Airbnb procura voluntários para experiência nas Bahamas


Atualizado às 17h02 para acréscimo de informações.

Cinco pessoas terão a oportunidade de mergulhar na cultura local das Bahamas, contribuir para a reconstrução do país afetado pelo furacão Dorian e ajudar a preservar recursos naturais

O Airbnb e o Fundo Nacional das Bahamas, uma ONG local que protege 32 parques nacionais do país, estão oferecendo a cinco participantes a oportunidade transformadora de se afastar da rotina e viver em um oásis ecológico com o Sabático nas Bahamas.

O programa é uma oportunidade única de viver como um nativo da ilha ao lado dos moradores locais para receber os viajantes de volta às Bahamas, um país que depende do turismo para ampliar suas iniciativas de reconstrução depois da passagem do furacão Dorian. Os participantes irão trabalhar ao lado dos moradores locais para recuperar setores que já tiveram seus dias de glória e ajudar a preservar os recursos naturais, auxiliando na transformação do país que, hoje, depende do investimento dos visitantes para se manter.

airbnbbahamas01

Inscrições vão até 18 de fevereiro de 2020 | Foto: Reprodução.

 

Nos últimos anos, vários bahamenses intensificaram seus esforços para tornar possível um futuro mais sustentável para as Bahamas, trazendo de volta práticas tradicionais enraizadas na agricultura, pesca ética e revitalização dos recifes de corais. Com o Sabático nas Bahamas, essas iniciativas locais em andamento são complementadas pela missão do Fundo Nacional das Bahamas ao se unirem aos participantes encarregados de contribuir com esses setores emergentes, proteger os parques nacionais e capacitar os líderes comunitários nas iniciativas de sustentabilidade.

“As Bahamas estão abertas ao público e, enquanto trabalhamos para recuperar partes do arquipélago devastadas pelo furacão Dorian, a grande maioria está pronta para receber visitantes”, afirma Eric Carey, diretor executivo do Fundo Nacional das Bahamas. “A parceria com o Airbnb é uma oportunidade incrível para ajudar a preservar ainda mais nossa cultura e nossos recursos e compartilhar a diversidade do nosso país e o estilo de vida das Bahamas com o mundo.”

O programa

Durante os meses de abril e maio, os participantes irão mergulhar na vida de três belos destinos insulares que não foram impactados pelo furacão – Andros, Exumas e Eleuthera –, irão se envolver com as culturas locais e realizarão vários projetos em importantes áreas de reserva natural.

● Em Andros, onde está localizado o terceiro maior sistema de recifes do mundo, os participantes trabalharão ao lado da fotógrafa subaquática e de viagens Katie Storr para criar um programa de recuperação dos recifes de corais no North Marine Park, construindo e instalando um novo berçário, onde fragmentos de recifes de corais serão cultivados e, posteriormente, transplantados para áreas afetadas na região. Os participantes também irão explorar buracos azuis, colherão esponjas e muito mais.

● Lar do primeiro parque nacional do país, Exuma é conhecida por suas águas cristalinas repletas de peixes e outras formas de vida marinha. O mergulhador André Musgrove trabalhará com os participantes para replicar o ecossistema do The Exuma Cays Land e Parque Marítimo em outras zonas aquáticas da região que foram tomadas por espécies invasoras, principalmente pelo peixe-leão-vermelho. Ao conter cuidadosamente a população de peixe-leão-vermelho, a equipe abre caminho para que outras espécies adequadas aos recifes possam voltar e se desenvolver. Além disso, os participantes ajudarão na conservação das conchas, na construção de barcos tradicionais e em atividades de navegação.

● Uma ilha longa com praias de areia rosa, Eleuthera tem muitas características naturais, como a Reserva de Plantas Nativas Leon Levy, que funciona como um centro de pesquisa para a medicina tradicional “bush”. Juntamente a Omar Mcklewhite, um mestre jardineiro, os participantes aprenderão técnicas de propagação de árvores nativas e estabelecerão uma fazenda de “bush tea”. Enquanto estiverem em Eleuthera, eles também pesquisarão espécies nativas, praticarão o cultivo tradicional de abacaxi e colherão sal marinho.

Após dois meses, cada participante terá colaborado lado a lado com líderes comunitários criando programas duradouros para ajudar a sustentar essas práticas. Também contribuirá para a geração de impacto econômico positivo às futuras gerações, assim como novas Experiências que visitantes das ilhas poderão reservar, o que beneficiará diretamente a comunidade local, enquanto contribuem com iniciativas rumo a um futuro sustentável.

“É um privilégio trabalhar em conjunto com o Fundo Nacional das Bahamas na reconstrução do país, incentivando e destacando uma nação cujas economias são beneficiadas pelo turismo”, disse Chris Lehane, vice-presidente sênior de política global e comunicação do Airbnb. “Para continuar esses esforços, também assinamos um memorando de entendimento com o Ministério do Turismo para promover o turismo do país por meio do Airbnb, mesmo depois do Sabático nas Bahamas. Esse é um lugar especial, e qualquer um que tenha passado algum tempo em alguma das ilhas que compõem a nação é movido pelo ar, o sol, as praias, a comida, as comunidades e, acima de tudo, as pessoas.”

 

Como participar

Para se inscrever, os interessados devem acessar airbnb.com.br/sabbatical e preencher o formulário de inscrição. Antes de se candidatar, é importante ler atentamente os termos de seleção disponíveis aqui.
As inscrições serão aceitas até às 23h59 (EST) do dia 18 de fevereiro de 2020.

Os candidatos devem ter mais de 18 anos, disponibilidade para estar nas Bahamas por dois meses (de abril a maio de 2020) para trabalhar como voluntário na ONG Bahamas National Trust, além de falar inglês. Os candidatos também terão que demonstrar seu compromisso em contribuir com a vida na ilha.

O Sabático nas Bahamas é um projeto promovido pelo Fundo Nacional das Bahamas, endossado pelo Ministério do Turismo das Bahamas e patrocinado pelo Airbnb. A seleção final dos cinco participantes será anunciada em 25 de março de 2020. O período sabático está aberto a residentes dos seguintes países e regiões: África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Áustria, Bélgica, Brasil, Canadá, Chile, China Continental, Coreia do Sul, Dinamarca, Dubai, Espanha, EUA, França, Hong Kong, Irlanda, Índia, Itália, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Noruega, Países Baixos, Portugal, Rússia, Reino Unido, Singapura, Suécia, Suíça, Tailândia e Taiwan. Regras de seleção estão disponíveis no site da iniciativa.

Sobre o Fundo Nacional das Bahamas

Criado em 1959, o Fundo Nacional das Bahamas é o serviço de parques nacionais das Bahamas e atua como entidade de proteção e comunicação do sistema de parques nacionais único e diversificado das Bahamas. Trabalhando para proteger o ambiente natural em 32 parques nacionais especiais, o FNB garante que a beleza natural e a riqueza da região sobrevivam para o proveito e benefício das gerações futuras. Florestas saudáveis, recifes de corais e mares proporcionam benefícios econômicos ao turismo e à pesca, ambos elementos fundamentais do estilo de vida das Bahamas.

Como conseguir desconto no Airbnb

Tentando ou não participar dessa experiência incrível, se você ainda não é cadastrado(a) no Airbnb, clique aqui e faça o cadastro. Você receberá R$130 de desconto na primeira reserva de uma acomodação que custar R$ 250 ou mais e R$ 49 para uma que custar R$ 165 ou mais. Aproveite!

descontoairbnb280120

Aproveite o desconto para viajar pelo Brasil e pelo mundo | Foto: Reprodução.

A imagem (da home e) que traz até este post é do Dean's Blue Hole, perto de Clarence Town em Long Island, Bahamas | Foto: Ton Engwirda e está sob licença Creative Commons (CC BY-SA 3.0nl).


Tags:

Mochileiros.com

Comunidade de ajuda mútua entre viajantes independentes e mochileiros. No ar desde 1999, tem dicas e informações e mais de 10.000 relatos de viagens publicados. Ganhador do Prêmio 'Influenciadores Digitais' por dois anos consecutivos. Aqui no blog traz histórias inspiradoras e notícias relacionadas ao universo viajante.

1 Comentário
  1. Viajar para Bahamas em 1987. Amei

    Deixe uma Comentário

    Mochileiros.com
    Logo