Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
#606059 por Raffa
28 Jun 2011, 15:04
Último feriadão prolongado do ano de 2011 e também aproveitando para visitar meu amigo de trilhas na Bolivia e no Peru, o Anderson que mora em Guapimirim, trilha escolhida: Travessia Petrô x Terê !

Compramos as entradas antecipadamente pelo site: [url]www4.icmbio.gov.br/parnaso[/url]
Optamos pelo camping, quem quiser ir mais leve, tem a opção dos abrigos.

Saímos eu e o Sandro de Sampa sentido RJ, na quarta feira 22h, via Itapemirim (67reais). Nos encontramos com o Anderson na rodoviária do RJ às 4:30. De lá seguimos até Guapimirim (50min) aonde uma kombi nos esperava para buscar o restante do grupo (+4).

De Guapimirim, paramos em Petrópolis para tomar um café, no bairro dos Correias. Barriga cheia de pão com ovo e café, seguimos para a entrada do parque. no caminho o primeiro perrengue, nossa kombi quebrou, tivemos que andar quase 3km até a portaria do parnaso.

Imagem

Na entrada, lemos algumas regras, assinamos papéis e colocamos o pé na trilha por volta das 10am. O tempo estava bom, sol fraco.

Até o Açu, nosso destino, paramos 3x, no começo da subida, no Ajax e na Pedra do Queijo. O tal do ruço (neblina) nos ajudou, a subida era forte, mas sem sol na cabeça.

Imagem

No finzinho da Isabeloca, erramos algumas trilhas, mas logo recalculamos nosso gps e nos localizamos. Chegamos no Castelo Açu, por volta das 16:40min. Ruço estava bem forte e o friozinho já incomodava.

Imagem

O Camping estava lotado e em frente do abrigo tambem, sem querer errei uma entrada e sai em um salão dentro do castelo açu, bem protegido do vento e caso chovesse, tambem. Muita sorte. Só nós acampamos naquela parte.

Montamos nossas barracas, próximo tem o abrigo e uma bica aonde abastecemos de água. Nossa jantar foi, caldinho de feijão na entrada, arroz, feijão, carne seca desfiada temperada no alho porró, alho e para finalizar batata palha. Por volta das 21h ainda rolou um choconhaque para relaxar. Deitamos cedo. Todos estavam "virados".

Local do camping no dia seguinte:
Imagem

Sexta feira acordamos por volta das 6:30. O show estava começando. Não estava muito frio e o céu totalmente aberto (como foi a noite). O Sol e a montanha fizeram a parte deles. Inesquecível. Mesmo o local um pouco cheio, é muito egoísmo querer aquilo só para nós. Curti tudo e também de ver o sorriso da galera que estava por lá.

fotinhos do nascer do Sol, visto do Açu

Imagem

Imagem

Depois fomos no cruzeiro ali próximo e tiramos mais fotos

Imagem

Imagem

Mar de nuvens
Imagem


Saímos do Açu eram quase 10h da manhã. Apesar de sair um pouco tarde, ainda tinha gente atrás de nós. É até interessante, tem locais que você para, olha para trás e não acredita o quanto andou ou como passou por aquele obstáculo natural. bem interessante.

Imagem

O segundo dia é mais tranquilo que o primeiro dia e tem bastante visual. Para muito para tirar fotos ou então em algum obstáculo natural, como o mergulho,elevador, cavalinho1 e 2 e uma pedra após o cavalinho.

Imagem

Segundo dia passamos pela Cabeça de Dinossauro, Vale das Antas, Pedra do Garrafão, Elevador, Pedra da Baleia, Cavalinho até chegar na Base da pedra do Sino. Para mim foi um pouco complicado, ganhei uma bolha no tornozelo do pé direito. Na subida sofri, mas fui em um ritmo bom.

Imagem

[img]v[/img]

Chegamos no elevador (via ferrata) por volta das 13h. Demos sorte por não ter ninguém subindo na nossa frente. fizemos algumas fotos e seguimos sentido a pedra da baleia da onde avistava a pedra do garrafão e de longe a pedra do sino.

Imagem

A trilha é praticamente sobe e desce morros. uns de pedras outros fechados pela vegetação. A trilha fica bem escondida, tem que prestar bastante atenção no chão.

Imagem

Chegou a hora de passar a pedra chamada cavalinho. muita gente põe medo nessa parte da travessia. Se você estiver com a mochila leve. não tem problemas, senão é bom passar a mochila para a pessoa acima e passar a pedra. é um pouquinho complicado se equilibrar, mas a pedra é bem áspera e tem bastante apoio para você passar. Ali esperamos quase 1h para passar.

Imagem

Imagem

17:30 estávamos na base do Sino e pegamos um pôr do sol muito lindo. O André amigo nosso, não queria descer para o acampamento.

Imagem

Chegamos no abrigo 4 e a noite caiu rapidamente. Fez mais frio que no dia anterior. Talvez porque aonde acampamos dentro das pedras, estávamos bem protegidos e na sexta não.

No abrigo 4 tem banheiro com fossa seca, para quem quiser tomar banho tem chuveiro, mas como o gerador estava quebrado. ninguém tomou banho esse dia. Era engraçado que muita gente chegava (acampamos em frente ao abrigo) e perguntava do banho. depois era aquela cara de decepção.

Essa noite fizemos nossa janta (Caldinho, arroz, strogonoff e batata palha), ainda belisquei umas pizzas do Anderson. rsrsrs Depois fomos se encontrar com a galera que tinha combinado a trilha pelo mochileiros.com.

Fui deitar por volta das 22h. Acordamos as 5:30 para se arrumar e subir a pedra do Sino. A subida ali do abrigo 4 é bem tranquila. em meia hora estávamos no topo esperando o sol nascer. estava 0 graus

Do topo dá para avistar a Verruga do Frade, Guapimirim, Serra de Friburgo, Castelo Açu. foi outro show !!

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Ficamos no topo até umas 9:40. Voltamos para o abrigo, tomamos café, desmontamos nossas barracas e seguimos para a trilha para finalizar em Teresópolis. Esse dia a trilha é fácil, mas é bem longa.

Como era só descida, a mochila estava leve e a bolha não incomodava tanto, conseguimos finalizar a trilha antes das 13h.

Imagem

No final da trilha, tem cervejinha, refrigerantes e uma bela sombra para se refrescar. A kombi buscou a galera por volta das 14h. Chegamos rapidamente em Guapimirim e depois daquele banho teve um super almoço na casa do Anderson para finalizar.

Imagem

Feriado perfeito ! Não fez muito frio, não ventou muito, não choveu e ninguém sofreu nenhum acidente. todos curtiram e prometemos voltar para subir o escalavrado, garrafão e outros próximos ao abrigo 4.

No domingo antes de partir fomos conhecer o poço dos padres em Guapimirim.

Imagem

tracklog:

Primeiro dia: http://connect.garmin.com/activity/95351473
Segundo dia: http://connect.garmin.com/activity/95351480
Terceiro dia http://connect.garmin.com/activity/95351484
total trilha: 28.1km (sem contar a subida a pedra do sino)

Equipos:
Barraca Falcon 2 nautika
Isolante therm a rest
Saco de dormir 5s quechua
Botas titã nomade
Mochila Arcteryx bora 80
1fleece quechua
1corta vento north
segunda pele quechua
bastão caminhada quechua
fogareiro e headlamp guepardo
GPS etrex vista hcx
fotos canon sx20is

Fotos da travessia em
Primeira Parte: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10150563975454812.404926.576754811&type=3
Segunda Parte: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10150564209239812.404946.576754811&type=3
Editado pela última vez por Raffa em 25 Mar 2013, 17:43, em um total de 2 vezes.

#769242 por T.Roz
16 Out 2012, 12:02
Fala Raffa,

Muito legal seu relato. E as fotos ficaram excelentes, um grande estimulo para fazer essa trilha.

Estou planejando fazer este roteiro no fim do ano, e estou com algumas dúvidas no planejamento que gostaria de te perguntar.

1) Você acha interessante fazer o passeio com um guia ou simplesmente um gps da conta do recado??

2) Qual o custo aproximado do passeio inteiro? Taxa na parque + campings + guia + transporte entrada do parque + transporte no fim do passeio até teresopolis + outros?

3) Estou querendo dormir em petropolis no dia anterior ao início da trilha. Vi que vocês entraram no parque as 10h. Vc acha que começar o passeio antes (7/8h) é bom ou é meio desnecessário??

Bom, é isso ai cara... Mais uma vez parabéns pelo relato (e pelas fotos), e desde já agradeço as infos.

Gnd abraço
#769372 por Raffa
16 Out 2012, 16:29
Fala camarada beleza ?

Vamos as perguntas. Acho que somente com um gps e pessoas experientes você consegue concluir. A trilha é fácil de visualizar, porém há momentos com muita serração, lugares próximos a abismos e perigo de tempestades nessa época.

As taxas voce confere nesse site: www4.icmbio.gov.br/parnaso

Só vou ficar devendo o contato da kombi que nos levou e buscou porque era um amigo de meu amigo de Guapimirim. E ele tinha feito uma excessão.

