Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
#467528 por Fábio Borges
03 Mai 2010, 19:10
Fala Augusto, comigo tudo beleza e com vc?

realmente água na trilha é que não falta!
tínhamos a informação pelo seu relato que lá no topo teria água, porém um outro relato mais recente, falou que não tinha água. Então cada um subiu mais menos com 1,5L para abastecer no ponto d'água na metade do caminho.
Como o dia estava muito quente água perdíamos muito líquido e o que levamos não daria conta, já que estavamos com cerca de 14 kg nas costas.
Mas mesmo assim, eu prefiro levar peso extra d'água do que ficar sem... basta o perrengue no Marins kkkk

#467867 por Augusto
04 Mai 2010, 22:07
Fala Fábio, blz.

Tem agua sim lá na base do topo do Corcovado.
Na primeira vez que eu fui lá encontrei uma biquinha bem pequena.
Já na segunda vez me disseram que eu encontraria um riacho perene descendo um pouco mais pela trilha, e foi o que eu fiz.
O lugar fica bem ao lado de um descampado muito usado por barracas.

Talvez a informação que deram a vcs era sobre essa pequena biquinha. Eu lembro que era pequena mesmo.
E a trilha que leva até lá é bem demarcada. Quem usa muito ela são guias de agencias de ecoturismo.


Abcs
#467877 por Fábio Borges
04 Mai 2010, 22:46
Augusto,

é verdade, tinha esquecido deste rio, foi onde a Cris e Caio se perderam kkkkk Na verdade, a gente não sabia deste rio, somente da biquinha d'água.
Então agora eu descobrir pq o Caio e a Cris se perderam ::lol4:: ::lol4:: Incorporaram o espirito bandeirante e foram achar água kkkkkkkkk
Sabe o que foi pior Augusto?? os dois estavam com pouca água no momento de descer, se perderam, chegaram no rio e nem para pegar água para a galera ::lol4:: ::lol4:: ::lol4:: ::lol4:: ::lol4::
#469196 por Cacius
10 Mai 2010, 21:14
Well, que bela trip! Mas que zica estas abelhas mutantes assassinas e geneticamente modificadas que atacaram a Cris ::ahhhh:: Mas vcs agiram bem: uns buscaram socorro enquanto outros faziam os primeiros atendimentos.. quanto a não ter ambulância, cidade pequena é isso.. se tem uma em atendimento, fazer o que, né? ::carai::
#482906 por nnaomi
06 Jul 2010, 08:44
Cris, qto as abelhas assassinas, ainda bem que o remedio deu conta do recado. Há muitos anos, fui picada por 1 maribondo, daqueles avermelhados, grandes, na boca. Tava passando debaixo de um pé de maracuja e o bicho me despenca lá da casa dele e cai no meu rosto. Cara, inchou muito, mas muito mesmo, o rosto todo. Cris, sua descricao de “mulher balão” foi exata. Fiquei uma figuraca, não dava p/ saber onde comecava a boca e terminava os olhos, porq inchou p/ caramba. Passei mais uns 2 dias inchada, o rosto foi desinchando a medida que inchava a parte de baixo e a de cima, ou seja, o pescoco e a testa. O pescoco inchou, mas foi por fora, entao não tive problema p/ respirar. Eu morava na roca e por lá ninguem falava em reacao alérgica, acho q o povo achava q isso era frescurice. Não tomei remedio nenhum, nem fiz nada. Na epoca eu adolescente nem questionei nada, mas depois veio o pensamento, será q o inchaco foi normal, por conta da regiao picada ou será q eu sou alérgica? Agora q eu faco trilhas, de vez em qdo, e ando no meio do mato, talvez não seja má idéia carregar um remédio ou melhor, ir ao médico e fazer algum teste p/ ver se tenho alergia e perguntar p/ ele o q fazer num caso desses. Já ouvi falar q tem vacinas, um tratamento um tanto longo, p/ cuidar da alergia, com o propósito de diminuir a reacao alergica. Ouvi dizer q a alergia tende a piorar com o tempo, pois o corpo aprende a responder mais rápido num próximo contato com o agente que causa a alergia. Bem, nao tenho certeza se isso é verdade, mas todo cuidado é pouco.
#482920 por Cris*Negrabela
06 Jul 2010, 09:37
Nancy, eu costumava levar o anti-alergico por pura hipocondria mesmo , porque até onde eu sabia, eu nao era alergica... já tomei muita picada de abelha e marimbondo na infância e já dei o azar de enfiar o pé num ninho de mamangavas (pra quem nao conhece, uma especie de "vespão peludo" que costuma ser bem docil - a nao ser que se meta o pé no meio do ninho delas hehe - que não tem um veneno tão potente quanto o das abelhas, mas de longe é a picada mais dolorida das que eu posso me lembrar na vida). Meu irmao tem panico de abelhas e afins até hoje por conta dessa historia, porque os dois tomaram varias picadas em tudo quanto é canto e mesmo assim não tivemos nada mais que um pouco de inchaço e coceira no local. Isso´costuma ser uma reacao normal a picadas de inseto,em geral, nada que um pouquinho de creme fenergan nao resolva.

O problema é quando se tem uma reacao alergica severa, que foi o que aconteceu comigo no corcovado. Em questão de minutos inchei inteira, rosto, pés, mãos... a pele ficou vermelha, com aparencia de grossa, como se eu pudesse sentir cada poro... ardia e a coceira era insuportavel. Deu uma fraqueza que minha vontade era só encostar em algum lugar e ficar ali mesmo. E nao foi uma coisa de "tomou o remedio e passou"... eu ainda senti inchaço e coceira por mais dois dias, mesmo já estando medicada com indicação medica.

Eu ainda preciso consultar um médico para testar sorologia e descobrir se eu realmente sou alergica ou se foi uma reacao isolada. Porque em caso positivo para a primeira afirmação, eu teria que tomar muito mais cuidado - num proximo encontro com abelhas/marimbondos ou afins, o corpo responderia ainda mais rapido e de forma ainda mais violenta... o inchaço causa dificuldade na respiração e pra engolir, o que pode levar a um choque anafilático, e por consequencia, a morte. Ou seja, não dá pra brincar com esse assunto.

A apartir de agora, pro via das duvidas é melhor sempre andar com um anti-histaminico nas trips e evitar ao maximo ser picada rs
#485820 por nnaomi
16 Jul 2010, 18:30
Oi Cris, Well,

É verdade, acho q esses relatos são importantes p/ as pessoas se prevenirem, pois picada de inseto pode acontecer com qq um em qq trilha e choque anafilático é mto perigoso. Pode ser mortal numa trilha, pois no meio do mato, longe d hospital, medicação adequada, pode demorar até conseguir levar a pessoa até o local de socorro.

Mochileiros também é cultura!
Eu sabia q p/ socorros imediatos, é bom por o remedio debaixo da língua, mas não sabia o porquê disso.
Minha mãe é cardíaca e o médico disse caso ela sentisse dor, para por o remédio debaixo da língua e procurar o hospital.
Carregar o remédio e ter alguém informado por perto, faz toda a diferença!

Ouvi dizer q o hospital d Ubatuba é precário e é melhor torcer p/ não passar mal por lá, mas não sei se a informação procede, feliz/te nunca precisei usá-lo.

[]s

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes