Está procurando companhia para fazer uma trilha ou travessia? Abra seu tópico aqui!
#952175 por RFalchetto
24 Abr 2014, 17:49
Nilton Martz, na verdade esses imprevistos que dão o ar de "aventura", sem isso seria meio que tédio mesmo né?
Não tem como contornar este ponto de policiais ?
Em Paranapiacaba fiquei admirando a vista do mirante, imaginando como será lá embaixo!
Você já fez a Funicular ?

#952292 por Nilton Martz
24 Abr 2014, 23:23
RFalchetto escreveu:Nilton Martz, na verdade esses imprevistos que dão o ar de "aventura", sem isso seria meio que tédio mesmo né?
Não tem como contornar este ponto de policiais ?
Em Paranapiacaba fiquei admirando a vista do mirante, imaginando como será lá embaixo!
Você já fez a Funicular ?


Resposta:
Não tem como desviar dos policiais. Não existe outro caminho. O único modo de passar pela estação sem ser visto é um tanto arriscado: seria subir em um vagão de carga da composição que fica estaciobada no entroncamento antes da estação Evangelista de Sousa; composição com destino à Santos. Sendo desse modo, tem que jogar a mochila e saltar do trem quando chegar próximo do destino escolhido. O trem cargueiro trafega em velocidade baixa, por causa do peso da carga e da condição dos trilhos. Dá pra saltar, com cuidado.
Tem três horários por dia.
#952297 por RFalchetto
24 Abr 2014, 23:25
Essa opção do trem é bem radical e legal, aqui em Limeira costumava subir na Estação Tatu e descer na estação Americana.
Isso à noite e sem lanterna para não chamar a atenção.
Um colega nosso escorregou ao subir no trem em movimento, só arranhões mesmo.
#952298 por Nilton Martz
24 Abr 2014, 23:27
Tem pessoas que pegam carona (escondidas) nestes trens para irem à Santos.
As pessoas embarcam no vagão quando a locomotiva se engata na composição. Antes de engatar não tem como saber qual das muitas composições será levada ao litoral.
#952299 por Nilton Martz
24 Abr 2014, 23:35
Tinha uma galerinha que ia embarcar no cargueiro. Eu queria embarcar também, mas meu camarada qie estava comigo não quis. Andamos por uma hora, ainda, para chegar no local do avsmpamento: a segunda ponte, e o lago.
#952306 por Nilton Martz
24 Abr 2014, 23:44
Quando tem neblina não dá para escutar a aproximação do trem. Quando se escuta é porque já está quase em cima. A neblina abafa o som. Tem que ter MUITO cuidado. Se em dia nublado com neblina denda você estiver caminhando na ferrovia e ouvir barulhos nos trilhos, tipo chiados, "gemidos", mesmo que pareça que o tremesteja longe, saia rápido. O trem em segundos passa por você sem que o maquinista o veja. Ele pilota às cegas sob a neblina.. Se estiver no trilho, já era...
#952309 por RFalchetto
24 Abr 2014, 23:52
Pense num apavoramento que dá isso!
Esses dias estávamos panejando descer a Funicular, meio caminho só, más não deu certo.
Acampar na sala de máquinas antiga no caminho deve ser bem interessante.
#1025582 por Fuzileiro naval
25 Nov 2014, 09:26
Tudo bem! Brother

Eu tenho o mapa da região, caso tenha interesse, podemos marcar e fazer esta travessia. Não sei se você sabe, mas fui eu que iniciei este tópico, mas como fiquei meio sem tempo, acabei deixando de lado o fórum e estou retornando agora.
Pretendo fazer esta travessia, e pelo que sei, o esquema é passar pela Marsilac de noite, assim não tem risco de ser pego por policiais. Logo em seguida acampar e continuar de manhã, seguindo até Itanhaém.

Fernando
Contato: fernando_mp81@hotmail.com
#1025801 por Nilton Martz
25 Nov 2014, 16:52
Eu acampei muito nessa região da serra, mas nunca fui até Itanhaém.
Sei que a travessia se dá pelo Rio Branco, seguindo sempre o seu curso.
Pretendo fazer este trajeto com campistas experientes, veteranos.

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes