Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
#435860 por Augusto
08 Jan 2010, 22:09
Muito bom Rapha.

O gde problema dessa trilha é chegar lá na portaria.
Não é facil conseguir transporte por ali, além de sair um pouquinho caro.

Ainda retorno lá p/ fazer essa trilha, mas no sentido contrario, saindo no PN.
O problema depois vai ser descer até a Garganta. Só de pensar nisso, já desanimo.


Abcs

#439240 por Cris*Negrabela
19 Jan 2010, 20:12
Augusto escreveu:Muito bom Rapha.

O gde problema dessa trilha é chegar lá na portaria.
Não é facil conseguir transporte por ali, além de sair um pouquinho caro.


É , esse foi o motivo de ter abortado a travessia da segunda vez. Um taxista em Itanhandu ofertou o trajeto pelo mesmo valor que o de Itamonte (R$ 90,00, considerando que iriamos chegar lá de madrugada). Mesmo indo de carro até a portaria, o problema é retornar - os contatos que consegui em Maromba ficavam em torno de singelos R$350,00 (land-rover , até seis pessoas). Some isso a entrada do parque e já se torna um custo alto para uma pernada de apenas um dia e meio aproximadamente.

Alias, a ideia do relato do Divanei me chamou a atenção - subir pela trilha que dá no alsense e descer pela triilha "legal", dentro do parque. Mas eu entendi errado, ou em algum ponto elas se tornam a mesma trilha?
#441383 por raphavet
26 Jan 2010, 17:41
negrabela escreveu:
Augusto escreveu:Muito bom Rapha.

O gde problema dessa trilha é chegar lá na portaria.
Não é facil conseguir transporte por ali, além de sair um pouquinho caro.


É , esse foi o motivo de ter abortado a travessia da segunda vez. Um taxista em Itanhandu ofertou o trajeto pelo mesmo valor que o de Itamonte (R$ 90,00, considerando que iriamos chegar lá de madrugada). Mesmo indo de carro até a portaria, o problema é retornar - os contatos que consegui em Maromba ficavam em torno de singelos R$350,00 (land-rover , até seis pessoas). Some isso a entrada do parque e já se torna um custo alto para uma pernada de apenas um dia e meio aproximadamente.

Alias, a ideia do relato do Divanei me chamou a atenção - subir pela trilha que dá no alsense e descer pela triilha "legal", dentro do parque. Mas eu entendi errado, ou em algum ponto elas se tornam a mesma trilha?


Negrabela,

dá uma olhada na última foto do relato que são os horários de ônibus que saem de maromba pra Resende, chegando lá vc tá salva, tem ônibus pra todo Brasil,

Realmente as trilhas se juntam no ponto Cabanas do Aiuruoca, ou seja, 60% do caminho é igual, sendo a trilha "oficial", rebouças-maromba, cerca de 25% maior que a alsene -- maromba,

abração
#441384 por Cris*Negrabela
26 Jan 2010, 17:46
Raphavet, sair de Maromba nao é o problema ... o problema é chegar na portaria rs
#441559 por Jorge Soto
27 Jan 2010, 08:32
Pedrao, mas essa nao é a Mauá-Rebouças original (de fato!) e sim aquela q o Parna deu aos montanhistas como "favor".. a verdadeira Mauá-Rebouças atravessa o miolo do parque e não o contorna, como essa aí faz. Kd os Ovos da Galinha? Kd o Vale dos Dinossauros? Kd o Rancho Caído?
abraçao
#441776 por pedro.hauck
27 Jan 2010, 16:48
Eh que eu comentei sem ler, como falei na mensagem.
Achei que tivesse sido aquela travessia que vc fez. fiquei contente que haviam outras pessoas que estavam repetindo, pois proibicao soh existe se vc obedece e regra idiota nao eh pra ser obedecida.
Alias, vc ainda nao divulgou "aquele" relato?
#441990 por raphavet
28 Jan 2010, 08:14
Obrigado Pedro!!!

