Ir para conteúdo

coragem57

Membros
  • Total de itens

    16
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Bio

  • Ocupação
    advogado
  1. Olá pessoal! Fiquei uma semana caminhando na Chapada Diamantina e devo dizer que as minhas botas Nômade Cronos foram aprovadas com "nota 10". Quando fui elas não estavam completamente amaciadas (se bem que nem precisava disso), mas já estavam perfeitas no segundo dia de Chapada. Não "pegaram" em lugaram algum. E com o impermeabilizante que apliquei (para nobuck, da Pal Term), repeliram muito bem a água, inclusive atravessando lâminas d'água onde seria necessária uma bota impermeável. A Cronos se comportou como se fosse impermeável graças ao impermeabilizante e à sua construção em uma peça única de couro (sem costuras). Nas descidas (e como há descidas!) não machucou os dedos em nenhum momento. A minha esposa que foi usando uma Snake Alpinist também se saiu muito bem, mesmo sem usar a palmilha (com palmilha apertava o pé). A Alpist foi se adaptando ao pé dela e terminou como uma luva. Porém vou lhes dizer: a Alpist foi reprovada num teste de impermeabilidade que realizei em casa antes da viagem. Coloquei as minhas Cronos e a Alpist juntas em uma bacia com 6cm de água. A Cronos quase não passou água (um pouquinho só pelos ilhoses), mas a Alpinist encharcou. A bota foi prontamente trocada pela Snake (foram muito atenciosos na fábrica e na loja onde as comprei - a Território, de Curitiba - e olha que foi tudo por telefone). Inclusive a fábrica mandou outro par por Sedex antes de eu enviar as que estavam com problema. Mesmo assim, o novo par não resistiu ao teste da bacia. Porém, na Chapada, a Alpist mostrou-se impermeável ao pisar na água (talvez pelo fato da pressão interna exercida pelos pés). Resumindo: minha esposa está contente com a Alpist e eu mais ainda com a minha Cronos. Abraços a todos.
  2. Valeu pelas respostas pessoal! Um abraço a todos. Jorge.
  3. Olá pessoal! Informo que acabo de voltar de uma semana de caminhadas na Chapada Diamantina e devo dizer que as minhas botas Nômade Cronos foram aprovadas com "nota 10". Quando fui elas não estavam completamente amaciadas (se bem que nem precisava disso), mas já estavam perfeitas no segundo dia de Chapada. Não "pegaram" em lugaram algum. E com o impermeabilizante que apliquei (para nobuck, da Pal Term), repeliram muito bem a água, inclusive atravessando lâminas d'água onde seria necessária uma bota impermeável. A Cronos se comportou como se fosse impermeável graças ao impermeabilizante e à sua construção em uma peça única de couro (sem costuras). Nas descidas (e como há descidas!) não machucou os dedos em nenhum momento. A minha esposa que foi usando uma Snake Alpinist também se saiu muito bem, mesmo sem usar a palmilha. A Alpist foi se adaptando ao pé dela e terminou como uma luva. Porém vou lhes dizer: a Alpist foi reprovada num teste de impermeabilidade que realizei em casa antes da viagem. Coloquei as minhas Cronos e a Alpist juntas em uma bacia com 6cm de água. A Cronos quase não passou água (um pouquinho só pelos ilhoses), mas a Alpinist encharcou. A bota foi prontamente trocada pela Snake (foram muito atenciosos na fábrica e na loja onde as comprei - a Território, de Curitiba - e olha que foi tudo por telefone). Inclusive a fábrica mandou outro par por Sedex antes de eu enviar as que estavam com problema. Mesmo assim, o novo par não resistiu ao teste da bacia. Porém, na Chapada, a Alpist mostrou-se impermeável ao pisar na água (talvez pelo fato da pressão interna exercida pelos pés). Resumindo: minha esposa está contente com a Alpist e eu mais ainda com a minha Cronos. Abraços a todos.
  4. E aí pessoal!!!! Pelo que andei pesquisando, o que encarece as botas são as membranas impermeabilizantes (goretex, sympatex etc)que vão grudadas entre o forro e o material externo (em geral couro). As Snake são excelentes e meio caras por causa do sympatex (e do acabamento também que é muito bom). Agora, se vocês querem uma bota super confortável, com excelente acabamento, que seja ao menos R$100,00 mais barata que a Snake, mas não fazem questão que seja totalmente impermeável, dêem uma procurada na marca Nômade. Já tenho a minha Nômade Cronos, e vou fazer sua prova de fogo na Chapada Diamantina na primeira quinzena de dezembro próximo. Depois conto como ela se saiu. Abraços.
  5. Olá pessoal. Nunca encontrei problemas para descarregar minhas fotos, a não ser que você esteja acampando no meio da cordilheira (rs) a quilometros da civilização. O lance é levar sempre o programa (CD) que acompanha a máquina, que tem o programa para baixar e procurar uma "lan house". Este será até desnecessário caso o computador tenha windows XP, pois este reconhece um monte de máquinas fotográficas e provavelmente a sua estará entre elas. Depois é só gravar em CD na própria "lan house". Outra medida para não lotar o cartão de memória com coisas repetidas, e muitas vezes sem qualidade, é todo fim de dia dar uma olhada direto na máquina no que realmente você quer armazenar, deletando o resto. Um abraço.
  6. Obrigado pela atenção Kah Littrell. Este fim de semana acabei optando pelo Poncho Iguazu da Nautika, que posso jogar por cima da mochila de ataque (ela não é impermeável). Valeu.
  7. Já estava esquecendo. A minha esposa comprou a Snake Alpinist nº 35. Como é um número difícil de achar e foi a única bota que encontramos com qualidade para satisfazê-la, torcemos para que a bota ficasse boa. Porém ficou boa na ponta, mas apertando dos lados (pouco acima de onde começam os dedos). Ela estava usando as meias Coolma). Ficamos desapontados, até que um camarada que estava na loja palpitou o seguinte: tira a palmilha. Não deu outra. A bota ficou perfeita. Como o acabamento da Snake é perfeito no interior, a palmilha é desnecessária. Esse mesmo cara disse que uma vez ganhou uma bota 44 de um gringo que ele conheceu, mas seu número é 42. Daí ele fez o inverso. Comprou uma palmilha "mais gorda" e a bota ficou perfeita (com o detalhe que seus dedos nunca iriam machucar na ponta). A experiência do cara salvou os pés da minha esposa. Nada como falar com quem entende. Um abraço a todos.
  8. Olá mthys Calço 42 e na última sexta-feira comprei a Cronos nº 42 e esperimentei na loja usando as meias Coolmax da Selene (que são grossas, para treking). As botas ficaram perfeitas (passei o fim de semana com elas usando as Coolmax). Ficaram firmes no pé, mas com aquela bem-vinda folguinha na ponta. O certo mesmo é experimentar pois cada pé é de um jeito. Um abraço.
  9. Olá pessoal. Há três dias comprei a Cronos em Curitiba e devo dizer que correspondeu à minha expectativa. Muito comfortável, palmilha anatômica, cano de couro macio e na altura certa, os dedos ficam com uma folga, ou seja, a bota fica firme em torno do pé mas os dedos não ficam expremidos (calço 42 e a bota é 42, dispensando a necessidade de comprar um número a mais. Detalhe: usei meia Coolmax da Selene, que é grossa). Andei o fim de semana inteiro com a bota (em Curitiba), batendo perna atrás da minha mulher, de loja em loja (rs), e a bota praticamente não incomodou. Vou continuar usando até ela se adaptar totalmente a meus pés, pois vou para a Chapada Diamantina no dia três (3) de dezembro com ela. Depois conto como foi. Um abraço a todos.
  10. Olá Vareja.Pretendemos contratar os passeios e as pousadas através da agência local chamada Pede Trilha. Já entrei em contato com eles. Descobri que através da agência a pousada sai até mais barata (ou pelo menos saía para os dias de ano novo). Pretendemos ficar na pousada Bons Lençóis. Olhando na internet parece um bom custo-beneficio. É isso. Vou tentar resumir o que eles me passaram por fax. São seis (6) dias de passeio por R$445,00 (quatrocentos e quarenta e cinco reais) por pessoa, o que inclui guia, translado compartilhado para os passeios, lanche de trilha ou refeição (cfr. descritivo) e translado rodoviária/hotel/rodoviária. 1º dia - Caminhada até o Serrano, salão de areias coloridas, cachoeirinha e cachoeira da primavera. Volta por dentro do Vale do Rio Lençõis (4km). Ribeirão do Meio e Ribeirão de Baixo com caminhada (4 km). Dia inteiro.Com direito a jantar no Neco's Bar. 2º dia - Cachoeira da Fumaça. Dia inteiro. Lanche de trilha. Na volta passa no Riachinho para banho. 3º dia - Roteiro das Grutas. Lapa Doce, Gruta Azul, Gruta da Lapinha. Almoço. Na volta, Morro do Pai Inácio. Passeio para o dia inteiro. 4º dia - Marimbus (mini Pantanal) até o Rio Roncador. Lanche de trilha. 5º dia - Cachoeira do Sossego. 7km por caminho difícil. Lanche de trilha. 6º dia - Poço Encantado e Igatu (ruínas e galeria de arte). Com almoço. Os passeios sempre voltariam para Lençóis no fim do dia. A pousada Bom Lençóis iria ficar por R$70,00/dia. Direto com a pousada ficaria R$80,00/dia. Isso em se tratando dos dias de Ano Novo. Quanto à data em que efetivamente irei ficaria em R$60,00 direto com a pousada. Ainda não vi com a agência. Vou viajar e volto só segunda, quando mandarei um faz pedindo novo orçamento já para fechar os passeios e pousada. É isso. Vou estar de volta só segunda (07/12). Até lá. Se quiser saber algo mais não hesite em perguntar. Um abraço e obrigado novamente. Jorge (Coragem57)
  11. Olá pessoal. Pretendo ir para a Chapada Diamantina no reveillon e um dos equipamentos exigidos é capa de chuva. Pergunto: qual modelo é mais eficiente? Aqueles que parecem ponchos (que a mochila de ataque parece poder ficar por dentro) ou aqueles de vestir (que a mochila fica de fora). Aguardo a ajuda de vocês. Uma abraço.
  12. Olá pessoal. Fui para o Chile de carro em janeiro/2004 e notei que os guardas só enchem o saco nas provínias de Entre Rios e Buenos Aires. Se vocês não querem se aborrecer e não fazem questão de conhecer Buenos Aires nessa viagem, quando estiverem voltando de Bariloche, ao invés de seguirem para a província de Buenos Aires (aonde inclusive aumenta e muito o trâfego)dirijam-se de Santa Rosa para Santa Fé-Resistência-Posadas-Foz do Iguaçu. Claro que isso não compensa se você for do RS ou SC. Quanto às estradas de ripio no Chile, sim, vocês vão pegar só ripio nas estradas da região de Pucón se quiserem conhecer cachoeiras e lagos. A não ser que queiram contratar excursões. Um abraço
  13. Olá Mika Crazy. Concordo com o Samuel adv. Eu, por exemplo, tenho uma digital Canon Powershot A60, de 2MP, e ao longo de mais de 2 anos que venho batendo fotos com ela, já consegui bater muitas fotos das quais me orgulho. Na verdade o número de pixels apenas serve para saber até que tamanho nos podemos ampliar uma foto quando impressa. Para até 13 x 18 bastam 2MP, que proporciona uma "concentração" de pixels suficientes para conseguir excelente qualidade de imagem. O que realmente importa é a qualidade da objetiva e do sensor. Brinque bastante com sua máquina e consulte vários sites sobre fotografia antes de partir para sua viagem. Será de muita ajuda. Aí vão umas dicas de sites: http://geocities.yahoo.com.br/cartaodeembarque/CursoFoto.html http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u13631.shtml http://www.quesabesde.com/camdig/pagarticulos.asp É isso. Espero que seja de alguma ajuda. Abraço
  14. Olá pessoal. Enviei hoje um e-mail para o colega mochileiro e colaborador do fórum "fabiomon", porque queria saber mais sobre a bota Nômade Cronos (se é impermeável ou não). Ele respondeu e ainda informou que a Nômade está lançando uma nova bota, a Titã, que, entre outras qualidades, é impermeável. Como acho que é do interesse de todos nós mochileiros e se enquadra dentro dos propósitos do fórum, não vejo mal em colar o e-mail. Assim, por minha conta e risco, aí vai: "Bom dia Jorge, como vai? Cara, obrigado por visitar nosso site, espero que tenha gostado. A Cronos nao é uma bota impermeável. O que ela possue é uma grande resistência à penetração de água e uma boa capacidade de transpiraçao. Você pode caminhar durante algum tempo na chuva sem problemas, mas se passar um longo periodo com ela no meio da água, uma hora molha. Se fizéssemos uma bota completamente impermeável, a água não entraria, porem o suor não sairia e seu pé ficaria molhado. A grande vantagem da Cronos é seu conforto, ela é realmente muiito confortavel. Agora, ja que voce perguntou sobre botas impermeaveis, deixe-me falar um pouco sobre um novo modelo que estamos lançando: A Titã. Ela marca o inicio da nova era das botas de montanha onde beleza, conforto e tecnologia andam juntos! A Titã une uma série de conceitos e materiais revolucionários, o que a torna certamente a bota com tecnologia mais avançada feita no Brasil. Fabricada com novos tipos de Cordura (fios de poliamida 6,6) a Titã possui design arrojado, agressivo e uma grande variedade de cores, que não desbotam. Construída com o inovador SMARTEC AIR SHIELD, o primeiro sistema de membrana transpirável e impermeável adaptado para climas tropicais do mundo! Todos os outros tipos de membranas são pensados principalmente para os climas europeus e norte-americanos, ou seja, uma outra realidade de terreno, temperatura e umidade. O SMARTEC AIR SHIELD uniu as vantagens do conceito Foamless Lining (um avançado tipo de forro com construção em três camadas e sem espuma) com as das membranas transpiráveis de poliéster. Com isso conseguimos manter um alto grau de transpirabilidade, completa impermeabilidade e grande capacidade de dissipação térmica. Resumindo: seus pés ficam secos e não cozinham, mesmo quando você caminha em lugares quentes e úmidos! Alem disso os materiais que utilizamos foram pensados para deixar a Titã muito leve, mesmo quando molhada. A Titã possui ainda um tratamento à base de TEFLON que a torna hidrorepelente. Para a biqueira desenvolvemos uma nova borracha, mais fina, leve e com maior resistência à abrasão, ao rasgo e as intempéries climáticas. A Nômade Titã, assim como nossos demais produtos, é uma bota Brasileira, criada por brasileiros, para a realidade brasileira!!! Em anexo envio uma foto da Titã caramelo. Ela esta disponivel nas seguintes cores: rosa pink, preta, verde musgo, amarela, laranja, ocre com preto e caramelo com preto; Bem, acho que ja falei demais, Qualquer coisa é so nos escrever, ok? Ahh, e se compra uma Nômade, nao esqueça de nos contar o que achou, issoé muito importante para melhorarmos nossos produtos. Um grande abraço,". Download Attachment: Tita-carameloDSC_3853.jpg 33,04 KB É isso aí. Um abraço a todos.
  15. Olá ivaozim. Dei uma olhada nas suas fotos e parece (não tenho certeza) que você andou tomando chuva com sua Snake Agreste. Também tenho uma agreste, mas ela não é impermeável (pois tem uns detalhes em cordura nas laterais e, principalmente, a "língua" é em cordura). Nunca peguei chuva com ela, mas estou pensando em visitar a Chapada Diamantina em dezembro/2005 (quando chove mais)e não quero molhar os pés (teria triste!). Como você fez? Fico no aguardo. Um abraço. Jorge
×
×
  • Criar Novo...