Ir para conteúdo

Líderes

Conteúdo Popular

Exibindo conteúdo com a maior reputação em 19-05-2019 em todas áreas

  1. Salve Mochileiros, Estou aqui para descrever, relatar, contar, sei lá um pouco ou tudo da minha experiência que tive nessa viagem incrível quem sabe até poder ajudar algumas pessoas que pensam em fazer essa trip. Estava relutante, com muitas duvidas se eu deveria escrever esse relato, mas no final acho que vale a pena contar um pouco das experiências que tive e quem sabe incentivar alguém a começar. Antes de iniciar, tenho apenas que repetir uma coisa que praticamente a maioria das pessoas que finaliza essa trip diz que é: TODO MUNDO TEM QUE FAZER UMA VIAGEM DESSA , , porque
    2 pontos
  2. Sái do Rio de Janeiro no dia 2 num voo com conexoes em Guarulhos, Santiago pra chegar finalmente em Mendoza, Argentina, fiquei dois dias lá começar a cicloviagem, fiquei no hostel internacional na rua Espanha, pagando cerca de 50,00 reais por diária com café da manha. Mendoza é uma cidade linda, com ruas amplas, muito limpa e muito arborizada Um passeio muito indicado e o parque general San Martin ele é imenso e tem o Cerro de La Gloria, lá eu conhecí o Dario um brasileiro que mora em Mendoza (pena não tirei foto com ele) mas me deu dicas ótimas de como sair da cidade co
    1 ponto
  3. Olá galera mochileira, Volto aqui para tentar retribuir de alguma forma toda a informação que aqui consegui. Este foi meu 1º mochilão e graças a esta plataforma me senti segura para montar todo o meu roteiro e ir de forma (quase) completamente independente. Vocês fazem parecer tão fácil!!! E foi! E foi uma delícia também! *já faz um tempo que comecei a escrever esse relato e tinha abandonado por causa de correrias da vida, mas quero terminar antes que o facebook pare de me lembrar que eu fiz essa viagem foda há 1 ano! PARTE 0 - Planejamento e preparativos Viajar ao contine
    1 ponto
  4. Esse é um relato de uma volta quase completa por Ilha Grande. Primeiramente, queria agradecer o @Augusto por fazer o guia definitivo das trilhas de Ilha Grande (https://www.mochileiros.com/topic/1171-volta-completa-de-ilha-granderj-uma-caminhada-inesquec%C3%ADvel/). Salvei o relato e não tivemos problemas em realizar as trilhas. Então, esse relato não tem nenhuma pretensão em ser mais preciso ou descrever minuciosamente as trilhas, isso já foi muito bem feito pelo @Augusto . A ideia aqui é tentar transmitir as sensações que tive ao realizar a minha volta por Ilha Grande e tentar acrescentar al
    1 ponto
  5. Relato de 5 dias em Ilha Grande Primeira vez em Ilha Grande, apos dois anos seguidos cancelados devido ao mau tempo ! mas dessa vez fui com a cara e a coragem ! Saí de SP com destino a Angra, de bus, empresa Reunidas Paulista - ida e volta aproximadamente 250 reais, nao esperem grande coisa, os bancos sao apertados e nada confortaveis. Ele tambem param umas 3 vezes, o que achei desnecessario, ja que o percurso nao é tao longo ( 300 km) Cheguei em Angra as 6 da manha, tomei um café no cais, enrolei e peguei o barco rapido por 80 reais ida e volta. Melhor comprar os dois
    1 ponto
  6. Viagem para Aruba de 03 a 12/01 Passagem aérea e hotel (decolar.com) voando pela Copa Airlaines (perfeita, servem muita comida e o serviço é ótimo) embarque a partir de Guarulhos-SP. Bem, quem vai viajar já deve ter buscado um monte de imagens de lá, então vou colocar apenas o detalhes que considero úteis e não vi em alguns sites. 1. Dinheiro Realmente o que dizem na internet é verdade leve dólar, em todos os estabelecimentos até os mais simples apresentam a conta em dólar e em moeda local (florin arubano). Existem caixas eletrônicos mas não são muitos assim como as casas de câ
    1 ponto
  7. Iniciando a Trip 4 de maio de 2019, Bolívia e Peru TODOS OS VALORES EM DÓLAR. Não colocarei os valores ainda no Brasil, vou me concentrar em valores nesses 2 países apenas, para você ter uma ideia que quanto irá precisar para fazer a sua. Vou postar em dólares para facilitar, no dia que você decidir a ir nesse locais. Amanhã, será o início, já deixo a parte inicial do Tópico, pois irei postar diariamente, todos os finais dos dias. Pretendo ficar 24 dias, se não der para fazer todo o roteiro, poderei ficar mais uns dias para completar. Roteiro que tenho em mente, posso mud
    1 ponto
  8. Eu vi este tópico aparecendo tantas vezes no topo e resolvi entrar pra ver do que se tratava! Que demais, e que fotos incríveis, obrigada por compartilhar com a gente e adicionar mais uma trilha numa lista já quase infinita, haha!
    1 ponto
  9. Sim, eu geralmente faço isso, vou comprando aos poucos pra diluir desastres de cotações ruins, rs. Desta vez como eu precisava comprar só mais um pouco e faz tempo que a cotação tá ruim eu fui esperando e esperando e a coisa só foi piorando, hahahaha O BC vai leiloar uma porrada de dólares esta semana pra tentar segurar o câmbio, quando chegar a 4 de novo eu compro!
    1 ponto
  10. @Juliana Champi Muito romântica a cidade, seu esposo vai gostar muito. Um ótimo passeio, perto de Sampa. Terá a exploflora, não sei quando será.
    1 ponto
  11. Sim, você tem toda razão. Pra quê vergonha.
    1 ponto
  12. @Silnei hoje deu insônia, então aproveitei para fazer umas contas básicas: Acho que quem vai viajar o mundo vendendo brigadeiro soy eu.....olhe esses cálculos: http://www.caramelodoce.com.br/brigadeiro-quanto-cobrar-pelo-meu-brigadeiro/ Acho que vou comprar uma kombi e cair no mundo...kkkk
    1 ponto
  13. @Juliana Champi Agora vamos fazer o mesmo para SP atacama: REAL: R$1.000 x Pcl$145 (cotação SP Atacama fornecida pelo Luiz) e igual a Pcl$145.000 DÓLAR: US$234(que cambiei no Brasil) x Pcl$670 (cotação SP atacama fornecida pelo Luiz) é igual a Pcl$156.780 Portanto, é melhor levar Dólar do que Real para SP Atacama. Seu ganho será de +-8,10% Se for viajar para o Atacama, via Santiago, o melhor é levar Real e trocar tudo em Santiago. Se for para o Atacama, pela Argentina, tem que verificar as cotações na Argentina(do peso Chileno) para fazer os cálculos. esse é o
    1 ponto
  14. @Juliana Champi O Luiz fez uma viagem recente para o Chile, me forneceu gentilmente as cotações que encontrou lá, tanto em Santiago e SA Atacama, vou tentar explicar como se calcula se é vantagem levar Real ou Dólar para lá. Exemplo para qualquer outro país, sempre considerando que vc procure saber as cotações no país que irá viajar. A cotação do Real e de Ontem aqui no Brasil, pode ter havido alguma distorção, espero que entenda. Levo R$1.000 daqui ou faço o câmbio aqui e levo dólar para lá: CAMBIO: R$1.000 +4,269 (cotação ontem no Brasil) e igual a US$234 CÂMBIO EM
    1 ponto
  15. @luizh91 vou colocar essas cotações noutro post em outro tópico. Valeu!
    1 ponto
  16. @casal100 obrigado! O dólar vi a 670, enquanto o real estava 140-145 pesos por real (!!!!!) em SPA. Achei muito baixo, já que em Santiago o real estava 156 no aeroporto e 167-170 na rua Agustinas. Para o Atacama só vale levar dólar, caso não passe por Santiago.
