Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

rezinhatucci

Membros
  • Total de itens

    20
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

1 Neutra

Sobre rezinhatucci

  • Data de Nascimento 17-08-1984

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    austrália, nova zelândia, tailândia, indonésia, argentina, chile, estados unidos (ny, florida, califórnia), canadá, cuba, holanda, suíça, alemanha, dinamarca, rep. tcheca, áustria, hungria, itália, espanha, frança, irlanda, inglaterra, grécia, turquia
  • Próximo Destino
    áfrica do sul, cuzco, croácia
  • Ocupação
    radialista/jornalista
  • Meu Blog

Últimos Visitantes

O bloco dos últimos visitantes está desativado e não está sendo visualizado por outros usuários.

  1. rezinhatucci

    7 dias – Cusco e Machu Picchu

    - R$1.500 de passagem pela Latam saindo 7h40 de GRU e chegando em Cusco às 14h (com escala em Lima). Tem voos mais baratos de madrugada, mas preferimos não fazer escala no meio da noite. A volta foi das 9h40 às 19h45. - Hotel Santa Maria em Cusco – 7 noites por R$1.713. Ótima localização, bom chuveiro, bom wi-fi, café da manhã ok, mas ficamos no quarto 102 que era colado com a cozinha então o barulho começava as 5h da manhã... complicado. Também não tinha frigobar, nem abajur, e não colocavam tapete no banheiro e nem toalha de rosto. - Restaurantes: comemos muito bem e gastamos cerca de S/130 e S/170 nas refeições (com drinks e sobremesa). Recomendo o famoso Chicha do chef Gastón Acúrio (ceviche e maravilhoso ravióli de abóbora, com globo de chocolate de sobremesa), Morena (pisco sour feito na sua frente com toda a explicação), Marcelo Batata (steak de alpaca, frango adocicado e cheese cake de queijo de cabra), Greens (menu super variado de comida orgânica deliciosa – amei um sanduíche de queijo de cabra, tomate seco, cebola caramelizada e abobrinha), Papachos (hambúrguer), Justina (pizza boa e por S/40) – fica do lado do bar Cholos, que tem música boa e várias cervejas artesanais. - compre o boleto turístico (S/130) que dá direito a entrar em vários museus, Centro Qosqo de Arte Nativo (onde tem um show de dança típica) e sítios arqueológicos. Dá pra comprar em algumas das atrações inclusas no boleto ou na Av. Sol 103 (todos os dias das 8h às 18h). - um táxi do aeroporto pro centro (Plaza de Armas) não passa de S/25 (negocie sempre antes). - em Cusco: Qorikancha (Templo Dourado); bairro de San Blas (galerias, lojinhas, bares e um mirante com uma vista legal da cidade); Mercado Central de San Pedro (pechinchar sempre e quem sabe se arriscar nas comidas típicas e que ali são baratas); Museu Casa Concha (sobre Machu Picchu – incrível ir logo depois de ir pra Machu Picchu. Custa S/20); ruínas Sacsaywamán (vale muito a pena! Fomos de táxi e voltamos pro centro a pé); Museo Arte Precolombiano (muito interessante!); Museo Histórico Regional (também valeu a pena); música e dança típica no Centro Qosqo de Arte Nativo (começa às 19h mas é bom chegar até 18h20 – tem uma bela fila!); Museu Inka (não tão interessante quanto outros); meu guia (Lonely Planet) dava a dica do Museo de Plantas Sagradas, Mágicas y Medicinales, mas ele fechou. Tem um com o mesmo nome mas que não vale nem um pouco a pena – nem poderia ser considerado um museu. - fizemos o passeio Moray e Salineiras por S/50 (incluindo o ingresso pras Salineiras). Fechamos na agência que tinha no nosso hotel mas não gostamos. Demorou 1h30 pra buscar todo mundo e reunir no ônibus e depois ficava só meia hora em cada lugar. O passeio em si é incrível mas recomendo fazer tour privado ou no máximo numa van. - como não gostamos do tour de ônibus, resolvemos fazer o passeio do Vale Sagrado de táxi. Custou S/180, mesmo preço que as agências vendem o tour de van. Combinei por WhatsApp com o taxista Rafael – tel. +51974892015 – email [email protected]). Foi ótimo pq podíamos administrar o tempo e ele ia explicando as coisas conforme íamos passando (inclusive as ruínas). - perto de Cusco paramos num lugar chamado Awana Kancha, onde vc vê e alimenta lhamas e alpacas, vê a produção artesanal de tecidos e uma variedade de tipos de batata e milho cultivados na região. Muito legal! Entrada gratuita. - fomos nas ruínas de Pisac e no Mercado de Pisac (achei melhor que o de Cusco), e lá comemos empanadas feitas em enormes fornos de barros (tradicional e barato, gostosinho – nada muito espetacular, mas matou a fome). Em seguida fomos para as incríveis ruínas de Ollantaytambo. Se tiver tempo, acho que vale dormir uma noite nessa charmosa cidade. Não comemos por lá mas tivemos uma indicação de restaurante na praça principal: Chuncho. - em Ollantaytambo pegamos o trem da IncaRail às 16h36 para Águas Calientes. Leva 1h30 até Águas Calientes. Um lindo trajeto, mas bem caro. A ida foi US$68 no trem The Voyager e a volta foi US$103 no trem 360°. Não achei que valeu a pena a diferença de preço – recomendo comprar o mais barato mesmo e com antecedência (comprei pelo site uns 20 dias antes da viagem). - Hotel Tambo Inn em Águas Calientes – 1 noite por US$30. Bem simples mas a gente não precisava de mais do que aquilo. Café da manhã ok e deixamos as mochilas de graça no dia seguinte, quando fomos pra Machu Picchu. - compramos os ingressos pra Machu Picchu em Cusco, assim que chegamos, na Calle Garcilaso (quase esquina com a Calle Heladeros). S/152 e aceita cartão. Vc tem que escolher se vai de manhã ou a tarde e isso estará escrito no seu ingresso. Vc pode subir a pé ou comprar o ticket pro ônibus – US$24 ida e volta (comprado em Águas Calientes). Precisa levar o passaporte pra conseguir comprar as duas coisas. - muita gente quer pegar os primeiros ônibus pra Machu Picchu (começa às 5h30), então fica na fila desde 4h30 – a ideia é ver o nascer do sol lá de cima. Fomos às 7h e achei ótimo – nem 5min na fila e conseguimos fazer todo o passeio antes do sol do meio dia. Chegando no parque contratamos uma guia só pra gente (eles começam pedindo S/150 mas negociamos e pagamos S/130). Foi ótimo ter um guia só pra gente e recomendo que no máximo o guia seja pra 6 ou 8 pessoas (aí obviamente fica mais barato o valor por pessoa). Ir sem guia nem pensar (vi bastante gente vagando sem guia). Não esqueça de levar repelente, protetor solar, água e de carimbar seu passaporte na saída. - em Águas Calientes as coisas são bem caras e muita gente reclama de serviço ruim. Almoçamos no Restaurante Indio Feliz e achamos bom. - passeios que não fizemos mas que parecem incríveis são a Lagoa Humantay (que fica a 4h de Cusco + uma caminhada) e a Rainbow Mountain (que fica a 3h de Cusco + uma caminhada) – vi que uma alternativa a Rainbow Mountain é Palccoyo (conhecida com Três Rainbows), que ainda não está cheia de turistas mas fica um pouco mais longe: 4h de Cusco + caminhada.
  2. rezinhatucci

    15 dias - Califórnia + Las Vegas + Grand Canyon

    Oi Mauricio... infelizmente não sei o nome da rua... lembro de ter saído do Observatório Griffith e ido em direção ao letreiro... aí paramos em alguns momentos que dava pra ver bem...
  3. rezinhatucci

    15 dias - Califórnia + Las Vegas + Grand Canyon

    Oi Daniela, na época fiz uma pesquisa de preços de voos e L.A. foi o mais barato... outras opções seriam: - chegar em Vegas, alugar um carro, ir até San Diego e subir até São Francisco, e de lá pegar uma voo para Vegas. - chegar em São Francisco, alugar um carro e descer... aí vc vê qual voo de volta pra SF é mais barato - de Vegas ou San Diego - chegar em L.A. me parece a pior das opções, por causa da localização... fica no 'meio' do roteiro... mas acho que realmente o que faz mais diferença é o voo do Brasil pros EUA...
  4. rezinhatucci

    15 dias - Califórnia + Las Vegas + Grand Canyon

    SEGUE O CALENDÁRIO DA TRIP =)
  5. rezinhatucci

    relato 18 dias na Turquia

    Oi Marcos, então, eu achei a Turquia bem barata sim. Eu gastei R$5.000 em toda a minha viagem (tudo incluso). Acredito que seja impossível passar 18 dias em Londres ou em Paris com essa quantia... Mas também acho que vai de cada um... Se vc for de Istanbul para a Cappadocia de avião e não de ônibus, com certeza vai gastar um pouco +. Se ficar em hotéis e não em hostels com certeza vai gastar um pouco +. As coisas turísticas tem preços variados: o passeio de barco pelo Bósforo custou TL$20, a entrada na Ayasofya custa TL$25 (e se vc quiser o audioguide, paga + TL$15). Eu não fiz questão de entrar no Dolmabahce Palace, que custa entre TL$30 e TL$40, mas como eu disse, acho que via de cada um... Em Oludeniz (que é cheeeeia de turistas ingleses) tem coisas com preços bem ok. O passeio de barco de um dia inteiro, com almoço, custa TL$15... Uma refeição gostosa com cerveja num restaurante bem bonitinho de frente pro mar por TL$25... E mesmo o paragliger: é + barato voar em Oludeniz (TL$130) do que no Rio de Janeiro (R$200). Enfim, acho que a Turquia pode ser um destino barato sim... E o mar de Oludeniz é tão transparente quanto o de Alaçati ou das praias de Chios, acho q só não coloquei uma foto tão óbvia... olha só: Espero que tenha ajudado... Qualquer outra dúvida, só perguntar!
  6. rezinhatucci

    relato 18 dias na Turquia

    O plano inicial era fazer uma trip que tivesse Turquia + Grécia + Croácia em junho. Aí primeiro tirei a Croácia porque achei que não daria tempo, e não era tão perto assim. E desencanei da Grécia (ou pelo menos dos lugares mais óbvios na Grécia) ao longo da viagem, conforme eu me apaixonava pela Turquia... O roteiro foi o seguinte: Istanbul, Goreme (Cappadocia), Oludeniz, Izmir, Chios (Grécia) e Pamukkale. E aqui vão as minhas dicas: GERAIS - Viajei de Turkish Airlines e recomendo. O voo direto de SP para Istanbul custou R$2.100. São 12 horas e meia num avião daqueles em que você tem a sua própria telinha com várias opções de entretenimento. A comida é bem gostosa para o ‘padrão avião’. - Para voos dentro da Turquia, há a opção da Pegasus Airlines. Bem ok, mas cuidado com o limite de bagagem: você pode despachar 15kg e levar uma mala de mão (daquele tamanho padrão) de 8kg. Comprei o voo pelo site http://www.flypgs.com - Para viajar pela Turquia de ônibus, usei principalmente a companhia de ônibus Metro (pra quê dar um nome que não confunda, né?). Foi tranquilo comprar as passagens de um dia para o outro, mas em julho e agosto deve ser melhor comprar com mais antecedência. No site http://www.metroturizm.com.tr dá pra ver os horários e comprar. Outras opções são Kamilkoc, Varan e Ulusoy. - Temperatura de junho: calor do inferno. - A maioria das pessoas consegue se virar bem em inglês. Quem não sabe, se esforça pra te entender e te ajudar. Body language sempre salva. Mas acostume-se, os turcos são impacientes. - Comidas típicas que não dá pra não provar: kebab, chá (que eles tomam o tempo inteiro), ayram (um yogurte salgado que eles bebem), cerveja Efes (e se você encontrar, a Tuborg também), doces (a maioria feita com pistache e mel, como baklava), pire (uma espécie de pizza turca, mas sem molho de tomate), café da manhã (pão, tomate, pepino, azeitona, queijos, mel, geléia, manteiga, frutas), lahmacun (uma esfiha enorme com a massa bem fininha, com um pouco de carne apimentada), borek (uma espécie de folhado de queijo, ou batata, ou outros sabores), gozleme (apesar do nome estranho, um dos meus preferidos: é tipo um crepe, bem torradinho, que também tem várias opções de sabores. Sempre pedia o de queijo, que é um queijo parecido com queijo de cabra). - Para as mulheres: tem que levar echarpe para entrar nas mesquitas (onde eles também exigem saia longa ou calça). No resto do tempo, eu não estava nem aí. Tava muito calor, então eu andava de shorts e regata. Você percebe que os homens olham bastante, mas como estava viajando com um amigo gringo (homem) foi bem tranquilo. Não sei dizer como seria se estivesse sozinha... ISTANBUL - Fiquei 5 dias no Hostel Chillout Cengo (TL$32 por um quarto com 3 beliches sem banheiro dentro) - super recomendo. Fica em Taksim e eu gostei de ficar lá (dá uns 20 minutos a pé para o outro lado da ponte), mas se quiser ficar na região de Sultanahmet (onde fica a Mesquita Azul e várias outras atrações), tem algumas opções que me indicaram: Eurasia Hostel, Erboy Hotel, Sultan Hostel e Cordial House Hostel. - Tinha a opção de reservar um shuttle pra me buscar no aeroporto (no site istanbulairportshuttle.com), mas achei bem tranquilo pegar um ônibus do próprio aeroporto que ia até a Taksim Square (custou TL$10). - Istiklal Street – uma rua um tanto quanto caótica (mas no estilo europeu, não asiático), ideal para quem quiser fazer compras internacionais (porque tem várias lojas como Sephora, Nike, Accessorize e por aí vai...), sempre cheia de gente e com muitas opções de restaurantes, bares e baladas nas ruazinhas da região. - Um lugar bom para tomar café da manhã típico numa travessa da Istiklal – Meyvemix (fica na rua Mesrutiyet, 6) - Achei uma boa subir na Galata Tower logo pra ter uma ideia da cidade como um todo, e vale a pena! Lá de cima tem uma vista de 360°. - Da Galata Bridge também dá pra ver bem a cidade e na parte de baixo é uma boa comer um típico sanduíche de peixe e, mais tarde, ver o pôr-do-sol e tomar uma cerveja. - Fiz um passeio de barco pelo Bósforo e recomendo. Acho que vale bem mais a pena do que simplesmente atravessar de ferry. Custou TL$10 e durou umas 2 horas, passando pelo Dolmabahce Palace e pela ponte estaiada, e voltando pela costa da parte asiática. - Gulhane Park – bem bonito e tem um lugar alto onde dá pra tomar um chá turco com a vista do Bósforo. Só evite o banheiro – tem que pagar TL$1 e é um buraco no chão (nada agradável pra nós, meninas). - Fiz as 3 coisas mais turísticas no mesmo dia: Mesquita Azul (Sultanahmet Camii), Ayasofya (foi construída em 532, foi a catedral da Constantinopla, virou mesquita e hoje é um museu) e o Topkapi (palácio sede do Império Otomano, onde os sultões moravam). Ali perto fica a rua Sogukçesme Sokagi (com casinhas tradicionais do século XVIII, de madeira e cores pastéis) e a rua Akbiyik (cheia de restaurantes bonitinhos). Almocei no Just Bar, que é uma gracinha, toca música boa (eu gosto de rock, ok?), mas a comida deixou a desejar... Mas recomendo uma parada para chá e/ou narguile. - Um casal de amigos turcos levou eu e o meu amigo num restaurante incrível para jantar – 5th Floor (fica perto da Taksim Square, na rua Soganci, 7 e o site é http://www.5kat.com). Obviamente ele fica no 5º andar de um prédio e a vista da cidade é linda. Os pratos são ótimos e custam cerca de TL$30. Vale muito a pena! - Grand Bazaar – o lema é pechinchar! E se gostou de alguma coisa, compre, porque dificilmente você vai conseguir voltar naquela barraquinha. É um verdadeiro labirinto. - Ali perto tem a Universidade e uma praça bonita (chamada Beyazit Meydani) na frente da entrada e teoricamente tem um book market por ali, mas não encontrei. - Mesquita de Suleiman (Suleymanye Camii) – a maior de Istanbul, linda e sem muitos turistas. Imperdível! - Spice Market (Misir Çarsisi) – tudo que tem no Grand Bazaar + especiarias. - Dolmabahce Palace – não entrei. - Ortakoy – lugar super bonitinho no pé da ponte estaiada com vários lugares que vendem kumpir (baked potato com mil recheios). - Tophane – região dos artistas e do Museu de Arte Moderna. Tem vários lugares para fumar narguile e tomar chá (não vendem álcool). - Não fui em nenhuma, mas tem um post no Guardian falando sobre opções de baladinhas - http://www.guardian.co.uk/travel/2011/sep/14/10-best-music-venues-istanbul?CMP=twt_gu - Ônibus de Istanbul / Goreme (Cappadocia). Companhia de ônibus Metro - TL$65. Peguei na Taksim Square um shuttle de graça (da própria Metro) para a estação de ônibus. De lá, o ônibus saiu às 8h20 e só chegou às 20h. Preferi viajar durante o dia para poder voar de balão na Cappadocia já na manhã seguinte. GOREME (CAPPADOCIA) - Quando cheguei na vila de Goreme esqueci quase imediatamente o quanto estava cansada por ter passado as últimas 12 horas dentro do ônibus. É a cidade dos Flintstones! - Fiquei 1 noite no Shoe String Cave House (TL$25 pra ficar no dormitório comunitário sem banheiro dentro). Recomendo muito: é um hotel totalmente com o ‘clima’ das cavernas que a cidade tem, super bonitinho, com um café incrível (incluso no preço da diária) e uma piscina no último andar, de onde dá pra ver Goreme do alto. - Pra uma refeição boa e baratinha, recomento o Café Safak – TL$6,50 por gozleme + bebida - Pra tomar cerveja e fumar narguile, recomendo o Panorama Café, cheio de puffs coloridos. - O voo de balão é IMPERDÍVEL! Foram 110 euros (e vale cada centavo) pelo passeio com a empresa Skyway. Te buscam às 5h da manhã no hotel, você come alguma coisinha antes de subir no balão e aí é mais ou menos 1h no ar, numa sensação de sonho... - Quem tiver + tempo (e dinheiro) pode ficar na cidade um pouco +, e fazer coisas como rafting, horse riding, wine tasting e por aí vai... Também tem 3 tours diferentes que custam de TL$60 a TL$90 e duram o dia inteiro, com transporte e almoço, para conhecer as atrações naturais da Cappadocia. Dessas atrações, a única que dá para ir a pé de Goreme (uns 20min de caminhada) é o Goreme Open Air Museum (que vale a pena conhecer). - Ônibus de Goreme (Cappadocia) / Fethiye. Companhia de ônibus Metro - TL$55. Das 19h às 7h30. Do lado de fora da rodoviária de Fethiye peguei uma van (TL$5) para ir até Oludeniz (demora uma meia hora). OLUDENIZ - Fiquei 4 dias no Sugar Beach Club (TL$36 em um bangalô para 2 com banheiro e café da manhã incluso. Desconto de 10% por causa do cadastro no site Hyke East). Melhor custo/benefício possível! Recomendo muito! - Região bem cheia de turistas, principalmente ingleses (tem até restaurantes com preços em libras!) - Restaurante Sugar’n’spice – cerveja + prato enorme e muito gostoso de frango ao curry por TL$25 - Restaurante Tulip (um pouco + barato porque não é de frente pro mar, é numa ruazinha lateral) - prato também enorme e muito gostoso de frango com molho de mel e limão, arroz turco, wedges e salada por TL$16,50 - Na empresa Easy Riders fechei paragliding +passeio de barco por TL$150. - Super recomendo o paragliding! É muito legal, a vista é linda e se você não estiver totalmente apavorado, dá pra levar sua máquina fotográfica (amarrada no pulso ou no pescoço, obviamente) e tirar umas fotos de graça (porque depois vão tentar te vender um CD com fotos por TL$60). - O passeio de barco é very nice também. Custa TL$15 ou TL$20 se for comprado sozinho. É das 11h às 18h, com almoço, e faz várias paradas em lugares lindos, incluindo o Butterfly Valley. - Outra coisa que vale muito a pena é alugar um kayake (TL$10 por 1h) na lagoa azul. - Ônibus de Fethiye / Izmir. Companhia de ônibus Kamil Koç - TL$40. Das 0h às 6h. IZMIR - Virou um QG pra mim porque tinha a casa do meu amigo pra ficar de graça, e achei bem legal ter ido pra lá... Bem diferente de Istanbul, me sentia a única turista da cidade. Por outro lado, não me sentia nem um pouco constrangida por estar de shorts e regata – lá tem bem menos mulheres cobertas. - Fui pra uma praia enorme e sem muita gente chamada Pamucak que fica a 1h de carro de Izmir. No caminho, uma estrada bem bonita pela costa, parecida com a Rio-Santos no litoral norte de São Paulo. - Em 1 dia passeando pelo centro, deu pra conhecer o Kultur Park (que tem um parque de diversões no meio!), a famosa torre do relógio, pegar ferries e conhecer diferentes pontos da bahia (por TL$1,75 você tem 1h30 para pegar quantos ônibus/metrô/ferry precisar, mas antes tem que comprar o cartão de transporte da cidade em qualquer lojinha de conveniência, porque não pode pagar direto com dinheiro), o mercado (que é bem parecido com o Grand Bazaar de Istanbul, só que + vazio e com vendedores menos insistentes) - A região de Bostanli, apesar do nome infeliz para nós, brasileiros, é bem legal a noite, cheia de bares e restaurantes. - De Izmir, fui pra Chios passar 2 dias e na volta parei em Alaçati, e passei 1 dia em Pamukkale. E pra poder pegar meu voo de volta pro Brasil, comprei um voo Izmir/Istanbul da Pegasus (demora 1h e custou TL$ 96). CHIOS (GRÉCIA) - De Izmir peguei um ônibus para