O passeio você pode começar a hora que quiser, aconselho de manhã. quando nós fomos, estava nublado e foi tranquilo caminhar.

Qualquer outra dúvida estamos ai

abraços e boa trilha
#769638 por T.Roz
17 Out 2012, 10:00
Opa, valeu Raffa,

Acho que no meu caso talvez seja interessante um guia mesmo, pois não tenho muita experiência no uso do GPS e a ideia de caminhar perto de abismos sem equipamento de segurança não me agrada muito hehehe

Última coisa, os pernoites ao longo da trilha são pagos?? Por acaso vc lembra mais ou menos quanto pagou por noite??

Obrigado,

Gnd abraço
#769724 por Raffa
17 Out 2012, 13:03
Boa.

Na entrada do parque você paga a entrada.
R$11,00+R$16,50+R$8,25

Abaixo o texto retirado do site

ATENÇÃO!

A partir do dia 01 de março de 2011 teve início a cobrança dos ingressos e taxas conforme a Portaria ICMBio n° 135/2010. Confira abaixo os valores atuais.

Ingresso *** R$ 11,00 *

Utilização de trilhas de montanha, primeiro dia R$ 16,50**
Montanha, dias adicionais (sábados, domingos e feriados) R$ 8,25
Montanha, dias adicionais (2º a 6º feira) R$ 1,65

* Moradores dos municípios de Guapimirim, Magé, Petrópolis e Teresópolis tem 80% de desconto sobre essa taxa (R$ 2,20).
** Membros de clubes excursionistas tem desconto de 50% sobre essa taxa (R$ 8,25).
*** Maiores de 60 anos e menores de 12 anos são isentos do pagamento de ingresso.
Estacionamento de veículos (por dia de permanência no Parque) - R$ 5,00
Estacionamento de motos (por dia de permanência no Parque) - R$ 3,00
Camping (cobrado por pessoa, por pernoite) - R$ 6,00
OBSERVAÇÕES:
1 – Os moradores dos municípios do entorno tem direito a desconto somente na taxa de ingresso para a parte baixa. Além disso, é imprescindível que o visitante apresente comprovante de residência em nome próprio, ou demonstre de maneira clara que reside em um dos municípios.
2 – Membros de clubes de excursionismo têm direito ao desconto de 50 % somente para o primeiro dia de utilização das áreas de montanha.
3 – Têm direito a isenção da taxa de ingresso os menores de 12 anos e maiores de 60 anos. Além disso, esta isenção se aplica somente ao ingresso do visitante e ao estacionamento do veículo em que o mesmo se encontra. Os demais serviços, bem como os ingressos de acompanhantes devem ser pagos normalmente.
4 – O pagamento do ingresso não isenta o visitante do pagamento das demais taxas. O pagamento da taxa de uso do camping também não isenta o visitante do pagamento da taxa de visitação.
5 – As trilhas de montanha serão cobradas por dia. Exemplo: quem for subir e descer a Pedra do Sino em um mesmo dia deverá pagar o ingresso no parque e a taxa de uso da trilha por um dia. Entretanto, se houver um pernoite, o visitante deverá pagar o ingresso mais dois dias de trilha.
6 – Estacionamento disponível somente nas Sedes Teresópolis e Guapimirim.
7 – O visitante que comprove ser titular ou parente em até primeiro grau de beneficiário do programa Bolsa Família será equiparado ao morador do entorno.
8 – O visitante estrangeiro que possua documento de identidade brasileiro ou comprove possuir residência no Brasil será equiparado ao visitante brasileiro.

.
Antes de visitar o PARNASO é importante conhecer as Regras de Uso Público do PARNASO, bem como algumas normas de conduta consciente em áreas protegidas.

INGRESSOS ANTECIPADOS E ABRIGOS DE MONTANHA

A venda de ingressos antecipados é feita através do site www.parnaso.tur.br. Nesse endereço também é possível fazer as reservas para as trilhas de montanha, campings e abrigos de montanha. Existindo alguma dúvida, crítica, sugestão ou comentário sobre o sistema, envie uma mensagem para ingresso@hoperh.com.br.



HORÁRIOS


Todos os dias das 8:00 as 17:00 (todas as sedes)

É permitida a entrada no parque entre 6:00 e 8:00 e entre 17:00 e 22:00 mediante compra antecipada de ingressos.



TERMOS E AUTORIZAÇÕES

Para acessar a área de montanha é necessário o preenchimento do Termo de Conhecimento de Riscos.

Menores de idade descompanhados dos pais, devem apresentar autorização dos pais ou responsaveis. Baixe aqui o modelo de autorização.

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes