Cruzando o Deserto do Saara a bordo de um trem de carga


Em 2016 o fotógrafo lituano Mykolas Juodele decidiu fazer uma daquelas viagens que são impossíveis de encontrar nas prateleiras das operadoras. Ele cruzou o Deserto do Saara a bordo de um trem da “Société nationale industrielle et minière”  pela lendária Mauritânia Railway, uma estrada de ferro construída pelos franceses na década de 1960,  que conecta as minas de ferro de Zouerat ao porto de Nouadhibou, na Mauritânia.

Como não há conexões rodoviárias entre as duas cidades, as pessoas cruzam o país carregando seus pertences e animais a bordo dos vagões do trem que mede 2.5 km e é considerado um dos mais longos do mundo.  Para muitos homens mauritanos, o transporte de produtos alimentícios e ovinos é o trabalho em tempo integral. Eles viajam entre as minas e o porto várias vezes por semana, suportando duras jornadas de até 16 horas enfrentando tempestades de areia, dias extremamente quentes e noites geladas.

O trem sai das minas de Zouerte carregado com minério de ferro e ovelhas

01 IMG 2073jpeg 300ppi 12 chrom CMYK 50b 01 5971f98d63fe5 jpeg 880

A viagem de 700 km entre Zouerat e Nouadhibou pode durar entre 12 e 20 horas

02 IMG 4781 300ppi 12 chrom CMYK 40b 01 5971f998a4fbd jpeg 880

Um jovem pastor observa seus animais. Toda vez que uma ovelha se aproxima demais da borda, ele joga uma pedra.

03 IMG 5161jpeg 300ppi 12 CMYK 30b 01 5971f9a37bb51 jpeg 880

Os lenços oferecem proteção contra o vento, a areia e a luz do sol.

04 IMG 6761 white scarf no bags vertical crop 300ppi 12 CMYK 10b 01 5971f9ae97542 jpeg 880

Um vendedor de pão vê o trem quando se aproxima da aldeia de Choum

05 IMG 4110jpeg 300ppi 12 chrom CMYK 40b 01 5971f9b8b0440 jpeg 880

Um jovem pastor tenta acender um cigarro deitado em cima de 80 toneladas de minério de ferro

06 IMG 2231jpeg cropped 300ppi 12 CMYK 50b 01 5971f9c41dfcf jpeg 880

O sobe e desce de um vagão ao outro enquanto o trem está em movimento a toda velocidade.

07 IMG 4134jpeg 300ppi 12 CMYK 40b 01 5971f9ce2175a jpeg 880

Esqueletos de veículos abandonados e pilhas de lixo de sucata se misturam com a paisagem do deserto

Freight train hopping in Mauritania Or how I rode 4000 kilometers in a cargo carriage with iron ore local shepherds and their sheep 5972224a39462 jpeg 880

Compradores acompanham o trem com caminhonetes e o comércio segue ao longo da estrada de ferro até a estação final em Zouerat

08 IMG 4464 300ppi 12 chrom CMYK 40b 01 5971f9db938db jpeg 880

A estrada de ferro segue ao longo da fronteira com a Saara Ocidental, terreno repleto de minas terrestres resultado do longo conflito entre a Saara Ocidental e o Marrocos

11 IMG 6653raw 300ppi 12 chrom CMYK 30b 01 5971f9f743f77 jpeg 880 1

Viajantes rezam enquanto o trem viaja para o leste

12 IMG 6879raw 300ppi 12 CMYK 40b 01 5971fa00e035f jpeg 880

Pessoas esperam o trem na estação de Choum

Freight train hopping in Mauritania Or how I rode 4000 kilometers in a cargo carriage with iron ore local shepherds and their sheep 597222444a6b6 jpeg 880

Estilo tão rústico como a própria jornada

 

Freight train hopping in Mauritania Or how I rode 4000 kilometers in a cargo carriage with iron ore local shepherds and their sheep 59722485e7f8d jpeg 880

O vento forte, a areia e o pó de minério de ferro são os companheiros de viagem inseparáveis

14 IMG 1633raw corner 300ppi 12 CMYK 50b 01 5971fa1d70a5a jpeg 880

Durante um mês de estadia na Mauritânia, Mykolas viajou 8 vezes no trem e percorreu uma distância total de 4000 quilômetros.

15 IMG 1950raw 300ppi 12 CMYK 50b 01 5971fa2c34746 jpeg 880

Todas as imagens do post são de Mykolas Juodele – Siga seu perfil no Instagram

Com informações de Lens Culture e Bored Panda.


Silnei L Andrade

Pedreiro da web desde 1997 e lúmpen escrevinhador. As vezes inventa coisas úteis como o Mochileiros.com.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

      Deixe uma Comentário

      Mochileiros.com
      Logo