    1 ponto
  17. Segunda, 15 de abril de 2019 – Playa del Carmen/Isla Mujeres Acordei animado pra ir embora de Playa Nem cogitei a possibilidade de ir pra Cozumel pois li que era um lugar mais pra quem curte mergulho e eu não sei nadar e tenho fobia de ficar embaixo dágua então não ia rolar, mas quem curte mergulho Cozumel parece ser bacana. Também descartei ficar em Cancun pois já pensava que a cidade não era meu estilo e pelo que provei em Playa (que dizem ser uma mini Cancun) percebi que não ia curtir Cancun também. Mas tava com ótimas expectativas pra Isla Mujeres. Tomei café e fui pegar uma va
    1 ponto
  18. Sexta, 13 de abril de 2019 – Bacalar/Tulum O dia amanheceu nublado. Assim o lago já não ficava tão bonito mas mesmo assim pela primeira vez na viagem sentia que deveria ficar mais ali, apesar que isso ia me comprometer outros lugares. Se soubesse o que me esperava em Playa del Carmen eu tinha ficado mais em Bacalar… Me despedi daquela laguna inesquecível, fui a pé pro terminal e comprei passagem pra Tulum às 10:15 por 274 pesos. Cheguei em Tulum 1 da tarde e fui pro hostel que era próximo do terminal, umas 2 quadras. Fiquei no Weary Traveler, um hostel bem bom, wifi ok, bar com happy
    1 ponto
  19. @Mari Moraes Olá Mari, obrigado pela resposta. Achei que ninguém me responderia hahaha. Eu tinha pensado em fazer bem isso que você falou só que as passagens para flores estavam mais caras. Optei pra economizar chegar pela cidade da Guatemala e ai voltar por Roatan como você falou ? Ai a duvida que ficou foi como fazer o roteiro, pq o ideal era mesmo chegar por flores. Esbocei um roteiro aqui com alguma ideia de gasto pelo que eu pesquisei. Estou pensando em levar 1500$ , o que acham? 05/02 GRU-GUA (chegada as 20:50) - a ideia aqui era tentar pegar um shuttle direto pra flores, mas
    1 ponto
  20. DESISTÊNCIA Quando fazíamos os Caminhos pela Serra da Mantiqueira, olhávamos a Pedra da Mina e ficávamos encantados com o visual dela. Sempre tivemos vontade de subir até ela para apreciar o visual lá de cima, deve ser maravilhoso. Nesta nossa viagem, passamos pela região umas 6 vezes, sempre esperando uma janela no tempo para fazer um bate/volta, o problema é que temos que ter uma janela muito longa, cerca de 14 horas sem chuva para subir e descer com segurança, pois não carregamos equipamentos para pernoitar. Tentamos de toda maneira mas não foi possível, mas subimos outros picos
    1 ponto
  21. Roteiro finalizado: Tive que ajustar os últimos dias em Budapeste pois coincidiu com um festival na cidade e a hospedagem estava cara, como eu já conheço optei por passar uns dias em Viena. 03/06 Barcelona, Espanha [ Kabul Party Hostel Barcelona] 04/06 Barcelona > Zagreb, Croácia (avião) [ Whole Wide World Hostel] 05/06 Zagreb 06/06 Zagreb > Parque Plitvice Lakes, Croácia (ônibus) [ Bungalows Korana - Campsite Korana] 07/06 Plitvice Lakes > Split, Croácia (ônibus) [ Hostel Split Backpackers] 08/06 Split 09/06 Split > Hvar, Croácia (b
    1 ponto
  22. @casal100 No site http://www.autourdumontblanc.com/en/ dá pra planejar as etapas, ver os preços e reservar por lá a maioria
    1 ponto
  23. Eu tiraria o Chile deste passeio. Sair do Peru para ir a Santiago para ficar apenas 3 dias vai sair bem caro. Eu faria assim: 01 - Lima - 1 ou 2 dias - 02 - bate volta para Ica - 1 ou 2 dias - não conheço lá 03 - Arequipa de avião. - conhece Arequipa e pega um passeio que te leve até o Colca Canion e de deixe em Puno (4 ou 5 dias?) - a empresa conresa tour faz esse passeio - tem pagina na net 04 - Puno - conhece a cidade, faz os passeios e pega o ônibus turístico até cusco (1 ou 2 dias) 05 - Cusco - tem diversas coisas para se fazer em Cusco, depende da sua von
    1 ponto
  24. Oi sou o filipe moro em fortaleza tenho 28 anos comesei a viaja aos 12 isso mesmo aos 12 anos de idade (fugia de casa das acresoes e dos abusos do pai alcoolatra ,mae domestica sempre alzemte) mas vim aqui fala de coisa boa perdoem o portugues orrivel sem acentos ou virgula ( nao se aprende a escrever caminhando na ce dia e noite?) Minhas primeiras viagens foram a praias pomtos turisticos de fortaleza beira mar praia de iracema praia do futuro barra do ceara ali com 12 anos de idade nao tinha medo de nada nem niguem apenas curiosidade queria saber tudo sempre pegava amidade com algum taxi
    1 ponto
  25. DIA 11 - Refuge La Flegere a Les Houches (16,2 km) Já estava acostumado em acordar cedo todos os dias, arrumar a mochila e caminhar. Mas o costume não torna a trilha fácil. Hoje foi uma prova disso. O dia começou nublado e com uma chuva leve. Na trilha, pouco se via à frente, devido à neblina. Me perdi algumas vezes, mas graças ao GPS achei o caminho novamente. Não dá para confiar somente na sinalização local. Logo no início, a trilha terminava de repente em um monte de pedras que haviam deslizado montanha abaixo. Subi por um caminho que contrariava o GPS, porém, lá em cima,
