Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

wagnerponce

Colaboradores
  • Total de itens

    152
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

1 Seguidor

Sobre wagnerponce

  • Data de Nascimento 09-05-1980

Outras informações

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. wagnerponce

    relato Alguns dias em Salta (AR) 2011/set

    Ah poxa... Já voltei de viagem! Rsrsrsrs Mas fiz a trip e posso dizer que é sensacional, a viagem de ônibus entre San Pedro de Atacama e Salta, realmente é um atrativo à parte. Por favor... continue para descrever a trip para a galera! Beijos
  2. Fala Lico, meu camarada! Relato completão mesmo, anotei várias informações aqui, pois em Novembro parto para um roteiro bem parecido com o seu, a única diferença é que devo cruzar a fronteira do Peru com o Equador por Tumbes/Huachillas, pois estarei vindo de Mancora. Me disseram que não é um fronteira muito tranquila de se passar, é mais complicada que qualquer uma outra dessas pela américa. Além do cara não ter feito seu registro de entrada certo, foi tranquilo por Macará? Ouviu alguma história sobre essa fronteira que eu citei? PS: cara, quantas empanadas você comeu nesse trip? Rsrsrsrsrsrs Grande Abraço!
  3. Para onde viajar na Argentina? Buenos Aires, Bariloche, Mendoza e a Patagônia são os destinos mais procurados nas terras de nossos hermanos, como eu já havia passado por todos esses lugares, resolvi mudar um pouco minha rota em meu último Mochilão pela América do Sul e resolvi ainda conhecer uma região pouco explorada por brasileiros, mas muito visitado por turistas de diversos lugares do mundo, o Noroeste argentino. Escolhi a cidade de Salta para ser a minha base na região e partir para os diversos passeios e atrativos dessa minha estadia pela Argentina. Trata-se de uma das maiores cidades da região, o que facilitaria muito meu deslocamento para as outras cidades menores, e também por ser a única cidade argentina na região com ônibus que chegam direto de San Pedro de Atacama, cidade onde eu estava anteriormente. Salta é a capital da província homônima, fica localizada próxima a Cordilheira dos Andes o que favorece um visual belíssimo para quem está vindo desde o Chile. La linda, como é conhecida a cidade de Salta, conta com uma boa infraestrutura para viajantes, tem um grande quantidade de hostels com os mais diversificados valores, bons restaurantes e bem variados e diversas agências de turismo, tudo no entorno da Plaza 9 de Julio, na região central da cidade. Fiquei na cidade por 5 dias, no primeiro dia resolvi dar aquele boa volta a pé para fazer o reconhecimento de área, aproveitei para fechar alguns passeios para os dias subsequentes e provar um pouco da culinária local, leia-se, Parrilhada! Sinceramente, segunda-feira às 11:00 e eu estava andando bem no meio do Centro da cidade e mesmo assim pude ver o quanto bonita é Salta, não é a toa que seu apelido é “la linda”. Ok, a primeira vista ela realmente é muito bonita, mas se você percorrer um pouco mais os quarteirões mais afastados do Centro, nota-se que a cidade cresceu de forma desordenada, mas nada que vá assustar a nós brasileiros que moramos em metrópoles com prédios imensos para todos os lados. Em meu primeiro tour pela região fui conhecer a cidade de Cafayate, muito famosa por produzir o melhor vinho da região. A cidade é bem pequena, mas conta com alguns hotéis e hostels, assim como restaurantes, todos no entorno da Praça Central. A vinícola que visitamos foi a Bodega Domingo Hermanos. O passeio começa com um dos funcionários da fazenda nos apresentando os tipos de uvas, depois mostra como é feito o processo de moagem da uva e mostrando onde se armazena, mas sinceramente, o que todos nós queríamos era partirmos para a última fase, a degustação! Pude experimentar três tipos de vinho, dois brancos e um tinto, todos muito bons por sinal, acabei aprendendo a apreciar mais os vinhos brancos depois dessa visita. Uma coisa que me chamava atenção antes de chegar a fazenda onde localiza-se a vinícola, era imaginar como numa região de deserto eles seriam capazes de produzir uvas de boa qualidade para se ter um bom vinho… Apesar do solo arenoso da região, o local onde fica a fazenda tem um solo de muita qualidade e a região tem bastante umidade, o que acabou desenvolvendo uma uva perfeita para a produção. Incluso no passeio a Cafayate, tivemos algumas paradas para apreciar a riqueza geológica da região. Todo o Noroeste argentino, é envolvido por uma grande cadeia de montanhas, todas muito antigas e bem desgastadas, formando imensas “quebradas” ou vales, como falamos em português, e formações fantásticas. Nesse dia fomos para a Quebrada de Cafayate e a Quebrada de las Conchas. Os lugares que eu mais destaco é a visita a Garganta del Diablo e o Anfiteatro, simplesmente algo único. Durante toda a viagem até Cafayate, paramos diversas vezes para apreciarmos as geoformas esculpidas pela natureza por toda essa região, como El Fraile, El Sapo, las Ventanas, Los Castillos e tantos outros. No outro dia resolvi explorar a Quebrada de Humahuaca, essa região se encontra dentro de um grande vale, com uma altitude muito maior do que Salta. Humahuaca foi um ponto importante para toda a história dessa região, tem uma forte influência dos Incas, o que se pode notar logo que você conhece o povo nativo. No caminho passamos por outras cidades muito importantes como Purmamarca, onde se destaca o Cerro de los Siete Colores, Maimará e Tilcara, onde se encontra o Pucará de nome homónimo. Por essa região eu sugiro que se possa ficar pelo menos 2 dias, indo de ônibus mesmo partindo da rodoviária de Salta e contratando um guia na cidade mesmo. Tentei ser mais prático e rápido, além de econômico, pois estava na minha última semana de viagem e deveria tentar poupar o máximo possível de dinheiro, então optei por ir num passeio de um dia. Infelizmente esse escolha me fez conhecer muita coisa, porém nem tudo, acabei ficando muito tempo dentro de um ônibus e descendo sempre de forma muito corrida, o que me fez perder também fotos bem legais! Como eu expliquei anteriormente, eu estava em fim de viagem, então me desculpem… infelizmente eu não pude conhecer o Trem das Nuvens, porém eu recomendo muito, pois depois de conversar com os alemães que estavam em meu hostel, me arrependi muito de não ter feito esse passeio. Para quem não conhece, o Trem das Nuvens passa pela linha férrea mais alta do mundo, é uma viagem longa, partindo de Salta ao longo de mais de 400 km de viagem, passando por diversas paisagens, desde as planícies infinitas da região aos vales e montanhas que por muitos anos foram percorridos pelos Incas, incluindo um dos maiores viadutos já construidos para passagem de trem. O valor é um pouco salgado, principalmente se comparando aos outros passeios. Tive mais um dia livre na cidade antes de seguir viagem, dei a sorte de poder ir num show do Mano Chao que iria acontecer, e o preço era muito barato! Acho que todos os estrangeiros que estavam na cidade foram ao concerto, pois não lembro de ter visto nenhum argentino por lá. No geral, gostei muito mesmo de conhecer essa região e seu povo. Sinto que ficou faltando muita coisa, merecia mais planejamento para estar por lá, mas não me arrependo de ter sido dessa forma. Eu tinha minha última semana livre da trip e decidi entrar na argentina na véspera de embarcar, me surpreendi demais com o que eu encontrei, além de fazer e dar um sentido um pouco mais aventureiro para essa viagem. Rapidinhas: * Hostel Prisamata: Calle Bartolomeu Mitre, 833. Fica a 8 quadras da Plaza 9 de Julio (60 pesos quarto coletivo). * Comer um Super Pancho na Av. San Martin * Tente fechar os passeios turísticos todos pela mesma agência e peça sempre um desconto. Lembre-se de pesquisar em várias, pois cada uma dá o seu desconto a sua maneira. Consegui passeios pela metade do preço. Fechei os meus pela Salta Connection, mas existem muitas opções. Valores entre 180 e 220 pesos por dia de passeio, depende da sua escolha. * Visitem também o Teleférico San Bernardo, nos dias que eu estava por lá ele estava em manutenção, mas já iria reabrir. *A Cerveja Salta é boa, na verdade, bem ao nível das nossas famosas do Brasil. * Não precisa se arriscar fazendo câmbio na rua, na Plaza 9 de Julio existe uma grande casa de câmbio, que mais parece um banco, onde encontrei uma cotação melhor do que a dos cambistas de rua, sem contar que é bem mais seguro.
  4. wagnerponce

    Travessias Serra Negra + Rui Braga

    Hora de voltarmos e colocar esse plano em prática! Serra Negra em 2 dias, sentido Visconde de Mauá...
  5. O mais engraçado foi agora em novembro de 2013, passando por águas calientes no Peru, estar contando essa história para minha namorada no hall do hostel e um brasileiro que tinha ouvido a história, dizer que não só conhecia a história da Rural, como era irmão do dono do Sandero! Rsrsrsrs... Não lembro o nome dele agora, mas foi uma coincidência absurda encontrar alguém relacionado a esse história, 2 meses depois de eu ter lido e justo no dia que eu estive em MP, ponto principal dessa loucura que foi a trip de vcs!!! Grande Abraço
  6. wagnerponce

    Dúvidas Rolê Paraguai / Noroeste Argentino

    Guilherme, Segue abaixo o link com o tópico sobre dúvidas em Salta, vale uma lida tbm! salta-e-san-salvador-de-jujuy-perguntas-e-respostas-t7912.html Abraço!
  7. Fantástico, Lupa meu Brother! Me deixou com mais vontade ainda de ir por lá, e quem sabe ser o terceiro brasileiro a fazer a trilha completa! Parabéns por ter encarado essa! Grande Abraço
  8. wagnerponce

    Dúvidas Rolê Paraguai / Noroeste Argentino

    Guilherme, Esqueci de postar o link do meu blog! http://clandestinos.org/2014/01/10/novos-destinos-noroeste-argentino/ Outra dica legal para quem for para a região, é tentar fazer a viagem pelo "trem das nuvens". Lógico que não cai muito bem para orçamentos apertados, mas se alguém tiver interesse pode valer a pena! Abraço!
  9. wagnerponce

    Dúvidas Rolê Paraguai / Noroeste Argentino

    Fala Guilherme, beleza cara? Então brother, passei pelo noroeste argentino em novembro passado e gostei bastante da região. Acho que vale a pena você reservar pelo menos uma semana para poder curtir todos os atrativos de lá. Resolvi ficar em Salta por ser a maior cidade da região e ficar fazendo os passeios no esquema 'bate e volta", mas me arrependi, não por Salta, mas por não ter aproveitado mais de lugares como Humahuaca, por exemplo. Acho que eu poderia ter ficado pelo menos uma noite por lá, tem muita coisa para se fazer! Cafayate tbm legal, principalmente pelo passeio na vinícola, mas é complicado vc conseguir fazer Purmamarca no mesmo dia, pois mesmo estando no caminho, as distâncias são grandes. Ainda existem opções de passeios radicais por Salta, só para dar uma variada. Vale a pena bater perna na cidade procurando a agência mais barata, eles irão dizer que estão cumprindo o preço de tabela, que não podem fazer mais barato, mas basta ir na agência ao lado que o preço será mais em conta. Eu fiz uma trip de 32 dias pela América do Sul, reservei apenas 2 hostels em toda a minha viagem. A dica que eu dou é você ir para as cidades com pelo menos os nomes e os endereços anotados, só para que você não fique andando feito louco. Tenta sempre que vc chegar numa cidade, procurar um mapa nos termináis de rodoviários ou nos hostels! Ajuda bastante... Em Salta eu fiquei no Hostel Prisamata ele fica na Calle Bartolomeu Mitre, 833. Fica a 8 quadras da Plaza 9 de Julio (60 pesos quarto coletivo). Não é tão perto, mas a vibe do lugar é bem legal, assim como todos os funcionários. Aos domingos sempre rola uma boa Parrillada por lá! Eu fiz um relato no meu blog com algumas fotos de lá... se quiser, pode dar uma olhada! Se tiver mais dúvidas sobre a região, é só perguntar que eu ajudo! Grande Abraço
  10. wagnerponce

    relato BOLÍVIA! EU VOLTO...

    Trota... assino embaixo, meu passaporte tem mais entradas para a Bolívia do que para qualquer outro lugar do mundo. E posso garantir, não é pela Bolívia ser barata, pois a Argentina tbm é! De La Paz a Oruro, Uyuni, Potosi, Tarija, a maravilhosa Copacabana e até mesmo Santa Cruz. Só é ruim para quem queria ir para Paris, mas não tinha grana para atravessar a rua!!!
  11. wagnerponce

    arquivo Deserto de Atacama

    Sai hoje pela manhã de SPA... troquei ontem real por peso. A melhor cotação que eu cobsegui foi 220 pesos por real!!!
  12. Oi Clarissa, nesse exato momento estou em San Pedro de Atacama, indo amanhã para Salta. Meu roteiro foi contrário ao seu, mas a parte do Salar foi bem parecida, tirando pelo carro quebrado, achei fantástico. Vou aproveitar bastante essas dicas sobre Salta! Valeu...
  13. To ansioso pelo final desse relato... Bem legal mesmo! Já estou anotando todas as dicas! Beijos
  14. Guto, Fantástico mesmo esse seu relato e o video ficou mais impressionantes ainda. Pode apostar que vou pegar boas dicas por aqui para a minha trip de novembro! Grande Abraço
  15. Muito bom esse relato seu Rick! Vou em novembro, espero poder curtir tanto quanto e poder ler o final do seu relato até lá, pois está fantástico! Abs
×