Ir para conteúdo

Todas Atividades

Atualizada automaticamente     

  1. Recentemente
  2. Ajuda na escolha de uma mochila

    Olá. Estou para fazer um acampamento no alto de um morro da minha cidade (morro Itacolomi - Gravataí/RS). Acredito que seja um local simples de se acampar sem a necessidade de equipamentos top de linha. Porém, estou precisando de duas mochilas novas, pois não irei sozinho. Pesquisando, descobri que a melhor opção pra mim seriam as mochilas de 40/45 litros. Pois não são tão caras e também não são tão extravagantes, afinal, vou para um morro e não para a Patagônia (rsrs). Mas, encontrar uma boa tem sido difícil. Achei muitos modelos no Mercado Livre que diziam-se resistentes e com preços muito bons (muito mesmo), mas fiquei com um pé atrás por não entender do assunto. Eis que cheguei na Intruder de 45l da Nautika. Me pareceu boa mas vi muitas pessoas falando mal, oque novamente me deixou com um pé atrás. Então, preciso de recomendações de mochilas que não passem de R$150,00 ( precisarei comprar duas mochilas, por isso o valor não pode ser muito alto ). Creio que vale constar que, não tenho muitos equipamentos ou utensílios e nem pretendo utilizar muitos, pois gosto mais da ideia do acampamento selvagem, sem muito conforto e tendo que aproveitar mais oque a natureza fornece. Gostaria de algo que fosse suficiente para acampar por uns 3/4 dias. Desde já, agradeço.
  3. Virada de ano

    @wanders tem um pessoal aqui que vai passar na praia do sono, rj, paraty, mas depois nao vai rolar mochilão não, rs.
  4. Ilhabela - Perguntas e Respostas

    Para quem procura uma pousada para levar seu melhor amigo Estava procurando uma pousada em ilhabela para levar meu cachorro, pois não viajo sem ele e adivinha? achei a Pousada em ilhabela refugio das pedras que além de linda a pousada é pet friendly, levem seus cachorros
  5. Como é o tempo de janeiro em San Andres?

    https://www.accuweather.com/pt/co/san-andres/1357137/month/1357137?monyr=1/01/2018
  6. Duomo esplendorosa... Tem como não se apaixonar?! Nós no nosso lugar ao sol provando que estivemos lá! Hahaha Dentro da Duomo, só dava pra ir até onde a cordinha demarcava Piazza della Repubblica com o carroussel Mercado com o Porcellino ao ladinho Foto turística clássica com o Porcellino Netuno em reformas Um grande sorvete cinza à direita... Piazza della Signoria Loggia dei Lanzi, na Piazza della Signoria Palazzo Vecchio Ponte Vecchio Mais da ponte
  7. Conheça a comunidade Grota Quilombola na Chapada Diamantina

    Mochileiro que ainda não conhece a Chapada Diamantina ainda quer conhecer. Fato. Só a imensa área (152.141,87 hectares) do Parque Nacional abriga atrações naturais de tirar o fôlego e para quem quer explorar além, a região tem muito mais a oferecer. Dias atrás falamos (aqui) de Ibicoara, cidade ao sul da unidade de conservação. Por […] The post Conheça a comunidade Grota Quilombola na Chapada Diamantina appeared first on Mochila Brasil. Visualizar artigo completo
  8. AirChina - Recomendam?

    Estou cotando minha passagem pra Asia pela AirChina, mas no reclameaqui constam muitas reclamações. Alguém aqui pode dar um feedback? Thank you
  9. Procuro Companhia para Ano novo 2017/2018

    Alguem ai vai pra Peninsula de Marau? To pensando em ir com uns amigos, todos saindo do Rio.
  10. Botas ASOLO

    Uma dúvida que eu sempre tive, mas amaciar a bota na cidade não estraga o solado? Eu tive uma bota só, mas não era das melhores, nem lembro a marca. Ela aguentou uma trip pela Patagônia em 2011, mas já estava prejudicada nesta altura pelo uso na cidade e aguentou só mais uma viagem e o solado ficou derrapando nas vezes seguintes, o que me obrigou a aposentá-la.
  11. No dia seguinte acordamos, arrumamos nossas coisas, fechamos a conta do hotel e seguimos para o Termini, pegar um trem para Firenze. Chegamos relativamente cedo, nos dirigimos ao local onde saíam os trens daquele tipo, consultamos um funcionário de um balcão de informações sobre como deveríamos proceder, e era só esperar aparecer a plataforma na tela, mesmo (a informação do trem, com o horário já estava lá, só faltava a plataforma)... Apareceu o número, pegamos uma fila, passamos por um funcionário com um leitor de código que passou no papel impresso que tínhamos nas mãos, nos dirigimos ao trem, procuramos o nosso vagão (lá o vagão chama carrozza), entramos. Tudo muito tranquilo. Não achamos nenhum lugar onde colocar as malas, só em um maleiro acima das nossas cabeças e Rodrigo teve que levantar nossas malas acima da cabeça pra colocar, já que minha coluna não me deixa fazer essas graças, não (arrastar a mala, que tem rodinhas, eu consigo, mas tentei entrar com ela no trem, que é alto, puxando, acabei fazendo movimento errado e a coluna ficou doendo). O nosso trem ia pra Veneza, mas descíamos em Florença (só descobrimos que ia para Veneza lá na hora). Colocamos o despertador do celular para caso dormíssemos, não íamos parar só em Veneza! Hahaha Dormimos porque estávamos bem cansados... De vez em quando dava pra dar uma espiada na linda paisagem na janela... Mas próximo da hora de descer, não sabíamos se teríamos que descer muito rápido, se ia dar tempo de fazer as coisas com calma, e nos dirigimos à porta do trem e ficamos esperando o trem chegar na estação e parar. Outras pessoas fizeram o mesmo. Quando o trem parou e fui descer com a mala, tinha um pequeno espaço na plataforma, cheia de gente esperando pra entrar, e assim que consegui colocar o pé nesse espaço, segurando a mala, veio um homem não sei de onde, que cruzou a minha frente e me deu um encontrão, me fazendo doer ainda mais o meu ombro e a minha coluna. Ninguém merece! Chegamos em Florença, ao redor da estação de trem, a Santa Maria Novella, estavam tendo algumas obras. Rodrigo novamente traçou a rota pelo celular até o hotel e fomos. Foi muito difícil puxar a mala (mesmo que tenha aquelas facilitadoras e abençoadas rodinhas) pelas ruas de Florença, muita dor nas costas. Achei Florença encantadora, mesmo que tenhamos passado por algumas ruas mais sujinhas... Passamos por uma rua que tinha muitas barbearias que pareciam ser de árabes e uma rua cheia de restaurantes chineses e indianos... Acho que estávamos em alguma região de imigrantes. Aprendemos que nas ruas maiores, os pedestres ficam nas calçadas, mas nas ruas menores, todos os pedestres vão pela rua mesmo, já que as calçadas são muito estreitas. Chegamos no hotel, mas... peraí... a entrada é de um museu?! Descobrimos que a entrada era do museu, que ficava mais ao fundo, mas na lateral tinha um elevador antigo meio tenebroso, que dava para a entrada do hotel, que era no segundo andar. O nome do hotel é hotel Colomba. Subimos e logo de frente tinha o balcão do hotel. Já passava das 14h quando chegamos e nos disseram que o quarto ainda não estava pronto, mas se esperássemos uns 15 minutos, estaria. Podíamos deixar as malas e ir passear, mas eu queria esperar pra ir ao banheiro, e também deitar uns 10 minutos pra alongar e acomodar a coluna e decidir onde ir almoçar. Nos passaram todas as informações de lugares para visitar, com mapa e tudo mais, código para abrir a porta lá de baixo, se chegássemos depois das 23h, onde era o salão do café da manhã, local perto que poderíamos ir almoçar, etc e tal. No mesmo piso, depois de uma saletinha, onde ficamos esperando, era a porta do nosso quarto... Achei tudo meio com cara de hostel... parecia que todos os quartos do hotel ficavam espalhados por esse piso, como se fosse uma grande casa... Mas apesar da estrutura física de hostel, era um hotel mesmo, e o staff muito simpático, não tivemos do que reclamar. Depois do quarto limpo, entramos. Quarto grande e muito confortável. Deitei uns 10 minutos pra alongar a coluna e parecer ficar de novo no lugar e decidimos onde ir comer. O Rodrigo teve a ideia de comermos pizza (estávamos morrendo de fome), escolhemos uma e fomos andando até a pizzaria, que chama Livio. Gostamos mais da pizza de Florença do que a de Roma. A pizza dessa pizzaria enchia bem a barriga, borda grossa. Ambiente pequeno e de família. Depois de comer, fomos andar pela cidade e conhecer os principais pontos turísticos que desse pra conhecer nesse dia. Fomos caminhando, passamos pela Basílica de São Lourenço, mas não entramos, passamos por uma feira de rua de roupas e acessórios, continuamos caminhando e caminhando e qual não foi nossa surpresa quando encontramos o Duomo, a catedral de Santa Maria Del Fiore. Ela é simplesmente fabulosa... Ao chegar perto e se deparar com ela, ficamos repetindo “uaaauuu”... Muito linda mesmo. Muitos turistas em volta e indianos vendendo bugigangas. Entramos em uma fila (pequena até), pra entrar na igreja, mas lá dentro não tinha muito por onde circular, muitos lugares em restauro e não podíamos chegar perto da cúpula... só a víamos a uma certa distância... Podíamos descer e ver abaixo, acho que tinha algum museu, mas estava entulhado de gente e não me interessei. Não compramos nenhum ingresso para subir na cúpula (minha coluna e meu sedentarismo não fariam dessa uma tarefa fácil) e nem pra entrar em nenhum desses prédios do conjunto que era pago. Fiquei meio revoltada, pois tudo é pago...e não é barato! Saímos da igreja, continuamos seguindo e encontramos a Piazza della Repubblica, com o carrossel na frente. Adorei! Tiramos bastante fotos e seguimos. Foi lá que vimos um ônibuszinho muito fofo que circula pela cidade e que é pequenininho! Realmente pra andar nessas ruas estreitas, só assim mesmo. Encontramos o Mercado com a fonte do Porcellino. Muito cheio de turista. Rodrigo foi tirar uma foto minha jogando a moeda, mas achou que alguém tinha mexido na calça dele (ficou com medo de ser um pickpocket) e perdeu o momento da foto. Mas a minha moeda não caiu no ralinho... fiquei triste... ele nem quis tirar a foto com o Porcellino também, ficou meio estressado... Continuamos andando e encontramos a Piazza della Signoria. Linda também, com o Palazzo Vecchio e a Loggia dei Lanzi. Tiramos muitas fotos, olhamos todas as estátuas, tudo com calma... Só não gostei porque a fonte de Netuno estava em reformas e não dava pra ver nada dela, estava toda coberta... E também tinha uma escultura moderna que parecia um grande sorvete (ou será um grande cocô?!) cinza, bem no meio da praça... Eu tinha visto vídeos de pessoas que visitaram há pouco tempo e no meio da praça tinha uma escultura de um homem montado em uma tartaruga... onde ela estava? Por que trocaram por essa? Eu preferia ter visto a outra, acharia mais interessante. Me desculpem os amantes de arte contemporânea, mas não gostei dessa que parece um sorvete não... O Rodrigo queria dar por encerrado nosso tour pela cidade, mas eu queria conhecer a Ponte Vecchio e subir até a Piazzale Michelângelo, para ver o pôr do sol lá de cima... andamos até a ponte (que não fica muito longe), tiramos várias fotos e fiz o Rodrigo ir andando até a próxima ponte para tirar foto da Ponte Vecchio de longe. Neste momento, o sol já estava se pondo e as fotos ficaram boas mas não conseguiram traduzir a beleza do momento... Rodrigo reclamou do cansaço... eu também estava cansada, e resolvi deixar a subida para um próximo dia... Voltamos e no meio do caminho mudança de tempo, um vento frio tenebroso... Esfriou muito! Como isso aconteceu?! Voltamos para o hotel e lá perto resolvemos ir em um restaurante chamado Il Giardino di Barbano. O restaurante é bem bonzinho, eles têm um cardápio visual, que achei a ideia bem bacaninha, é mais fácil escolher os pratos pela foto. Comemos pratos simples de massa e voltamos para descansar no hotel.
  12. Hoje
  13. Vendo CAMBAO PARA REBOQUE

    valor ?
  14. Reveillon 2017 Barra Grande Itacare Bahia

    Opa...to cogitando passar na Peninsula de Marau com alguns amigos, todos indo do Rio. Alguem sabe me dizer como eh o estilo de reveillon la? Roots? Playboy?
  15. Mochilão - Belém (PA) a Santos

    Eae Galera, Agora em Outubro, dia 23 ou 24 estarei fazendo um mochilão saindo de Belém rumo a Santos. Meu plano é passar em todas as capitais litorâneas, ficar aproximadamente 2 dias e seguir viagem. Não tenho tempo máximo para concluir a viagem. Quem quiser se aventurar está convidado. Se quiser encontrar no caminho pode chegar. Só adicionar: 16 99212-4943 Abraços!!
  16. Vendo equipamentos com pouco uso, mochila, saco de dormir, barraca

    ja vendeu tudo ??
  17. Cara foi a impressão que tive nas poucas horas que fiquei por lá, talvez por ja estar cansado e no fim do mochilão. Paraguai é maravilhoso e tem muito lugar que pretendo conhecer ainda, inclusive esses que você citou. O que relatei é apenas minha opinião, vai de cada um. Abraço!
  18. Companhia e futuras amigas de viagem !!!!!

    @Liviabm me coloca aí 21987359638
  19. Tava pensando em viajar do Rio de janeiro a Salvador com uma honda cg 125
  20. Ushuaia é outro lugar muito isolado. A Manuelli fez, segundo a minha orientação, a Carretrra Austral de carro,a partir de Balmaceda desceu até o final. Eu já fui a essa parte de Chile pela Argentina, mas até Ushuaia é longe e inacessível.
  21. Paulista irá percorrer 10.000Km do litoral a pé

    Aos 58 anos de idade, o paulista Edson Sorrentino se lançará ao desafio de percorrer o litoral do Brasil a pé. Intitulada “Expedição Litorânea” a jornada que deverá durar aproximadamente 500 dias começará nos primeiros dias de 2018 em Barra do Chuí (RS) e terminará em Cabo Orange (AP), extremos sul e norte do país, […] The post Paulista irá percorrer 10.000Km do litoral a pé appeared first on Mochila Brasil. Visualizar artigo completo
  22. Machu Picchu

    até
    Amigos, Estarei em Machu Picchu, sozinho, no período do final de semana do feriado do dia 01 de maio.... Alguém para fazer companhia?
  23. San Andrés

    até
    Amigos, estarei em San Andrés no período de 27/10 a 02/11.... Procuro parceria para sair em umas baladas e tal... Durante o dia estarei com a companhia de minha mãe... Mas a noite, estou a disposição para a festa... Alguém?
  24. San Andrés

    até
    Amigos, estarei em San Andrés no período de 27/10 a 02/11.... Procuro parceria para sair em umas baladas e tal... Durante o dia estarei com a companhia de minha mãe... Mas a noite, estou a disposição para a festa... Alguém?
  1. Mais Resultados
×