Ir para conteúdo

nicoletti

Membros
  • Total de itens

    10
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Bio

  • Ocupação
    Universitário - quase Eng. Eletricista
  1. Achei San Martin um bom lugar para comprar eletrônicos. Comprei uma máquina por um preço menor do que na Amazon. Foi numa loja chamada Chulani's em Philipsburg. Tem uma penca de lojas de indianos com bons preços...
  2. Em relação aos passeios, achei Klein Curaçao uma decepção perto das praias da ilha principal. São US$90, duas horas de navegação complicada (um monte de gente passa mal) e, dependendo da empresa que vc for, sem estrutura nenhuma. Se, mesmo assim, vc resolver ir, não vá com a Bounty, que não tem nem um guarda-sol na ilha. Eles te largam na ilha, vc senta embaixo de umas cabanas e assim passa o dia. O almoço é servido a bordo. A empresa Mermaid tb opera e tem uma estrutura melhorzinha, com mesas, bancos e, se bobear, até banheiro. Grand Knip dá de dez na Klein e vai te custar só o aluguel do
  3. De fato, não é um acordo. É algo totalmente informal que eles fazem com qualquer empresa aérea para que os passageiros não tenham de passar pela temida imigração e tenham de pagar nova taxa de embarque. Mas vc fica com o coração na mão. Se puder, leve bagagem de mão que é mais seguro. Reclamação sobre a TAM: o horário de chegada na passagem não leva em conta o fuso-bizarro de meia-hora e os comissários de bordo também não sabem informar nada sobre o horário de chegada, o que gera uma pequena confusão entre quem tem conexões para fazer. Mas sempre tem um venezuelano a bordo para explicar as
  4. O hotel é o Airport Inn. Fica a no máximo 1 km do aeroporto, o que seria perfeito para a conexão em Curaçao, mas é NOJENTO. Não conheço outro por perto. Mesmo sendo tão perto, o táxi custa 10 dólares. O procedimento com as malas foi sugerido pela própria TAM para que não passasse pela imigração venezuelana e, principalmente, para não pagar a taxa de embarque absurda. Fiquei MUITO preocupado em dar rolo, mas deu tudo muito certo. Eles te falam para sair do avião e dar o nome em um posto de atendimento ao turista, onde uma mulher para de fazer o seu artesanato (é sério, a mulher estava colan
  5. Entrei em Curaçao por Caracas pela DAE e não tive o menor problema. Pegamos as passagens com milhas pela TAm até Caracas, e tínhamos uma conexao três horas depois. Apesar do susto pq o sistema da TAM não reconhece o fuso de meia hora da Venezuela, deu tempo tranquilo. O mais impressionante é que despachamos as malas e, chegando em Caracas, um funcionário da TAM perguntou se não queriamos que eles mandassem as malas para a DAE para não termos de fazer imigraçao e pagar taxa de embarque. Acabamos topando e, surpreendentemente, deu tudo absolutamente certo.... Voei depois de Curaçao para St M
  6. Ah, dica importante. Se for fazer graça com uma alpaca, lembre-se que não é lenda que elas espirram nas pessoas (tomei uma escarrada bacana na mão).
  7. No começo de julho fiz um tur de 9 dias de Arica até San Pedro do Atacama passando pelo Parque Lauca, Parque Las Vicunhas, Salar de Surire e fronteira com a Bolívia. O negócio é absurdamente bonito, apesar do clima não ser dos mais amistosos (venta, faz frio, é seco pra diabo e ainda tem a altitude). Fiz com a Parinacota Expediciones e não me arrependo. Foi um esquema tudo incluso (até vinho no jantar. Você só vai gastar alguma coisa realmente se quiser) e saiu, acredito, barato pelo que recebemos (mais ou menos R$230 por dia, mas com transporte, alimentação, guia, hotel. E isso só para três p
×
×
  • Criar Novo...