Troca de informações e relatos de trilhas e travessias na região sudeste do Brasil. Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.
#535543 por Jorge Soto
24 Dez 2010, 16:25
antes de mais nada ai vai uma explicacao suscinta do q julgo ser Paranapiacaba, onde muita coisa confunde alhos e bugalhos..
Paranapiacaba eu poderia dividir em tres setores bem distintos:
1 - o limite com Rio Gde da Serra, isto é, regiao serrana limitrofe com o asfalto de Sto Andre onde geralmente ocorriam os assaltos, proximo da Cachoeira da Fumaça (ou trilha da ferradura ou lamacal)..e q fique claro NAO OCORREM MAIS!
2 - a vila em si, onde tem o Pque Municipal das Nascentes.. e onde ha necessidade de guia/monitor pra dar role nos atrativos do parque supracitado. Mas do vale do Mogi pra direita td beleza..nao tem erro. Pode ir na boa, a menos q nao haja o tradicional Festival de Inverno, onde lota de guardas proibindo ate o acesso á Trilha do Migi, q em tese é liberada o resto do ano.
3 - regiao da Estrada do Taquarucu, q dá acesso tanto pra vila-presepio qto pra Comunidade (Machu Picchu de paranapiacaba) como pra cachu Agua Fria, Vale do Quilombo e Vale do Anhangabau. E respecticos atrativos.

#631020 por Kássio Massa
08 Set 2011, 16:06
Ao meu ver - posso estar errado, mas... - o fechamento das trilhas de Paranapiacaba trata-se de uma medida de economizar gastos com fiscalização, pois gasta-se muito menos fechando uma trilha e colocando apenas um guarda na entrada, a implantar um esquema de fiscalização interno das trilhas, e assim, liberar o acesso a elas. A exemplo disso, tiro o Parque Estadual da Cantareira, no qual se cobra um ingresso de R$5 - ligeiramente barato, levando-se em conta a infra do parque - e o visitante tem acesso livre a todas as trilhas lá dentro, sendo que estas trilhas são bem cuidadas, mantidas e fiscalizadas por guardas e funcionários a pé ou em veículos, como é o caso do Núcleo Pedra Grande.
É... infelizmente parece que as coisas não estão muito boas em Paranapiacaba... Torço para que isso mude.
#841859 por isaias dias
20 Mai 2013, 17:06
...cara esta experiência e realmente chata, já passei parecida, mas vc esta falando de um lugar legal e qe esta com uma infraestrutura legal...o pico eh massa já tive algumas vezes la, existem outras trilhas legais por la...mas eu sou suspeito em falar mas recomendo e garanto qe qem vai, se diverte com certeza...
#843826 por josilton.sousa
25 Mai 2013, 21:10
Boa noite Galera..

Pelo tema discutido acima faz um tempo que essa historia ta rolando, mas como está esse tema agora, os assaltos continuam, auguem tem se aventurado nas trilhas de Paranapiacaba? falo isso porque estou afim de fazer essas trilhas mas estou com receio. Não da pra ariscar se essa onda de assalto ainda estiver rolando.

Se auguem tiver informações sobre esse tema posta ai no fórum. Se tiver beleza estou querem me aventurar por lá, só que é minha primeira vez e não conheço, só conheço a vila.

Se tiver auguem marcando de fazer essas trilhas da um alo ai que to dentro....

Abraço!!
#882749 por williantg
25 Set 2013, 09:40
Estive lá pela região no fds passado fazendo a Trilha dos Tupiniquins e não tive problemas.

W
#882779 por Jorge Soto
25 Set 2013, 11:04
O que as pessoas precisam entender é q assaltos ou qq especie de violencia acontecem em TODO lugar, infelizmente. O q varia é a proporção e incidencia deles. Paranapiacaba não é diferente. Mas agora esta muito mais tranquilamente q antes, isso é fato. Bato cartão na regiao e nunca ocorreu nada (comigo, pelo menos) a mais de uma década. Ta sussa.
Minha unica recomendação é evitar fazer trilhas CONHECIDAS durante o tradicional Festival de Inverno (julho ou agosto) ou algum gde festival, onde o fluxo de turistas á vila aumenta consideravelmente, e os olhos dos malacos tb. Com aumento de visitantes, aumenta a galera nas trilhas q atiça a ganancia de qq criminoso, q fica de sobreaviso de grupos numerosos. Tds as (raras) ocorrencias recentes foram nesta epoca. Fora essas circunstancias os roles sao tranquilos. Basta pensar: nenhum meliante vai se dar o trabalho de andar trocentos kms e se enfiar no mato apenas pra assaltar duas pessoas ou alguns gatos pingados.
Outra recomendação é evitar redes sociais abertamente pra agitar rolês com muita gente. Tenho conhecimento de grupos numerosos q ja foram assaltados pq os criminosos ja sabiam do rolê antecipadamente pelo facebook (ou finado orkut), por exemplo. Nunca se sabe a boa-fé de quem está do outro lado da tela.
#895284 por Jorge Soto
07 Nov 2013, 11:44
williantg escreveu:Estive lá pela região no fds passado fazendo a Trilha dos Tupiniquins e não tive problemas.

W


Pois é... a anos que Paranapiacaba está tranquila e em segurança. Pode visita-la sem nenhum receio. A vila é acolhedora e suas trilhas (inumeras) muuito convidativas. E se nao sentir segurança em ir sozinho, va com monitor ambiental.
Apenas um aviso referente a "Trilha dos Tupinquins" (que desce ate a Prainha e, consequentemente, Cubatão). Essa trilha está (va) fechada por uma série de motivos e provavelmente haverá um trailer de fiscalizacao na entranda dela, barrando acesso. É de lua, as vezes ta la e outras nao. Logo, descer a trilha ai será por conta e risco, lembrando que a fiscalizacao ta bem rigorosa por la ultimamente.
#895287 por williantg
07 Nov 2013, 11:49
Jorge Soto escreveu:Essa trilha está (va) fechada por uma série de motivos e provavelmente haverá um trailer de fiscalizacao na entranda dela, barrando acesso. É de lua, as vezes ta la e outras nao. Logo, descer a trilha ai será por conta e risco, lembrando que a fiscalizacao ta bem rigorosa por la ultimamente.


Não é só vc que gosta do proibido. ::hahaha::


W
#896150 por Nilton Martz
11 Nov 2013, 00:23
Em 2002 acampei duas vezes neste mesmo lugar que relata o Jorge Soto.
Na primeira vez fomos em quatro. Era feriado. Tudo ocorreu bem.
Na segunda vez fui sozinho. Lá me juntei com uma galera que estavam ali acampada. Na segunda noite, de madrugada, por volta da 1:30 hora, apareceram três caras, e um deles deu um tiro no chão e gritou: Poliça, poliça (assim mesmo, com um sotaque nordestino bem matuto). Percebi que era assalto, pois que a polícia não faz abordagem de madrugada . O tiro não acertou ninguém. Mandou todos os homens tirarem a camisa e sentar no chão. Separou homens e mulheres. Assim que todos foram dominados, o que segurava o revólver disse: isso é um assalto, tudo bem? Parecia ser o lider. Os outros dois ficaram calados o tempo todo e cada um tinha facão na mão, em lugar de arma de fogo. Um deles, com o facão, nos mantinham em vigilância, enquanto os outros reviravam as barracas e as mochilas.
O que tinha o revólver queria levar uma das meninas pro mato adentro. Ela chorava muito e pedia implorando para ele não fazer nada com ela. Então, depois de um tempo ele desistiu e disse que não ia levarela porque ele não é pilantra. Disse isso repetidas vezes.
Após pegarem tudo o que puderam foram embora.
Entrei na minha barraca para ver o que faltava. Sumiram um real em moedas, uma faca esportiva e quase dois kg de carne seca. A minha carteira com dinheiro e documentos, que estava no bolso da calça embaixo da mochila, o cara que entrouna barraca não viu. Meu prejuízo foi pouco.
Eles levaram uma fimadora, câmeras fotográficas e dinheiro de muitos.
Passado a tensão, todos se animaram e riram do episódio. No dia de voltar tivemos que ir à pé até Rio Grande da Serra, pois que a maioria ficou sem dinheiro.
Em Rio Grande fizemos um lanche. Depois alguns foram à delegacia registrar queixa sobre o assalto. Além de ficarem quase uma hora esperando e não conseguirem fazer o boletim de ocorrência foram mal tratados pelo delegado, que os chamou de vagabundos. Fomos à estação. Fizemos "vaquinha" pra ajudar os que não tinham dinheiro para pagar a passagem.

Atualmente existe a presença de policiais nessa trilha e nas cachoeiras, porque este trecho foi incluído como roteiro para os turistas que visitam Paranapiacaba, conduzidos pelos guias credenciados. Então houve a necessidade de garantir a segurança dos guias e dos turistas em visitação nessa região.

Pretendo voltar lá, depois de tudo...

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante