Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Todas Atividades

Atualizada automaticamente     

  1. Recentemente
  2. O que você acha que tem mais peso, uma passagem de volta para o Brasil que você pagou 400 euros, ou uma passagem de 19 euros para o Reino Unido? Uma passagem cara de volta para o Brasil, que vai pesar no seu bolso caso você "perca" o voo de volta ao Brasil, tem peso muito maior do que aquela passagem baratinha para o Reino Unido, que não interfere no seu bolso caso você "perder" o voo para o Reino Unido...
  3. comprar passe de trem é o pior negócio que você pode fazer, estes passes atualmente maior furada que um turista pode fazer, pois eles dão direito a viajar de graça somente em lentos e demorados trens regionais dentro de mesmo país, qualquer trem internacional ou de alta-velocidade que você for pegar, terá que pagar uma taxa adicional de reserva de assento obrigatória que muitas vezes é mais cara do que uma passagem avulsa compradas 90 dias antes. Faz muitos anos que não existem mais "trenhotel" e trens noturnos entre Barcelona e Paris, o rota já foi cancelada a muito tempo por que estes trens são desconfortáveis e caros, com o que você pagaria num leito num trem hotel, na maioria dos casos dá para pagar uma passagem num voo low-cost + uma diária de hostel e ainda sobra dinheiro. Pessoalmente eu iria de avião, com alguma low-cost, se você escolher um horário adequado, consegue "salvar" praticamente o dia inteiro em Barcelona. Por exemplo, se pegar o voo das 18:00 em Barcelona, você tem a manhã toda e parte da tarde livre em Barcelona para algum último passeio, ver ou fazer aquela coisa que não deu tempo, comprar algumas lembrancinhas, e depois do almoço, lá pelas 15:00 vai para o aeroporto, e chega em Paris cedo, a tempo de ir de metrô para o seu hotel gastando pouco, dormir bem, e acordar cedo e descansado e disposto para um dia cheio de coisas legais em Paris.
  4. Na verdade há uma lei que obriga todos os hotéis a manterem um registro detalhado de todos os hospedes, com nome, data de nascimento, identidade, endereço, motivo da viagem, etc... Quando você chega no hotel, você tem que preencher uma ficha com estes dados, alguns para agilizar o check-in, já lhe entregam esta ficha preenchida com os seus dados que você informou no momento da reserva. Agora sobre eles exigirem estes dados 15 dias antes, isto é politica de cada hotel, eles podem estar solicitando estes dados com antecedência para confirmar que você não vai dar um cano neles, não aparecer e não cancelar a reserva, deixando eles com o quarto vazio esperando você nunca chegar....
  5. @poiuy Então, a ideia é economizar o máximo que der mas sem comprometer completamente a qualidade da alimentação, provando pratos típicos de certos lugares quando o preço não for tão alto. Terei uns €50 pra gastos diários (alimentação, transporte, atrações), em certas cidades e certos dias irei gastar o mínimo necessário, em outros casos posso dar uma folga no orçamento. Sobre os preços sob a ótica de um local, acredito que isso vai variar na forma como cada um aborda sua viagem, se estará correndo pela cidade de lugar pra lugar mal tendo tempo pra parar e comer, se não fez pesquisas anteriores, fazendo perguntas sobre a região em que você estará... Quanto a isso estou tranquilo.
  6. 20/04 - Dia 1 PADI Open Water - Utila Dive Center - Teoria pra sorte de quem tá lendo, esse dia é bem curto. 😂 acordamos as 6h da manhã na exata posição que tínhamos apagado na noite anterior. nem um centímetro a mais ou a menos. a janela do quarto é fechada com uma cortininha bem vagabunda que seria equivalente ao papel higiênico folha única que minha vó gostava de comprar. ô ódio! por isso, todos os dias acordávamos junto com o sol nesse quarto do mango inn. aproveitando a deixa, vou comentar minhas impressões sobre o lugar. primeiro, as expectativas eu tinha pesquisado bastante antes de fechar o curso com o udc, e um dos motivos que me levou a isso era que em todos os lugares que eu lia, eram só elogios ao mango inn resort convenhamos que resort eles tão forçando beeeeeem a barra, lugar que os estudantes do udc se hospedam de graça em dormitórios compartilhados de no max 4 pessoas. a localização a maior parte dos elogios era justamente sobre a localização. por não ser na rua principal, teoricamente daria pra dormir tranquilo, longe da bagunça. teoricamente porque apesar de não ficar na zuera da rua principal, tem um restaurante/bar que fica aberto até 2h da manhã e toooooodo dia rolava um furdúncio. nosso quarto era bem na boca do bar. outra coisa que não é positiva pra não dizer que é uma merda é que quando você esquece qualquer coisa, perde pelo menos 20 min pra ir até lá pegar, não é prático de novo, é uma merda. o quarto a cama é confortável e tem ventilador que dá conta do recado. nossos companheiros de quarto eram um sueco e um canadense que estavam no curso de divemaster. o sueco era bem na dele e o canadense conversava com a gente. tem cofre no quarto (levem cadeado) mas não me senti insegura em nenhum momento e acabamos deixando camera/celular pra fora do cofre várias vezes e não aconteceu nada. antes de chegar lá, li que pagando $16 dolares por dia você poderia se mudar pra um quarto privado. os gauchos que estavam com a gente fizeram isso mas tiveram que pagar não $16 mas $40 (!) por dia. já falei que a cortina era só decorativa, o quarto fica completamente claro a partir das 6h da manhã. o nosso quarto (esse da porta debaixo) tinha um problema com a fechadura. no primeiro dia foi só chato, nos seguintes ficou insuportável. tivemos que chamar a recepcionista, que não conseguiu, aí chamou o zelador, que ficou uns 10 min intercalando com o thomas, até que um dos dois conseguiu. eu já ficava agoniada voltando da aula cansada porque sabia que se a porta tivesse trancada, ia ser aquele auê pra conseguir entrar. os banheiros não fui nenhuma vez no banheiro que não tivesse uma moça limpando lá. eles tem bastante cuidado com isso mas, apesar do cuidado, o banheiro tava SEMPRE entupido ou sem tampa e um chuveiro tava sempre estragado. mensagem pro thomas de demonstração diária de amor por esse hotel que conheço bem e ja odeio pakas o restaurante tinha lido que aquele restaurante tinha a melhor pizza de roatan, já tava animada pra chegar lá e dar aquela arrastada. custa 400 lempiras a pizza. vinte dolares! passamos. voltando a programação normal terminamos de assistir o 3o vídeo do curso tomando café da manhã (doritos com coca, férias né gente ¯\_(ツ)_/¯) e fomos pro udc. conhecemos nossa sala (eu, thomas, os gauchos, uma canadense e uma havaiana) e nossos intrutores (cali e constantin). meu erro épico lá pra 100a questão, os neurônios já tavam operando no modo avião estava chovendo e passamos o dia fazendo provinhas do padi numa sala. a parte mais legal foiquando o cali ensinou a montar todas as partes do equipamento e fez a gente repetir duas vezes sozinhos pra ver nossa evolução. terminamos com um um recado: se continuasse chovendo amanhã, teríamos que fazer nossa primeira aula prática confinada na piscina do mango inn. ah pronto, era só o que faltava! se fosse pra fazer em piscina, me avisava que eu fazia o curso aqui em belford roxo.
  7. Ao passar na imigração os agentes costumam dar uma olhada nos outros carimbos que tem no seu passaporte, e sempre que há um carimbo de "negação" no seu passaporte, o agente de imigração vai ser bem mais rigoroso no processo, e vai querer conferir tudo em detalhes, então é bom ir bem preparado, com passagens de volta compradas e marcadas, reservas de hospedagem, dinheiro suficiente, e principalmente saber explicar o que vai fazer lá, o que pretende visitar, quais os pontos turísticos que vai visitar, etc... Pois convenhamos, soa muito estranho alguém chegar lá na imigração em Amsterdam, o agente perguntar o que você vai fazer ou visitar, e você não saber explicar ou citar nada, ninguém faz uma viagem destas de turismo, mesmo que seja de última hora, sem se preparar ou pesquisar ao menos o básico sobre o destino que vai visitar. Os agentes veem este tipo de situação todos os dias, mas não com turistas, mas sim geralmente com pessoas tentando entrar ilegalmente ou vítimas de tráfico internacional de seres humanos... Ou seja, mesmo que você não tenha nada a ver com este tipo de coisa, é algo muito suspeito do ponto de vista deles. Se você só tiver um carimbo de entrada negada, sem deportação, nada impede você de retornar, desde que você tenha os comprovantes necessários, dinheiro suficiente, e que desta vez saiba explicar o que pretende fazer por lá. Mas em todo caso, como no fim da história, sempre é uma decisão meio subjetiva do agente que lhe atender, se ele não se se sentir seguro das suas intenções, ele pode negar novamente a sua entrada mesmo você estando com tudo certo e sabendo explicar o que vai fazer desta vez, ou seja, nunca dá para dar certeza de nada numa situação destas. Então só tentando de novo para ver o que acontece.
  8. Olá, pretendo ir em Agosto Barcelona-Paris--Amsterdã e gostaria de saber se vale a pena talvez comprar o passe de trem entre as rotas ou fazer os trechos de avião? Como o trecho mais longo seria Barcelona-Paris pensei num trem hotel ou noturno mais confortável. Mas pelo site da rail europe ou elipsos não consigo pesquisar. Alguem sabe alguma forma de eu pesquisar ou adquirir?
  9. Hoje
  10. como já responderam, sim, ficam um pouco mais caros, e você corre o risco de ficar gastando sola de sapato ou um monte de dinheiro com taxi andando o dia inteiro com uma mochila pesada nas costas atrás de um local com vagas, principalmente em locais muito procurados e nos finais de semana, e você ainda corre o risco de só achar locais ruins e caros. Mesmo que ideia seja reservar de última hora, não deixe para procurar hostel só quando chegar na cidade, faça as reservas com antecedência de alguns dias, uma antecedência mínima de uns 2 ou 3 dias na hora de fazer as reservas, vai lhe evitar um monte de dor de cabeça e stresse e ainda mantem o seu roteiro bem flexível. Ou seja, assim que chegar numa cidade, já no primeiro dia faça as reservas para a próxima cidade. Outra dica, mesmo que o plano seja reservar na hora, ou com antecedência de 2 ou 3 dias, acredito que você já tenha uma noção de quais cidades vai passar, então já dê uma olhada nas opções de hosteis em cada um destes locais, e anote 2 ou 3 da sua preferência, ai quando chegar na hora de fazer a reserva, você pode tentar reservar direto nestes, sem precisar gastar horas e horas procurando um lugar que lhe agrade.
  11. A conexão em Casablanca não costuma ser das mais amigáveis, por ser um país com atividade de terroristas e rota do tráfico de entorpecentes, eles costumam fazer uma revista rigorosa e as vezes até um "interrogatório" até mesmo em quem só está em conexão via Casablanca. Então não se assuste se o tratamento dos agentes de segurança em Casablanca parecer um pouco rude, isto é meio normal por lá. A vantagem, é que o aeroporto é relativamente pequeno comparado a outros aeroportos gigantescos que tem por ai, e eu achei fácil me localizar nele. Mas se você não estiver fazendo nada de errado, não deve ter maiores problemas, só não fique se enrolando para desembarcar do voo, assim que o avião pousar, se mecha para conseguir desembarcar logo. Uma coisa que eu faço quando tenho estas conexões apertadas, é se possível, pegar um assento o mais na frente do avião que conseguir e de preferência no corredor pra agilizar o desembarque, e não ficar lá no fundão do avião atras de outros 200 passageiros desembarcando, ou então preso atras de um passageiro sem a menor pressa de levantar do assento. rsss
  12. Não tem como saber se será sabatinada ou não na imigração, para voce ter uma ideia do quanto isto varia, da última vez que passei na imigração em Zurich, eles estavam "sabatinando" todo mundo, a fila não andava por que todo mundo ficava uns 5 minutos sendo sabatinado pelo agente. Quando chegou minha vez, eu já esperando um interrogatório, a agente só perguntou: Vai ficar quanto tempo na Suíça? Eu respondi: Estou indo para Düseldorf na Alemanha numa conexão daqui a 5 horas, ela só deu uma olhada no passaporte, não perguntou mais nada e carimbou o passaporte. No seu caso, como vai carta-convite, não esqueça de anexar na carta-convite uma cópia do documento de identificação da sua irmã e do comprovante que prove que ela está legalmente na Itália
  13. Olá comunidade Mochileira! Tudo na paz com vocês? Espero que sim! Dia 07/06 (sexta) pretendo viajar para Porto Alegre, por um final de semana. Neste dia irei chegar pela noite, então esse é praticamente perdido. Sábado tenho o dia livre para passeios, bem como no domingo até as 14h. Gostaria de dicas sobre o que fazer na cidade! Obrigado!
  14. Você não pode se basear nos preços que as pessoas residentes no local pagam, um turista via de regra acaba pagando mais caro que um residente local. Como turista, você vai estar na correria, sem muito tempo para perder procurando lugar barato para comer, você acaba comendo quase sempre nos locais mais práticos e convenientes para um turista, geralmente próximo de alguma atração turística, e estes locais sempre são um pouco mais caros. Também leva alguns dias para você achar os locais bons e baratos, e quando você estiver começando a achar os locais bons e baratos, vai ser hora de trocar de cidade e começar tudo do zero numa cidade nova. Posso citar um exemplo bem prático disto e que aconteceu comigo nas últimas férias este ano em Dublin: No primeiro dia fomos comer lanche na rua, procuramos um monte e achamos uns Kebap por 5 Euros. No segundo dia descobrimos que os supermercados Carrefour vendiam sanduíche pronto por 3 euros, no terceiro dia, descobrimos por acaso que o mesmo sanduba de 2 euros do Carrefour custava 1 Euro no Dealz , a 1 quarteirão de distancia, só que no quarto dia nós estávamos indo embora de Dublin... A mesma coisa aconteceu quando me mudei para Düsseldorf, nas primeiras semanas estava pagando 15 euros para almoçar ou jantar num restaurante simples aqui perto de casa, mas agora que eu já conheço bem a vizinhança, consigo almoçar ou jantar bem num restaurante simples gastando 8 ou 10 euros. Um nativo geralmente conhece bem a vizinhança, teve tempo de descobrir os locais bons e baratos, mas um turista, não tem tempo de descobrir isto, quando estiver pegando os "segredos" e manhas, já vai ser hora de trocar de cidade e tem que aprender tudo de novo Ou seja, um nativo sempre vai lhe passar um valor menor do que aquilo que você como turista vai conseguir achar, então estes valores que nativos lhe passam servem como uma referência, mas você sendo turista, sempre acrescente uns 30% a 40% em cima deste valor, por que você geralmente não consegue achar estes locais baratos e bons onde os nativos e locais costumam jantar ou almoçar.
  15. Só esta semana foram 7 mortes no Everest. Estava hoje mesmo conversando com um amigo alpinista de alta montanha sobre estes acidentes. Tirando um que caiu numa greta, todos os outros congelaram esperando descer, alguns mais de 12 horas parados, já que a prioridade é sempre de quem tá subindo. Aquela história de chegar ao cume ou retornar até às 14h não existe faz tempo, todo mundo chega ao cume em qualquer hora, mas descer, além de sempre ter mais perigo, tem demorado uma eternidade. O custo é altíssimo, 11mil dólares só pela permissão, mas as agências cobram em média 100 mil dólares pra guiar. É difícil mexer com tanta grana em jogo, mas já tá rolando uma história de que vão analisar currículos antes de emitir a permissão, como já ocorre em outras montanhas mundo a fora. Tipo, pra tentar subir o alpinista tem que ter uma certa bagagem... pelo menos uma de 8k... sei lá. Acho justo.
  16. Vou para uma Eurotrip em junho, mas nunca havia pensado em Ibiza. :)
  17. estive em Florença este mês, e se for provar a culinária local, estes seus 20 euros podem ficar apertados. eu queria provar a tal famosa "Bisteca Fiorentina", rodei todo o centro, e em todos o restaurantes que eu olhei estava custando 25 euros, estava quase desistindo, mas acabei achando um restaurante numa rua mais afastada do centro que servia a bisteca fiorentina por 17 euros, ai pedindo mais uma taça de vinho para acompanhar, a conta fechou em 20 Euros. Mas no dia seguinte, comi um Fettuccine Alfredo razoavelmente bom por 10 euros no centro de Veneza. Em Viena eu lembro de ter pago 14 euros num wiener schnitzel + uma cerveja num restaurante do centro. se for provar a outra especialidade vienense, um pedaço de Sachertorte + um café custa uns 10 euros... Pela minha experiência, 20 euros dá se você priorizar mais fast food, comida industrializada, e pratos básicos(pasta, risotos, steaks, etc), que são iguais em todas cidades do mundos, mas se for querer provar as especialidades da cozinha local, você acaba gastando um pouco mais que isto.
  18. Olá Pessoal, Eu e minha esposa iremos a Portugal chegando lá dia 27/09 e voltamos dia 13/10 saindo da Espanha. Tiramos o passaporte em 8 dias em SP, foi bem simples e rápido, e hoje compramos passagens de ida e volta R$ 5890,00 e compramos seguro viagem que deu para casal R$ 600,00. Essa parte já está tudo certo, agora estou reservando hoteis, penso em ficar no Ibis , pois já conheço bem e adoro atendimento e localização....
  19. Ontem
  20. Quanto tempo ficar na Polônia depende muito dos seus interesses, mas Varsóvia não é uma cidade com muitos atrativos turísticos, em 1 dia você visitou praticamente tudo o que há de interessante para se ver por lá, no segundo dia você já tem que começar a pensar e procurar para achar algo de interessante para ver e fazer. Cracóvia é o principal destino turístico na Polônia, 3 dias inteiros é um tempo bom para conseguir ir visitar o principal, mas tem que ser 3 dias inteiros e não só 3 noites, com você chegando no meio do primeiro dia e indo embora no meio do terceiro dia, isto na prática lhe deixa só com 1 dia realmente aproveitável. O campo de concentração de Auschwitz consome um dia inteiro para você visitar,  a Mina de Sal de Wieliczka consome uma manhã ou uma tarde, e o centro de Cracóvia consome outro dia, ficando meio dia de "folga" para você fazer algo não previsto ou relaxar. A terceira cidade mais visitada por turistas na Polônia é Wrocław ou Breslavia em português, não é uma cidade grande, em 1 ou 2 dias no máximo você visitou tudo. A menos que você seja do tipo que gosta de fazer treking nas montanhas e mata, Zakopane não vale muito a pena fora do inverno. Então somando uns 2 ou 3 dias em Zielonka/Varsóvia, aproveitando a estadia na casa da sua amiga, mais uns 3 dias em Cracóvia, mais 1 dia em Wrocław, mais 2 ou 3 dias de deslocamento entre as cidades, totaliza uns 10 dias na Polônia, é o suficiente para você ver o básico das 3 principais cidades do país. Ai somando mais uns 3 ou 4 dias na cidade por onde o seu voo chegar, afinal de contas seria um pecado estar em Madrid, Paris, Roma, Frankfurt etc e perder a chance de visitar a cidade, mais o dia de chegada e o da volta que costumam ser dias meio perdidos onde não se consegue aproveitar muita coisa, totaliza uns 15 dias de viagem.
  21. Oi, acabei comprando para Portugal ida e volta por Espanha, deixaremos USA para ano que vem, mas desejo sorte a ti e que divirta se bastante, se tiver alo que possa te ajudar, moro em São Caetano do Sul, portas abertas se precisar. Boa sorte!
  22. Eu evitaria ao máximo ir no inverno, entre novembro e março, é frio demais, a ponto de atrapalhar um monte qualquer passeio que você queira fazer. Este ano nevou e fez -5ºC aqui na Alemanha em Janeiro e já foi um caos, não dava para fazer nada na rua nestes dias, e na Polônia é muito mais frio, custuma fazer -10ºC ou mesmo -15ºC durante o inverno, o que deixa praticamente impossível qualquer atividade na rua. Eu tentaria programar esta viagem para a meia temporada, entre maio e junho e entre setembro e Outubro, são meses onde os dias já são bem longos, não escurece mais as 3 da tarde, as temperaturas são agradáveis, variando de 10ºC a 25ºC, o que é uma temperatura boa para fazer passeios sem morrer de frio ou calor. E o melhor, as passagens aéreas costumam ser bem mais baratas nestes meses do que no auge do verão europeu em julho e agosto e no final final do ano. Em relação a comprar passagens direto para a Polônia, elas são bem caras mesmo, e 8 mil não é um valor fora da realidade não para uma passagem "direto" pra Polônia. O que muita gente faz, é comprar passagens para algum outro destino que tenha promoções frequentes, como por exemplo para Madrid, Paris, Frankfurt, ficar alguns dias nesta cidade para conhecer a cidade, e depois pegar um outro voo numa low-cost até a Polônia, e no final da viagem, pega um voo de volta a cidade por onde você chegou 1 dia antes, para pegar o voo de volta ao Brasil. Mas isto é uma coisa que você tem que pesquisar bem e conferir direitinho os custos, pois de nada adianta você conseguir comprar uma passagem de R$ 1.800 para Frankfurt na Alemanha e depois descobrir que para chegar na Polônia você terá que pegar outro voo que custa 400 Euros (R$ 2.000) ida e volta. Neste caso poderia ser melhor pegar um voo de R$ 2.200 para Madrid, de onde você consegue achar voos para Polônia por 15 ou 20 euros (R$ 100). Ou seja, exige bastante paciência, pesquisa e simulação de várias opções para achar o que fica mais em conta.
  23. Não sei se você está sabendo, mas depois de ter usado os seus 90 dias, você tem que ficar no mínimo 90 dias fora do espaço Schengen para poder retornar ao espaço Schengen, não basta só sair e voltar uma semana depois. E mesmo que você fique 90 dias fora, o policial da imigração pode querer saber como você está pagando por tudo isto sem trabalhar, e ai é bom ter uma história convincente para contar, e que não envolva estar trabalhando lá... Pelo que entendi, o que você quer fazer, apesar de em teoria não ser tecnicamente ilegal, Eu iria na opção 1, mas esteja ciente de que o seu plano, apesar de tecnicamente não ser ilegal, pode impedir a sua entrada, pois você estaria usando de subterfúgios questionáveis para tentar burlar a regra de permanência, e isto pode ser suficiente para impedirem a sua entrada caso desconfiem de algo. E ai se você for flagrado ilegalmente lá na Europa, ferrou, com todo xenofobismo que está rolando atualmente, as chances de você ser expulso e impedido de retornar por muitos anos são bem grandes.
  24. @Táàuan Moura Muito lugar para ir em apenas 1 mês,sendo que tem anos que chove demais de Peru para cima. Esse ano o Norte de Chile ficou embaixo d água. Chuva no deserto, o clima está maluco, mas é época de chuva.
  25. Olá. você está completamente equivocado em relação a suécia ser mais barata, a Suécia é um destinos mais caros de toda Europa, tudo lá é muito mais caro do que na Itália, Espanha, Portugal e Portugal que usam euros. Você não pode olhar só o valor da moeda, tem que ver quanto que efetivamente vai pagar, por exemplo, uma diária de hostel em Estocolmo custa pelo menos umas 200 Corroas Suecas, e quando você for converter estas 200 coroas para euros, vai ver que dá quase 20 euros, mais caro do que você pagaria num hostel em Lisboa, Madrid, Praga, Budapeste, Roma, etc... Numa pesquisa rápida, uma semana no hostel mais baratinho próximo do centro de Estocolmo e que tenha uma qualidade aceitável, custa 1.600 Coroas Suecas , o que dá 150 Euros. Uma semana nas mesmas datas num hostel em Lisboa custa 80 euros, uma semana num hostel em Barcelona custa uns 120 euros, uma semana num hostel em Roma custa uns 120 euros, em Berlin custa uns 120 euros, em Praga e Budapeste uns 80 Euros... Alem disto, o custo de vida é bem mais caro na Suécia, comida é cara, supermercado é caro, transporte é caro, bebida e baladas são caras, etc... Tudo isto ajuda a levar o custo lá para cima.
  26. Lembrando ao pessoal que se destina à Londres, que o principal cartão postal (Big Ben) está em reformas atualmente. A pretensão do término será entre 2021 à 2022...
  1. Mais Resultados


×
×
  • Criar Novo...