Ir para conteúdo

Mais curtidos da Semana


Conteúdo Popular

Exibindo conteúdo com a maior reputação em 11-03-2019 em todas áreas

  1. 2 pontos
    Esse relato é dividido em duas partes: A primeira foram mais de 900 kms (da página 1 até a 6), trechos de picos, travessias e alguns trechos no entorno de cidades; A segunda parte, mais de 300kms, só teve uma travessia e muitos picos, começa na página n° 7. Vários amigos e familiares nos indagavam sobre nossas travessias, segundo eles, tudo era muito repetitivo(as fotos eram parecidas, repetimos várias vezes os mesmos caminhos, até pela falta de outros. Até tem, mas caminho particular, não faremos mais). De certa forma eles têm razão, visto que a visão do picos e montanhas não tem comparação com fotos de estradas e, tem um detalhe mais importante: as principais atrações das cidades(tirando algumas) não estão dentro delas, mas nos arredores (cachoeiras, picos, morros. ..). Nesses 2 meses, caminhamos mais de 900 quilômetros é quase 10.000 kms de carro. Conhecemos pessoas maravilhosas por onde passamos, experimentamos emoções que nunca tivemos, comidas deliciosas, não tivemos nenhum problema mais sério, tudo muito tranquilo. O BRASIL É SIMPLESMENTE SENSACIONAL! E mais bonito visto de cima. Diante disso e, até para comemorar meus 60 anos de vida (ingressei na melhor idade), neste verão resolvemos fazer algo um pouco diferente : fomos conhecer e rever alguns parques nacionais /estaduais /municipais e privados, subir alguns picos/montanhas e alguns circuitos desses locais, região de cachoeiras, e Brumadinho(Inhotim), poderíamos estar no dia do rompimento da barragem, para nossa sorte desistimos em cima da hora. LOCAIS VISITADOS: Extrema - Mg (subida as base dos pico do lopo e do lobo) Munhoz - Mg(subida ao pico da antenas, caminhos) São Bento do Sapucaí - Sp(pedra do baú e roteiro) Marmelopolis -Mg(subida ao morro do careca, mirantes, pedra montada, roteiros e subida ao pico Marinzinho) Aiuruoca - Mg(subida ao pico do papagaio, matutu, cachoeiras) Visconde de Mauá-Rj - (subida a Pedra Selada) PN Ibitipoca - Mg (Janela do céu, pico, circuito das águas e grutas) São Tomé das Letras - Mg (cachoeiras e roteiros) Carrancas - Mg(cachoeiras e circuito serra de carrancas) Ouro Preto - Mg (centro histórico e subida ao pico do Itacolomi) Mariana-Mg: Bento Rodrigues, local destruído por outro rompimento de barragem da Vale. Serra do Cipó - Mg(todos circuitos dentro do parque e travessão) Conceição do Mato Dentro - Mg: cachoeira do Tabuleiro (base e mirante) Lapinha da Serra - Mg(subida aos picos da Lapinha e Breu, cachoeira Bicame e Lajeado, parte travessia Lapinha x Tabuleiro) Brumadinho - Mg(Inhotim) PN de Itatiaia - parte alta - Mg(base do pico das agulhas Negras e prateleiras, cachoeira Aiuruoca, circuito 5 lagos, subida ao pico do couto) Piquete - Sp(subida ao pico dos Marins) Infelizmente, por excesso de chuvas, não fizemos os picos do Itaguaré e da Mina( motivação da viagem). Entrou uma frente fria na semana que antecedeu o carnaval, tivemos que abortar por questão de segurança, pois não utilizamos guias e fazemos somente Bate/volta - fica para a próxima. As surpresas da viagem: Inhotim, Lapinha da Serra e Serra do Cipó. Pois não conhecia nenhuma delas. Algumas fotos Subida ao pico dos Marins - SP Pico do Itacolomi - Ouro Preto - Mg Cachoeira Bigame - Lapinha da Serra-Mg Subida para pico do Breu e Lapinha - Lapinha da Serra-Mg Vista desde o pico da Lapinha Cachoeira do espelho - travessão - Serra do Cipó -Mg A incrível JANELA DO CÉU flora exuberante Cachoeira do Tabuleiro - Mg Pico da Bandeira - ES Pedra do Altar - Mg
  2. 2 pontos
    A Tailândia era meu sonho, lendo o blog da Vida Mochileira vi os valores em detalhes em uma planilha e cheguei a conclusão que para um mês na Tailândia teria que ter o mínimo de R$10.000 pra fazer tudo que queria. Blog que pesquisei valores https://vidamochileira.com.br/tag/tailandia/ Adoro os blogs que detalham todas as despesas de uma viagem porque facilita muito para quem está se planejando. Realmente passei a achar que poderia ter condições de realizar o que tanto desejava após ver os relatos da Mari e tirar todas as dúvidas possíveis em seu blog. Como achava meio impossível ir à Tailândia sem um mínimo de 2 anos economizando ,e fiz em 1 ano, quero relatar meu planejamento considerando meu salário que em 2017 era R$ 1.500. A primeira coisa que fiz foi fazer uma tabela com todos os locais que gostaria de ir, depois vi as passagens e procurei alguém pra ir, meu namorado não quis, pois seria um ano complicado pra ele no trabalho, então me programei pra ir só. Moro com meus pais e minha renda é para meus gastos pessoais, isso facilita muito. Pra quem tem família e é responsável pelo seu sustento, a realidade é outra e bem mais difícil –eu sei . Em resumo, minha renda era pra pagar meu curso de inglês, internet e alimentação, conta do celular e poupar. Teria que conseguir economizar R$ 1000,00 por mês pra conseguir viajar em um ano e foi essa minha meta, mas viver com R$ 500,00 seria complicado tendo em vista que só meu inglês era R$ 400,00. Poupei por 3 meses 1000 e vi que seria possível. Sempre fui muito boa em economizar e não gasto dinheiro com coisas superficiais, teria só que apertar mais um pouco as contas e foi o que fiz. Pra continuar o curso de inglês comecei a dar banca para crianças da minha rua e aulas para pessoas que estudavam EAD e tinham dificuldades com o uso do computador, também me voluntariei em uma rádio da cidade que tinha a possibilidade de conseguir patrocínios e ganhar porcentagem, conseguir algumas propagandas e isso deixou que o ano fosse mais tranquilo. Em 12 meses tinha os 10 mil, no meio desse percurso meu namorado resolveu que também conseguiria ir, reservei hotéis e passagens e lá estava eu realizando meu sonho. Não contei meus planos para ninguém, pois achava difícil conseguir em ano, e quando contei minha mãe não acreditou, ora, era Ásia por 1 mês. Além da Tailândia, passei um dia na Alemanha perdidona fazendo turismo e meu maior medo era me perder sem saber falar inglês e não conseguir voltar para o aeroporto, mas fui e fiz um super tour sozinha. Sou tão prolixa, esse texto ficou enorme, mas era pra falar que é possível com foco e determinação, você não precisa ganhar 3, 4 ou 5.000 pra realizar um sonho grandão!
  3. 2 pontos
    Muito bom, quando vier novamente para os lados da Serra do Cipó dê uma esticadinha e vá até Serro, Milho Verde, Capivari, Santo Antonio do Itambé e também subam o Pico do itambé, muitas cachoeiras, trilhas,morros.
  4. 2 pontos
  5. 2 pontos
    Viajar totalmente sem grana acho bem complicado, como vc vai fazer pra se alimentar? Chegar nos lugares e nao poder se divertir ou visitar uma atraçao interessante pq é paga, qual o sentido? E se ficar doente e precisar ir ao hospital ou comprar remedios? Entao sao varias coisas que dependem de grana que nao faz o menor sentido vc sair de casa apenas pra viver como mendigo mundo a fora. Por mais que se faça um viagem extremamente economica é preciso um mínimo de grana para poder realiza-la.
  6. 1 ponto
    Olá, galera! Estou indo para Bolívia Chile e Peru. Será minha segunda vez nesses países. Tenho uma vasta experiência em fazer roteiros. Só preciso de uma companhia agradável para compartilhar as melhores paisagens do mundo.
  7. 1 ponto
    Planejanto fazer toda a America do Sul, alguem mais com essa ideia ? bike, carona, onibus, avião....
  8. 1 ponto
    Alguém indo novembro?
  9. 1 ponto
    Relato Uruguai (Montevidéu, Colonia del Sacramento, Punta del Este) + Buenos Aires (Bônus) - 7 dias - Fevereiro/2019 Parâmetros iniciais: Viagem em casal Os restaurantes no Uruguai tem desconto de 21% em pagamentos com o Cartão de Crédito (atente-se a data do relato) Hospedagem em hotéis de aparente bom custo/benefício Somente transporte público Não entusiastas de museus 2 noites em montevidéu, 2 noites em Punta, 1 noite* em Buenos Aires Câmbio oficial +-U$ 8,70 para R$ 1 Não trocamos nada de dinheiro no Brasil Gastos pré-viagem: Passagem aérea tam Floripa/MVD R$ 693.36 (cada) Hotel em montevideo: https://pt.regencygolf.com.uy reservado direto pelo site US$ 99 (duas noites) Hotel em punta: https://www.hotelflorinda.com/pt-br/ pelo hoteis.com 474,35(duas noites) Hotel em buenos aires https://www.bohemiabuenosaires.com.ar pelo hoteis.com 250 (duas noites) Passagem de Navio MVD-BUE direto: R$286,11 +IOF (cada) Passagem de Navio BUE-Colonia R$131+IOF(cada) *Algumas dicas e impressões no final Dia 1 - Chegada em MVD: Chegamos as 17 horas no aeroporto de carrasco, procedimento de alfândega no uruguai foi super simples e super rápido, não perguntaram nada e nem nos deram comprovante de entrada. Dica: Se você desembarcar em um horário comercial, não troque dinheiro na casa dentro da área de desembarque (Global Exchange), tem outras casas que pagam um pouco mais (troque somente o essencial). Troquei 50 reais (só para o busão e algo essencial) na Global Exchange por U$ 6,20 (cada real). Do lado de fora estavam pagando U$7 por real. Na saída do desembarque tem um ponto de venda da antel (operadora de celular) http://www.antel.com.uy/personas-y-hogares/novedades/internet-para-turistas . Dica: Não jogue fora o numero do pin que vem com o chip, senão você não vai conseguir desbloquear o celular. Como só tinha trocado 50 reais decidi não comprar o chip naquela hora, tem wifi no aeroporto todo então não foi crucial. O ponto de ônibus fica bem em frente a saída, peguei o busão DM1 (U$56 cada) e desci na rua de baixo do hotel. Chegamos no hotel +- 19:30, check-in feito e fomos ao mercado trocar grana e comprar o essencial. No Uruguai eles não pedem o documento para trocar grana. E em montevidéo eles pagam a cotação que está no site da empresa. Trocamos a U$ 8,50 por real. 😃 A água no mercado custou por volta de 50 pesos, preço similar ao do refrigerante (evite comprar a água salus, tem gosto salgado. Compre a vitalle ou a matutina) Fomos ao shopping e compramos o chip pro celular e 30 GB de internet válidos por 10 dias a 265 pesos. Jantamos um assado uruguaio no La pulperia: pedimos uma porção de carne cada (descobrimos que meia porção cada e mais que o suficiente), uma morcilla, meia porção de batata frita, uma batata assada e uma coca de 1L. Atendimento e comida muito bons, mas não peçam uma porção de carne por pessoa. Total: 1375 pesos, com desconto do IVA 1127,05 Dia 2 - Primeiro dia útil de viagem: No dia seguinte, fomos ao Pollo y Pico comprar o alfajor da avícola (45 pesos cada ou 6 por 240). Compramos 1 de cada sabor, mas não comemos na hora, tinha acabado de tomar café do hotel. MELHOR ALFAJOR POSSÍVEL!!! Pegamos o ônibus (38 pesos cada) e fomos rumo à 18 de Julio para turistar: Mirador de Montevideo - Grátis: fica localizado em frente a prefeitura, dá pra ver bem a cidade de cima e tirar boas fotos, wi-fi free. Seguindo em direção à ciudad vieja, na 18 de julio, tem a fonte dos cadeados, tem a fonte da praça cagancha e o centro de fotografias de Montevideo. Até que chega a praça da independência onde tem o prédio mais famoso de Montevideo, o museu do tango, a puerta de la ciudadela e o teatro solis que também é visível dali. O mercado do porto fica a uma boa caminhada da praça da independência, e a medida que vai se aproximando dele, vai aumentando o número de turistas e tudo o que cerca áreas turísticas. O mercado em si não é lá muito mercado, mas tem muitos restaurantes e lojinhas de souvenir. Compramos empanadas, na Empanadas Carolina, tem ótimo tamanho e custou 60 pesos cada. Aproveitando o mercado tomamos um medio y medio na Roldos, li que o medio y medio deles era um dos melhores, então decidimos ir na fonte. O sabor é +- uma sidra cereser sofisticada, 290 pesos a garrafa, acho que vale a experiência. O que não valeu foi a experiência no restaurante: o atendimento não foi bom quando dissemos que só queríamos a bebida, não aceitou cartão porque não tinha dado o valor mínimo, queria devolver o troco do que foi pago em pesos por real e demorou mais de 15 minutos pra trazer o troco. De lá fomos de ônibus (38 pesos) para o museu da cannabis, 200 pesos por pessoa. O museu em si não tem muitas coisas para ver: esperava que tivesse mais tipos de plantas, registros históricos etc. Foi tipo uma conversa do guia contando a história, num portunhol bem entendível. Se não estiver apertado de grana acho que vale a visita. (tem degustação) Pegamos o ônibus (38 pesos) para ver o letreiro de Montevidéu. Dica: Não vá no fim de tarde se não tiver uma câmera fodona, o sol fica atrás do letreiro, deixando as fotos escuras. +38 pesos para voltar ao hotel de ônibus (é viável voltar a pé, mas estávamos só o pó). Jantar na La Pulperia novamente: 2 choripan completos mais meia de batata frita e coca de 1L. Lanche muito gostoso e de "muita sustância". Total: 605 pesos, com desconto do IVA 495,90. Dia 3 - Segundo dia em MVD rumo a Punta: Depois do café, partimos rumo ao mercado agrícola, esse sim com cara de mercado público, vários vendedores de fiambres, frutas, temperos e afins. Aqui tem muitos locais e poucos turistas. Fomos ao palácio legislativo (dá pra ir a pé) e de lá (de ônibus) para a rodoviária de tres cruces. Não fomos à feira de antiguidades, nem a do parque rodó, pois vimos que não tinha nada de interessante para comer. Dica: tem um shopping com um mercado nos andares superiores da rodoviária, vai ajudar a economizar. Ônibus para Punta: 302 + 14 pesos de taxa de embarque (comprados na hora). Se não me engano, tem duas empresas que fazem o trajeto, os preços são iguais, o que muda são os horários e se vai direto ou não. Saímos às 14:45 e chegamos +- duas horas depois. Do terminal de Punta a pé para o hotel, check-in feito, tiramos fotos dos dedos (fica em frente ao terminal de ônibus), demos uma volta e vimos um bonito pôr do sol. Jantamos no Ola La: promoção de chivito com limonada com blackberry, acompanhados de batata rústica ou salada, por 399 pesos cada. Serviram um pão da casa com manteiga de ervas, que não foi cobrado, estava bem gostoso e quentinho. O chivito veio no pão também artesanal com ingredientes frescos, o suco estava muito bom e a batata estava bem sequinha, a salada, apesar de bem fresca, é composta por itens que já vem no pão, então se tiver em dúvida, BATATA. Apesar de pagar com o cartão, não obtive o desconto de IVA (Não sei se tinha que ter pedido) 798 pesos no total, apesar disso, voltaria lá sem sombra de dúvida. Dia 4 - Punta e Casa Pueblo A ideia inicial era ir e voltar da Casa Pueblo de Uber, mas como eu tinha lido um relato que poderia faltar uber pra voltar, e depois de fazer uma simulação vi que demoraria até 15 minutos para um motorista atender na Casa Pueblo. E de ônibus o ponto fica distante tanto na ida quanto na volta. O hotel que estávamos oferecia o Tour para a Casa Pueblo por 15 Dólares para cada um, saindo às 17h da porta do hotel. Infelizmente, no dia, esse tour não foi oferecido porque o motorista tinha ido fazer um tour em outra cidade Na rodoviária de Punta vende o tour por 25 dólares cada e sai as 16. Deixamos as roupas numa lavanderia na rua central da península, 300 pesos: Até 5kg de roupas lavadas, secas e entregues no dia seguinte. Ficamos um tempo na praia, o hotel oferece cadeiras e guarda-sol de graça. Uma Pepsi 500 ml: 90 pesos. O tour passa por vários pontos interessantes, conta história sobre os pontos e o motorista/guia (Pablo) fala português ok. E é bem interessante pra ver a visão de um local sobre as coisas. Não entramos na Casa Pueblo (10 dólares por pessoa), uma senhora uruguaia que estava com a gente na van disse que achava um absurdo pagar pra ver o pôr do sol, e a vontade que já não era muita foi embora de vez. Do lado de fora a vista foi sensacional, e deu pra aproveitar bem. A van voltou para Punta +- 8:30 da noite No final das contas, o preço um pouquinho mais alto pela viagem com o guia valeu muito a pena. Fomos ao cassino (bem simples) em frente a rodoviária. O cassino mais chique do conrad/enjoy só aceita dólares e era mais longe), meia hora e 200 pesos mais pobres depois fomos jantar. Jantamos na rua do hotel num lugar chamado fish and chips. Resumindo NÃO VÁ a esta PORCARIA de lugar, vimos o anúncio de uma tábua de frutos do mar para 2, vieram 2 camarões empanados pequenos, um pouco de lula empanada, um monte de batata rústica e espinafre empanado frito. Cobraram 50 pesos por pessoa de couvert para 3 bolachas para os dois e um potinho de manteiga. Dia 5 - Punta a Buenos Aires Devido a facilidade e a experiência compramos passagens de navio saindo de Montevidéu direto para Buenos Aires pela Buquebus e a volta Buenos Aires para Colonia pela Colonia Express. Tomamos o café, check out e fomos buscar as roupas prometidas às 12h, promessa cumprida demos uma volta por Punta e chá de cadeira pra esperar o ônibus da Buquebus que leva até o porto de Montevidéu. O custo de comprar a passagem de ônibus até Montevidéu por outra empresa e pegar o barco partindo de lá é menor, mas se atrasar você fica a ver navios. O ônibus saiu pontualmente às 16:15 e eles dão um kit lanche que deve valer uns 350 - 400 pesos: água, barrinha de cereal salgada, amendoim salgado, barrinha de cereal de frutas. Chegamos no porto de Montevideo, por volta das 18:30, com precisão de saída do navio às 19:30. O processo imigratório foi super simples, não precisa passar em raio-x, detector de metal etc. O funcionário uruguaio não te pergunta nada e o segundo funcionário, argentino só carimba o papel (Não perca este papel). Tem um freeshop bem grande logo depois da imigração. Já o processo de embarque foi caótico, o navio saiu do porto quase 20:10. Quanto ao navio da Buquebus (Francisco): É preciso calçar uma espécie de luva por cima do calçado para entrar no navio, o navio tem piso com carpete É um navio bem grande tem 4 classes: Econômico, turismo (compramos o nosso aqui), business e primeira classe. Os dois últimos embarcam primeiro e tem um certo controle de acesso às áreas. Já a económica e turística não tem controle nenhum. Tem uma área de recreação para crianças com um cuidador, o freeshop é bem grande e o navio balança pouco. No entanto, esperava bem mais: as janelas da classe turística tem tipo de laminado que te impede de tirar fotos do lado de fora, tampouco tem uma área para ficar do lado de fora do navio, a casa de câmbio dentro do navio é horrível. O desembarque foi meio muvucado, mas também é bem simples, só precisa passar a bolsa no raio-x. Chegamos em Porto Madero às 22:40, quase 1 hora de atraso. Detalhe, na hora que chegamos, a casa de câmbio em porto madero já estava fechada, por sorte tínhamos saldo no SUBE de uma viagem anterior. Vou pular os detalhes do que fizemos na Argentina pois já tínhamos visitado a Argentina e praticamente só fomos ao caminito Dia 7: De buenos Aires para Colonia, Montevideu e Brasil O nosso vôo estava marcado para 3:20 da manhã do dia seguinte saímos de Buenos Aires, passeamos em Colonia, fomos para Montevidéu e depois Brasil. A nossa passagem pela Colonia Express estava marcada 13:45, fizemos o check out, compramos bastante comida, vimos relatos dizendo que a comida era cara em Colonia, chegamos no porto da Colonia Express ao meio-dia. Importante: o porto da Colonia Express e o da Buquebus/Seacat são em lugares diferentes na Argentina. O processo imigratório também foi bastante simples você apresenta o papel que recebeu na ida e passa a bolsa no raio-x O navio da Colonia Express saiu no horário: é bem menor, o freeshop é, basicamente, uma lanchonete e balança bastante. No entanto, é bem melhor: O piso é tipo um laminado, não precisa usar luva no pé, dá pra tirar foto pela janela, tem um guarda volumes na parte traseira e, o melhor de tudo, tem uma parte externa que dá pra sentar e tirar ótimas fotos! Chegamos em Colonia e botamos as bolsa no guarda malas fica rodoviária ao lado do porto. 50 pesos até 2 horas, 80 pesos entre 2 e 4 horas por mala. Compramos as passagens para Montevidéu às 18. 375 + 20 de taxa de embarque. total: 395 por pessoa Demos uma volta em Colonia das 15 às 17:30, chegamos em Montevidéu 20:40 +- demos uma volta no mercado/shopping e pegamos o ônibus 470(56 pesos cada), 2 quadras da rodoviária rumo ao aeroporto. Um detalhe: se você quiser comer algo diferente de mcdonalds, o shopping/rodoviária de tres cruces é o último lugar pra fazer isso, no aeroporto só mcDonalds. O ônibus demorou +- 40 minutos até o aeroporto, comemos no mcdonalds mesmo (estávamos sem fome mais cedo), aplicativo de cupons do mcdonalds funciona no Uruguai tbm, e tem desconto de iva, desta vez eu perguntei e pedi o desconto. O freeshop de montevidéu aceita reais e devolve o troco em dólares, com uma cotação até melhor que a comercial e os preços são um pouco melhores que o de Guarulhos. A área de embarque internacional tem puff e algumas poltronas com apoios paras os pés que são bem confortáveis. Fim da viagem Dicas Gerais Sim, é caro: Se comparar com o Brasil, o Uruguai é caro. O refrigerante de 600 ml e a água de 1L no mercado custam na faixa de 50 pesos (6 reais), em Punta, na praia, custou 90 pesos. Pague as refeições no cartão de crédito: aproveite que ainda tem desconto no iva e pague no cartão de crédito, só pergunte se tem o desconto e se não tem valor mínimo. No visor da máquina vai aparecer o valor cheio, o desconto aparece depois do pagamento no recibo da máquina. Não faça câmbio em Punta e nem em Colonia: É melhor fazer o câmbio em Montevidéu, lá eles pagam o que está no site das casas, em Punta e em Colonia não. http://www.aspen.com.uy/sitio/?lang=pt https://www.cambio18.com http://www.gales.com.uy/home/ Escolha um hotel com um bom café da manhã: vale a pena pagar até uns 20 reais a mais na diária se o café for bom, dá pra encher a barriga no hotel e administrar o almoço, só gastando na janta. Compre a passagem de navio mais barata: Quando for pesquisar passagem de navio, entre pelo site na versão argentina e procure a parte de outlet/promociones https://www.buquebus.com/promociones/outlet https://www.coloniaexpress.com/ar/outlet Se pudesse refazer o roteiro para economizar: 2 dias inteiros em Montevideu 1 dia pra bate e volta em Punta (Excursão que passa o pôr do sol na Casa Pueblo saindo e voltando para Montevidéu) 1 dia pra bate e volta em Colonia (por conta própria) Reserva todas as noites em Montevidéu, aí não precisa ficar penando carregar mala/mochila e esperar pra fazer o check in / trabalho de fazer e desfazer mala etc. Última dica: Compre Batata Frita sabor ovo frito. Este maravilhoso salgadinho tem o gosto mais exótico da vida! Impressões do Uruguai: O país tem muitas árvores nas ruas e dá pra notar que parte dela é nativa, as árvores que estão nas calçadas já estavam lá antes da calçada existir e continuam lá mesmo depois da calçada. Acho que lá esse negócio de "vamos arrancar a árvore porque ela quebra a calçada" não funciona. O povo parece bem civilizado, 2 exemplos que eu vi: No ônibus de Colonia para Montevidéu, o motorista nem conferiu os bilhetes para entrar, uma pessoa entrou numa outra parada depois da rodoviária, quando foram conferir os bilhetes essa pessoa tinha comprado a passagem para outro dia e o cobrador tipo falou para ela: "Moça o seu bilhete não é pra hoje, chegando em Montevidéu avisa no guichê da empresa e tá blz", sem briga, sem discussão, sem suspeita de migué. Para trocar dinheiro eles não pedem documento, assinatura, comprovantes etc. Ninguém fica conferindo se a nota que você deu é falsa. Fomos bem atendidos na maioria dos lugares que fomos, o pessoal tem uma predisposição para te ajudar. Achei que o Uruguai tem muitos idosos. Vi poucos mendigos na rua e todos adultos. O povo de montevidéu parece muito mais pacato se comparar com o brasileiro (paulistano) e o argentino (de Buenos Aires). Punta (pelo menos na parte da Península) é muito burguês, não é o tipo de lugar que dá pra sentir o povo e nem acrescenta culturalmente. VISITEM O URUGUAI!!!
  10. 1 ponto
    Boa noite, pessoal! Meu interesse é, no mínimo, Sevilla, Barcelona e Madrid, com boas chances de incluir Granada, Valencia e San Sebastián. Alguém interessado? Dá para trocar as três últimas por outras cidades europeias também. Abraço! Caio
  11. 1 ponto
    Olás! Segue abaixo um breve relato sobre a subida do Pico Agudo, norte do Paraná, no Vale do Rio Tibagi. Já tem algumas informações aqui no site sobre este destino, mas são mais antigas, e este é um ótimo lugar pra quem quer começar a se aventurar em trilhas e montanhas. Fomos pra lá dia 23 de dezembro de 2018. DADOS SOBRE O LOCAL O Pico Agudo é a segunda elevação mais alta do norte do Paraná, perdendo de Pedra Branca, na Serra do Cadeado. Tem cerca de 1100 metros de altura. Seu acesso é pela cidade de Sapopema, Fazenda Zamarian, e por enquanto o funcionamento é das 7h às 19h aos sábados, domingos e feriados. Contato com a administração: 43 98462-5977 O Pico Agudo fica em uma propriedade particular (RPPN: reserva particular do patrimônio natural) e como o passar do tempo tem trazido cada vez mais gente ao local, o impacto ambiental já é visível. As trilhas estão alargadas, tem lixo espalhado e babaca escrevendo nome em pedra e árvore. Por estas razões ouvi dizer que acampar no local não será mais possível a partir de 2019, terá cobrança de entrada e estão construindo um pequeno centro de visitantes na entrada da Fazenda, pois hoje não há nenhuma estrutura. QUEM FOI O Antônio, amigo e guia de alta montanha, seu irmão e amigo (de 18 anos cada, sem experiência em trilhas), eu (enferrujada), marido (acostumado a correr), meu filho de 10 anos (iniciado em trilhas na mata) e nosso primo, de tb 10 anos, que nunca tinha feito trilha. A ESTRADA Quando se deixa a estrada de asfalto tem uns 20km de estrada de chão até chegar na entrada da Fazenda. Fomos de carro sedan (o Antonio de Jipe), mas apesar da estrada estar boa, em época de chuva não se recomenda nem a montanha* nem a estrada. Nessa estrada tem duas pequenas vilas, aproveite pra ir ao banheiro em alguma lanchonete do caminho, pois como já relatado, na Fazenda não tem banheiro (ainda). Tem kilos de dicas sobre o caminho exato na internet! *Geologicamente não é montanha, mas vamos chamar assim pra ficar mais fácil! Pois bem, como moramos relativamente perto do local (140km), saímos de Londrina às 5h30 e chegamos ao local cerca de 7h30. Paramos pra ir ao banheiro e comer lanches que tínhamos trazido de casa. Tb trouxemos água e suco. É muito importante começar a subir a montanha com pelo menos 1,5L de água por pessoa pq faz MUITO calor, a subida é íngreme e nem sempre uma bica que tem na trilha tem água, e as vezes está barrenta. A TRILHA A subida começa por mata aberta, depois fecha e no fim abre novamente. A subida de fato é de uns 350m (altura) por uns 2km. Tem um caminho que vai direto ao cume, mas é só pros montanistas mais experientes, pois é difícil. Os demais seguem pela trilha que contorna a subida. Mesmo assim há trechos bastante íngremes e 3 locais que a subida tem auxílio de cordas. Eu tinha bastante prática em trilha na mata quando era mais nova, mas faz algum tempo que estou enferrujada e fora de forma. E a inclinação do terreno ajuda a cansar, e muito. Pelo fato de ter conseguido subir mesmo estando fora de forma e com tênis de corrida (nem um pouco indicado), digo que a trilha é fácil, acessível, e dependendo do ritmo de quem sobe o tempo de caminhada pode variar de 30 minutos à 1h30. Mas não é um passeio no shopping! Na volta tinha uma senhora de mais idade e acima do peso esperando uma maca buscá-la no meio do morro pq tinha torcido o pé. Um tênis de trilha e fôlego suficiente são fundamentais! As crianças e o Antônio, que trabalha guiando em alta montanha, subiram sem nenhum esforço. O resto cansou bastante, hahaha! PRECISA IR COM GUIA? Não. A maioria vai por conta, o Antônio tava com a gente na amizade! Mas tem que prestar atenção na descida pq tem algumas “pseudo-entradas” na trilha que não dão em lugar nenhum, e é MUITO comum gente se perder por lá. Inclusive tem um local pra pouso de helicóptero no cume para possíveis resgates. Então mais uma vez: não é difícil mas não é super fácil tb! Estar com o Antônio foi ótimo, pq ele obviamente tem muito conhecimento do local, da melhor forma de subir pelas cordas, da trilha e tudo o mais. Como ele trabalha com isso super indico o site dele pra quem quiser se aventurar pelas montanhas da Argentina, Brasil e Bolívia principalmente: http://www.gaiamontanhismo.com.br/ E A VISTA? As fotos falam por si! Chegando na Fazenda Zamarian, café da manhã com vista! Começo da trilha, os bastões ajudam bem na descida! Os bastões ajudam na descida! Começo da trilha aberta... Depois mata adentro! Trilha na mata! O caminho vai subindo e a vista vai ficando linda! Paradinha pra descanso! Começa o trecho com cordas... São 3 trechos com cordas na parte final... E subindo... Mais e mais cordas... E a recompensa! Antonio solitário! Gui estilo Karate Kid! Escrevendo o nome do livro da montanha que é pra continuar sempre subindo! Os meninos e contemplação. Descanso com vista, ventava bastante. Tudo meu! Tibagi ao fundo, vista linda! A família! Descemos o Pico cerca de 15hs pq o tempo começou a fechar e é bem perigoso pegar chuva na montanha. Trocamos de roupa pq as nossas estavam molhadas e seguimos viagem de volta, chegando em Londrina 17h30. Na própria estrada que dá acesso à Fazenda do Pico Agudo tem acesso a várias cachoeiras (pelo menos duas) e a região de Sapopema tá recheada delas... Lageado Liso ou Salto das Orquídeas é das mais famosas. Então fica a dica de uma aventurina de fim de semana pra quem estiver por perto. Nós não fomos em cachoeiras pq tínhamos compromissos a noite e precisávamos estar vivos! Eles sobem correndo mas depois desmontam, hahahaha! Que o ano novo (2019) daqui uns dias nos traga desertos, cachoeiras, trilhas e montanhas! Abraços!
  12. 1 ponto
    alguem planejando viajar em 2019, sem data de volta, usando barraca, estilo roots, porem com dinheiro pra emergencias....
  13. 1 ponto
    https://www.hypeness.com.br/2014/12/homem-se-alimenta-somente-de-alimentos-achados-no-lixo-para-protestar-contra-desperdicio/ Será que aqui no Brasil daria pra fazer algo assim também? Lá nos EUA, como é um país rico, deve ser mais fácil achar comida boa no lixo. Daí pegaria uma bicicleta e sairia pelo Brasil, sem se preocupar como o quesito alimentação, rssss.
  14. 1 ponto
    Olá, tudo bem? por favor alguém na fez voo com a sky airline de cusco para lima, verifiquei que as passagens estao em media 70 reais, enquanto a latam esta 249, para o mesmo trecho. Possuem experiência com essa companhia aérea? Também tem uma tal de viva air peru que esta barata também. O que acham? Devo apostar? e mais uma dúvida classic, peru e bolivia, melhor levar dolar ou real, estou bem indeciso, principalmente pq o dolar esta caro aqui ne. Obrigado.
  15. 1 ponto
    Sim, porque o passeio mesmo aos Cânions leva umas 5h (1h de navegação pelo Rio São Francisco até os Cânions, parada para banho e mais 1h de retorno para almoço). No bate e volta sai de Aracaju umas 6h30 da manhã e são 3h30 de viagem. Fiz pela agência TopTur mas a maioria das agências em Aracaju também fazem esse roteiro.
  16. 1 ponto
    E aí galera!! Beleza?? Preciso de ajuda no roteiro de 23 dias pela Europa.... Eu e minha esposa sairemos de Guarulhos - Paris, em 11/09/2019 e volta Praga - Salvador, em 05/10/2019. 11/09 – SAÍDA DE SP 12/09 – CHEGADA ÀS 11:25 EM PARIS 12 A 16/09 – PARIS 16 A 19/09 - BERLIM 19 A 20/09 – FRANKFURT 21 A 23/09 – ROTHEMBERG 23 A 25/09 – FUSSEN 25 A 27/09 – MUNIQUE 27 A 29/09 – VIENA 29 A 02/10 – BUDAPESTE 02 A 05/10 - PRAGA Vocês que já foram para lá, acham que está bom o roteiro?? Teriam alguma sugestão? Ajudem nós aii!! kkkkk Desde já agradeço a todos! Obrigado! Vitor Souza
  17. 1 ponto
    @Julia B em Maio já não tem mais neve nas regiões baixas, vai estar tempo de 10 a 20 graus, mas se for subir qualquer região de montanha, como Gimmelwald, haverá possibilidade de neve, ou ao menos um frio mais intenso
  18. 1 ponto
    Ultimamente tem se tornado mais comum acontecer isso. E fazem especificamente buscando imigrantes ilegais.
  19. 1 ponto
    Valeu as dicas Rezzende. Vou ver essa Ciudad Perdida. Abraço!
  20. 1 ponto
    @FlavioToc Aproveitem a vida na sua plenitude, vcs são jovens, podem desfrutar o nosso Brasil. @RicardoRM Tive que cortar muita coisa, inclusive "descobri" Lapinha da Serra quando estava na Serra do Cipó. Viajo a mais de 50 anos e achava que conhecia o Brasil. .kkkkkkkk O verão limitou muito, choveu bastante, tive que retornar ao PN Itatiaia/ouro preto e Marins 2 vezes devido às fortes chuvas. Tomamos muita chuva na Lapinha e no Itatiaia. Tivemos que deixar os picos do Itaguaré e da Mina para outra oportunidade.
  21. 1 ponto
    Eu consigo cerca de 60 euros por dia, sem contar as passagens entre as cidades. Viajando sozinho, se quiser economizar, precisa ficar em hostel, que vai em torno de 20-30 euros por dia, mais a comida, que se faço não mais que 20 euros por dia, e 10 euros com entrada de locais como museu, galeria, etc. É possível fazer com menos, mas daí o conforto vai faltando, como ficar em hostel longe do centro, cozinha sempre no hostel, etc.
  22. 1 ponto
    Europa é Caro demais man, ainda por cima países citados a cima .. Resumo: 100 euros por dia = 430 reais por dia HOJE 430 * 15 = 6450,00 Fora as passagens, média 3k acima .. coloca ai 10k acima uma viagem de 15 na Europa .. com esse valor o cara conhece a asia toda praticamente ! Cada dia mais nosso REAL esta ficando desvalorizado, ano que vem o real vai está 1 x 1 Bolivianos, venho acompanhando o Cambio e dá vontade de chorar
  23. 1 ponto
    @Vitor Souza Eu acho que tem muita cidade ai, muitos deslocamentos, isso vai ser cansativo. Tenta ir em 4 ou 5 cidades. Tenta fazer 4/5 dias liquidos em cidades grandes 2/3 em pequenas.
  24. 1 ponto
    Berlim é uma cidade que agrada muitos e desagrada outro tantos. Eu, particulamente, não vejo nada de mais nela turisticamente, ficaria 2 dias apenas. O roteiro pra mim está bom, pra Berlim você pode programar algumas possíveis viagens de vai-volta, como Dresden ou Leipzig, caso não goste muito de Berlim, pode fazer essas visitias em um dia e retornando ao final da noite. Eu sou uma pessoa que só viajo de trem, então não sei te recomendar se vale a pena ir de carro.
  25. 1 ponto
    https://www.mochileiros.com/topic/50982-berlim-praga-munique-füssen-em-11-dias-de-05-a-15-de-setembro-2016/
  26. 1 ponto
    Olá Benjamim! Eu viajei para a Alemanha em 2016 com meu marido, mas fomos só para Berlim e Munique, Morro de vontade de conhecer Colônia e Frankfurt, mas vai ficar para uma próxima vez. Ficamos 4 dias em Berlim, mas achei a cidade muito legal e ficaria até mais dias! Dá pra fazer tudo com o transporte da cidade, não precisa alugar carro para dentro da cidade não. De uma cidade para a outra, já que não dirigimos, fomos de ônibus, que era mais barato do que o trem e tão bom quanto, gostamos bastante. Se quiser pegar alguma dica no meu relato, esteja à vontade!
  27. 1 ponto
    Eu dei uma olhada em uma empresa e o valor é de R$ 690,00 ( no site balonismonachapada) mas já vi de R$ 550,00. Quero fazer esse passeio mas irei aproveitar que estarei em Capitólio, achei lá por R$ 500.
  28. 1 ponto
  29. 1 ponto
    Oiii, não estarei por lá mas já estive ano passado. Indico o hostel Che lagarto fica pertinho do terminal tres cruces caso tenha intenção de ir para Colônia del Sacramento ou Punta del Este e outros. Fica bem acessível 😉
  30. 1 ponto
    Já comprei a minha passagem , agora é esperar.... ✅✈️⛷🏂
  31. 1 ponto
    Valeu por curtir @thiago.martini Uma noite em Guatape é uma coisa que nao fiz e com certeza seria muito bom Tayrona é um lugar incrivel, um pouco roots, indico fácil Outro lugar bom pra fugir do obvio mas que é eu nao fui é a Ciudad Perdida
  32. 1 ponto
    HAHAHAHAAHAH eu tive uma cena parecida, na mesma trilha. Estava descendo conversando com um amigo que fiz durante a viagem, a gente tava no maior papo sério sobre pumas, quando de repente ele pega na minha mão assustado (quase me puxando para o chão), achando que tinha visto um urso (?), eu achei que era um puma e que ia ser devorada ali mesmo. Depois olhamos e era só uma vaca selvagem. Resumindo: quase caímos no chão e ninguém mais conseguia parar de rir 😂😂
  33. 1 ponto
    Tentei comprar La Paz > Cusco na hora e estava esgotado, tentei La Paz > Arequipa e também não havia, então comprei La Paz > Copacabana (um microônibus horrível, diga-se de passagem) porque era o único que tinha e eu não podia mais passar uma noite em La Paz. Também quando estava em Arequipa tentei comprar pra La Paz e não tinha disponível. Então não recomendo comprar na hora. Compra um dia antes pra não ter nenhum problema. (foi o que fiz pro trecho La Paz > Uyuni, por exemplo).
  34. 1 ponto
  35. 1 ponto
    Primeiramente, gostaria de avisá-los sobre dois pontos importantes: 1: o meu relato está sendo feito um ano após a minha viagem. 2: Se você quer uma viagem inesquecível em algum país na América do Sul, então com certeza você deve conhecer o Chile! Estando ciente destes dois pontos, então vamos iniciar com meu relato, minhas dicas e experiências. Bora lá? A Recepção que tive ao chegar em Santiago Iniciando que tive muita sorte antes mesmo de chegar em Santiago, pois eu não tinha Transfer marcado e pretendia pegar um táxi ou Uber para me levar até o Hostel que eu ia ficar (reservarei um tópico unicamente sobre o hostel). Entretanto, não foi necessária nenhuma destas opções, pois tive a incrível oportunidade de sentar do lado de uma senhora no avião e fiz amizade com a mesma. Ela era brasileira, de São Paulo assim como eu, mas morava há alguns anos no Chile com seu marido. E ela ofereceu uma carona até o meu Hostel que era caminho da casa dela. Como senti confiança nela e realmente parecia ser uma ótima pessoa, logo, aceitei. E pra início de viagem, já me senti bem naquele país e bem recebido. Assim sendo, minha grande preocupação era que estivesse tudo OK a reserva que eu havia feito do hostel, porque eu nunca tinha feito uma viagem para fora do Brasil e também não havia feito reserva de hotel/hostel da forma que fiz. Contudo, ao chegar no hostel eu também fui super bem recepcionado pela equipe e deu tudo certo, logo, percebi que seria um viagem única e assim foi! Fui bem tratado em absolutamente todos os lugares que fui e irei relatar ao longo do texto. Onde eu me hospedei nestes 5 dias? Fiquei hospedado em um hostel. Para quem não sabe, hostel é um espaço compartilhado, ou seja, como um hotel, porém com quartos compartilhados. Na maioria das vezes utilizado justamente por viajantes, para troca de experiências, boas conversas, novas amizades, além de ser mais barato que um hotel. Se você se identifica com estes itens que citei, um hostel é uma ótima opção, caso contrário, reserve um hotel. O hostel que me hospedei foi o CLH Suites Santiago, o Che Lagarto. Ele fica localizado na San Antonio 60, Santiago. Para quem não conhece, a San Antonio fica bem no centro de Santiago, então você ficará super bem localizado e próximo de muitas coisas para ver e fazer na cidade. O tratamento da equipe do hostel é simplesmente excelente, desde a sua entrada até a saída. Se você precisar de dicas de roteiros, onde ir, chamar um Uber ou qualquer coisa, saiba que os funcionários estarão dispostos a ajudá-lo. O hostel contava com café da manhã já incluso e se você quisesse, dentro de um determinado horário, você podia utilizar a cozinha para você mesmo preparar a sua comida. Ah, o café da manhã era excelente, com bastante opções de comidas e isso porque sou ovolactovegetariano! De noite, você podia optar ao invés de ficar no saguão do hotel, poderia ficar no terraço do hostel, pois lá tinha um DJ tocando diversas músicas e no terraço tem lugar pra você ficar bebendo, conversando e se divertindo. Os quartos que fiquei dispunham de beliches confortáveis e um banheiro compartilhado, mas limpo e com boa estrutura. A grande sacada do hostel é você conversar com as pessoas hospedas, fazer amizades e ter ótimas experiências e isso no Che Lagarto eu encontrei! Fiz amizade com brasileiros, argentinos, uruguaio, colombiano, canadenses e norte-americanos. Veja só! Mais lá na frente do texto irei especificar quanto foi que gastei com hospedagem, passagens e tudo mais. Onde eu fui? O que conhecer? Não irei fazer em ordem cronológica a minha viagem, somente irei apontar e comentar brevemente sobre alguns dos locais que fui. Vamos lá? Catedral Metropolitana de Santiago - Para os fiéis ou não, a Catedral de Santiago é um ponto a ser conhecido, seja por ser um dos pontos turísticos de Santiago, quanto pela sua bela arquitetura Neoclássica. O interior da catedral é simplesmente maravilhoso! Lembrando que não é pago para entrar e conhecer o ambiente, ou seja, é gratuito! Endereço: Plaza de Armas, Santiago, Región Metropolitana. Iglesia de San Augustin- Se ainda você quiser permanecer em contato com artes sacras e belas arquiteturas de igrejas católicas chilenas, outro local a ser conhecido seria a Iglesia de San Augustin. Uma igreja consideravelmente pequena, da Ordem de Santo Agostinho, porém muito linda! Vale a visita. Endereço: Estado 180, Santiago, Región Metropolitana. Cerro San Cristobal: Esse sim é um lugar que você não pode deixar de conhecer quando for ao Chile, com uma vista simplesmente única lhe dá condições de visualizar boa parte da capital chilena, além de uma vista maravilhosa das cordilheiras, tanto em solo quanto pelo passeio pelo oferecido por teleférico. Para chegar até o Cerro você irá pagar um valor (que não me recordo quanto, porém bem barato) para te levar até o Cerro assim como você também pagará uma taxa caso queira passear de teleférico (e vale muito a pena, tenha certeza disso!). Casa Museo "La Chascona" - Para quem ama poesia tanto quanto eu, considero como outro lugar que você não deve deixar de conhecer. La Chascona foi a casa onde viveu na minha modesta opinião, um dos maiores poetas de todos os tempos e uma das figuras mais importantes da história chilena, Pablo Neruda. Ao visitar a sua casa/museu você entenderá que Pablo Neruda não somente fora importante para a literatura chilena, mas sim também, para a luta política/social no Chile. A visita é interativa, pois você recebe uma espécie de "telefone" e nele contém botões com números, cada número representa um cômodo da casa e ao apertar o botão você terá uma narrativa sobre a história de cada cômodo e objeto da casa. A narrativa é feita em espanhol! A entrada não é gratuita, custou na época cerca de $ 7.000 pesos (não é tão barato), mas se você é fã de Neruda, deve ir! Outro detalhe importante, não é permitido fotos no ambiente. Endereço: Fernando Márquez de La Plata 0192, Santiago, Providencia, Región Metropolitana. Museo Chileno de Arte Precolombino - O Museu de Arte Pré-colombiana vai inspirar e te encantar através da maravilhosa arte pré-colombiana, nos conectando com as raízes indígenas não somente do Chile, mas também da América. Certamente um dos melhores museus da América do Sul! Bem informativo, mas não somente informativo, mas contendo certas exposições até interativas. Contém lindas peças de cerâmicas, metal, algodão, lã, pedra, osso, madeira e etc. Utilizando-se de diversas técnicas para fazer a arte, sendo elas feitas antes da chegada dos europeus na América. Muito válida a visita, porque você vai se encantar e agregar muita cultura e conhecimento. A entrada custou $4.500 pesos. Endereço: Bandera 361, Santiago. Mercado Central: Para quem é paulista, sabe o Mercadão no Centro de São Paulo? Certo, pensou!? Esse é o Mercadão, porém o de Santiago, mas ainda acho nosso Mercado Central mais atrativo que o deles, mas ainda a visita é válida. Lá eles vendem peixes frescos, tem restaurantes e barracas vendendo souvenirs. A entrada evidentemente é gratuita. Você pagará pelo que consumir/comprar. Endereço: San Pablo, Santiago, Región Metropolitana Bellavista: O bairro da Bellavista é um local também obrigatório para conhecer no Chile, porque ele tem diversos bares, restaurantes, galerias e é um local ótimo seja no período diurno ou então para curtir à noite, pois também para quem gosta, oferece diversas baladas de diferentes gêneros. Não deixe de visitar! Valparaíso e Viña del Mar Fui um único dia para os dois lugares que são bem próximos. Consegui ir pegando um ônibus com saída no Terminal de Santiago. Infelizmente vou ficar devendo qual foi o valor que paguei nas passagens, mas lembro-me que não foi um valor tão caro e a viagem não é tão desgastante, levando um pouco mais de duas horas se não me falha a memória, porém você irá apreciar a vista no decorrer da sua viagem. Valparaíso é uma cidade simplesmente encantadora, muito bonita! Nela você encontrará organização, lindos restaurantes e casas com pinturas a óleo nas paredes, além de muros grafitados. As ruas também são muito lindas, muitas delas de paralelepípedo. Outro detalhe é que a cidade não fica longe do mar, tornando-a assim com uma paisagem deslumbrante! Museo Municipal de Bellas Artes/Palacio Baburizza: Um local que gostei de ter ido em Valparaíso foi o Museu de Belas Artes da cidade. O Museu contém peças de grande valor artístico, principalmente pinturas a óleo de artistas sejam chilenos ou estrangeiros. A fachada do museu por si só já vale ser vista. Veja a foto abaixo! A entrada custou: $4.000 pesos. Endereço: Paseo Yugoslavo 176 C°, Alegre, Valparaíso. Já em Viña del Mar eu aproveitei para conhecer alguma praia e pegar um pouco de Sol. Me deparei com uma praia simplesmente limpa e bonita. Conhecia a Playa Reñaca e recomendo muito! Fui juntamente com os amigos que fiz no próprio Chile, de diversas nacionalidades, estes da foto abaixo. Eu sou o de camiseta vermelha e óculos! Considerações finais Galera, fica impossível eu apontar absolutamente todos os lugares que fui e conheci. Os restaurantes eu vou apontar numa outra postagem, pois fui em restaurantes vegetarianos/veganos, ou seja, não agradará todos os públicos. Porém, o que mostrei até então são locais que ao meu ver, lhe trará uma experiência diferente para a sua viagem, tornando-a inesquecível, pois é o que esperamos de uma viagem assim. O Chile é o lugar ideal para curtir a noite, buscar aventuras, ver belas paisagens e acima de tudo, fazer belas amizades. Você com certeza irá voltar para casa com a mala cheia! Cheia de histórias e novas experiências. Custo da viagem: Passagens Ida e Volta: R$684,00 (Voo oferecido pela empresa aérea Avianca) 5 dias de hospedagem no Che Lagarto: R$ 420,00 Dinheiro que converti de reais para peso: R$ 727,92 o que me deu em pesos chilenos $120,000,00 (cobrando R$7,92 de IOF pela casa de câmbio aqui no Brasil). Total de gastos = R$ 1.832,00.