    1 ponto
  26. DIA 10 - Le Tour a Refuge La Flegere (10,9 km) O dia amanheceu nublado. Depois de tanto tempo com o céu aberto e ensolarado, finalmente a chuva veio. A caminhada prometia ser curta em distância, porem tecnicamente difícil por conta das árduas subidas. É nesta etapa que estão instaladas as "vias ferratas", escadas de aço que transpõem subidas em rochas verticais. Quem tem medo de altura tem a opção de seguir por uma variante um pouco mais longa, que dá a volta pelos picos. Mas o único medo que eu tinha era da fatura do cartão que estava por vir. Então bora lá ativar um pouco de adrenali
    1 ponto
  27. DIA 9 - Trient a Le Tour (14,1 km) "Ando devagar porque já tive pressa..." Logo pela manhã descobri o motivo da caminhada do dia anterior ter sido pesada para mim. Uma sombra que me derrubou no Caminho de Santiago e tentava novamente. Uma bolha. No mesmo pé, na mesma posição e com a dor familiar. Apareceu de vez hoje de manhã apesar de estar se manifestando a um tempo. Tenho convicção de que ela, como da vez anterior, surgiu por conta da pressa de chegar ao destino. A passada fica ruim e o suor completa o serviço. Talvez pelo tédio pelos intermináveis bosques de pinheiros, subindo
    1 ponto
  28. DIA 8 - Champex a Trient (15,5 km) O tempo nublado pela manhã ameaçava a caminhada com a possibilidade de chuva. Apesar dos cuidados extras com os equipamentos impermeáveis, até que ela seria bem-vinda. Um descanso para a pele já descamando sob o sol inclemente dos alpes. Andei pelos bosques de sempre, conversando com um grupo de israelenses que conheci nos dias anteriores. Mas logo já estava sozinho. Os diferentes ritmos de caminhada, somado à dificuldade técnica não favorecem socializações muito longas no Tour (algo que era muito comum no Caminho de Santiago em suas tr
    1 ponto
  29. DIA 7 - La Fouly a Champex (16,9 km) Sr Park, o coreano que eu havia conhecido no primeiro albergue, estava no mesmo quarto que eu. E falava dormindo. Se fosse somente pelo barulho, não me incomodaria. Mas a entonação estava engraçada e eu segurava o riso, sem conseguir dormir. Outras pessoas no quarto tentaram acordá-lo, mas sem sucesso. No guia que usei como referência, o caminho de hoje era descrito como o mais fácil de todo o Tour. Comprovei a veracidade. A trilha não subiu para os usuais passos de montanhas, e sim seguiu cortando pelo vale, em meio aos intermináveis bosque
    1 ponto
  30. DIA 5 - Courmayeur a Rifugio Bonatti (12,2 km) Acordei tarde para aproveitar o café da manhã do hotel. Tenho comido relativamente pouco se contar o esforço físico. As comidas dos refúgios sao bem regradas, e não é raro eu caminhar por 8 horas somente com o café da manhã no estômago. Hoje resolvi seguir a trilha comum, no lugar da variante. De Cormayeur, uma subida íngreme pelo bosque, que levou cerca de 2 horas, terminava no Refugio Bertone. De lá, o caminho bifurca para a trilha oficial ou para a variante pelos passos de montanha. O caminho que segui era prati
    1 ponto
  31. DIA 4 - Rifugio Elisabetta a Courmayeur (15,7 km) A caminhada do dia prometia ser tranquila. Uma subida pesada, mas curta, se destacava na primeira metade, e o restante seria uma longa descida até a cidade de Courmayeur. Mas o destino se encarregaria de providenciar alguns obstáculos para acrescentar alguma emoção à trilha. Segui por alguns quilômetros um caminho praticamente plano até o lago Combal, onde uma bifurcação dividia a trilha para o caminho tradicional (pelo alto) e para a variante (pelo vale), que era recomendada em caso de mau tempo. Eu vinha caminhando nos últimos
    1 ponto
  32. DIA 3 - Refuge La Croix du Bonhomme a Rifugio Elisabetta (19,2 km) O dia amanheceu nublado. Um nevoeiro espesso pairava sobre o abrigo e tapava a vista das montanhas ao redor. Eu deveria decidir se seguiria a descida até Les Chapieux ou iria pela variante pelo passo des Fours. Esta variante encurtaria a distância até o refúgio Des Mottets, porém prometia ser tecnicamente difícil e, conforme falado pelo Saudita em Les Contamines, havia muita neve e estava fácil se perder ou mesmo cair por lá. Um francês que eu vinha encontrando pelo caminho me convenceu a seguir por Les Chapieux, por
    1 ponto
  33. DIA 2 - Les Contamines a Refuge La Croix du Bonhomme (13,2 km) Na noite anterior, durante o jantar, um saudita que estava fazendo o tour em sentido oposto (horário) me disse que algumas variantes à minha frente estavam meio perigosas. Muito por conta da complicação em se orientar através grande quantidade de neve cobrindo as trilhas. Sabendo disso, tentaria me informar com detalhes sobre as condições da trilha antes de decidir seguir ou não por algum caminho. O caminho do dia seria uma subida constante até o passo du Bonhomme. Meu destino final seria um refúgio de mesmo nome, mais
    1 ponto
  34. @D FABIANO Olhaaaa, quando fui não estava aberto. Mas é ótimo saber! Obrigada!
    1 ponto
  35. Maria Angélica, Já compramos as passagens até Londres chegando dia 02/10 e saindo 17/10 de lá. Na realidade, somando tudo (incluindo passagens desde o Brasil), estamos calculando em torno de R$ 15.000,00 mas ficando 13 dias na Islandia e fazendo alguns passeios mais caros como a visita dentro do vulcão e o passeio para ver as baleias. Nesse valor está o aluguel de uma camper e vamos cozinhar na mesma comendo bem pouco em restaurantes. Ainda não fechamos o aluguel da Camper, então se tiver interesse e topar dividir os custos, podemos fazer em 3 (temos que cotar o aluguel da
    1 ponto
  36. Ola, nao sei se ja foi.. eu estou indo em dezembro e irei pegar o trem noturno de helsinki para rovaniemi. O preco do trem estava quase o mesmo do aviao, e o preco para pegar uma cabine no trem era o mesmo valor do hotel. Achei que pela experiencia e pelos valores valeria a pena ir de trem mesmo! depois conto como foi
    1 ponto
  37. É longe pra caramba! São mais de 13 horas de ônibus, ou mais de 9 horas de trem, e ambos ainda são meio caro. Gastando 10 euros a mais, você vai de avião pela Finnair ou Norwegian, de uma forma bem mais rápida e confortável do que encarrar 8 a 13 horas de busão ou trem. Sugestão, aproveite melhor o seu tempo de viagem e não desperdice ele em longas e desconfortáveis viagens de ônibus ou trem, por causa de uma economia ridícula de dinheiro. Afinal perder 2 dias inteiros de viagem (ida e volta) na estrada num ônibus ou trem sem fazer nada de interessante, não compensam uma m
    1 ponto
  38. Olá pessoal, Coloquei no ar um site para planejamento de viagens que calcula os custos de pedágio e combustível, além da distância e do tempo de viagem: http://www.mapeia.com.br A interface é bastante simples de usar... Basta inserir os pontos de origem e destino, o consumo do veículo e o preço do combustível. Dá para clicar e arrastar a rota para modificar o trajeto. (Dica: o site funciona mais rápido acessando com o Google Chrome, o Safari ou o Firefox, nessa ordem). No futuro serão adicionadas outras funções, como locais de interesse ao longo da rota traçada (ex.: câmeras ao
    1 ponto
  39. Nossa aventura começou na madrugada do dia 21/03/18, depois de muito se discutir decidimos fazer um bate volta. Iriamos ao parque fazer o Agulhas e retornar no mesmo dia. Antes de ir pesquisei com amigos que já fizeram a respeito da trilha, além de ver diversos vídeos no youtube e relatos aqui no blog mesmo. Apesar de ser um pouco orgulhoso e já ter alguma experiência em trilhas já quero ressaltar no começo do relato a importância de um guia para subir o agulhas. Explicarei mais durante o relato. Saímos de São Paulo as 3 da madrugada, a ideia era algo em torno de 4
    1 ponto
  40. Em praticamente todas as cidades grandes europeias vai ter um hostel assim. você vai ter que dar uma olhada nas fotos no momento da reserva. Sei lá se tive azar sempre, mas todos os que fiquei que eram assim eram ruins
    1 ponto
Líderes está configurado para São Paulo/GMT-03:00
×
×
  • Criar Novo...