Está procurando companhia para fazer uma trilha ou travessia? Abra seu tópico aqui!

#743871 por Raí.Giovani
02 Ago 2012, 06:33
De boa ja fiz esta travessia e tambem a Petrotere, alem da Lapinha tabuleiro e outras, na verdade gosto mais é de escalada, esta travessia é dificil, mas nada de extraordinário, vi gente de tenis e calça jeans fazendo a trilha em 2012 e deram conta na boa.Depende da força psicologica de cada um em vencer desafios. Acho que é importante quem pretende fazer deve se perguntar se realmente conhece seus limites e capacidades e seu corpo esta preparado para sofrimentos. Agora de trilhas dificeis no Brasil, acho que não tem nada que se compare com o sofrimento da aproximação das vias de escalada do Dedo de Deus em Teresópolis RJ, e da mais dificil e desesperadora de todas a caminhada de aproximação da base da Agulha do Diabo, também, em Teresópolis.Se tem algum escalador aqui no site que ja fez estas montanhas sabem do eu to falando e podem dar suas opiniões, aquilo ali é só pra maluco acostumado aos maiores perrengues possíveis.É praticamente uma descida de despenhadeiro com uma mochila carregada de toda sorte de equipos de escalada, alem de barraca, comida e agua, e depois uma subida aluciante, tem muito marmanjo andinista dos brabos que paga pau de eslalar a a Agulha do Diabo só por medo da trilha...
#788318 por prpalhares
18 Dez 2012, 15:15
Pessoal,

Desculpe reativar esse tópico!

Quero ir agora na semana que vem passar o Ano novo na trilha.

Preciso de 3 informações:

1 - A trilha é aberta e transponível nessa época?
2 - Ela é controlada? Alguém tem o telefone da entrada do parque estadual?
3 - Na saída da trilha saimos na BR, alguém sabe um telefone de translado, como vocês fazem para sair de la depois?

Obrigado
#788600 por thiagobdi
19 Dez 2012, 11:36
Ola prpalhares.

A trilha é aberta e transponível durante todo o ano. O que você tem que tomar cuidado é com as condições climáticas. Nessa época do ano as chuvas podem atrapalhar um pouco o passeio e impedir de ver as paisagens. Mas o que eu acho mais grave é que se começar a chover e tiver incidência de raios, aí lá em cima o risco aumenta.

A trilha não é controlada e eu desconheço lá pertencer a um parque estadual.

A saída da trilha é da BR, eu tenho alguns contatos de translado mas estão lá em casa. Posso mandar mais tarde. O que você pode fazer, se for de carro, é já deixar o carro no Sítio do Pierre (faça contato com ele antes), e aí já vai facilitar a sua saída de lá.

Qualquer coisa só falar.

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes