Relatos de viagens pela Bolívia


#1091400 por morganriva
24 Mai 2015, 01:59
E aí Mochileiros!

Hoje começo a escrever o relato do mochilão que fiz na Bolívia em Abril e Maio de 2015. Foram 22 dias de viagem durante as férias do meu trabalho, sozinho.

Já vinha planejando essa viagem há quase um ano e o mochileiros.com foi a minha principal fonte de informações para o planejamento. Acho que eu li tudo o que foi publicado sobre a Bolívia aqui (claro que não - e vocês vão ver que eu esqueci mesmo de coisas que eu li E ANOTEI) e me sinto na obrigação de retribuir com um relato. Vou tentar ao máximo repassar caminhos, agências, valores, pérolas e ciladas.

O roteiro foi o seguinte:

25/04 - PORTO ALEGRE - SANTA CRUZ
26/04 - SANTA CRUZ - SUCRE
27/04 - SUCRE
28/04 - SUCRE - UYUNI
29/04 - UYUNI (SALAR)
30/04 - UYUNI (SALAR)
01/05 - UYUNI (SALAR)
02/05 - LA PAZ
03/05 - COPACABANA - ISLA DEL SOL
04/05 - ISLA DEL SOL - COPACABANA
05/05 - LA PAZ
06/05 - CONDORIRI
07/05 - HUAYNA POTOSÍ
08/05 - HUAYNA POTOSÍ
09/05 - HUAYNA POTOSÍ - LA PAZ
10/05 - LA PAZ
11/05 - LA PAZ (DEATH ROAD)
12/05 - LA PAZ (TIWANAKU)
13/05 - COCHABAMBA
14/05 - COCHABAMBA
15/05 - COCHABAMBA - SANTA CRUZ
16/05 - SANTA CRUZ - PORTO ALEGRE
Roteiro.jpg
Roteiro
Roteiro.jpg (161.71 KiB) Exibido 6540 vezes


Preciso dizer que a viagem foi sensacional?
Eu já estava "vivendo" a Bolívia há quase um ano, desde que comecei a planejar o mochilão. Passava um razoável tempo do meu dia lendo relatos, vendo fotos, fazendo planos e às vezes já me sentia viajando.
Por isso, chegar no Salar e ver aquele infinito branco para todos os lados foi como realizar um sonho antigo.

O ponto alto do mochilão (literalmente) foi escalar Huayna Potosí (6.088m). Nunca tinha escalado nada na minha vida, que dirá no gelo, que dirá nessa altitude. Nunca tinha nem feito um trekking de mais de um dia. Mas desde o dia em que eu li sobre essa montanha não consegui mais tirar da cabeça, virou ideia fixa. Brás Cubas morreu de ideia fixa, e eu bem que poderia ter morrido também, mas no meu caso foi ela que me deu forças pra conseguir. Foi sem dúvidas a coisa mais difícil que eu já fiz na minha vida, mas a felicidade de chegar ao cume depois de tanto sonhar com aquilo é incomparável!
Mas isso é papo pra mais tarde...


Por hoje, deixo uma foto do lugar mais ESPETACULAR que meus olhos já viram, o Salar de Uyuni, e um pequeno vídeo que fiz compilando algumas filmagens da trip.

Volto em breve!
Studio_20150502_095251.jpg
O Salar de Uyuni visto da Isla del Pescado
Studio_20150502_095251.jpg (5.53 MiB) Exibido 6540 vezes


phpBB [video]

#1092125 por morganriva
25 Mai 2015, 23:50
AGRADECIMENTOS

Como eu disse, eu planejei quase todo o mochilão com base no que eu li aqui no mochileiros.com, então bora fazer um agradecimento formal à galera que postou seus relatos aqui. A lista não é exaustiva, claro, tem muito mais gente que ajudou, mas esses foram aqueles dos quais eu mais tirei informações e que mais me inspiraram. Alguns não estão nem concluídos ainda, mas já foram muito úteis mesmo que "aos pedaços". Valeu à galera:

Nogy - mil-perrengues-bolivia-chile-e-peru-marco-abril-2014-gastos-e-fotos-t97729.html
Erik Grapeia - bolivia-morte-no-downhill-chacaltaya-tiwanaku-assalto-y-otras-cosas-mas-t98011.html
Renatinha.Souza - bolivia-e-chile-18-dias-dez-14-e-jan-15-a-bolivia-e-demais-t108583.html
polybhh - tia-poly-em-3-amigas-e-uma-mochila-viajante-perrengues-e-acidente-bolivia-chile-e-peru-21-dias-agosto-2014-com-fotos-t101320.html
parafrenteparaoalto - peru-cusco-e-trilha-salkantay-e-bolivia-la-paz-e-huayna-potosi-novembro-2014-t107121.html
Isabelli Vasco - uyuni-machu-picchu-atacama-40-dias-2014-2015-t108213.html
Eriendson Viana - bolivia-historia-revolucao-e-aventura-t108735.html
fimbrizi - santa-cruz-la-paz-copacabana-isla-del-sol-uyuni-potosi-sucre-14-dias-2-adultos-casal-t107085.html
LYSrj - bolivia-te-quiero-22-dias-emocionantes-t90528.html
marcosconde.amb - trekking-condoriri-3-dias-c-pico-austria-t75612.html
Carol Montoaneli - bolivia-25dias-salar-do-uyuni-glaciar-do-huayna-potosi-charquini-condoriri-pico-austria-chacaltaya-quase-nao-voltei-pro-brasil-kk-t97983.html
guto_okamoto - peru-bolivia-e-chile-um-mochilao-de-mendigo-macho-videos-fotos-jan-2013-t79934.html
klebaum - mochilao-bolivia-peru-2014-com-fotos-e-gastos-t104071.html
yurinoue - bolivia-guia-politicamente-incorreto-t78236-165.html
Nattisal - mochilao-peru-x-bolivia-x-chile-23-dias-em-novembro-2014-com-fotos-valores-e-dicas-t104702.html
potirawg - 13-dias-na-bolivia-1-mochilao-da-vida-t108514.html


Thank You.gif
Thank You.gif (873.67 KiB) Exibido 6352 vezes
#1092152 por morganriva
26 Mai 2015, 01:28
PREPARAÇÃO

Fiquei um ano planejando esse mochilão, então tive bastante tempo pra pensar no que levar. Procurei me preparar bem para o frio. Além das roupas usuais levei:

1 jaqueta dupla impermeável
1 fleece grosso
1 fleece fino
1 jaqueta corta-vento
2 camisetas segunda pele-manga longa
1 camiseta segunda-pele manga curta
3 pares de meia de trekking
1 par de meias de ski (nunca esquiei na vida vlw flw)
1 par de luvas segunda-pele
1 calça segunda-pele (deveria ter levado 2)


A minha mochila cargueira tem 55l + 10l. Não precisa nem dizer que foi um parto fazer caber tudo. Essas roupas de frio ocupam espaço bagarai!
Mickey.gif
Eu tentando fechar minha mochila.
Mickey.gif (5.07 MiB) Exibido 6334 vezes


Também levei:
- 1 saco de dormir para -5ºC. Foi muito últil em Huayna Potosí, mas só lá. De resto só foi um peso a mais (1,4kg!!!) e um estorvo, porque eu tinha que deixar preso do lado de fora do mochilão, e eu acabava derrubando tudo por onde eu passava rs. Em Huayna Potosí eu poderia ter alugado um saco de dormir e provavelmente nem seria cobrado a mais por isso. Anyway.

- 1 mochila de ataque (28l), que às vezes pareceu muito grande e às vezes pareceu muito pequena. De qualquer forma, é essencial uma mochila pequena para pequenos passeios, não dá para viajar só de cargueira.

Outras utilidades:
Levei essas paradinha todas e mais um pouco:
Uteis.jpg
Uteis.jpg (974.47 KiB) Exibido 6334 vezes

1. HD externo (não usei)
2. Power Bank de 10.000 mAh (essencial!)
3. GoPro com o famigerado pau-de-selfie
4. Carregador duplo para GoPro + 2 baterias extras (essenciais)
5. Tablet (usei muito)
6. Carregador para a Nikon
7. Nikon D3100, velha companheira
8. Dois cartões de memória extras de 32GB cada, além dos que já estavam nas câmeras (não usei nenhum)
9. PenDrive 8GB (levei? Nem lembrava...)
10. Caderno de anotações
11. Óculos de Sol
12. Protetor solar facial (que eu usei no corpo todo rs)
13. Aparador de barba, pra não parecer o Matusalém no final da viagem
14. Porta-comprimidos, para os remédios de uso contínuo
15. Fones de ouvido
16. Lanterna de mão (nem usei)
17. Head lamp (essencial)
18. Frascos para xampu, sabonete líquido e enxaguante bucal
19. Lenços umedecidos (quase não usei, mas levem, pode ser útil)
20. Doleira
21. Canivete multifuncional
22. Adaptador "T" ou "benjamin" (é vida, usei muito e emprestei pra geral)
23. Carregador para celular/tablet
24. Fio dental
25. Escova de dentes
26. Cortador de unhas
27. Lenços de papel
28. Guia de viagem (se fez muito útil em alguns momentos)
29. Galeano, para distrair nas viagens & aprender muito sobre a história da América Latina
30. Toalha fast dry (ótima, mas deveria ter comprado uma maior. Essa era ou seca o corpo ou seca o cabelo rs)
31. Band-aid
32. Pilhas adicionais para a head lamp (não usei, mas levem, pode ser útil)
33. Passaporte (não precisa, se o seu RG for recente e bem conservado. Mas é sempre melhor viajar com passaporte...)


Remédios:
Gastei zilhões na farmácia antes de ir. Levei remédio pra gripe, dor de cabeça (Aspirina é muito útil pra altitude também), anti-inflamatório, antialérgico, Dramin etc etc etc. Recomendo VEEMENTEMENTE que levem um remédio para a flora intestinal também. O motivo vocês vão saber depois, mas já podem ir imaginando.

Vacinas:
Eu já tinha o comprovante internacional para a vacina da febre-amarela, mas NÃO PRECISA.

Dinheiro:
Sempre, eu digo SEMPRE, vale a pena levar dólares para a Bolívia. A explicação é longa, mas vocês podem dar uma olhada aqui: guia-e-dicas-sobre-moedas-cartoes-e-gastos-na-bolivia-t29376-375.html.

Enfim, levei US$1.200,00 e sobraram US$100,00.
Levei também um cartão de crédito internacional, mas só usei pra comprar uma passagem de ônibus e as passagens aéreas. A maioria dos lugares não aceita cartão na Bolívia, então levem CASH.

Idiomas:
Meu espanhol é risível. Mas sobrevivi.
Inglês é importante para se comunicar com outros turistas, mas o pessoal lá não fala muito não, exceto nos hostels.

Outros:
Levem a cara, a coragem, o desprendimento e deixem em casa o medo e os preconceitos. A Bolívia é um país sensacional! É subdesenvolvido? É. Pode ser perigoso? Pode, mas nada que nós brasileiros já não estejamos acostumados. Mas também é um lugar incrível, com paisagens nababescas, diferentes de tudo o que estamos acostumados a ver, além de ter uma cultura linda e uma história riquíssima. TODO MUNDO precisa conhecer!!!


Saudações!!!
Já, já estou de volta!
Editado pela última vez por morganriva em 26 Mai 2015, 16:55, em um total de 1 vez.
#1092160 por morganriva
26 Mai 2015, 01:55
marceloespanha escreveu:Belo vídeo. Esperarei o relato. Quero ir em Julho 2016.

Valeu, marceloespanha! Tens bastante tempo pra planejar então! Com certeza não vai te arrepender da escolha do destino :)
Abs!
#1092535 por morganriva
27 Mai 2015, 00:52
DIA 1 - SANTA CRUZ DE LA SIERRA | Adeus sombra, adeus água fresca...

Agora começa o relato propriamente dito!

Primeiro vamos falar sobre os planos iniciais: comprei a passagem da Gol POA-GRU-VVI. O valor normal era cerca de R$1.200,00, mas esperei para comprar no final de semana de Feirão e paguei só R$792,00, ida e volta.
O ideal para mim seria pular Santa Cruz de la Sierra, porque aparentemente não tinha muita coisa pra fazer lá, e ir direto para Sucre. Mas meu voo chegava às 13h em Sta. Cruz e não tinha NENHUM voo para Sucre nas próximas horas (com uma margem de garantia para possíveis atrasos do voo internacional), somente de manhã. A solução era dormir em lá e partir para la ciudad blanca no dia seguinte.

Dá para ir de Sta. Cruz a Sucre de ônibus também. Mas, se tudo der certo, a viagem leva 16h. Não queria desperdiçar tanto tempo dentro de um ônibus...

Para essa "conexão", havia comprado uma passagem com a companhia aérea Amaszonas (http://www.amaszonas.com/) para as 12h do próximo dia. (US$54) Achei o horário bom, porque assim poderia aproveitar quase meio dia em Sucre, já que a viagem leva só 30min.
Mas a companhia gentilmente me enviou um e-mail na semana anterior avisando que o horário do voo havia sido alterado para as 16h. Coisa pouca #sqn. E-mail superprofissa abaixo:
Amaszonas.jpg
E-mail escrito em Comic Sans, enviado pela querida "Kitty" (não pude deixar de imaginar um gatinho teclando) e com erros ortográficos no español. TOP.
Amaszonas.jpg (85.25 KiB) Exibido 6228 vezes


Enfim.
Não ia reclamar porque já imaginava como seria reclamar de algum serviço na Bolívia..


Correu tudo bem com o voo, saiu às 6h40 conforme planejado. Cheguei em São Paulo espirrando horrores. Como não sabia se era gripe ou alergia e como os meus remédios estavam na bagagem despachada, fui em uma farmácia em Guarulhos e comprei um Allegra e um Resfenol e tomei logo dois comprimidos de cada. Não dava pra ficar doente logo no início da viagem, certo?
O voo para VVI foi tranquilo também, e chegamos na hora marcada.
Os "procedimentos" na migração são bem demorados e levaram quase 1h.

Logo depois que se passa a paradinha de carimbar os passaportes, tem que passar por uma revista da bagagem. Não estou certo se é por uma questão aduaneira - de impostos - ou de para revista de narcóticos. Acho que as duas coisas. De qualquer forma, a revista é feita por amostragem. Tem um portal mágico, em você aperta um botão. Se acender a luz vermelha, abre a mochila e revira tudo. Se acender a luz verde, passa direto.
O fato é que tinha umas 40 ou 50 pessoas na minha frente e TODAS elas ganharam luz vermelha quando apertaram o botão. Até comentei com a mulher na minha frente: "pô se é pra revistar todo mundo então não faz o povo de troxa apertando botão". Eu ia ter que abrir meu mochilão, e fio, se eu abrisse, não fechava mais...
Mas chegou a minha vez e TCHARAM! LUZ VERDE!!!. Ahaaaa! Comemorei discretamente e saí sem olhar pra trás, rindo baixo dos coitados com as malas todas arregaçadas.
Yes.gif
Eu quando vi a luz verde.
Yes.gif (536.19 KiB) Exibido 6228 vezes



No saguão do aeroporto troquei US$100,00 por uma taxa de US$1 = 6,85Bs. Ruim, mas é o que se tem no aeroporto. Peguei um táxi e fui para o hostel, que já havia reservado pelo hostelworld.

O HOSTEL: fiquei no Jodanga Backpackers, que me haviam prometido ser o melhor hostel de Santa Cruz e quiçá da Bolívia. Prometido e cumprido: hostel nível TOP. Tem piscina, bar, camas confortáveis, banho quente muito bom (melhor que o daqui de casa), café da manhã padrão (frutas, iogurte, suco natural, torradas, queijo). E limpo que é uma beleza. Dava pra lamber o chão. Tinha um moleque de uns 16 anos, que eu apelidei carinhosamente de Cinderela, que passou O DIA TODO ajoelhado esfregando o chão, limpando mesa, limpando vidro... juro que uma hora eu vi ele esfregando os parafusos da janela! O Wi-Fi é muito bom também, fiquei mal acostumado. Enfim. Mais do que recomendo. O preço não é dos melhores, paguei 95Bs por um quarto de 6, o mais caro que paguei na Bolívia, mas vale a pena. Localização: não é muito central, fica a cerca de 30-40min caminhando da praça central, mas como eu só estava pela piscina mesmo nem me importei. Site: http://www.jodanga.com/


Cheguei no hostel (30min do Aeroporto) e parti logo dar um tibum na piscina. Fiz uns amigos neozelandeses (mentira, nem lembro o nome) e tomei a minha primeira Paceña!

NOTA IMPORTANTE: CERVEJAS NA BOLÍVIA
JUDAS - 10
PACEÑA - 10
HUARI - 6
AUTENTICA - Kaiser, ou seja, -1


Quando o sol começou a desaparecer, saí da piscina e fui dar uma volta pelos arredores. O Jodanga fica a duas quadras do Parque Urbano, um parque arborizado onde os moradores vão praticar esportes, caminhar, correr, fazer piquenique... Fiquei uma meia hora por lá até o sol se pôr. Os arredores parecem bem seguros. É uma região residencial bem abastada.

Naquele noite, como havia acordado muito cedo, acabei pegando no sono rápido. O hostel estava quase vazio, então não tinha muita coisa para fazer lá mesmo.
No dia seguinte o plano era acordar cedo e ir conhecer a Plaza Central...

GASTOS
Táxi - 60Bs.
Hostel - 95Bs.
Cervejas (2) - 35Bs.
Pringles (minha janta) - 25Bs.
Cadeado (tive que comprar no hostel porque esqueci de levar os meus) - 15Bs.


G00000000.jpg
Piscina... Foi como uma linda despedida do clima tropical.
G00000000.jpg (77.63 KiB) Exibido 6228 vezes


IMG_20150425_171441.jpg
A primeira Paceña!
IMG_20150425_171441.jpg (1.05 MiB) Exibido 6228 vezes


IMG_20150425_185629.jpg
Parque Urbano e a tendência mundial de jogar tênis nos fios de telefone.
IMG_20150425_185629.jpg (693.99 KiB) Exibido 6228 vezes
#1092866 por morganriva
27 Mai 2015, 23:56
DIA 2 - SANTA CRUZ DE LA SIERRA - SUCRE | Voo curto

Conforme planejado, acordei cedo e tomei café da manhã no hostel. Fiz check-out, deixei minha mochila grande no depósito do hostel e por volta das 10h saí caminhando em direção à praça central, a Plaza 24 Septiembre. Foram cerca de 30 ou 40 minutos caminhando, estava bem quente e eu cheguei lá encharcado de suor. Sentei em um banco da praça e fiquei um tempo lendo e acompanhando o movimento. Era domingo e estava cheio de famílias passeando. Tinha missa na Catedral, e entrei para dar uma olhada. A praça é bem agradável, tem bastante sombra e é muito bem conservada.

Santa Cruz de la Sierra é considerada a cidade mais rica da Bolívia. Isso pode ser claramente observado pela quantidade de SUVs circulando pelas ruas. Fiquei impressionado. Ter uma SUV lá é como ter um atestado de "venci na vida". Mas no Brasil também, né?Enfim...

Fiquei por ali cerca de 1h e decidi sair para caminhar mais um pouco. Vi no meu guia que estava a 5 quadras do Parque Arenal, descrito como "um parque arborizado no meio da cidade". Cheguei lá e não vi nada muito arborizado...

Lonely Tree.jpg
Era arborizado tipo assim
Lonely Tree.jpg (343.99 KiB) Exibido 5884 vezes


Decepcionado, voltei para a Plaza 26 Septiembre. Nem tirei fotos porque deu preguiça de tirar a câmera da mochila. Já estava com fome e entrei em um restaurante que fica do outro lado da rua da praça, chamado La Pascana. Comi uma hamburguesa e tomei uma limonada. Os ingredientes da limonada eram, em ordem de maior quantidade: açúcar, água, suco de limão. Fiquei um tempo lá, paguei a conta, dei mais uma volta na quadra e voltei pro hostel.

GOPR01662.JPG
Limonada La Pascana: açúcar, água & um poquin de suco de limão
GOPR01662.JPG (2.91 MiB) Exibido 5884 vezes


Chegando no Jodanga (por volta das 13h), peguei minhas coisas e fui tomar um banho em um dos chuveiros compartilhados (nem perguntei se podia rs). Não tinha condição de entrar no avião suado daquele jeito.
Banho tomado, me despedi dos meus amigos da Nova Zelândia (que eu nunca soube os nomes), e pedi um táxi na recepção. As 14h já estava no aeroporto Viru-Viru.

Foi até o balcão da Amaszonas para fazer check-in e despachar a minha bagagem. O cidadão que me atendeu não estava se entendendo com o sistema para fazer o meu check-in. Deduzi que tivesse alguma relação com o fato de eu ter sido remanejado de voo. Acertei. Ele fez VÁRIAS ligações, apertou VÁRIOS botões, chamou VÁRIAS pessoas para ajudar.
Eu: Tudo certo?
Ele: Sim... Mas olha só. Quando você trocou o horário do voo, te avisaram que seria cobrada uma diferença de tarifa?

Rolling Eyes.gif
"te avisaram que seria cobrada uma diferença de tarifa?"
Rolling Eyes.gif (273.49 KiB) Exibido 5884 vezes


Respirei fundo.

Eu: Parça, seguinte, fui eu que troquei não, me trocaram, recebi um e-mail em Comic Sans da Kitty, conhece?*
Ele: Hmmm... OK...

Aí ele fez OUTRA ligação, explicou a situação pra uma pessoa e ENFIM me deu o cartão de embarque e disse que estava tudo certo.

* Isso foi o que eu quis dizer, mas como esse diálogo foi em espanhol o máximo que saiu foi algo do tipo "no no no pero me cambiaron no fue yo" rs

Entrei na área de embarque, fiz um lanchinho e fui em direção ao portão. O embarque era no andar térreo do aeroporto. Faltava 1h pro voo e eu cheguei no portão. A sala de embarque tinha uns 50 assentos e não tinha absolutamente ninguém lá. Pensei que estivesse no lugar errado. Subi, confirmei o portão de novo, e vi que era lá mesmo. Sentei sozinho na sala de embarque, até que começaram a chegar outras pessoas.

O voo saiu na hora marcada (16h). Era um avião Bombardier pequeno, com no máximo 40 pessoas. Em 35min estávamos em Sucre.

SUCRE
Sucre fica a 2.600m de altitude e já no aeroporto deu pra sentir a mudança no clima. Peguei um táxi até o hostel que já tinha reservado. O trajeto levou cerca de 15min. Aquele friozinho, a cidade de arquitetura colonial e o ar rarefeito fizeram com que eu me sentisse em Cusco de novo. ::love::

O HOSTEL: fiquei no Kultur Berlin, hostel muito bom. É enorme, tem um pátio grande cheio de mesas onde o pessoal fica a noite toda bebendo e conversando. Com exceção de domingo, tem festa todas as noites. É bem gringo, como o nome já sugere. Só via cabeças loiras. Fiquei em um quarto para 5 pessoas, MUITO ESPAÇOSO e com um chuveiro ótimo. Paguei 60Bs. por noite. Café da manhã muito bom. Wi-fi lamentável, funcionava só quando queria. E quando funcionava era lento. Localização: muito boa, fica a 3 quadras da praça central e a poucas quadras do Mirador da Recoleta.


Me acomodei no quarto e saí para passear pela cidade no final da tarde. Fui até a praça principal, a Plaza 25 de Mayo. Novamente uma praça muito agradável, arborizada e bem cuidada. Praças, aliás, são um forte da Bolívia. Ao redor dela estão o Palácio del Gobierno e a Casa de la Libertad, um museu que aparentemente é muito bom, mas que eu não consegui visitar.

Para quem não sabe, Sucre é a capital constitucional da Bolívia. A cidade sediava os 3 poderes bolivianos, mas com o tempo acabou cedendo as sedes do executivo e do legislativo para La Paz. Em Sucre ainda se encontra a Suprema Corte da Bolívia.

Enquanto eu tirava fotos do Palácio del Gobierno um senhorzinho veio falar comigo me explicando o que era aquele prédio. Eu não estava entendendo nada, e aí eu percebi que ele estava completamente borracho rs. Mandou uns impropérios contra o Evo Morales e foi embora.

Quando anoiteceu voltei pro hostel e conheci meus colegas de quarto. Um americano/mexicano chamado Jaime, que estava viajando há sei lá quantos anos e pretendia ficar assim pro resto da vida (inveja), e um italiano (que eu não lembro o nome). Tentei destilar o meu italiano com o cara, mas acabei falando metade das palavras em espanhol. Pelo bem da comunicação decidimos falar em inglês. Fomos para o restaurante do hostel jantar (na verdade é um "café" que também serve refeições) . Comi um spaghetti arrabbiata que estava bem bom.

À noite o Jaime e eu fomos tomar umas cervejas no bar com um alemão que ele já conhecia, o Martin. Tomamos umas jarras enormes de Huari, bem no estilo germânico. Conversamos bastante sobre os nossos planos de viagem e descobrimos que o Martin e eu iríamos para o Salar de Uyuni no mesmo dia. Acertamos de nos encontrarmos lá (o que não aconteceu exatamente...). Fomos dormir a 1h.

GASTOS:
Santa Cruz:
Água: 5Bs.
Almoço: 70Bs.
Táxi: 60Bs.
Lanche no aeroporto: 22Bs.

Sucre:
Táxi: 30Bs.
Janta: 60Bs.
Cervezas: 68Bs.
Hostel: 120Bs. (duas noites)


Studio_20150426_124118.jpg
Santa Cruz: Catedral
Studio_20150426_124118.jpg (7.49 MiB) Exibido 5884 vezes


Studio_20150426_161300.jpg
Santa Cruz: Catedral y yo
Studio_20150426_161300.jpg (5.29 MiB) Exibido 5884 vezes


GO11111111111.jpg
Santa Cruz: Sala de embarque do aeroporto LO-TA-DA
GO11111111111.jpg (141.41 KiB) Exibido 5884 vezes


Amaszonas.jpg
Santa Cruz: embarcando na Amaszonas
Amaszonas.jpg (191.09 KiB) Exibido 5884 vezes


GOPR0170.jpg
Chegando no Aeroporto de Sucre
GOPR0170.jpg (4.06 MiB) Exibido 5651 vezes


DSC_0076.JPG
Sucre: quarto alto nível do Kultur Berlin.
DSC_0076.JPG (3.51 MiB) Exibido 5884 vezes


Studio_20150426_220704.jpg
Sucre: Palácio del Gobierno
Studio_20150426_220704.jpg (3.9 MiB) Exibido 5884 vezes


GOPR0190(2).JPG
Sucre: Plaza 25 de Mayo
GOPR0190(2).JPG (3.34 MiB) Exibido 5884 vezes
Anexos
DSC_16932.jpg
Sucre: cerveja boliviana no melhor estilo alemão
DSC_16932.jpg (1.34 MiB) Exibido 5884 vezes
Editado pela última vez por morganriva em 01 Jun 2015, 23:49, em um total de 1 vez.


Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 6 visitantes