, formas; MAIS MESMO ASSIM os Emirados Arabes não são um destino tão barato quanto a Tailandia ou nossos vizinhos da America do Sul. Então se o seu grande foco é uma viagem das mais baratas possíveis vale repensar. Agora se me perguntarem o que achei do pais e dos atrativos minha recomendação é: VAI LOGO CARAIO!!!!! Kkkkkk
Muito bom mesmo, gostei de tudo por lá... a única coisa chata é não poder sair fazendo tudo que dá na telha devido aos valores... de carro consegui otimizar bem a visita os 3 dias pra mim foram o suficiente, fiquei bem satisfeito. Acho que se ficasse mais tempo não teria tanto oq fazer
Editado pela última vez por Tanaguchi em 17 Nov 2016, 16:46, em um total de 2 vezes.
#1202325 por janes87
13 Jul 2016, 11:36
Tanaguchi, parabéns pelo relato! Pretendo fazer este stopover e precisava de referências!

Pergunta: na volta da Tailândia vc precisou fazer conexão em Dubai, certo? Nesse caso, como são poucas horas, precisou de visto?

Outra pergunta: é verdade que abraços e beijos são proibidos em Dubai?
E quando a comprar bebida, é verdade que precisamos de uma licença?
#1202736 por Tanaguchi
14 Jul 2016, 19:49
janes87 escreveu:Tanaguchi, parabéns pelo relato! Pretendo fazer este stopover e precisava de referências!

Pergunta: na volta da Tailândia vc precisou fazer conexão em Dubai, certo? Nesse caso, como são poucas horas, precisou de visto?

Outra pergunta: é verdade que abraços e beijos são proibidos em Dubai?
E quando a comprar bebida, é verdade que precisamos de uma licença?


Olá Janes ^^
Então, na volta nos fizemos uma conexão em Dubai de umas 4h.
Só pra fazer conexão vc não precisa de visto. O visto é basicamente se vc precisar sair do aeroporto. Se vc não for fazer stopover não precisa de visto.
Ah, se sua conexão passar de 8h a companhia aerea tem que providencia sua hospedagem e o visto na faxa

Vc não ve nenhum casal andando de mão dada... o engraçado é que vc vê os homens com suas mães ou avós andando de mão dada, mais com as esposas não. Vc pode ver na foto ali em cima em que estamos na mesquita de Abu Dhabi nós não estamos abraçados... ninguém vai te prender, bater etc... mais pode ter certeza que vão te olhar torto ou vc vai ouvir umas bostas em arabe se ficar de caricias em publico... é a cultura deles, o ideal é evitar... mão dada não pega nada, mais nós achamos melhor evitar

Nós não andamos no transporte publico de Dubai, mais em Singapura ficam os avisos de "proibido beijos"

Precisa de licença pra bebida sim. Mais isso se vc for comprar bebida em mercado, adega ou naqueles lugares que vc não vai consumir no local.
Se vc tiver num barzinho ou restaurante não pega nada. No Desert Safari por exemplo tinha bebida alcoolica de boas.
Se sua ideia é passar no Carrefour, comprar umas brejas e levar pra praia esquece kkkkkk
#1203133 por Tanaguchi
16 Jul 2016, 10:42
GabrielRamosPerin escreveu:Acompanhando o relato, muito bom


Valeu Gabriel!!
Vou confessar que esse feedback é muito motivador
Levo muito tempo pra escrever isso aqui, dá mo preguiça... poderia estar no netflix, no ps4... dai entro e leio esse tipo de mensagem e dá um folego novo ^^


Paulo Tasso escreveu:Acompanhando. Parece que vai ficar bom!

Olá ^^
Obrigado por acompanhar!! Caso tenha alguma duvida ou qualquer outro comentário pra complementar o post não deixe de postar.
Estou me esforçando pra finalizar o relato o quanto antes, espero que tenham paciencia!!
#1203744 por Tanaguchi
18 Jul 2016, 20:23
Dia 4 - Chegada a Tailândia!!! Calor do capeta e os trapaceiros do Tuk-Tuk de Bangkok (Wat Phra Kaew e Khaosan Road)

Desembarque e problemas com cabeça de Buda

Depois de uma pseudo noite de sono no avião da Emirates chegamos a Bangkok.
Pseudo não pelo voo da Emirates ser ruim, pelo contrario, impossível não amar essa empresa... é que realmente eu não consigo dormir profundamente em avião.

Mais isso não fez a menor diferença, estava extremamente eufórico, tudo era alegria XD

Como não despachamos a bagagem isso nos economizou um bom tempo.
Seguimos pro “Health Control”. Pra nós do Brasil não adianta seguir direto pra imigração sem antes passar por aqui. Alias essa é a grande dica: se vcs forem pra imigração vão perder tempo lá na fila pra chegar algum atendente e fazer vc dar meia volta e ir pro Health Control.
Não tem choro, tem que passar pelo Health Control primeiro.

Lá no Health Control vc retira um formulário e depois de preenchido vc retorna ao guichê onde o funcionário vai conferir seu comprovante internacional de vacinação contra febre amarela. Não se esqueçam, sem isso não entra no pais.
Imagem
Health Control


Em seguida fomos pra imigração e enquanto aguardávamos na fila vimos vários avisos que achei muito curiosos e que não havia lido nada a respeito em lugar nenhum antes da viagem e que acho valido compartilhar com vcs:

A venda de imagens do Buda é ilegal!!!
O Buda pra eles é sagrado e o uso de sua imagem pra fins decorativos (como é comum vermos no ocidente) é crime!! Se vc embarcar pra um voo e portar um Buda em sua mala de mão pode ter problemas.
Eu sempre achei muito estético essas cabeças de Buda que vemos vendendo por ai, mais depois disso até repensei isso e nem trouxemos nenhum tipo de imagem de Buda como souvenir.
Porem se vc realmente quer trazer uma, basta deixar em uma mala que vá despachar, o grande problema seria tentar embarcar com uma em sua mala de mão.

Aqui vai outro fato curioso ainda sobre essa proibição:
Eu e minha esposa sempre que viajamos fazemos questão de conseguir carimbos no passaporte de alguns pontos turísticos. Sim, em alguns pontos turísticos tem aquele carimbo maroto pra vc deixar seu passaporte mais dahora.
O problema foi que em nossa ultima viagem pro Japão, mais de uma atração turística mostrava em destaque o Buda nesses carimbos... e na Tailândia eles levam esse lance de imagem do Buda tão a sério que minha esposa ficou um bom tempo na imigração tendo que justificar pq diabos ela tinha o Buda no passaporte
Imagem
Imigração – desembarque Suvarnabhumi airport



Do Aeroporto pra Khaosan Road conhecendo o calor do capeta


Depois do momento tensão sacamos todo o dinheiro que segundo meus cálculos usaríamos nessa primeira etapa na Tailândia e fizemos um lanchinho na Seven Eleven... ahhhhh Seven Eleven que saúdes de vc S2

Já havíamos sido apresentados a ela no Japão, e aqui foi nosso reencontro. Resumidamente é a rede de mini mercados que vc vai encontrar em qualquer lugar (eu disse QUALQUER lugar) e que vende de tudo, é ótimo pra vc fazer uma boquinha da forma mais econômica possível ou encontrar aquele item da viagem que se esqueceu de trazer.
Imagem
Seven Eleven Suvarnabhumi


O aeroporto de Suvarnabhumi é integrado com a rede de trens da cidade pela estação de mesmo nome, que fica dentro do próprio aeroporto, vc não precisa nem sair... isso foi uma mão na roda...
Nosso hostel em Bangkok ficava grudado a Khaosan Road (a famosa rua dos mochileiros), porem a região da Khaosan não se liga a nenhuma estação.
A estação mais próxima é a Phaya Thai (cerca de 4km de distancia). O bom é que pra chegar nessa estação não precisamos fazer nenhuma baldeação, fica na mesma linha da estação do aeroporto.

Os trens são bem modernos e não tivemos nenhum problema com eles, extremamente simples adquirir uma passagem, dispensa até explicações.
Em determinado trecho o trem ficou bem cheio, mais nada que nós aqui em São Paulo não estamos habituados rs
Imagem
Trem de Bangkok

Até ai tudo lindo e maravilhoso... o choque foi quando descemos do trem... meu amigo vcs não tem noção... se vcs forem em Abril vcs vão entender... pqp como tava quente... até então no aeroporto, trem e tal como era tudo interligado e tudo com ar condicionado ainda não havíamos sentido... só ali naquele instante saindo do trem é que caiu a ficha: ”estamos em um pais extremamente quente na época do ano onde faz mais calor”

Como eram só 4km e nossas mochilas estavam leves, antes daquilo eu havia até cogitado irmos a pé pra Khaosan... mais naquele calor não ia rolar mesmo, nem fudendo.
Pra vcs terem ideia tava tão quente que quando batia uma brisa a sensação não era de frescor, a brisa era igual quando vc está próximo a um motor de caminhão e vem aquele ar ainda mais quente... maaaaano que calor XD

Saímos da estação e o transito era caótico, uma zona. E eu adorando tudo isso, estava fascinado XD
Bem em uma das saídas da estação tinha um ponto de Tuk-Tuk. Sabe no Brasil aqueles pontos onde os taxis ficam em fila aguardando clientes? Então, a mesma coisa com Tuk-tuks.
Eu sabia que a distancia até nosso hostel era de 3km, então sabia que a viagem tinha que ser bem barata. Mais vcs não tem noção de como foi difícil convencer os caras... eu já tinha consciência desse lance de pechinchar, mais os caras do tuk-tuk são muito chorões... eu como sou ainda mais mão de vaca foi uma luta épica. Depois de muito chorar o cara não quis me levar pelo valor sugerido e só o ultimo cara da fila do ponto que se habilitou em fazer por aquele valor.
Imagem
Bangkok tuk-tuks


Nooooossa como foi divertido andar de Tuk-tuk, os caras são insanos kkkkkk
Apesar da loucura eu tinha a sensação que era um transporte seguro... e achei isso até o ultimo dia de viagem quando o cara quase capotou o tuk-tuk onde estávamos num acidente de transito (mais isso eu contarei posteriormente)

Esse motorista nos entregou vivos heheeh, chegamos ao nosso hostel e gostamos muito de lá. Eu fiz uma cagada na reserva... pelo site de reserva tinha opção: com ventilador ou com ar condicionado... a hospedagem já é barata, mais se vc optar por ventilador é ainda mais, dai pensei: ”Bora com ventilador, não dá nada”.... assim que chegamos a primeira coisa foi pedir pra funcionaria alterar o quarto pra um com ar... por sorte Abril é baixa temporada, então ela conseguiu a alteração prontamente... mais um erro desse na alta temporada pode foder sua hospedagem, pq na boa, vc não vai querer dormir ali sem um ar condicionado, não tem como, teve dias que mesmo a noite tava batendo 30 graus >__<
Imagem
New Joe Guest House


Os espertões do Tuk-Tuk


Deixamos as coisas no hostel, beliscamos alguma coisa e corremos pro Wat Phra Kaew (ou traduzindo Capela Real). Esse local além da antiga moradia da monarquia da Tailândia contem o templo do Buda Esmeralda, considerando o templo mais sagrado da Tailândia.
E na verdade minha principal referencia para o lugar é o cenário do Bison da Street Fighter 2, foi exatamente o Wat Phra Kaew que inspirou o cenário mega clássico dos jogos de luta
Imagem
Bison stage – SF2




Se vc tiver que escolher entre 3 ou 2 templos pra visitar na Tailândia esse é um daqueles que não pode faltar, muuuuuuuito foda mesmo. Não sei se foi pelo fato de ter sido nosso primeiro templo na Tailândia, mais nós realmente ficamos muito impressionados com a beleza do lugar.

Ele é bem próximo da Khaosan Road, fomos até ele a pé de boa.
Apesar de ser fácil chegar, por ser nosso primeiro dia por ali eu fiquei meio confuso no trajeto e resolvi pedir informação pra um grupo de motoristas de tuk-tuk.

Era aproximadamente 13h, e os caras do tuk-tuk foram categóricos em dizer que o templo já estava prestes a fechar nos próximos minutos, e ofereceram pra visitar outros lugares... é um golpe tão manjado que em todos os relatos aqui lemos algo a respeito. Obviamente eu sabia do que se tratava, agradeci a oferta mais disse que seguiria para lá mesmo assim e eles me indicaram o caminho.

Aconteceu no dia seguinte algo muito parecido. Fomos visitar outro templo e por ser um pouco mais longe do que o Wat Phra Kaew não estávamos afim de andar a pé no sol, então decidimos pegar um tuk-tuk... ai a mesma historia, os motoristas ficam falando que está fechado e oferecem outros lugares.

Cara nesse segundo dia eu perdi a linha, os 3 caras que fomos pedir pra nos levar pro templo vieram com essa conversa. Fiquei tão irritado que decidi ir a pé mesmo e pau no cu deles. . Como eu sabia da distancia, eu já falava o valor... e a resposta era sempre essa do templo fechado. Se o cara aceitar te levar preste atenção, pois provavelmente ele vai cobrar um valor injusto.

Por que eles fazem isso? Da Khaosan Road para o Wat Phra Kaew e para o Wat Pho é muito perto, então pra eles não compensa levar até lá. E no geral, todos os motoristas de tuk-tuk que encontramos eram bem chorões e trambiqueiros, são os caras que vcs tem que ficar ligeiros.

São todos assim? Obvio que não. Alguém pode ter pra Bangkok e ter tido uma experiência totalmente diferente da minha com eles. Isso foi oq aconteceu COMIGO. Nunca deixem que uma opinião contaminem vcs, minha experiência serve apenas de alerta.

Como eu disse o calor é muito intenso em Abril; e os templos possuem algumas regras de etiqueta para visita. Então pra amenizar eu ia de bermuda, e só quando chegava ao templo eu vestia uma a calça de tactel... minha esposa fez o mesmo: ia vestida com roupa de calor e só quando chegávamos ao acesso do templo ela pegava as peças de roupas pra se cobrir... ajudou muito.

Nunca passei tanto calor na vida... não mesmo... mais no decorrer da viagem fomos nos acostumando. Abril é muito quente, não é o mês ideal pra visita... mais se mesmo assim vc (como eu) não tem outra opção, eu sugiro que vc encare e vá em Abril mesmo.
Veja pelo lado bom: é baixa temporada, vc consegue bons preços e menos muvuca... o calor é bom pra curtir uma praia, sair a noite e com o sol brilhando as fotos ficam ótimas rs


Imagem

Imagem

Imagem

Imagem


Khaosan Road e escorpião no espeto


A noite fomos conhecer a tão famosa Khaosan Road.
Nesse ponto nosso hostel era perfeito, bastava atravessar um beco e lá estávamos na Khaosan Road. Era muito bom, pois apesar da muvuca e som alto que rola lá madrugada adentro do hostel a gente não escutava nada, só silencio e tranquilidade. Eu realmente gostei desse hostel ^^

A Khaosan é repleta de turistas/mochileiros.... vc vê mais gringos que locais.
Eu gostei MUITO de lá, toda a noite que ficamos em Bangkok nós íamos pra lá a noite. É uma bagunça, mais é uma bagunça divertida, difícil descrever. Tem muita coisa vendendo, muitas barracas de roupas (eles vendiam umas regatas com um pano bem leve, comprei varias)... muitas barraquinhas de comidas, gente oferecendo todo tipo de coisas, desde shows de pompoarismos a documentos falsos.

Em uma dessas barraquinhas que vendem roupa eu fiquei insistindo por desconto (pra variar). Dai o moleque disse que se eu o vencesse no “papel / pedra / tesoura” ele daria o desconto, caso contrario o valor inicial. Eu acabei perdendo em uma disputa melhor de 3, foi muito divertido. Os tailandeses são muito divertidos e engraçados. Tirando alguns motoristas de tuk-tuk eles são nota 10.
Imagem
Khaosan Road

Outra coisa que fizemos pela primeira vez na Khaosan Road e acabamos fazendo pelo resto da viagem toda foi massagem tailandesa. É tão bom e tão baratinho. Depois daquele dia que vc caminhou pacas visitando a cidade é bem relaxante ^^
Imagem
Massagem na khaosan road


Na Khaosan tbm eu não poderia deixar de experimentar as famosas iguarias: Os insetos e similares!!

Eu fazia muita questão de comer o escorpião, pois de todos era o que mais chamava a atenção no meio dos outros. Eu achei melhor começar com gafanhotos, pra ir com algo mais leve rs
Os gafanhotos são OK, gostoso até... tem sabor daqueles salgadinhos bem vagabundos, tipo aqueles “salgadinhos Torcida”

Já o escorpião é bem ruim, ruim pra porra!! É bem duro, muito mesmo... e quando vc finalmente consegue abocanhar o interior dele o gosto do tréco é horrível. Ainda bem que eu tava com uma lata bem grande de um refri local, caso contrario não ia descer kkkkk
Imagem
Imagem
Comendo um escorpião de boas

Imagem
Depois um pad thai





Pessoal esse post ficou meio extenso, mais realmente a chegada a Tailândia foi algo muito dahora, não teria como ser diferente. Eu realmente espero que vc que está planejando sua trip possa sentir a hype, pois só de relembrar aqui já é muito legal rs
Editado pela última vez por Tanaguchi em 17 Nov 2016, 16:53, em um total de 6 vezes.
#1203835 por leonardo.lopes1
19 Jul 2016, 02:26
Oi, em primeiro lugar gostaria de dizer que seu relato está incrível, bem humorado e com fotos ótimas, e não precisa se preocupar com o tamanho, quanto mais informações melhor.

Esse final de semana comprei uma passagem para BKK com minha namorada para Maio/2017 e ficarei os mesmos dias que você (02/05 a 26/05) só que com um stopover em Abu dhabi. Só tenho um dia inteiro lá, estou pensando em alugar um carro e conhecer Dubai ( só os Burj) depois de passar a manhã Na mesquita em Abu dhabi, achas viável? Só viajo para BKK na manhã do outro dia.

O resto vou fazer exatamente o mesmo roteiro que você só que vou adicionar Camboja e tirar dias de praia (Moro em Maceió, praia não é meu foco principal, haha).
Estou aguardando a continuação!
#1203993 por Juliana Champi
19 Jul 2016, 16:21
Obaaa, o relato que eu estava esperando!
Não comecei a Tailândia ainda, foquei no stop over que vai ser igual o meu! Adorei!

Pra comprar o stop over direto no site é só comprar multidestinos, porém desta forma os preços só aparecem depois. Portanto, eu faço as cotações com viagens simples (ida e volta), escolho os voos, e depois coloco o múltiplo já sabendo o voo que quero. Pra comprar a minha do ano que vem por exemplo vai ficar assim:
voo 1: GRU - Dubai
voo 2: Dubai - Tokyo
voo 3: Osaka - GRU
E os preços achei bem bons nesta opção!

Mas enfim, voltando ao seu relato, rsrsss, eu queria fazer as mesmas coisas que vc e sua esposa, mas morro de medo de alugar carro. Agora não sei se dá tempo de fazer tudo de transporte público... snif. Falta muito temp, dá pra pesquisar bastante!!

