Ir para conteúdo

the.alien

Membros
  • Total de itens

    101
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Navfree e mapdroid. Pode-se baixar mapas para usar offline. E os epub do LP. Super facil de ler.
  2. Eu tenho android e uso os gratuitos mapdroid e navfree, pois pode descer os mapas e os utilizar offline. Cuidado com os mapas guardados do google maps, pois ouvi dizer que se apagam automaticamente depois de um tempo.
  3. Oi Mauricio, sumi, mesmo! Tive que ser operada em janeiro (por isso, tive que desistir da vaigem que faria ao Sri Lanka). Estarei de alta do repouso em mais duas semanas, mas já pude voltar ao trabalho (de leve, autorisada pela médica). Você pergunta sobre países que não visitei (Uruguai, Colombia... tantos!). Não é que eu não queira, não, mas ainda não tive tempo. Eventualmente, vou para todo canto. Isso dito, tem países que tenho muita vontade de visitar, mas que não visitei por causa da situação por lá (Paquistão, Afeganistão, Iraque, por exemplo). O mapinha é dos países que visitei, sim. No total: 80 países. Faz mais de 41% dos países reconhecidos pela ONU. Eu não me preocupei de começar pela América Latina, não. Visito quando me dá na cabeça. Quanto mais exótico, mais diferente, melhor. Adoro visitar lugares aonde falam línguas que não falo, por exemplo. Devagar e sempre!!! Boas viagens!
  4. Bom guia, Luiz. Acrescentaria que achar restaurante em país do oriente médio não é fácil (exceção para as grandes cidades) e que na época do Ramadan tem restaurante que não abre, mesmo, inclusive depois do por do sol, pois tem as orações e os banquetes em família (tipo com os cristãos, que preferem passar o Natal com a família). Eu não aconselho viagens em países do oriente médio na época do Ramadan.
  5. Desculpa, não sei como te chamar...não sei se é menino ou menina...hahah Sou uma alienígena do sexo feminino. Pode me chamar de A (como em "alien"). Eu não dou meu nome na internet, por medo. Já fui vítima de "stalker" e de difamação (pessoa escrevendo mentiras sobre você na internet). Então...de qualquer forma, obrigada pelas dicas... Disponha. Na verdade...estou pretendendo sair daqui (salvador) no dia 22 de junho precisamente. Quero muito ver as plantações de lavanda...e com um pouco de sorte ver alguns girassóis na Toscana!! Salvador é terra de gente muito simpática. Adoro a cidade, seus cantos escondidos, suas curvas, suas praias lindas, aquele azul particular, a baía de todos os santos... e, fora da cidade, depois da estrada do côco e na linha verde: Massarandupió com duas dunas de areia branca, bem fininha. Passei noites ali, dormindo na areia, sem nada, só a natureza. Para ver lavanda, a melhor época é o fim de junho (última semana) e as primeiras semanas de julho. Então, escolheu bem. Só não sei se vou conseguir passagem barata nesta época do ano...alta temporada né? - mas é o tempo que tenho! Aqui, a alta estação começa no 1/julho. Bom, como falei no post, pretendo economizar o máximo possível, desse modo, os passeios, museus e etc...terão que ser no dia grátis, paisagens e convivência. quanto a comida, na França, pretendo passar num mercadinho, comprinhas básicas pra ir comendo no caminho (dizem que tem mesinhas na estrada pra pic nique....que todo mundo faz isso - dá pra apreciar um linda vista comendo uma bisnaga de pão fresco com queijo e presunto parma...só não vou arriscar no vinho se estiver dirigindo né...aí vai a boa e velha coca) De fato, lugar para pic-nic não falta e é muito popular. Sei também, que nessa estrada que me leverá até aux province, por exemplo, tem tipo fazendas...casas de família que hospeda vc apenas pra dormir, tomar um banho talvez...e no outro dia...estrada bem cedo! Como confio muito no meu "charme"...devo ficar e ajudar no jantar e conhecer mais seus hábitos e suas histórias - assim quero que aconteça...se não...estrada pra que te quero, certo??! O melhor lugar para ver lavanda é em torno de Sault (departamento Vaucluse). A região é a maior produtora de lavanda da França. Os lugares para ficar, vai achar com plaquinhas "chambre d'hôtes", ou "gîte". Se quiser fazer contato, invista na língua francesa, para ter mais opções. Bom, é isso...se puder me dá alguma dica...quanto gastos...se tivesse mais tempo...compraria uma bicicleta e faria esse percursso de bike...mas o tempo é o meu arqui inimigo...) Aqui um link para chambres d'hôtes na região (com preços): http://www.chambresdhotes.org/Chambres_D_Hotes/Vaucluse_Chambres_D_Hotes/ Uma outra opção para a dormida, se estiver viajando de carro, é o camping. Os dois lugares (Provence e Toscana) são muito populares com europeus e fica lotado de gente no verão (julho/agosto), férias escolares aqui na europa. Eu já tive que dormir no carro nesta época, na Toscana, porque até os campings estavam lotados. Foi OK. Deitei o banco e dormi no carro. Para tomar banho, tem banheiro/chuveiro nos postos de gasolina. Em geral, é pago (tudo na europa é pago). Para gastos/custos, depende do percurso. Se vai para a Toscana (Itália), vai com o mesmo carro? Fazendo picnic é bem mais em conta. Imaginaria 3 euros por refeição, ou até menos. Camping/gîte/chambre d'hôtes variam, claro. Contaria um mínimo de 10 euros (faz tempo que não fico em camping na França, então posso estar enganada: olhe na internet para ter certeza). Tem camping com piscina e tudo por 25 euros na alta estação (acabo de ver um na internet). Quando alugar o carro, cuidado com os extras (o preço inclue os seguros? A kilometragem? Etc). Conte 1,5 euros para a gasolina (aqui, na estrada, é mais caro. Na França é caro). Alugue um carro econômico (meu carro faz 25 km com o litro de gasolina "95"). Abraço.
  6. Olá, o difícil é achar comida. Lugar para ficar, acha. Eu adoro a parte atrás do Atlas (o deserto): as gorges, a estrada para Tata... prepare-se para muito frio se for no inverno.
  7. Olá, as visitas de Sintra, etc, pode fazer de trem. Pode fazer em um dia, sim. Para o Algarve, poderia alugar um carro. Em Madrid, eu ficaria um dia, mas isso é questão de gosto. Eu não gosto de Barcelona (de novo: questão de gosto) e nunca consegui ficar muito tempo por lá. Ficaria um dia. Veneza->Florença->Pisa, pode fazer de trem. Sobre o eurailpass, cuidado. Informe-se bem antes de comprar, pois a última pessoa que conheci que veio por aqui com o tal passe teve que pagar tantos extras que acabou saindo caríssimo. Voar está mais barato (se comprar passagens low cost com bastante antecedência - veja bem em que aeroporto vai descer, pois tem aeroporto tão isolado que o taxi para a cidade vai custar mais do que uma passagem em preço normal). O problema com o eurailpass é que trem noturno é outro preço, TGV é outro preço, etc, etc. Mas informe-se com gente que utilisa. Eu só viajo por aqui de carro, ou de avião. Já viajei com o eurailpass e adorei, mas isso foi há 20 anos atrás. Certamente gente com experiência recente vai te ajudar. boa viagem!!!
  8. Oi Cecília, que viagem bonita. Se puder escolher, não venha no inverno, pois o frio é pesado na França e no Reino Unido. Na sul da Itália é menos frio, mas também é frio. Se o inverno for tão terrível quanto o inverno passado, pode nevar muito, e isso significa um monte de engarrafamentos, passes nas montanhas fechados, etc. É um saco. Agora, sobre aluguel de carro, claro, pode alugar em todo lugar na europa. Saiba que se devolver o carro num lugar diferente do qual o alugou, paga extra. Tem companhias pequenas que alugam mais barato. Não sei te indicar nomes, pois não moro nos países que você vai visitar. Custos: se estiver viajando de carro, pode dormir em hotéis de beira de estrada (tipo a rede Formule 1, ou o Premier Prix, ou o Etap, etc). Estes hoteis são bem mais em conta que os de cidade. Os custos dependem muito do que você vai fazer, do que vai visitar, de onde vai comer. Num restaurante de estrada, uma refeição custa uns 10 euros (prato de comida quente). Pode ser mais e pode ser um pouco menos. Entradas de atrações na europa são caras, então para calcular os custos, tem que saber o que visitará. Gasolina é caro também. Aqui aonde moro custa 1,45 euros a 95 octane. Na França, pense nos pedágios das auto-estradas. Nas pequenas não tem pedágio, mas quando tem pedágio (as autoestradas), é caro. Boa viagem!!!
  9. Olá, muito obridaga pelas fotos, lindíssimas. Adorei ler e ver tudo. Super! Obrigada de novo! Estarei em JP em abril. Já comprei a passagem. YUPEEEEEEEEEEEEEEE!!!! Vou comer acarajé, doce de cajú, tapioca, tomar sorvete, comer arrumadinho... vou tomar banho de mar... agora é só esperar que não chova muito, pois abril é época de chuva...
  10. Oi Mauricio, eu queria ir para o Kiribati, porque é o "fim do mundo". Não digo isso de uma forma negativa, não, mas no sentido de ser tão longe, tão desconhecido, tão isolado, etc, etc. A tal da simpatia gratuita da qual falas, acho. Se vale à pena? Bom, para mim, valeu muito. Sou curiosa. Mas se a pessoa está começando a viajar, não diria que deveria começar por lá, não. Mas se estiver em Fiji, e se tiver interesse em conhecer, então vá, pois se não for, terá que voltar à Fiji para visitar o Kiribati. Vôos para estas ilhas do Pacífico são super complicados, difíceis. Fiji é o hub para o Pacífico. Melhor do que a Austrália e do que a Nova Zelândia. Fiz Fiji de base para as visitas, como podes ver pelos vôos que peguei. Agora, tem um país do Pacífico que visitei em outra viagem, que é FANTASTICO. Deixa eu repetir: FANTASTICO. É o Vanuatu. O Vanuatu é maravilhoso. Recomendo demais. Vou voltar lá, um dias destes. No Vanuatu tem um dos vulcões mais ativos do mundo, o monte Yasur. Quando estive lá, me hospedei na terrível biboca que fica mais perto do vulcão (é super selvagem, lugar aonde se passa fome mesmo com dinheiro, por falta de comida para comprar - tem que avisar com antecedência que quer comer, para que tragam a comida de longe). Subia e vulcão de dia e de noite. Fantástico. Já vi vulcões em erupção em outros lugares, mas este foi especial. O lugar é muito impressionante, bem selvagem, de outro tempo, tipo um mundo perdido. Então, se o dinheiro, ou o tempo, estiver curto e tiver que escolher um país do Pacífico, aconselho o Vanuatu. Claro que cada um tem seu gosto. Também adorei a Polinésia Francesa (que faz parte da França, por isso não conta como país). Muito, muito, muito legal. É outra coisa, com muita gente, etc, turístico, mas vale o detour, pois é lindíssima. Abraço.
  11. Gostaria de explicar que você pediu opiniões e dei a minha. Repito que ninguém precisa concordar. Gosto não se discute, não é? Eu, por exemplo, não gosto de futebol, não bebo álcool (nada à ver com religião, pois sou atéia)... e tem tanta gente que gosta. Cada um deve procurar sua própria felicidade e descobrir seus próprios gostos. Mesmo se miséria não existe só na Índia (somos brasileiros...), lá a miséria é mais triste ainda pela cultura das castas (sistema proibido por lei, mas que ainda é muito presente na sociedade), pela religião hindu, etc. Eu sou muito empática e conviver com essa miséria toda por muitos dias me adoece (depressão). Quanto ao melhor tempo para ir, eu gosto de calor, de muito calor. Gosto de ir no pico do verão, quando é fácil ter semanas de 44 graus (minha temperatura ideal). Geralmente vou em abril. Mas nem todo mundo gosta. Eu adoro calor. Não gosto de sol, mas adoro calor (na sombra, ou com boné). A Índia tem duas moonsoons e depende de onde você vai (país enorme). As moonsoons começam em junho. Mas veja informações específicas da região para onde vai. Eu já fui na moonsoon do leste e até que gostei da experiência, mas acharia uma pena passar 35 dias embaixo de chuva.
  12. Olá, se estiver falando de um guia "livro", tipo o Lonely Planet, sim. Se estiver falando de uma pessoa: não.
  13. Olá, minha sugestão seria não perder tempo no Laos e no Vietnam. Já que tem três meses e que três dias é suficiente para visitar os templos da região de Siam Reap, procuraria outros países para não passar três meses menos três dias na Tailândia. Sugiro a Indonésia e meu país fetiche, as Filipinas (para mergulhar). Outra opção seria um vôo barato para a India, ou um pulinho na Malásia (Sabah, em Bórneo, com vôo barato da AirAsia, para mergulhar e para outras coisas). Eu faria: India 3 semanas, Indonésia 1 mês, Tailândia 2 semanas (talvez 3), Malásia 2-3 semanas (Perhentian e a Bórneo). Da Malásia pode voar baratíssimo para Siam Reap com a AirAsia, minha companhia aérea favorita. Na India eu vôo Kingfisher e JetAirways. Boa viagem.
  14. Olá, ninguém fala português em Goa. Sendo brasileiro, provavelmente vai se decepcionar, pois é menos "India" do que o resto do país e as praias são legais pela temperatura da água (peguei mais de 30 graus de água), mas as paisagens, para nós, brasileiros, não são esta coisa toda. Achei legal as vacas tomando banho de sol. Recomendo um passeio por lugares do Rajastão (Jaipur, Udaipur, etc), e uma visita de alguns dias à Varanasi. Adorei Varanasi e a "loucura" que é o Gangis. Agra é jóia, para o Taj Mahal, mas um dia é mais do que suficiente (visite o forte, também). Do outro lado do país (leste), recomendo os templos de Malalaripuram (acho que o nome é assim...), que ficam ao sul de Madras (Chenai) (fora da cidade, pegando a estrada costeira, que é interessante). Junho é o começo de uma das duas monsoons do país. Informe-se para não andar com água até o joelho durante as férias todas. Boa viagem.
  15. Gostei muito de Sumatra, e, principalmente, de uma side trip que fiz saindo de Kalianda: viagem em barquinho minúsculo de 30 kilômetros para passar a noite no vulcão Krakatau, assistindo o Anak Krakatau (filho de Krakatau) em plena erupção. Muito, muito fantástico. Muito sensacional. Na ilha de Java, recomendo Jogjakarta. De lá pode visitar Merapi, mas também os templos muito fantásticos de Prambanam (hindu) e de Borobodur (budista). Gigantes e muito bacana. De Jogja, viaje para Bromo. Fique de noite para ver o nascer do sol e fazer a caminhada no mist até uma das crateras. Muito bacana! Muito lindo nascer do sol (talvez o mais bonito que já vi). Sulawesi é uma ilha muito especial, cuturalmente (étnico). Outra ilha fantástica é Irian Jaya (parte indonésia da Nova Guiné). Na Indonésia, também pode ver o dragão da ilha de Komodo. Se mergulhar, avise, pois a Indonésia tem lugares fantásticos (os especiais são longe de Bali: muck diving no norte e todo tipo de mergulho entre flores e Irian Jaya). Boa viagem.
×
×
  • Criar Novo...