  36. 1 ponto
    @Analy por qual motivo voce está insegura? Os tailandeses são muito solícitos, voce pode andar por toda parte e nao há nenhuma sensaçao de insegurança. Na minha opinião voce deveria programar sua viagem sem condiciona-la a ter que arrumar uma cia, ou seja, se voce arrumar bem, se nao amém.. pé na estrada do mesmo jeito. O país tem inúmeras coisas pra se ver e fazer, várias ilhas com cada praia mais bonita que a outra dos dois lados do continente. Planeje e aproveite mesmo que seja sozinha, voce nao vai se arrepender. Boa sorte!
  37. 1 ponto
    Oláá!! Consegui uma promoção muito boa e então decidi ir pra Chapada dos Veadeiros novamente!! Estou a procura de parcerias para que a gente divida as despesas com aluguel de carro e acima de tudo façamos uma viagem incrível e inesquecível!! Já conheço lá, mas quero ir novamente em todos os lugares que já fui e fazer render muito mais a viagem indo nos tantos outros lugares que faltaram.. Chego dia 22/12 logo cedo e retorno dia 01/01 fim de tarde, se conseguíssemos alinhar as datas seria perfeito, aproveitaríamos muito!! A idéia também é ficar hospedado os dias suficientes para cada região, assim a gente aproveita muito melhor de cada uma e não perde tempo, passando por São João d'Aliança, Alto Paraíso, Cavalcante e o restante dos dias em São Jorge!! A quem interessar, fale comigo para que possamos conversar melhor no whatsapp, deixe seu contato garanto que astral e risadas não vão faltar!! Segue o roteiro que montei, claro que não vai dar pra fazer tuuudo, quem dera, mas dá pra ter uma base e aproveitar intensamente cada lugarzinho mágico da Chapada: ROTEIRO CHAPADA DOS VEADEIROS São João D'Aliança - 3 dias, 22 a 24/12 - Cachoeira do Label (maior da Chapada, saindo do aeroporto) - Cataratas dos Couros + Cachoeira da Muralha + Cachoeira do Papagaio - Bocaina do Farias (lugar incrível) - Cachoeira do Macacão + Cachoeira dos Macaquinhos - Cachoeira do Dragão (mais maravilhosa, vai um dia todo) Alto Paraíso - 2 dias, 25 e 26/12 - Cachoeiras Loquinhas + Cachoeira dos Anjos e Arcanjos - Cachoeira dos Cristais + Cachoeira Água Fria - Cachoeira do Sertão Zen (vai um dia todo, mirante incrível) Cavalcante - 2 dias, 27 e 28/12 - Cachoeira Poço Encantado (passadinha, beira da rodovia) - Cachoeira Ave Maria + Cachoeira Capivara + Cachoeira Santa Bárbara + Cachoeira Candaru - Cachoeiras do Prata (distantes, mas valem a pena) - Fazenda Veredas (Cachoeiras Veredas + Veredinhas + Véu da Noiva + Cobiçada + Toca da Onça + Poço Encantado + Cânion) São Jorge - 4 dias (tudo muito perto), 29/12 a 01/01 - Cachoeira São Bento + Cachoeiras Almécegas I e II - Morro da Baleia + Jardim de Maytrea + Cachoeira da Bailarina - Fazenda Volta da Serra (Cachoeiras Cordovil + Encontro + Rodeador + Poço das Esmeraldas) - Vale da Lua - Mirante da Janela + Cachoeira do Abismo - Cachoeira Morada do Sol + Cachoeira Raizama (pequenas, mas pertinho) - Cachoeira do Segredo (maravilhosa, vai um dia todo) - Águas Termais (perfeito pra relaxar anoitecendo) - Praia das Pedras + Encontro das Águas (distantes, não compensa) Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (São Jorge) - Cachoeira dos Saltos + Cachoeira do Garimpão + Corredeiras + Cachoeira do Carrossel - Cachoeira Carioquinhas + Cânions I e II - Cachoeira das 7 Quedas (travessia, vai um dia todo, fica pra próxima)
  38. 1 ponto
    @Mooniquee Stor Eu to na mesma vibe, me adiciona no whats e vamos trocar uma ideia? 61982769861
  39. 1 ponto
    Oi, pretendo ir na full moon party em Koh Phangan Já tem o roteiro definido?
  40. 1 ponto
    A primeira vez que fui para Israel eu imprimi em folhas de sulfite a história dos principais pontos turísticos, devidamente ilustrados por fotos. Em Jerusalém, por exemplo, é um centro antigo grande mas fica muito fácil encontrar praticamente todos os pontos turísticos. Durante os passeios pela cidade encontrava vários guias se oferecendo para me acompanhar. O preço?? 200 Shekels, ou seja, quase 200 reais para um tour de 1 ou 2 horas pela cidade. Besteira pura! Visitei todos os lugares, até a mesquita onde só entram muçulmanos eu entrei. Claro que um guia evitaria algumas perguntas aqui e ali, mas com um papel nas mãos com a foto do lugar qualquer pessoa na rua vai te orientar a encontrar. Também fui para Belém, Jericó e outras cidades que figuram na Bíblia (além de também ter passado por umas 15 cidades do Egito). O passeio foi fantástico... paguei R$ 649 (reais) na passagem (ida e volta SP/Cairo). Amei de paixão conhecer o berço do mundo, principalmente o lugar onde Jesus nasceu, cresceu, morreu e ressuscitou. Você e sua família vão adorar.
Líderes está configurado para São Paulo/GMT-03:00


×
×
  • Criar Novo...