Çesme (TL$12) e lá tem um porto onde você pega um ferry de 1h para Chios. (Companhia Erturk – 21 euros ida e volta) - Fiquei 2 dias no Chios Rooms (15 euros num quarto para 2 pessoas sem banheiro e com varanda). Recomendo – o dono é um neozelandês bem gente fina, a localização é boa (na bahia), o quarto é grande e arejado, tudo é bonitinho e aconchegante, vários banheiros que sempre estão limpos. - Café da manhã no Rock Cafe (na bahia, de frente pro mar), com Ramones, Franz Ferdinand e Radiohead de trilha sonora. Você toma um café gelado (que todo mundo toma o dia inteiro – parece o equivalente ao chá na Turquia...) por 2,50 euros e ganha um folhado de queijo. - Aluguei uma scooter (15 euros por dia + 7 euros pra encher o tanque). Teoricamente precisaria de uma habilitação para motos, mas meu amigo falou que já tinha alugado lá naquele mesmo lugar só com a habilitação de carro e aí deixaram... - 1 dia passeando pelo oeste da ilha: estrada linda, mas com bastante curvas, subidas e descidas. Lithi Beach (praia linda e restaurante gostoso e baratinho de frente pro mar, chamado Galera), Elinda Beach (trilha de uns 10min pra chegar na praia, que é total wild, com muitas borboletas e a perfeita definição de ‘peace of mind’). - 1 dia passeando pelo sul da ilha: estrada + fácil, + vilas no caminho, + postos de gasolina. Komi Beach (super super linda, cadeiras e ‘guarda-sol quiosque’ de graça), Ag. Fotini Beach (chão totalmente de pedras, linda também, mas tem que pagar 6 euros para usar as cadeiras e tinha bem + gente do que em Komi) – as duas tem bares/restaurantes de frente pro mar. - Cervejas gregas Fix, Mythos e Alpha. - Restaurante Belamis (fica nas ruínas de Chios, perto do porto) – 5 euros por um esquema muito bom de queijo feta assado com tomate, pimentão e temperos - Rua Aplotarias – várias lojinhas e restaurantes fofos nas vielas que cruzam. ALAÇATI - Voltei de Chios, tomei café da manhã e dei uma volta em Çesme (que é super bonitinha) e de lá peguei uma van para o centrinho de Alaçati. Super bonitinho também, mas não dá pra ir andando de lá para a praia (o que demorei um pouco pra entender) – tem que pegar outra van. - A praia de Alaçati é muito bonita, mas totalmente dominada por 2 hotéis gigantes, que te cobram TL$30 se você quiser usar guarda-sol e cadeiras. - Tem uma bahia do lado da praia que é o paraíso do wind e do kitesurf. Lá tem almofadas enormes e cadeiras de praia de madeira pra quem estiver junto com as pessoas que forem fazer windsurf, além de um bar/restaurante bem caro... - Resumindo: é tudo bem lindo e cool, mas bem boy. PAMUKKALE - De Izmir, fiz um bate-volta pra Pamukkale. Esquema punk, já que são 4h pra ir pra lá de trem e + 4h pra voltar, mas valeu muito a pena. O trem custou TL$32 ida e volta. Sai de Izmir às 8h e chega em Denizli às 12h. De lá, tem que pegar uma van para Pamukkale. - Você paga TL$20 pra entrar no Parque Nacional de Pamukkale e pira. As piscinas de cálcio são surreais e fazem um incrível contraste com a paisagem seca e as ruínas (incluindo um teatro estilo Coliseu) que estão na mesma montanha... Dentro do Parque Nacional também tem um clube onde eu não consegui ficar + do que 5 minutos (lotado de gente que come, compra souvenirs e paga alguma coisa a + para entrar em piscinas lotadas). - Trem de volta das 16h às 20h, bem lotado e azedo. Neste dia fez 39 graus em Pamukkale, dá pra imaginar a situação das pessoas no final da tarde, né... Istanbul Chay Istanbul Istanbul - Grand Bazaar Istanbul - Spice Market Istanbul Cappadocia Cappadocia Uma árvore bem protegida... Oludeniz Oludeniz Oludeniz Izmir Izmir Chios Chios Alaçati Alaçati Alaçati Pamukkale
  7. rezinhatucci

