Ir para conteúdo

emmanuel_oliveira

Colaboradores
  • Total de itens

    357
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que emmanuel_oliveira postou

  1. Eu já conheço Pucon, fui em 2015, mas não tinha achado nada sobre esse local. Vou incluí-lo na lista. De toda forma, obrigado pelas informações. Ajudaram bastante.
  2. Valeeeeeu, pelo relato, @milamguerra. Acho que depois do seu relato, vamos ver esse do passeio exclusivo, caso o Aconcágua não seja possível.
  3. Então pronto, acho que pra gente que vai ficar só esse tempo, vamos ver esse tour da alta montanha. Vou ler seu relato também, Milam. E em relação às outras cidades, sabem dizer algo a mais? Obrigado, @D FABIANO e @milamguerra!!!
  4. @D FABIANO @milamguerra Obrigado pelas informações. Na verdade, vamos ficar um ou dois dias em Mendonza. As datas que coloquei são flexíveis. Outra coisa, o Parque do Aconcagua fica muito longe do centro da cidade?
  5. Aproveitando o ensejo do tópico, eu e minha esposa iremos em Setembro/2018 pro Chile pra descer pro Sul até Puerto Varas e conhecer Bariloche também. Até o momento, o itinerário mais em conta e rápido está saindo de Santiago até Medonza, indo por Bariloche, Puerto Varas, Puerto Montt, Valdívia, Pucon e voltando pra Santiago pra poder ir embora. Podem dar alguma dica nessa parte sem ser Santiago e Pucon, pois estes dois já conheci em março de 2015?
  6. Olá, Mixellett. Estive em Santiago e Atacama em Março/2015. Posso falar da minha experiência. No Atacama além do frio tem a questão dos ventos que são gelados, só por isso a temperatura já é menor. Em março é verão em Santiago, mas no Atacama andou dando umas chuvas no período que fui. Você pode comprar os casacos vendidos em San Pedro de Atacama, são até baratos e próprios para o frio do Atacama. Comprei as minhas lá. Fiz o passeio do Salar de Uyuni e comprei um casaco fleece, gorro, meias e luvas de lã de alparca, comprei uma jaqueta cortavento na Decathlon da Queshua e meia pra trekking. Com isso, segurou o frio no Atacama. Pra viagem do Salar de Uyuni, tive que pegar emprestado com a agência que contratei um casaco mais grosso pra segurar o frio que era maior. O passeio mais frio do Atacama é para os Gêiseres del Tatio, em que você sai às 4:30 da manhã de SPA, onde a temperatura chegou em torno de -10°C no período que fui, mas é só no início da manhã, depois fica menos frio. Quanto às agências, fui em quase todas lá e vi que o preço era mais ou menos tabelado, tem que pechinchar um pouco. E sobre ser confiável, é um pouco relativo. Li várias relatos aqui falando mal de algumas agências, aí você tem que analisar o tipo de reclamação pra decidir se é confiável ou não. Espero ter ajudado!!!
  7. Olá, pessoal. Eu e minha esposa iremos ao Chile em setembro/2018. Apesar de eu já ter ido, fiz um roteiro diferente do que queremos fazer agora. Sendo assim, gostaríamos de ajuda de vocês para montarmos o itinerário mais adequado. Sairemos de Fortaleza no dia 16 de Setembro e chegaremos em Santiago às 18:10 do mesmo dia. Aí começam nossas dúvidas. Chegaremos justamente nas Fiestas Pátrias chilenas. Queremos conhecer essas festas, mas sabemos que muitos locais não abrem. Os lugares turísticos são afetados, como Plaza de Armas, museus, Palácio de La Moneda? Estamos pensando em fazer o seguinte percurso: Dia 16) Fortaleza - Santiago Dia 19) Santiago - Mendonza, ARG (por a passagem de avião ser mais barata) Dia 20) Mendonza - Bariloche (avião) Dia 23) Bariloche - Puerto Varas (melhor fazer o Cruce Andino ou viajar de ônibus e deixar pra fazer os passeios de barco em Puerto Varas?) Dia 26) Puerto Montt - Valdívia - Pucon Dia 29 tarde) Volta pra Santiago (ônibus) Dia 30) Santiago - Fortaleza Não separamos dias específicos pra cada lugar. Queremos curtir o ambiente e decidir se vale a pena ficar mais ou menos dias. Como iremos em Setembro e vai ser fim de inverno, sabem dizer se dá pra esquiar em Valle Nevado, fazer trilha na Cordilheira dos Andes, ir em Cajón Del Maipo? Indicam alguma vinícola mais rústica e/ou tenha viagem de trem? Desde já, agradecemos as respostas!!!
  8. Obrigado, Analy. Vai gostar muito desses lugares. Se for fazer o Salar de Uyuni, não esquece da questão de ver o sol nascer no salar, pois pra mim é a melhor parte que não tive oportunidade de ver, além de ver o céu estrelado, caso não esteja nevando.
  9. Nathalia, caso você não sinta nada da altitude, poderia conhecer a cidade de bike, pedalar ao redor ou procurar algum passeio como o dos valles ou Pukará de Quitor ou as termas. No retorno do Uyuni, aí vai depender da hora que chegar, lembrando que pode ocorrer neve na fronteira e alterar todo o seu dia da volta, o que aconteceu comigo. De qualquer forma, eu faria o Tour Astronômico. E fui um dos que não tiveram a sorte de ver o céu estrelado do Atacama, todos os dias nublados ou chovendo. Deixaria o sexto dia para ir pedalar de bike até Ojos Del Salar e depois outro passeio ou iria para Piedras Rojas ou o Salar de Tara. Mesmo que você irá ter visto paisagens lindas no Uyuni, eu não me arrependi de ter ido nesses locais, só que fui primeiro para tais locais e depois, para o Uyuni.
  10. Yuri, eu comprei a Armet em novembro e estou gostando dela, depois de já ter usado uma Finisterre e ter gostado também. Mochilei pelo Chile e o Salar de Uyuni e trilhas por aqui e até agora, tudo de bom. Continua com impermeabilidade, só derrapei uma vez na piçarra, mas acredito que foi da forma como pisei na descida. Foi uma ótima aquisição.
  11. Sim, o Providência é bem organizado e achei seguro. Dá uma lida no meu relato, falo sobre ele lá. Pessoal atencioso e os quartos que fiquei todos tinham chaves da porta, então só entrava quem era do quarto. Ao contrário do Kombi Hostel, nenhum quarto tinha tranca.
  12. Cara, em termos de conforto, achei a mesma coisa. A opção por comprar a Armet em vez de uma Finisterre novamente foi somente estética, pois acho a Armet mais bonita.
  13. Mas Leo, eu perguntava se tinha o desconto do IVA pagando em dólar antes de dizer que ia pagar em peso. Eles falavam que era o mesmo, pois já estava sem o IVA. E fiz a pesquisa de preço antes de viajar também.
  14. Jasmini, eu só compro essas coisas de viagem pela internet. Já comprei duas botas assim. A Armet que comprei agora foi pela arcoeflecha e posso dizer que a venda foi 100% satisfatória, principalmente o pós venda, excelente.
  15. Alan, em SPA as casas de câmbio abrem todos os dias e quase em todo lugar existe a opção de fazer câmbio, vi em farmácias e agências. Quanto aos hotéis, só fiquei em hostel, mas em nenhum hostel no Chile paguei IVA e só levei reais e saques lá.
  16. Boas pessoal. Já usei uma Finisterre e agora estou usando uma Armet. Não tenho o que reclamar. Não uso para trilhas pesadas, mas até agora ela está me proporcionando o que ela propõe, assim como foi com a Finisterre. Fica a dica para quem está querendo comprar uma bota nacional.
  17. Olá Gisele, Fui em março/2015. No Atacama, fechei tudo com o hostel em que fiquei, o Mamatierra, e antes de fechar fui em muitas agências na Caracolles e vi que pelo hostel, saía mais barato. Quanto ao Uyuni, fechei com a World White, saiu por R$ 600,00 e não deram nenhum desconto, assim como a Cordillera Traveler também não deu e esta ainda cobra CLP$ 10.000,00 como caução pra usar o saco de dormir, mas depois devolve. Não tive nenhum problema com a World White e o motorista que foi comigo e no outro carro eram bem legais. E não vi e nem ouvi relatos de outros brasileiros com problema com os motoristas. Um dos brasileiros que fiz amizade e fomos no mesmo período para o Uyuni, foi pela Atacama Mysthical e não teve problemas também e pagou um pouco menos. Dá uma conferida no meu relato. Pode te ajudar. E o Salar de Uyuni não é esse bicho de sete cabeça que vi muita gente falando. O que precisa ter em mente é cuidar da saúde, alimentar-se e hidratar muito bem, além de ter remédio para ressaca, pois o mau de altitude tem os sintomas iguais aos da ressaca. Pelo menos comigo foi assim. Quanto ao conforto, não achei muito desconfortável, a não ser na primeira noite, que dormir debaixo de 3 cobertores super pesados. Mas fiquei numa cama de casal e ainda sozinho no quarto.
  18. Cara, pelo que vi, não é arriscado, mas você precisa ter um excelente GPS e entender bem de cartografia pra não se perder. Em posts atrás vi umas pessoas falando que iam de carro e sem guia. Dá uma conferida pra ver se eles te arranjam os dados do GPS.
  19. Quanto à voltagem, não sei dizer, pois o carregador do celular e do notebook são bivolts. Quanto à tomada, ela é de três pinos horizontais e literalmente na mesma linha. Então, se você tem tomada de três pinos do Brasil, já é bom levar um adaptador com dois pinos.
  20. Possível, é. Mas é bom ver o horário pra ver se não é hora de rush. Olhei pelo google maps e demora cerca de 20min. Lá na Augustinas, não tem muito o que fazer, são cerca de 9 casas de câmbio e fica entre a Paseo Ahuamada com Calle Augustinas. Com o Transvip deve demorar um pouco mais. Levando em consideração a volta, vai ser um pouco apertada, deve demorar umas 2h, sendo bem corrido. E a cotação é péssima no Aeroporto. Ah, e da Estação Baquedano para o Aeroporto gastei $ 15.000,00 CLP. O Transvip custa $ 7.00,00 CLP. Faça as contas para ver se vale a pena e pergunte ao motorista do Transvip e do Táxi se dá tempo.
  21. Só sei que pela experiência que tive, o melhor seria levar real em espécie e trocar lá na Augustinas. O problema é se você for assaltado, por isso só levei uma parte do dinheiro em espécie. Em nenhum local paguei IVA. Como o Fabiano falou e eu mostrei o cálculo, o que mata mesmo é fazer saque. Faça o menos possível.
  22. Cara, do jeito que você quer, indico ficar em Pipa. O lugar é excelente para casal e tem uma noite boa e do jeito que vocês procuram. Já em Natal, acho que você encontraria mais na região ali da Praia dos Artistas do que em Ponta Negra, pois eu fiquei em Ponta Negra e achei meio fraco a beira mar de lá pra noite, mas fui em 2012 e na baixa estação, outubro/2012. Fiquei no Nautilus Apart Hotel e ele fica uns 3 quarteirões da beira mar e mais uns 2 quarteirões do Morro do Careca.
  23. emmanuel_oliveira

    Fortaleza

    Só uma colocação, o Dragão do Mar é maravilhoso, mas o entorno dele é perigoso. Muito meliante por lá, então cuidado ao andar por lá, de dia e principalmente, a noite. O melhor pra se hospedar é mais no Meireles do que mais próximo do Dragão do Mar, apesar deste ser mais barato. Tem um pub que sempre vou e lá também é hostel, o At Home Pub and Hostel. Tem preços acessíveis e todos os quartos com ar condicionado e fica um quarteirão da rua de muitos bares mais agitados de Fortaleza, a Rua Ana Bilhar, e fica a uns 8 quarteirões da Av. Beira Mar. Primeiro, Croco Beach não é uma praia e sim uma das várias barracas da Praia do Futuro. Segundo, a Croco Beach é a barraca dos turistas. Ela faz propaganda pelo Brasil e tem parceria com as agências de turismo, taxistas e rede hoteleira de Fortaleza para levarem os turistas para lá. Pra mim, é a pior barraca da Praia do Futuro. Em minha opinião, as melhores para ir atualmente são Barraca Marulhos, Santa Praia, Sunrise, Guarderia, Terra do Sol, Atlantidz, Itapariká, Barraca do Pipoca e Barraca Arpão. Nestas quatro primeiras dá um pessoal mais festeiro, pois principalmente nos domingos, tem um som até depois do pôr do sol. Vamos por partes, Lagoinha fica pra Costa Sol Poente, assim como Cumbuco, Taíba, Paracuru, Fleixeiras. Para esse lado, muita gente vai pro Cumbuco por conta dos ventos para praticar Kitesurf, daí acaba indo muita gente pra curtir a praia por conta disso. Lá no Cumbuco tem um bar estilizado chamada Bar da Castanhola, o lugar é bonito, mas o preço não é tão convidativo assim. Já a Taíba vai mais quem gosta de surfar. Não deixem de conhecer Paracuru. Muito linda a praia e tem um pôr do sol parecido com o de Jericoacoara. Praia das Fontes, Morro Branco e Canoa Quebrada ficam na Costa do Sol Nascente. As duas primeiras são uma vizinha da outra, já Canoa fica do Morro Branco, distante cerca de 60km e de Fortaleza, 150km. Quando for ao Mercado Central, não compre logo nos dois primeiros pisos. Olhe os preços e vá lá no último piso, geralmente lá eles fazem um preço mais em conta, pois anda menos gente lá. E para quem não sabe, no Mercado dos Peixes você pode comprar camarão e peixe frescos e paga um valor em torno de R$ 7,00/kg para fazer ao alho/óleo ou fritar na hora. Só aviso que vai ter nativo lá oferecendo para fazer seu camarão no alho/óleo ou peixe, eles até entregam o panfleto e esperam você comprar pra te levar na barraca deles, que ficam do lado do mercado dos peixes, mas não vão, pois é caro, o atendimento é péssimo e o ambiente é sujo, além de não prepararem bem a comida, bebida quente. Prefiram os boxes que ficam em frente onde vendem o camarão e o peixe. Não tem como errar, são de cor vermelha e ficam no calçadão. No mercado dos peixes tem box que aceita cartão de crédito/débito e outros não. P.S: Caso queiram ajuda pra traslado aeroporto/hostel/aeroporto e guia para conhecer a cidade de Fortaleza, posso ajudar, só falar comigo pelo couchsurfing.com Terei o prazer de ajudar, só peço que avisem com antecedência. Inté!!!
  24. Fragata, tanto na Sky quanto na LAN, você consegue comprar e não paga taxa a mais além das usuais. Comprei pela LAN assim. A questão é que não se pode parcelar e a cotação é em dólar, então com a atual situação, é bom tomar cuidado.
×
×
  • Criar Novo...