Ir para conteúdo

Diogo Rodrigues

Membros
  • Total de itens

    154
  • Registro em

  • Última visita

  • Dias Ganhos

    2

Diogo Rodrigues venceu a última vez em Março 22

Diogo Rodrigues tinha o conteúdo mais apreciado!

Reputação

71 Excelente

3 Seguidores

Sobre Diogo Rodrigues

  • Data de Nascimento 28-06-1987

Outras informações

Últimos Visitantes

1.667 visualizações
  1. Oi Rafa! Tem bastante coisa lá no entorno, mas melhor fazer tudo de dia, porque a noite é meio perigoso lá. No Copan tem padaria, restaurante, etc, mas eu fiquei mais no apartamento mesmo curtindo a vista, porque é muito incrível. O ifood de lá também é demais, porque tem tanta coisa famosa pra provar que também vale a pena hahahah Eu indico pegar o mesmo lado que o meu, exatamente pelo pano das obras!
  2. Opa! Valeu! Então, foi pelo airbnb, você escolhe a data que quer e vê se ela está disponível. Geralmente dá pra conseguir uma data com menos de um mês. O instagram "Airbnb no Copan" administra vários apartamentos lá, dá uma olhada que vale muito a pena!
  3. Ficamos no Edifício Copan, um dos prédios mais famosos de SP. O Copan foi inaugurado em 1966, e foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. Possui 1160 apartamentos residenciais, além de lojas, padarias e restaurantes, e é o maior prédio residencial da América Latina. Lá tem até CEP próprio! Ficamos no 32° andar (último andar!), e tivemos uma vista incrível de SP! Pra quem quiser ter essa experiência, uma diária no apartamento que ficamos custa em média 230 reais. Dicas de passeios e comidas proximas: - Est
  4. Uma lista de 14 cachoeiras próximas da cidade de São Paulo (algumas delas são na própria cidade!). 1 – Cachoeira do Saltão – Itirapina – SP A cidade de Itirapina fica próxima de Brotas, que é famosa por sua natureza e por esportes radicais. A Cachoeira do Saltão está em uma propriedade particular, e existem mais duas outras cachoeiras no local. É possível também acampar no local. O único problema de ir de carro para lá, é que os pedágios somados chegam quase a 80 reais. Em alguns dias, é possível fazer uma tirolesa que sai da parte de cima da cachoeira. Distância de São
  5. Livros e filmes nos ajudam a fazer planos, criar sonhos, e viajar sem sair do lugar. Depois da lista que fiz com filme para quem ama viajar, faço também uma com livros! Todas as fotos são de livros que possuo, e essa lista está sempre em constante atualização, pois histórias sempre acontecem e são contadas. Boa leitura! 1 – On the Road On the Road – Jack Kerouac O primeiro livro da lista foi o livro que despertou em mim a paixão pelas viagens de carro, a contracultura, e os anos 50 e 60. Embora eu ainda goste a ideia da viagem que eles fizeram no filme, acho a rot
  6. Tô nessa busca também. A estratégia que criei é ter diversas fontes de renda. Ainda não vivo viajando, mas tô na busca. Criei um projeto que documento viagens no youtube, blog, instagram, e facebook. Aí tô em busca de fazer crescer o canal pra conseguir ganhar com o Adsense, além de tudo que envolve e pode render grana. Também coloquei o adsense no blog , faço links com produtos da Amazon no programa de afiliados (ganho em média de 10% por produto vendido), participo do hormat (marketing de afiliados), vendo fotos e vídeos das viagens no adobe stock e no shutterstock, etc. Além de in
  7. O Pôr do Sol é um dos momentos que mais gosto do dia, pois em meio a cores vibrantes, e pensando no que o dia inteiro me trouxe, eu contemplo a chegada do céu estrelado, e com ele, surgem novos planos para novos dias. Aqui listo os lugares que mais gostei de presenciar o Pôr do Sol no estado de São Paulo. Praia de Boiçucanga – São Sebastião – SP A praia de Boiçucanga está a mais ou menos 8km da praia de Maresias, e esse curto caminho é incrível! Entre curvas fechadas, a todo momento o mar se mostra no horizonte, e o céu parece se fundir com a imensidão de água. Assistir o Pô
  8. Mais uma vez fui fazer a trilha da Pedra Grande, no Cantareira em SP. Fui no dia 08/12/2019. Apesar de ser um domingo, a trilha não estava tão cheia, e com menos barulho os animais aparecem mais. Em uma bifurcação que existe na trilha, você pode pegar a direita e em uns 800 metros chega na Pedra Grande, ou pegar a esquerda, que vai pro mesmo lugar, mas tem 1300 metros de trilha. Peguei a mais longa, pois nunca tinha passado por ela, e também achei que estaria mais vazia. E eu acertei, não vi ninguém até chegar na pedra, e como o silêncio reinava, vi vários pássaros, além de
  9. Existem várias cachoeiras grandes a uma distância relativamente baixa de São Paulo, e várias delas tem alguma estrutura que permite o acesso por pessoas que geralmente não fazem trilha, seja por problemas de locomoção, ou por simplesmente não gostar. Acho que é importante existir lugares para todos, quem deseja aproveitar o dia na cachoeira com a família toda, e quem deseja andar por horas para ter uma cachoeira mais vazia. O importante é que a natureza seja preservada, e que os locais, com estrutura para visitação ou não, sirvam de canal para conscientizar as pessoas sobre a p
  10. Fui até a cidade de Sete Barras fazer uma trilha no Parque Estadual Carlos Botelho, e ganhei o “Passaporte das Trilhas de São Paulo”. É um livreto onde estão mais de 100 opções de trilhas no estado de São Paulo, e em cada uma delas, você ganha um carimbo indicando que ela foi feita, assim como acontece com a entrada em outros países em seu passaporte comum. Além de apresentar várias ideias de novas trilhas para quem não conhecia, ele incentiva a fazer mais destes passeios, além de empolgar a conseguir mais carimbos. O passaporte das trilhas de São Paulo pode ser retirado na portaria
  11. Acordei em uma quinta-feira com a intenção de ver o pôr do sol. Arrumei a mochila, peguei o carro, e estava indo em direção a Pedra Bela, no interior de SP. Mas antes, passei na cidade de Bom Jesus dos Perdões, onde queria conhecer a Cachoeira do Barrocão. Cheguei na cidade, e seguindo o GPS, logo cheguei a zona rural. Andei um pouco, e logo vi uma abertura na estrada de terra, sem placas ou avisos, eu cheguei na cachoeira. Estava vazia, com uma luz muito bonita passando por entre as árvores. Parei o carro, andei até as pedras e fiquei ali curtindo o sol. Tirei umas fotos,
  12. Visitei a Praia do Éden, que é um local mais escondido no Guarujá, litoral sul de São Paulo. Para chegar a praia, você deve pegar uma estrada que dá acesso a um condomínio, e ao invés de entrar nele, você segue um pouco adiante. Chegando no final da estrada, existe duas alternativas: parar na rua, ou no estacionamento. A minha dica é: pare no estacionamento. Diversas pessoas que pararam na rua, tiveram o vidro do carro estourado, e alguns pertences foram furtados. As vezes, os donos do estacionamento colocam uma placa no local, dizendo que ali é uma área com alto índice de furto
×
×
  • Criar Novo...