Acompanhando!
:)
#1204364 por Tanaguchi
20 Jul 2016, 19:41
leonardo.lopes1 escreveu:Oi, em primeiro lugar gostaria de dizer que seu relato está incrível, bem humorado e com fotos ótimas, e não precisa se preocupar com o tamanho, quanto mais informações melhor.

Esse final de semana comprei uma passagem para BKK com minha namorada para Maio/2017 e ficarei os mesmos dias que você (02/05 a 26/05) só que com um stopover em Abu dhabi. Só tenho um dia inteiro lá, estou pensando em alugar um carro e conhecer Dubai ( só os Burj) depois de passar a manhã Na mesquita em Abu dhabi, achas viável? Só viajo para BKK na manhã do outro dia.

O resto vou fazer exatamente o mesmo roteiro que você só que vou adicionar Camboja e tirar dias de praia (Moro em Maceió, praia não é meu foco principal, haha).
Estou aguardando a continuação!


Olá Leonardo!! Obrigado pelos elogios!! Legal saber que vc está curtindo!!

Sobre seu stopover tenho que dizer: fazer oq vc quer fazer é possivel, mais acho que vai ficar beeeeeem corrido e muito cansativo. Pra dar certo vc vai ter que se organizar muito bem.
Eu aconselharia vc a passar o dia todo em Abu Dhabi, tem muitas coisas legais lá que não consegui visitar, tipo o parque da Ferrari... mais eu consigo imaginar o quanto tentador deve ser pra vc ir até Dubai. Antes da viagem eu era tarado pra conhecer a cidade rs

Resumindo: não seria o ideal vc organizar seu stopover assim, mais se vc só tem esse dia e deseja muito fazer isso, vai pra cima, não serei eu que vou desistimular hehehehe... me parece meio inviavel, mais conseguir vc consegue... a questão é: sera que vc vai cosneguir aproveitar correndo tanto?


Nossa Maceio deve ser incrivel*___*

Se sua ideia é fazer o mesmo roteiro que o meu, espero conseguir escrever a tempo pra ajudar vc a tomar algumas decisões!! Quando escolhi Malasia e Singapura pra fazer parte do roteiro não levei alguns pontos em consideração, quando chegar a hora deles prometo detalhar isso ^^
#1204703 por Tanaguchi
21 Jul 2016, 22:34
Juliana Champi escreveu:Obaaa, o relato que eu estava esperando!
Não comecei a Tailândia ainda, foquei no stop over que vai ser igual o meu! Adorei!

Pra comprar o stop over direto no site é só comprar multidestinos, porém desta forma os preços só aparecem depois. Portanto, eu faço as cotações com viagens simples (ida e volta), escolho os voos, e depois coloco o múltiplo já sabendo o voo que quero. Pra comprar a minha do ano que vem por exemplo vai ficar assim:
voo 1: GRU - Dubai
voo 2: Dubai - Tokyo
voo 3: Osaka - GRU
E os preços achei bem bons nesta opção!

Mas enfim, voltando ao seu relato, rsrsss, eu queria fazer as mesmas coisas que vc e sua esposa, mas morro de medo de alugar carro. Agora não sei se dá tempo de fazer tudo de transporte público... snif. Falta muito temp, dá pra pesquisar bastante!!

Acompanhando!
:)


Olá!!! Juliana minha brother de facebook!! Adoro suas fotos hehehe
Putz sobre o stopover eu não tava conseguindo fazer pelo site e acabei ficando com medo kkkkkk por isso fiz pelo telefone.
Sua dica é muito boa, espero conseguir fazer stopover ano que vem tbm, dai vou tentar fazer pelo site tbm, concerteza muito mais pratico.
Valeu pelo toque, me ajuda e ajuda quem tbm vai fazer ^^

Depois do perrengue inicial acabou sendo tranquilo dirigir lá,,, quando tava no Uruguai eu quis alugar um carro justamente pra servir de teste pra esse momento, queria saber como era dirigir em outro pais. Independente de carro ou transporte publico vc vai curtir bastante ^^

Qualquer questão que aparecer estamos ae!! Abraço

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante