Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Relatos de Viagem

Mostrando tópicos com tag 'Relato' e postado nos últimos 365 dias.

Atualizada automaticamente     

  1. Hoje
  2. Monique k Rosas

    Desbravando o velho continente: 16 países em 35 dias.

    Caio, Você vai disponibilizar o relato completo ? Caso não, poderia me passar alguns detalhes? Quantos dias vc ficou em cada pais, o que fez, valores, entre outras inf que puder disponibilizar!
  3. Muito obrigado pela resposta! Só mais uma coisa... você reservava os campings com antecedência ou chegava na hora mesmo?
  4. Amanda, obrigada pelas informações! Desculpe, minha primeira vez aqui, e saiu repetido...
  5. @karine signorini Ola td bem? Obrigado por ler o relato!!! É super bom o aeroporto lá! me surpreendi!! pode passar a noite lá de boa!!!
  6. João Paulo Falanque

    São José do Rio Preto -SP para Bolívia e Peru...(Junho-2018)

    Paguei 122,50 , pela andorinha.
  7. Fala, Rezzende. Rapazzz, pergunta difícil, ein?! Eu sou suspeito pra falar porque sou apaixonado por qualquer laguna altiplanica. Se você tiver dias disponíveis no Atacama, faça de tudo. Lá tem muitos passeios legais. Eu queria ter tido mais $$tempo$$ pra Laguna Cejar, o tour astronômico, os Geisers del Tatio, etc. Tanta coisa boa. Mas é realmente uma pena Piedras Rojas estar fechado.
  8. andreluiz19

    Indo a Neve e Cajon del maipo

    Bom , fui em Santigo agora em agosto e a melhor cotação que peguei foi em 160 e 161 , as casas de câmbio não passava disso , e sobre o passeio em Cajon , paguei 23 mil pesos , pra mim valeu a pena por que fui sozinho , mas acredito que sendo uma turma/grupo compense alugar um carro !
  9. hahahahahaha pensei a mesma coisa.
  10. O Nando é um motoqueiro nato e aventureiro nas horas vagas e de vez em quando sai por aí pelo Brasil e usa o seu Drone para nos mostrar paisagens impressionantes de nosso país. Confira agora como foi sua aventura com seus colegas para Itambé do Mato Dentro, em Minas Gerais. Caso queira acompanhar o post diretamente pelo blog clique no link abaixo: http://viagensdosrochas.blogspot.com/2018/08/um-drone-pelo-brasil-cabeca-de-boi.html Sem mais delongas, vamos ao vídeo: ********************************************************************************* ANTES DE ASSISTIR, CONFIRA PRIMEIRO SE A QUALIDADE DO VÍDEO ESTÁ NO MÁXIMO. ********************************************************************************* Que aventura! Boa sorte... ... e até a próxima!
  11. Confira agora um excelente passeio de 4 dias pela famosa Estrada Real, um destino muito famoso do sudeste brasileiro, que vai cortando as montanhas de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. Esse é um passeio que o Nando realizou junto com o Antônio, Cristiano, Janoni, Luan Rossi, Márlon, Ziraldo Rodriguez e o famoso amigo Fábio Silva que ficou sem embreagem no primeiro dia da viagem. Confiram aí que está bem legal! Caso queira acompanhar o post diretamente pelo blog clique no link abaixo: http://viagensdosrochas.blogspot.com/2017/09/estrada-real-em-4-dias-pelas-montanhas.html Sem mais delongas, vamos ao vídeo: ********************************************************************************* ANTES DE ASSISTIR, CONFIRA PRIMEIRO SE A QUALIDADE DO VÍDEO ESTÁ NO MÁXIMO. ********************************************************************************* A Estrada Real é um destino que com certeza vale a viagem! Boa sorte... ... e até a próxima!
  12. @Raphael E O Rio já é bonito. Do alto fica mais bonito ainda!
  13. Tive que comprar os voos à parte na Afrijet e TAAG, ambos a partir de São Tomé, aproveitando que não precisa de visto.
  14. Ontem
  15. felipenedo

    Chernobyl - Relato e Fotos

    @Pedro Fogar Obrigado Pedro! Paguei US$ 120. Essa empresa que fiz tinha algumas coisas diferentes, como a parte do Lada que teoricamente deveríamos ter dirigido. Mas outras companhias fazem o tour a partir de US$ 100 se não me engano. Abraço
  16. detantoandarblog

    Relato viagem Índia - 25 dias (dez/2017 e jan/2018)

    Oi Octobersky, Que bom que gostou. Eu sou aventureiro, não gosto de agência. Porém, dirigir pela Índia eu acho extremamente arriscado. Passei por estradas horríveis e perigosas! Não recomendo. Qualquer coisa estamos aí Abraço
  17. Karina Faria

    Visita inesquecível na casa de Anne Frank em Amsterdam

    Nossa totalmente fascinante é essa visita. Quem leu o livro dificilmente consegue evitar a emoção. E pra quem vai visitar eu recomendo leitura do diário antes, a visita fica com outra cara, muito mais emocionante. Se quiser saber sobre a minha visita é só visitar o meu blog.Eu faço um paralelo dos locais da visita com o corrido no livro!!! Vou deixar o link abaixo. Um abraço http://www.tudosobreviagens.com.br/viagem-e-literatura-o-diario-de-anne-frank-e-a-casa-de-anne-frank/
  18. Karina Faria

    Sobre viajar sozinha: minha experiência no Peru

    Olá fernanda, Eu acho que você é sim muito corajosa por viajar sozinha. Continue fazendo o que você ama e acredita. Karina Faria blogueira do blog http://www.tudosobreviagens.com.br/
  19. Dia 15 Dia de curtir o que Mendoza tem de melhor: os vinhos! Ou melhor, as vinícolas... porque elas vão além de apenas servir vinhos! Como já falei no final do post anterior, quando se pensa em Mendoza, temos que pensar na região como um todo. A cidade é muito bonita, realmente, com suas praças, ruas repletas de árvores e infinitos cafés e bares que se espalham nas calçadas. O ambiente é muito mais de cidade pequena cosmopolita do que de grande cidade, mesmo que ela conte com seus mais de 100mil habitantes e surpreendentes mais de 1milhão contando toda a região metropolitana (só Godoy Cruz tem mais 200mil, por exemplo). E é este o ponto que quero chegar: tirando essa parte dos hotéis, praças, cafés e restaurantes, todo o resto acontece na região um pouco afastada da cidade. Existem vários guias explicando a divisão por áreas, sendo as mais famosas Lujan de Cuyo, Maipu e Vale do Uco, mas dentro delas ainda temos sub-divisões. Não quero aqui ser um guia de turismo sobre estas regiões, nem tentar ajudar a escolher algumas vinícolas dentre as tantas que temos lá, mas é interessante saber que realmente tem muito mais do que se imagina. Foi percorrendo as rodovias rurais e passando 2 dias por lá que consegui ter essa visão mais ampla, especialmente por ter cravado hospedagem fora da cidade de Mendoza, em Chacras de Coria. É impressionante como nem bem saímos da zona residencial e já encontramos vinícolas na beira das ruas e estradinhas. É algo bonito de se ver e muito interessante de presenciar. Eu já havia escolhido e reservado os passeios que queria nas vinícolas que selecionei, o que é altamente recomendável, especialmente nas mais concorridas e/ou em feriadões ou épocas de férias. Então acordamos neste dia, tomamos um excelente café na pousada e partimos rumo a primeira delas. Aqui mais um parênteses: muita gente diz que é difícil localizar as vinícolas, que não possui sinalização, etc... pode até ser que fosse assim há algum tempo, mas fomos apenas com os mapas offline do Google Maps e achamos de forma surpreendentemente fácil, mesmo andando nas estradinhas rurais em meios as vinícolas, longe das rodovias principais. Aí podem dizer que é perigoso beber e dirigir e concordo, vai depender de quanto pretende beber e, se for o caso, melhor pegar um remis ou alguma agência ou tour guiado. Mas, particularmente, fazendo 2 vinícolas no mesmo dia e dando um tempo depois da última degustação, me senti bem tranquilo em assumir o volante. A primeira vinícola foi a Belasco de Baquedano. Escolhi essa porque ela possui o maior museu de aromas das Américas, com mais de 50 aromas catalogados, e achei que essa poderia ser uma experiência bacana e que ainda poderia me ajudar a identificar estes mesmos aromas nas provas de vinho. Posso dizer que, realmente, foi uma boa escolha. O caminho da pousada até ela foi bem tranquilo, como disse no parágrafo anterior. Essa bodega fica na região de Agrelo, sul de Lujan de Cuyo. É muito interessante como parecem existir "blocos" com ruas/estradas rurais que vão delimitando cada propriedade, todas com seus vinhedos ocupando o terreno até os extremos do terreno. DSC04302 by Elder Walker, no Flickr DSC04298 by Elder Walker, no Flickr Chegando lá, demos sorte: as duas outras reservas para a visita não apareceram e acabamos fazendo um tour "VIP". O funcionário nos recebeu e nos guiou pelas instalações e foi explicando os processos. Gostei bastante da parte onde são armazenadas as barricas de carvalho dos vinhos de primeira linha deles. Na sequência, fomos para a sala de aromas, onde cada "totem" possuía uma espécie de câmara de ar com um cartucho com o aroma e uma válvula manual que você abre e sente o aroma. Na frente de cada totem, há o nome, a descrição do aroma e como este aroma pode aparecer em cada tipo de vinho. Na mesma sala, há também um acervo com amostras de solo e suas diferenças e relações com o plantio das uvas e o mais interessante ainda, um acervo sobre a confecção de rolhas de cortiça, desde o plantio da árvore até os tipos e qualidades de rolhas. Gostei bastante. Saindo da sala de aromas, voltamos ao saguão da vinícola e degustamos dois vinhos, sendo um rosé (mais leve) e o top de linha da bodega, chamado de Swinto. Adorei os dois e comprei uma garrafa de cada para trazer pra casa. DSC04287 by Elder Walker, no Flickr Terminada a visita, partimos para a região do Vale do Uco, mais precisamente em Tupungato, onde tínhamos reservas para o almoço na bodega Andeluna. Essa é mais uma vinícola de porte médio, mas que, do que pesquisei, oferecia uma das melhores experiências para se almoçar. Novamente, minhas expectativas foram atendidas e até superadas. A vinícola é incrivelmente linda, com uma bela construção onde é instalada a recepção e o restaurante, rodeada pelos seus vinhedos. Optamos pelo menu mais simples, com "apenas" 3 passos: entrada, principal e sobremesa, cada um com um vinho harmonizando. Havia a opção do menu com 6 passos também. Tudo estava delicioso. O ambiente era rústico, com as mesas ao lado da cozinha estilo aberto, vendo o pessoal preparar tudo bem ao nosso lado, e do outro lado a vista para os vinhedos. Depois de comer até não querer mais, ainda ficamos na varanda curtindo o visual e tirando algumas fotos, esperando o álcool sair da cabeça para voltar para a pousada... haha! DSC04314 by Elder Walker, no Flickr Na volta, optei pela estrada principal mesmo, já que o caminho de ida tinha sido feito pelo interiorzinho. Chegamos na pousada e curtimos um pouco suas áreas comuns. Saímos tomar um café num lugarzinho bem bacana, quase ao lado da pousada, chamado "Tea & Company". Reservamos o restaurante da própria pousada para a janta e ficamos por lá. Tentamos não dormir muito tarde para aproveitar o dia seguinte, com mais atividades nas vinícolas...
  20. Obrigada pela resposta Priscilla. Aproveitando que tocou no assunto VISTO... Como fez pra tirar? Li que não é possível tirar na hora e que o E-Visa não é tão recomendado. Como fez o seu? :D
  21. bom relato meu primeiro mochilão vai ser no Paraguai.
  22. vou fazer meu primeiro mochilão para o paraguai
  23. Vou fazer meu primeiro mochilao e escolhi o Paraguai seu relato foi muito bom gastou pouca grana e aproveitou bastante
  24. Estou pra fazer meu primeiro mochilão e escolhi o Paraguai o foco são as missões jesuítas conhecer todas elas pelo lado paraguaio e depois conhecer a capital do país.
  1. Mais Resultados
×