Ir para conteúdo

apgomes88

Membros
  • Total de itens

    5
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Bio

  • Ocupação
    Estudante
  1. Olá pessoal, Vou descrever aqui um relato de viagem, onde eu e 3 pessoas passamos os dias 30, 31 e 1 em Itacaré - BA, com saída de Feira de Santana - BA (de carro). O nosso objetivo era conhecer Itacaré e as principais praias com um conforto aceitável e o menor custo possível. O site http://itacare.com/ nos auxiliou bastante com informações sobre a região. Roteiro inicial: 30/12 (sexta-feira) - Chegada em Itacaré às 11 horas Praia da Prainha Vista do pôr do Sol - Ponta do Xeréu Forró no restaurante Mar e Mel 31/12 (sábado) Taboquinhas Praia de Itacarezinho Virada na Praia 01/01 (domingo) Ida a Barra Grande Retorno para Feira de Santana a tarde Este era a nossa programação, que sofreu várias alterações no caminho. Itinerário Real: 30/12 (sexta-feira) Saímos de Feira de Santana às 06 horas da manhã. Pegamos a BR 101, passando por Santo Antônio de Jesus. Depois seguimos pela BA 245 até Nazaré. Em seguida, pegamos a BA 001, passando por Valença, Ituberá e Camamu. Depois de camamu, começaram a surgir as placas indicando o caminho para Itacaré. Um mapinha pode ser visto aqui: http://www.itacare.com/itacare/portal.php?content=mapabahia&lang=portugues. Entre Valença e Ituberá, existe uma reserva ambiental mantida pela Michellin com uma cachoeira chamada Pancada Grande. Fizemos uma parada para esticar as pernas e apreciar a beleza. O acesso é gratuito. Tem banheiros, barraquinhas de lanche e é permitido o banho na cachoeira. Cachoeira da Pancada Grande Chegamos em Itacaré por volta das 11:30 da manhã. Ficamos na pousada Tô na Praia, onde fomos muito bem recebidos. Almoçamos num restaurante ao lado da pousada (esqueci o nome), onde o valor do almoço é de R$16,99, no estilo "coma a vontade" (pode colocar a quantidade que desejar e repetir quantas vezes quiser em até 2 horas). O local do almoço era bastante limpo e a comida deliciosa. Após o descanso na pousada, por volta das 15 horas saímos para procurar informações sobre como chegar a Prainha (praia listada entre as 10 mais bonitas do Brasil). O acesso a esta praia é feito pela praia da Ribeira, que fica em Itacaré mesmo. O acesso só é feito através de trilha, com duração de 30 a 40 minutos. Todos para quem perguntamos nos recomendaram ir pela manhã e com um guia. Por isso, desistimos de ir a Prainha neste dia. Fomos para a praia da Ribeira e para a praia da Tiririca. Ambas belíssimas. No fim da tarde, fomos a ponta do Xeréu para apreciar o pôr do Sol. O dia estava com muitas nuvens mas deu para tirar umas fotos. Pôr do Sol na ponta do Xeréu A noite fomos a creperia Tio Gu. Lá o café é delicioso! Em seguida, combinamos de ir ao forró no restaurante Mar e Mel (cover de R$10). Só que estávamos muito cansados, logo desistimos. 31/12 (sábado) No sábado saímos por volta das 09 horas pois o café da manhã atrasou. No itinerário prevemos que iríamos para Taboquinhas. Taboquinhas fica a 40km de Itacaré e é famosa por fomentar a prática de esportes radicais. Um dos esportes destacados é o Rafting. Antes de viajar, passaram a informação que o custo seria de R$40 por pessoa para prática de todos os esportes (arvorismo, rapel, tirolesa, rafting). Porém, ao chegar lá, soubemos que o valor é de R$80 por pessoa apenas para o rafting. O acesso só é recomendado em dias ensolarados pois a estrada é de chão e quando chove a passagem é dificultada. Devido ao custo, desistimos de Taboquinhas. Apenas no fim da viagem soubemos que o valor fica R$40 por pessoa (apenas rafting) com carro próprio. Ficará para a próxima! Consultando uma agência de turismo local, nos informaram que um passeio para 4 praias (Jeribucaçu, Havaizinho, Engenhoca e Itacarezinho) + cachoeira do Tijuípe ficaria R$45 por pessoa. Como já havia pesquisado, sabia que o acesso as praias era facilitado e não necessitava de um guia. Então, optamos por fazer um roteiro semelhante a este. Pegando a estrada que leva a Ilhéus, logo encontramos placas indicando o caminho para as praias. Fomos para uma trilha que leva para as praias Engenhoca, Havaizinho, Camboa e Itacarezinho. Optamos por seguir primeiro para a praia do Havaizinho. A praia do Havaizinho é a praia mais bonita que eu já vi (rs). Fiquei encantada com a preservação do local e da mata. Só tem uma barraca na praia, vendendo côco e bebidas. Praia do Havaizinho Depois do Havaizinho, pegamos mais uma trilha em direção a praia da Camboa (ou Camboinha). Nesta praia não há barracas. É pequena e deserta. Levamos uns 10 ~ 15 minutos até chegar nela. De lá, pegamos mais uma trilha (mais extensa) para a praia de Itacarezinho. Nesta trilha levamos uns 25 minutos de caminhada. Esta trilha foi a mais "difícil" do percurso mas a vista ao final recompensou. Na praia de Itacarezinho existem restaurantes e barracas, com um valor acima da média da região. As ondas são bem fortes. Praia de Itacarezinho Nota: as trilhas são fáceis e recomendadas para quem já fez alguma trilha e tem bom condicionamento físico. Caso haja idosos, gestantes, obesos e crianças no grupo, sugiro a contratação de um guia. Na sequência, fomos a cachoeira de Tijuípe. O valor da entrada é de R$12 por pessoa. A cachoeira é linda e o banho maravilhoso. Todo o ambiente é bem limpo. Tem um restaurante no local. Cachoeira de Tijuípe Depois da cachoeira, no fim do dia, fomos a Ilhéus (salvo engano, a uns 50 km da cachoeira). Em Ilhéus, visitamos o centro histórico, comemos o chocolate artesanal (não poderia faltar!) e, no retorno, paramos num mirante que exibe uma linda vista de praias de Ilhéus. A noite, fomos para a praia da Concha para a virada de ano. Foi bem tranquilo (sem brigas ou confusões) com uma linda queima de fogos de artifício e bandas locais. 01/01 (domingo) No domingo acordamos cedo para conhecer a Prainha. Estava nublado e choveu um pouquinho mas não atrapalhou o passeio. Na praia da Ribeira, ponto de saída, conseguimos um guia (participante da associação de guias de Itacaré) por R$70 (para 4 pessoas). O nome do guia é Darlan; muito gente fina. A trilha durou entre 30 e 40 minutos. Foi bem tranquila comparado as outras que fizemos. Durante a trilha, existem pontos estratégicos com venda de côcos e bebidas. Ao chegar na praia, entendemos o porquê está na lista de praias mais bonitas do Brasil (apesar de eu achar Havaizinho mais bonita rs). A praia tem apenas uma barraca e uma casa a beira mar (famosa por ser do dono da Hang Lose). Muito limpa, banho excelente e com um chuveirão de água doce). Prainha No retorno, almoçamos no restaurante Zé Senzala. O almoço é self-service e muito delicioso! A região de Itacaré oferece uma diversidade enorme de coisas para fazer. Você pode fazer trilhas de landrover (oferecido pelas agências), passeios de escuna, trilhas, aulas de surf, praticar skate (tem uma pista na praia da Tiririca). É um lugar de gente bonita e ideal para quem quer estar em contato com a natureza. As pessoas são bastante hospitaleiras e o município bem tranquilo. Como pontos negativos, destaco que o município poderia ter uma melhor infraestrutura (iluminação, placas, mapas). No total, foram 840 km percorridos. Valeu muito a pena! Recomendo demais!
  2. Pra quem quer hospedagem barata, sugiro ficar no alojamento do Mineirinho, que fica na Pampulha! O valor da diária é R$10 sem roupa de cama e R$15 com roupa de cama. Maiores informações: [email protected] Também tem outros hotéis no centro com um valor mais barato: Vitória Hotel e Mondrian.
  3. Oi pessoal, obrigada pelas dicas! Já estou buscando contato com cada uma. Sobre o Modrian, gostei bastante das informações e já entrei em contato com eles. Porém gostaria ainda de mais opções se for possível! Obrigada!
  4. Opa! Não precisa ser nada de luxo, vou com uma caravana da Universidade. Queremos um local legal, com pelo menos o café da manhã incluso, no centro e próximo ao Dayrell Hotel e Centro de Convenções. Marina, bem legal a sua dica! Obrigada!
  5. Olá pessoal, Estarei viajando para Belo Horizonte e gostaria de algumas sugestões de hospedagem!
×
×
  • Criar Novo...