Jorge, essa travessia que vc citou é a rebouças -- Mauá?!?, que poderá ser feita uma variação pra descer na vila de maromba?!?, faz parte dos meus planos, inclusive já reuni todo material como o mapa e tracklog...
Na verdade ela está em estudo pra ser liberada, mas como havia dito antes, o principal impecilho é o pernoite, que só poderá ser liberado quando existir uma solução pros dejetos humanos....
Mesmo essa serra negra, só foi liberada porque o pessoal do GEAN ficou acampado alguns dias no vale preistórico balizando e limpando a trilha, e principalmente porque o pernoite é feito fora da área do parque no matão.

abraço
#453104 por myung lee
06 Mar 2010, 09:50
Olá Raphael.
Muito Obrigado pelo instrução de atualização de Map Sorce. Baixei atualização da Garmin mesmo e tá prontinho pra usar.
Acho peguei o melhor informação sobre travessia.
Se tiver informaões de traslado de Resene pra Posto Marcão, me informe COMO,ONDE e QUANTO.

E GALERAS se alguem tem algum sugestão sobre traslado, me informe e nós vamos levar os carros, nesse caso qual é melhor lugar pra pegar traslado tanto pra ir quanto a resgate (se for dificil pra resgatar pensamos pegar onibus na Maringa).
Lee.
#454325 por Luis Ecoturista
10 Mar 2010, 17:52
Olá, Raphael!

Belo relato e fotos maravilhosas!
Estou há semanas fuçando a internet em busca de um tracklog pro meu GPS sobre a trilha da Serra Negra.
Mas só encontrei trajetos que não coincidem com a nova caminhada autorizada pelo Parque.
Já baixei o seu tracklog! Obrigado!
Ah! O telefone do sr. Anísio está errado no site do Parque!

Junto com uma galera de paulistas e cariocas faremos a trilha neste fim de semana, dias 13 e 14.
Com sua ajuda, a aventurazinha será mais deliciosa!

Abraços!

Luis
#554588 por Alberto Monte
13 Fev 2011, 12:53
Parabéns pelo relato e pelas fotos Raphael.

Estou estudando esta travessia para fazê-la em Maio.

Achava que levaria pelo menos três dias (dois pernoites).

Mas pelo visto dá pra fazer com um pernoite tranquilamente né?
#557762 por raphavet
22 Fev 2011, 18:06
Claro que sim Amigo,

um pernoite é mais que suficiente, a caminhada nem é tão pesada assim, mas uma dica é que se vc quizer fazer em 3 dias poderia ficar acampado perto da base da pedra negra, onde existe água na entrada da " matinha " e aí fazer o cume da pedra negra em 1 dia no bate e volta , depois continuar a travessia no outro dia, eu nunca fui no cume deste maciço de pedra, mas pelos relatos dos locais não tem muita dificuldade tendo tempo pra fazer dá tranquilo...


abração
#953770 por melinask8
29 Abr 2014, 11:22
Ótimo relato e ainda atual!!

O tracklog é a salvação pra quem quer fazer essa trilha sem guia, obrigada!
Faremos neste feriado 1 maio 2014.

Algumas informações que possam servir:

Vamos pernoitar no Matão nos chalés do Seu Rangel e o telefone mais atual é (35) 9965-6515.
O preço para pernoite + jantar + café da manhã foi de 85,00 por pessoa (somos 3 num chalé). Não achei muito barato, mas pela comodidade tá valendo!
Deixaremos o carro na portaria da parte alta do parque, e quem vai buscá-lo e devolver-nos lá em maromba, ou seja fazer o traslado, será o Gilson, filho do Rangel. Ele cobrou 200,00 pra gente pra fazer esse serviço, sendo q ele vai pegar o caminho mais longo, pela Dutra, uns 100km, para não pegar tanta estrada de chão com o meu carrinho. No carro dele mesmo ia sair 500,00 indo por um caminho mais curto até a portaria da parte alta.


Obrigada!!

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes