Posters (retrô*) de viagem

Posters (retrô*) de viagem


Clássico, ‘old fashioned’, vintage, retrô… não importa o nome que se dê, tem gente que adora coisas antigas: de canções à moda, passando por carros, móveis, objetos, construções e posteres como estes, que têm tudo a ver com viagem.

Reprodução RetroPlanet.com
Reprodução RetroPlanet.com
Reprodução AllPosters.com.br
Reprodução AllPosters.com.br
Reprodução AllPosters.com.br
Reprodução AllPosters.com.br

>> Os pôsteres acima, bem como os demais que também aparecem na galeria abaixo foram reproduzidos a partir das páginas RetroPlanet.com e AllPosters.com.br onde estão à venda.

[justified_image_grid preset=3 title_field=caption caption_field=caption lightbox=photoswipe]

Se você procurar no Google ‘poster de viagem’ encontrará muita coisa; tentamos com a busca ‘pôsteres de viagem’ mas a quantidade de resultados cai bastante. Optamos pela grafia ‘posters’ no título para que eventualmente sejamos encontrados também.


3 comentários sobre “Posters (retrô*) de viagem

  1. Uau! Adorei a capa the revista John Bull.
    A imagem é muito emblemática, repleta de simbolismos e de elementos que foram padrão durante décadas e alguns sobrevivem até hoje. As roupas para Excursionismo apesar de terem influência direta do estilo caçador britânico de cor caqui, já apresentavam uma modelagem específica para a atividade como a camisa modelo pólo de “manga longa” que ele usa.
    E apesar de caminhadas sob o Sol nos fazerem transpirar muito camisas sempre vão enfiadas dentro das calças. Rsrsrs… Muitos ainda hoje seguem esta norma de etiqueta.
    Convencionalmente as mulheres podiam usar alguma peça de cor vibrante contrastando para dar um toque feminino, geralmente uma echarpe, lenço, chapéu ou mesmo a camisa.
    A “rucksack” de lona (geralmente com alças de couro) que ele leva às costas também foi outro símbolo de muitas gerações de excursionistas.
    E o meião “esportivo” verde militar? Outro clássico entre os homens. Ainda hoje é comum vermos homens europeus usando shorts com meias até nas praias.
    Duas coisas interessantes também a se comentar é que às mulheres só lhes era socialmente aceitável o uso do shorts em atividades esportivas, pois originalmente calças e shorts são vestimentas masculinas e aos mais conservadores a prática de atividades esportivas também era exclusiva ao universo masculino.
    E nunca que um casal (homem e mulher) de amigos sairia juntos a sós pelo campo, ainda mais de mãos dadas, para não gerar mal estar e polêmica na sociedade o ilustrador não esqueceu de evidenciar que ela era uma mulher casada.
    O corte e penteado dela também são muito simbólicos no contexto the ilustração, por um lado a razão prática é que atividades em ambientes “selvagens” requeriam cabelos curtos para não tomarem tempo no trato e por propiciar maior higiene, mas também representava uma revolução de costumes em andamento onde a mulher começava conquistar equiparação ao universo masculino.

    O magazine é de final dos anos 50 e a muito tempo já existia calçados específicos para caminhadas no campo, normalmente botas, portanto os calçados sociais são propositais na ilustração para dar ênfase na idéia de que o casal não era habitual na atividade, mas estava deixando para trás a rotina formal, padronizada e cansativa the vida urbana corroborada pelo trânsito de veículos em segundo plano, engraçado que em terceiro plano vemos uma paisagem típica de vilarejo campestre.

Deixe um comentário

Log in

Esqueceu a senha?

Forgot your password?

Enter your account data and we will send you a link to reset your password.

Your password reset link appears to be invalid or expired.

Log in

Privacy Policy

Fechar
de

Enviando Arquivo…