Ir para conteúdo

Natal Marques

Membros
  • Total de itens

    1
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

Sobre Natal Marques

  • Data de Nascimento 26-11-1984

Outras informações

  1. Olá pessoal, segue um breve relato da nossa viagem ao Peru no mês de outubro de 2010. Saída do Brasil Tire o passaporte, pelo sim ou pelo não é melhor você estar com o documento. Durante a viagem vi brasileiros usando apenas a identidade, contudo se o seu RG for antigo - mais que dez anos - você terá problemas. Entre no site da polícia federal siga o roteiro que tem por lá e pague quase R$ 160,00 para ter o seu. Outro documento importante é a carteira de estudante. Se você tiver a oportunidade de ter a internacional melhor ainda, entretanto leve a da sua faculdade por exemplo, pode ajudar a conseguir descontos em alguns lugares, como na compra do ticket de entrada para Machu Picchu. Preencha os formulários da alfândega e na hora da volta esteja com o canhoto na mão. Caso não, vão tentar te estorquir uma grana ali mesmo no balcão do aeroporto como fizeram comigo. Cusco Ao chegar no aeroporto você rapidamente será cercado por uma série de pessoas das agências que operam dentro do terminal. Aconselho a rechaçá-los. Não feche nada ali, é sempre mais caro, inclusive o táxi. Saia do aeroporto, se o seu destino for a Plaza de Armas o táxi não custa mais que Dez Soles. Para ter grana quando chegar procure trocar seus dólares já em Lima, o câmbio será o mesmo de Cusco. Não troque tudo de uma vez, em Cusco tem muitas casas de câmbio, mas nunca variam o valor; é sempre o mesmo em todas elas. Cusco é uma cidade linda. Dá pra ficar muito tempo lá aproveitando baladas e a parte histórica. Uma diária em um Hostel na Plaza de Armas fica na faixa de 25 dólares um apartamento Double (12,5 por pessoa) mas, existem Hostels mais baratos com banheiro e quartos coletivos, você não vai andar mais que 20 minutos pela Plaza para encontrar algum. Estando em um Hostel ou Hotel perto da Plaza vocês terá de tudo que precisar, desde farmácias a supermercados sem falar nos restaurantes, bares, casas de massagens... As refeições ficam na faixa de 15 soles, mas pode-se comer mais barato no mercado ou mesmo em pequenos restaurantes nas ruelas que ficam no entorno da Plaza. Trilha Salkantay Nunca feche a Trilha com uma Agência antes de chegar em Cusco. Abri um tópico sobre isso aqui no mochileiros e ele foi censurado - não me perguntem o porque, eu realmente não quero acreditar em maldade mas, o tópico foi muito visitado e até hoje se você pesquisar no google "Trilha Salkantay" vai ser o segundo link a aparecer; realmente eu não quero crer que o moderador fez por mal ao sugerir que os mochileiros saíssem do Brasil com informações datadas de 2008 mas, vá lá, minha vã filosofia não conhece o que tudo há entre o céu e a terra. O certo é que na mesma Plaza de armas você pode pecchinchar entre várias agências. Fechamos a nossa trilha em U$ 180,00 o que poderia ser mais barato com a carteira internacional de estudante. No primeiro dia foram 19Km de caminhada saindo de Mollepata. A van vai buscar você no Hostel que estiver. Já havia lido isso aqui no site, a trilha não é fácil! Se prepare, são muitas subidas e tem o efeito da altitude - é bom também não ir de ressaca, vá por mim você pode ter um dos piores dias da sua vida. Ao final, você acampará ao pé do Salkantay. Com você leve apenas uma mochila de ataque, não leve muitas coisas, vai sentir o peso depois que começar a caminhar. No nosso grupo os cavalos levavam a bagagem maior e nós apenas as tralhas necessárias. Deixamos as mochilas no Hostel - esse serviço é grátis. As barracas ficam por conta do pessoal da trilha, caso não queira carregar seu saco de dormir negocie com o tropeiro, vá direto a ele não fale com o guia; não precisa mais de dez Soles e ele vai levar suas coisas até o terceiro dia quando vocês chegarão próximos ao povoado de Santa Teresa. O segundo dia é considerado o mais difícil. São 21 Km e uma subida a mais de 4000m de altitude. Em compensação, picos nevados, neve, e com sorte - sorte como a minha - você pode ver até uma avalanche. Ao final do segundo dia depois de passar a tarde toda em uma trilha de selva você acampa em lugar simpático num vale bem bonito. O segundo dia, em termos de trilha é o mais completo pois você passa por várias paisagens. Terceiro dia. Pouca caminhada, até meio dia você já está tomou uma van para o almoço, depois chegará em Santa Teresa à tarde e passará o resto do dia dentro de uma piscina térmica natural - muito bom. Em Santa Teresa já terá banho quente e telefone para ligar pra casa, até então você estava incomunicável. Quarto dia é o de chegada a Aguas Calientes. Pela manhã é melhor ir de carro até a hidroelétrica e depois caminhar cerca de duas horas e meia seguindo a linha do trem até chegar na simpática Aguas Calientes. A cidade é turística, gente de todo mundo está por lá. As ruas são estreitas e os bares e restaurantes são aconchegantes demais. Irá dormir em um hostel da agência. Durante o jantar vão ou a noite vão lhe entregar o ticket de entrada para o Gran Finale... Quinto dia. Machu Picchu. Acorda-se as quatro da manhã para chegar cedo à entrada do parque. As cinco os portões se abrem e você começa a subida. A razão de se ir tão cedo é para pegar o carimbo de subida para Wayna Picchu. Somente duzentas pessoas podem subir pela manhã. A subida também é difícil, são quarente minutos até chegar aos portões de Machu Picchu. A subida para Wayna Picchu então... Não fui, machuquei meu joelho durante a ida para o portão e fiquei apenas pelas escadarias de Machu Picchu. O lugar é lindo, depois que o guia voltar - eles passarão umas duas horas com você lá dentro da cidade depois abandonarão o grupo explicando o local de encontro para pegar os tickets do trem de volta para Cusco - você terá um tempo para aproveitar a cidade a seu modo. Dormir um pouco, meditar, relaxar e observar, tentar desvendar como tudo aquilo foi feito e o esmero empregado por aquele povo em um local sagrado, tão sagrado como inóspito para se construir uma cidade. A volta para Cusco é tranquila. Tire uns dois dias para aproveitar a capital Inca. Vale muito a pena...
×
×
  • Criar Novo...