Ir para conteúdo

leandrogod

Membros
  • Total de itens

    30
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Sobre leandrogod

  • Data de Nascimento 06-11-1984
  1. leandrogod

    Quito

    Realmente, Marcos. Muito longe esse terminal (poxa, tudo em Quito é longe! rsrs). Eu ainda não tinha encontrado a informação de qual terminal param os ônibus de Baños. Pelo visto pegar o táxi direto é realmente a melhor opção, ainda mais nesse horário. Muito obrigado!
  2. leandrogod

    Quito

    Obrigado Déia, Só queria ter uma noção da distância da rodoviária até o terminal AeroBus, porque se forem longe um do outro, vai acabar compensando pegar um taxi direto até o aeroporto. Vou ver se alguém mais responde. Em tempo, agradeço pelo seu relato do Equador incluindo Galápagos. Retirei muitas dicas boas de lá! Obrigado!!
  3. leandrogod

    Quito

    Olá pessoal, irei de Baños para Quito e estou com dúvida no trajeto rodoviária-aeroporto em Quito. Meu voo em Quito sai às 6h da manhã e pretendo pegar um ônibus noturno no dia anterior de Baños para Quito, por volta das 22h. Sei que ele leva em média 3:30 a 4 horas para chegar em Quito, certo? Da rodoviária de Quito, pensei em pegar um táxi até o terminal do AeroBus (que pelo que li fica no antigo aeroporto) e então pegar esse AeroBus até o aeroporto. Vocês acham viável esse trajeto feito na madrugada? Vi que tem AeroBus de hora em hora, 24h. E vi que em Quito tem mais de um terminal rodoviário. Vocês sabem qual seria o terminal dos ônibus que chegam de Baños e se ele é relativamente próximo ao terminal do AeroBus? Vou encontrar táxis disponíveis na madrugada (por volta das 2h)? Ou o melhor seria tomar um táxi direto pro aeroporto mesmo? Muito obrigado!
  4. leandrogod

    Galápagos

    Olá pessoal, encontrei passagens para Galápagos partindo de Guayaquil e voltando pra Quito, através do site da TAM (pouco antes de se tornar LATAM) por um preço muito bom: R$ 860 incluindo taxas! Como comprei direto pelo site da TAM, preço em reais, informações em português, em nenhum momento foi citado que esse seria um preço para residentes. Porém lendo os relatos, estou vendo que esse preço é praticamente metade do praticado para turistas. Liguei hoje na LATAM e eles não souberam me informar nada quanto a uma possível taxa para turistas e nem que o meu bilhete era exclusivo para residentes. Será que foi realmente um preço bom que encontrei no site ou eles me venderam "por engano" a tarifa de residentes? Vi que o voo será operado pela LAN Ecuador. Alguém já conseguiu ou viu casos de preços assim para Galápagos? Se eu chegar no aeroporto e me cobrarem a multa e eu resolver não pagar e não embarcar, tenho algum direito a reembolso? Estou prevendo uma possível dor de cabeça com isso... Qualquer ajuda é bem-vinda. Obrigado!
  5. Poxa, Mauro.... deixou mesmo o Santa Cruz de fora do relato, rapaz! Tô indo pra lá mês que vem e queria muito fazer um trekking, além de visitar as lagoas... Se animar retomar com o fôlego do relato, agradecemos!
  6. Seu relato está excelente, com todas as informações necessárias. Irei fazer basicamente o seu roteiro em março, talvez incluindo um pouco do interior. Também aguardo o restante (Cabo Polonio e Punta del Diablo). Abraço!
  7. Mimi, desculpe se não vai gostar do que ou dizer, mas o que você acabou de relatar foi um "simples" assalto a uma pessoa que estava distraída. E deu o grande azar de estar com tudo dentro da bolsa. Digamos que você estivesse apenas com alguns trocados. Ou mesmo que tivesse perdido uns trocados e a câmera (que já e um grande trauma na vida de um viajante, mas antes no início do que no final da viagem), sua experiência seria a mesma? Você teria voltado ao Brasil? Sendo bem sincero, se a doleira estivesse na sua cintura com os documentos e a maior parte do dinheiro (onde ela deveria estar), você provavelmente teria seguido viagem, pois não perderia muito. Ou mesmo se tivesse deixado a grana no hostel (trancada no locker). Acabei de voltar de Montevideo também. Fiquei 5 dias na cidade num hostel perto da Ciudad Vieja e fui a Pocitos 2 vezes a pé (7km para ir + 7 para voltar), pois é assim que eu gosto de conhecer a cidade. Saía de manhã e voltava a noite, entre 20h e 21h, caminhando, sozinho, com celular no bolso e fone no ouvido, câmera dslr na bolsa. Um desses dias eu até entrei no mar deixando todas as minhas coisas sozinhas na areia. Outro dia fui na Ciudad Vieja da mesma maneira, que dizem ser um pouco mais perigoso. Fui até em um bar a pé (também na Ciudad Vieja), lá pelas 23h, depois que o pessoal da recepção me disse que não teria perigo. E realmente, em nenhum momento me senti inseguro. Mas claro que não andava com a câmera pendurada no pescoço e nem com muito dinheiro no bolso. Deixava documentos trancados no hostel e pagava muita coisa no cartão. Mas por outro lado, uma garota inglesa que estava no mesmo hostel que eu, teve sua bolsa roubada da mesma forma que você contou que aconteceu com você, a poucos quarteirões do hostel. Era de noite e ela estava acompanhada por mais 2 garotas. E ela ainda correu muito atrás do sujeito, mas não conseguiu alcançá-lo. Como eu disse no início, esse é um tipo de assalto simples, corriqueiro, que acontece em todas as partes do mundo. Turista distraído + bandido "esperto". Infelizmente as mulheres são mais visadas (até porque elas andam com bolsa), e mesmo acompanhadas, nem você nem a inglesa escaparam dessa. A parte que eu acho que você bobeou e o que fez estragar toda a sua viagem foi você estar com tudo de valor dentro da bolsa. Sei que você se sente revoltada em não poder ter as suas próprias coisas com você, como você bem frisou no final do seu relato. Mas infelizmente é assim mesmo. Furtos assim acontecem a todo momento, e nós, como viajantes, geralmente estamos deslumbrados com o lugar novo ou acabamos inconscientemente acreditando que estamos em um lugar seguro ou que nada irá nos acontecer. Passei por algo parecido no Atacama, mas fui muito mais juninho. Peguei o ônibus noturno de 12 horas de Arica até a cidade de San Pedro, e ele faria parada em apenas uma cidade (Calama), já no finalzinho da viagem. Nessa cidade, desceu quase tudo mundo, só sobrou eu e mais uns gringos que também seguiam para o deserto. Quando me dei conta, antes do ônibus arrancar, vi que minha mochila não estava mais no bagageiro de mão. Não era a minha mochila principal (que estava no porta-malas de baixo), mas era uma mochila média da Deuter, que me custou uns bons reais, com vários equipamentos que eu havia comprado em La Paz, fora um anorak de 400 reais da North Face também recém-comprado. Fiquei arrasado. Mas querendo ou não serviu para eu aprender uma lição, a mais idiota de todas, a que eu já tinha cansado de ler aqui mesmo no Mochileiros. Mas prossegui minha viagem e, hoje, depois de ter ralado mais, já consegui outra mochila e outro anorak. "Vão-se os anéis..." E esse ocorrido nunca me faria deixar de voltar naquela região novamente, que é belíssima. Espero que já tenha superado o trauma e que em breve consiga retornar ao Uruguai para terminar a sua viagem. E que também tenha aprendido a lição e saiba reconhecer que talvez você tenha sim cometido um erro idiota, como eu cometi. E tenha certeza que o país tem muito mais de positivo a oferecer do que essa situação pela qual você passou. Boas viagens!
  8. Olá pessoal, tenho uma dúvida em relação ao aeroporto de Foz para voos domésticos. Vou e volto de BH pra Foz que, obviamente, são voos domésticos. Logo, não há que passar pela alfândega em momento algum, certo? Ou no aeroporto de Foz, mesmo para voos domésticos, há fiscalização relacionada a compras no Paraguai? Se eu fizer compras em CDE e passar sem problemas pela alfândega terrestre na ponte, ainda corro algum risco no aeroporto? Minha intenção é não gastar mais que os 300 dólares da cota, porém estou levando minha câmera DSLR. Não a levarei para o Paraguai no dia das compras, claro. Minha preocupação é se posso ter problemas no aeroporto de Foz na hora de pegar meu voo de volta para BH. E também, caso eu a leve para o parque no lado argentino, posso ter problema ao cruzar a aduana na volta para Foz? Por último, se eu comprar até 300 usd de eletrônicos e resolver comprar bebidas alcóolicas fazendo com que o total ultrapasse os 300 usd, vcs acham que pode ser problema ou os fiscais são mais tranquilos com bebidas (penso em cerca de 4-5 garrafas)... Obrigado.
  9. Oi Keyla, acabei de voltar de lá! Fui sozinho também e fiquei no KEX Hostel. Recomendo demais. Eles têm uma decoração toda vintage e possuem um bar bem bacana que direto tem eventos, como shows de jazz entre outros. O bar é aberto ao público e tem uma boa localização também (http://www.kexhostel.is/). Sobre os passeios, como fui sozinho, não aluguei carro e nem cheguei a cotar, pois imaginei que para uma pessoa apenas pudesse ficar caro. Então fechei meus passeios com a Arctic Adventures (http://www.adventures.is/). Gostei bastante dos passeios que fiz com eles, me parecerem bem profissionais, respondem e-mails rápidos e oferecem muitos tipos de passeios. Mas acho que depende do tipo de passeio que você quer. Se quiser ir mais longe ou visitar cidades vizinhas, talvez um carro seja mais vantajoso. Ainda mais se arrumar alguém que possa dividir os custos. O legal de ficar em hostel é justamente isso. Mas vá se preparando para os preços. Como o Rafael adiantou, lá é bem carinho. Não me assustei tanto pois eu estava vindo da Noruega, que é pior ainda! haha... E também fiquei metade dos dias na casa de um cara que mora lá, através do Couchsurfing (https://www.couchsurfing.org/) que também recomendo fortemente (além de ser também uma economia nas estadias). Esse cara tinha carro e me levou para fazer o Golden Circle, que talvez seja o passeio mais tradicional, e me cobrou só a gasolina que, apesar de ser bem cara, paguei menos de 1/4 do que eu pagaria no passeio com uma agência. Fui também na Blue Lagoon, que vale mesmo muito a pena. Se tiver com tempo, tire 1 ou 2 dias para ficar vagando pela cidade. Muitas coisas para ver e a cidade é muito bonita. Só de andar por ela já é um passeio. Casinhas coloridas, pouco trânsito, grafites interessantes pelas ruas, muitos cafés, muitos museus (que eu não sou tão fã), muitas lojas e livarias. Eu fiquei 7 dias em Reykjavik e sinto que poderia ter ficado pelo menos o dobro. E você que vai no verão, vai pegar praticamente o dia inteiro com sol, então vai dar para fazer bastante passeio. Isso é uma vantagem para quem aluga carro, pois pode dirigir bastante com luz do dia. Talvez você possa intercalar entre alugar carro por alguns dias e fazer passeios com agência em outros. Caso queira perguntar algo mais, fique à vontade! Abraços! Leandro
  10. meurisbd, eu precisei fazer exatamente as mesmas coisas: paguei a mais nas novas passagens (pela LAN) e paguei para alterar meus voos de ida e de volta de BH para GRU pelos mesmos motivos. Quanto a danos morais, não tenho conhecimento e nem sei se realmente é o caso. Mas pensa só, eu já estava gastando quase 800 reais com as passagens da Aerosur. Precisei gastar um pouco mais do que isso com as novas passagens para poder realizar a viagem. Além de ter que alterar os dias das minhas férias (por sorte, minha empresa não se importou com isso) e também parte do meu roteiro. Ou seja, a viagem não saiu exatamente como eu havia planejado. E se eu não tivesse dinheiro para a nova passagem? E se a minha empresa não permitisse que eu alterasse as datas das minhas férias faltando pouco tempo? É meio por aí que eu enxergo que houve danos sim, além do financeiro. Mas como disse, não tenho conhecimento para saber se isso realmente configura algum outro tipo de dano. Estou apenas refletindo sobre a situação, por enquanto...
  11. Oi meurisbd, O e-mail que recebi deles na época, com o título de "Solicitação de Reembolso Integral", contava apenas o seguinte: "Prezado Sr Leandro, Informamos que sua solicitação de reembolso foi recebida, nas seguintes condições: Pedido: XXXXXXX Passageiros: XXXXXXX Importante: De acordo com o prazo de nossos fornecedores, a data prevista para reembolso varia entre 60 e 120 dias a partir desta data. Solicitamos, por gentileza, que aguarde esse prazo e acompanhe seus próximos extratos mensais." Achei que os 120 dias estavam completos e liguei agora na Submarino. Fui informado que o prazo vence semana que vem, mas ainda não tiveram previsão do estorno. E a atendente ainda disse que o pagamento foi feito diretamente para a cia aérea, portanto eles estavam entrando em contato com o representante legal da Aerosur, mas que não tinham previsão. haha... Eu não quis render. Disse que aguardaria os dias e ligaria novamente. Eu acho sim que quem deve nos pagar é a Submarino que, como agência, vendeu as passagens. Mas pelo visto isso não vai acontecer facilmente. Sinto que terei uma dorzinha de cabeça por vir...
  12. Poxa Tiago, valeu pelo toque. Na verdade, como ainda estou dentro do prazo que eles me deram, não vou reclamar. Pouco antes de terminar entrarei em contato direto com eles. Se eles mesmos não resolverem por bem, aí sim precisar tomar essas atitudes. Você, por acaso, perdeu alguma passagem da Aerosur?
  13. Galera que tomou calote da Aerosur, alguém já recebeu o reembolso? Comprei pela Submarino Viagens. Já estou no aguardo há 90 dias e eles me deram o prazo de 60 a 120... tô achando que isso vai virar dor de cabeça, apesar que tenho o e-mail deles dizendo que terei o reembolso integral dentro deste prazo.
  14. Pessoal, como disse anteriormente, embarco sexta que vem. Recebi hoje um e-mail da Submarino Viagens (comprei minha passagem através deles) dizendo que houve alteração no meu voo e eu precisaria ligar para confirmar ou não essa alteração. Porém esse novo horário continuava o mesmo. Liguei e fui muito bem atendido por eles (Submarino), que me explicou que a mudança era apenas de aeronave, mas os horários realmente eram os mesmos. Quando disse que aceitaria, a atendente disse para eu aguardar que o "aceitamento automático" não estava sendo aceito, portanto ela entraria em contato com a cia aérea. Fiquei receoso nesse momento. Depois de uma longa espera, ela retornou dizendo que o meu voo tinha sido cancelado e que a Aerosur estava realocando os passageiros para outros voos, sendo eles 2 dias antes ou 3 dias depois do que eu tinha agendado. Eu disse que para mim não dava pois eu não sou de São Paulo e já tinha os voos até São Paulo comprados. Inclusive pedi para ela perguntar se eu poderia esperar mais alguns dias para saber se um novo voo poderia aparecer, ou se eles poderiam firmar uma parceria com outra cia aérea que tivesse voos no mesmo dia (pedi para ela citar a BoA com a atendente da Aerosur). Mais uma longa espera e ela retorna dizendo que infelizmente os voos eram somente aqueles e que a Aerosur não possui parceria com outras cias aéreas. E, assim, me deu a chance de poder cancelar as passagens recebendo o valor integral de volta e sem precisar pagar essa taxa de USD 150. Disse a ela que ligaria amanhã para resolver. Enquanto isso, fiz uma pesquisa com passagens da LAN que, apesar de mais caras, ainda estão num preço que dá para encarar. Vou precisar adiar minhas férias em 1 semana, alterar um pouco o roteiro e pagar um pouco mais, mas pelo menos será mais garantido. Quanto a ter me dinheiro de volta, como comprei através da Submarino Viagens, acredito que não terei problemas com o estorno. Bom, só vou cancelar porque me deram essa opção. Cheguei até pensar em pagar a multa, mas preferi seguir arriscando até o final, pois nesses últimos dias as coisas vinham se ajeitando, ao menos aparentemente. E eu ainda acho que a Aerosur vai realizar muitos voos, mas com sérios riscos de cancelamentos em cima da hora. Recomendo a todos um plano B. Se eu embarcasse, enfrentaria a mesma dor de cabeça na volta, quase 1 mês depois. De qualquer forma, quando passar pelos aeroporto de Guarulhos, dou uma checada no guichê da Aerosur para enviar um retorno ao fórum. Boa sorte a todos e fiquem de olho na LAN que está sempre divulgando preços interessantes! Vejam este link: http://www.lan.com/pt_br/sitio_personas/ofertas/voos-para-peru/voo-de-sao-paulo/index.html?otid=543852&s_cid=BR_calugahomePE_16062011
  15. Davi, obrigado pelo seu retorno. Tenho acompanhado a situação basicamente nesses links que você postou. Mas as informações realmente estão escassas e incertas. Eu embarco sexta que vem (se tudo correr bem até lá). Vou tentar postar uma resposta aqui no tópico sobre o que encontrar/perceber assim que tiver acesso a internet em La Paz. Enquanto isso, só tenho a torcer. Abraços.
×
×
  • Criar Novo...