Ir para conteúdo

Claudia Ggre

Membros
  • Total de itens

    34
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

4 Neutra

Bio

  • Ocupação
    Profissonal de Turismo

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. Oi, Caca, tudo bem? Pra me preparar não fiz trilha nenhuma rs. Aqui no Brasil, fiz em outros momentos Pedra da Mina, Marins e Pico da Bandeira. Trekking só tive experiências mais longas fora do Brasil, como Trilha Salkantay no Peru e na Região do Aconcágua e Plata na Argentina. Mas pra esse trekking não me preparei quase nada, estava fora da academia, só fazendo algumas caminhadas e isso foi um erro. Lá não tem altitude, mas parte do caminho tem sobe e desce, que junto com o peso da mochila, exige bastante. Acredito que se dedicar um pouco de tempo ao preparo físico antes de ir, fará a trilha
  2. Oi, Felipe, respondi, mas acho que a msg não apareceu. Fiz todas as reservas aqui no Brasil. Você não tem encontrado vaga? Tive dificuldades em umas das empresas pra fechar a compra com meu cartão de crédito. Mas consegui resolver depois. Se não estou enganada, alguns campings só abrem em novembro. Não aconselho ir sem reservar. Vimos alguns brasileiros que tiveram o trekking frustrado por falta de reservas. Abraço. Claudia
  3. Oi, Analy!! Fico feliz que tenha gostado. Mas não fique com medo de ir, vá na fé rs. Prepare-se bem fisicamente, pois ainda tem um tempo até outubro e durante a viagem curta cada passo em TDP. É redundante dizer, mas é um lugar belíssimo e merece que a maior preocupação seja aproveitar a paisagem e não o pouco preparo físico kk. É uma caminhada exigente, mas vale todo esforço. Pegamos um tempo excelente, estávamos acompanhado a previsão e confesso que um pouco assustados com o víamos, mas chegando lá o tempo melhorou e foi una bênção rs. Mas o tempo é imprevisível por lá, a colega que comento
  4. . Oi, Silvio! Tudo bem? Obrigada, espero que possa ajudar em sua viagem. Em relação ao apontamento sobre os custos, realmente essa não é a conta. É que ocultei algumas células e a conta ficou essa aberração kk. Mas o valor total dos 6 dias que ficamos em campings pagos foi esse mesmo. Paguei tudo com cartão de crédito, pois fiz as reservas pelos sites das empresas. Um estava com preços de baixa temporada e outro não . Abraços
  5. Oi, Talita Obrigada viu! Mas você quem merece os parabéns, encarar essa aventura sozinha, fora os hematomas, você é muito corajosa. Que droga isso de ter a câmera furtada, afinal, além de linda ao vivo, TDP é muito fotogênica e é legal poder guardar as fotos da aventura. Espero que possa voltar e fazer muitas fotos (e voltar com elas rs). Você fez o mesmo roteiro? Tivemos muita sorte por termos pego tempo estável. Afinal, com o meu preparo físico, era perigoso parar se tivesse tempo ruim de mais kkk. Parabéns pela sua coragem. Abraço! Oi Claudia!! Fiz o mesmo trajeto que v
  6. Olá, Jacy_gyn! Tudo bem? Mais de um ano depois e agora que vi seu comentário! Em dezembro de 2015 estive novamente em Mendoza, fomos de carro, visitamos outras montanhas próximas à Mendoza, que ficam no Cordon del Plata, também fantásticas. Depois de Mendoza, que continua aquele oásis, fomos também à Bariloche e fazer o roteiro dos sete lagos, que também achei maravilhoso. Espero que tenha feito ou que possa fazer a viagem de carro também. Passei novamente pela estrada com os postes e não notei que eram de cores diferentes rs. Grande abraço!
  7. Oi, Roberta, obrigada! Só vi sua mensagem hoje, ainda bem que o colega pôde responder. Espero que tenha dado tudo certo em sua viagem e que seu amigo tenha visto neve em algum lugar. Também adoro neve, mas não vi quando fui fazer o trekking no Aconcágua. Abraço!
  8. Oi, Talita Obrigada viu! Mas você quem merece os parabéns, encarar essa aventura sozinha, fora os hematomas, você é muito corajosa. Que droga isso de ter a câmera furtada, afinal, além de linda ao vivo, TDP é muito fotogênica e é legal poder guardar as fotos da aventura. Espero que possa voltar e fazer muitas fotos (e voltar com elas rs). Você fez o mesmo roteiro? Tivemos muita sorte por termos pego tempo estável. Afinal, com o meu preparo físico, era perigoso parar se tivesse tempo ruim de mais kkk. Parabéns pela sua coragem. Abraço!
  9. Obrigada, Rafael. Valeu muito a pena sim. Realmente foi um sonho realizado, muito além das minhas expectativas. E Patagônia não pechincha não rs. Apesar de muitas vezes tornar mais difícil uma viagem pra lá, é compreensível, pois a Patagônia está longe de tudo e quando pensamos na aridez do Chile é fácil entender que nem tudo é farto como aqui. Mas seria muiiiito bom se fosse mais acessível, dava pra passar mais tempo lá rs. Abraço!
  10. Obrigada, casal100! Imagino que sofram sim, mas é impressionante o vigor destas pessoas. Espero ter um pouquinho desta vitalidade quando chegar na idade deles. Abraço!
  11. 24/11/16 – Dia 7 – Italiano – Mirador Britânico – Italiano – Saímos 9h rumo aos miradores. Teoricamente seriam 2,5h. A primeira parte é uma pirambeira, sobe bastante. Durante o caminho a vista é linda. Na primeira hora vemos o Glaciar Francês, depois chegamos ao mirador do Vale Francês e aí você anda muito e quando acha que está chegando, anda mais para chegar ao mirador Britânico. A paisagem vale cada minuto da caminhada. O caminho depois do mirador do Vale melhora, mas é longo. Você anda quase todo o tempo dentro de um bosque, quando sai encontra um grande espaço sem
  12. 21/11/16 – dia 4 – Los Perros ao Paso – Lemos muito que o Paso era o dia mais difícil, que subia muito, mas não havia visto nenhuma foto com a cara o Paso, não fazia ideia do que nos esperava. Colocamos o relógio pra despertar e saímos às 7:40. Começamos a caminhada por um lugar alagado e parecia um brejo, mas foi tranqüilo, dentro de uma mata. Saímos da mata e vimos as montanhas em volta e ficamos tentando encontrar onde seria o Paso. O dia estava fresco, nublado, então a caminhada é mais agradável. Como sabíamos que o dia seria duro, estávamos preparado psicologicamente para uma su
  13. Fizemos esta viagem, meu namorado (Manoel Comar) e eu, por conta de umas férias forçadas e pensando que por ser basicamente um trekking e como ficaríamos em camping, seria uma viagem barata (santa ingenuidade Robin). Compramos a passagem saindo de nossa cidade, São José do Rio Preto/SP à Punta Arenas e começamos a correr atrás de informações e tentar alcançar algum preparo físico para a longa caminhada. Levamos os equipamentos para camping daqui e sentimos bastante na hora de organizar a bagagem, pois 23kg cada um era um desafio e ficamos mal acostumados, pois as últimas viagens para trekkin
  14. Vanilsa, ri muito do seu relato, muito bom, parabéns! Também fiz a Salkantay em minha segunda visita ao Peru, infinitamente linda. Peguei muita chuva, mas foi lindo. Usei o cavalo também e quase morri de medo dele beirando os precipícios, ainda bem que a gente só se da conta do perigo depois que termina a viagem rs.
×
×
  • Criar Novo...