    Bali - em Sete dias!

    oi Juliana, tb fiquei 7 dias lá, e aqui vão as minhas dicas: - ir mergulhar na ilha Lembongan - praia Uluwatu (no caminho tem outra praia, chamada Padang Padang, com um templo) - Kuta: é um centrinho com mtos turistas (até demais). O pôr do sol na praia é bem bonito, mas cheio tb. Mas vale a pena conhecer, é tudo bonitinho, tem bons restaurantes. A gente fez uma coisa totalmente sem noção: fomos andando pela praia, saíndo de Kuta até Tanah Lot (praia q tb tem um pôr do sol lindo, q dá pra ver de uns restaurantes). No caminho, tem a praia Canggu, com um templo de frente pro mar. - Ubud: vila mais no centro da ilha, totalmente imperdível! Não deixe de comer no Café Lotus, visitar a Monkey Forest, o mercado e o templo q ficam no centro, ver as danças típicas (Le Gong, Barong e Kacak – dança do fogo), ir no templo Goa Gajah (Elephants Cave). Se sobrar tempo, o Jardim Botânico é legalzinho tb, mas não imperdível. - dica: tem lugares lindinhos pra fazer massagem (fui em 2 diferentes em Ubud) e bem baratos – uns 13 dólares. - tb tem q beber a cerveja local – Bintang - não tem ônibus nem táxi na ilha. Tem esquemas de vans q te levam de um lugar pra outro... suuuuper boa viagem!! é o máximo lá! vc vai amar!
  8. rezinhatucci

    15 dias - Califórnia + Las Vegas + Grand Canyon

    Oi Flavia! O carro custou, em média uns 100 dólares por dia. (o aluguel + GPS a gente já tinha pago na Avis brasileira) Mas, na hora de pegar o carro, acabamos comprando um seguro para a estrada. Assim, se a gente tivesse qualquer problema na estrada, eles viriam resgatar a gente. Como estávamos em 2 meninas, achamos válido. Custou uns 70 dólares. O preço da gasolina era equivalente ao de SP. A gente gastava uns 50 dólares pra encher o tanque. Acho q seu roteiro está ótimo... Eu só daria uma paradinha em Monterey (uns 7km antes de Carmel), em Santa Bárbara (uma passadinha pra conhecer a cidade, q é pequenininha. Talvez um almoço por lá...) e Malibu. Se vc tiver tempo, também fiquei sabendo que Lake Tahoe é incrível... Espero q ajude
  9. rezinhatucci

    15 dias - Califórnia + Las Vegas + Grand Canyon

    Oi Bruno! Vamos lá: 1º Vou fazer San Diego, Los Angeles, San Francisco, Las Vegas, Ny, Miami e Cancun, em 25 dias, o q vc acha de muitas cidades, e aprox 4 dias em cada? NÃO CONHEÇO CANCUN, E FUI PRA MIAMI QUANDO ERA CRIANÇA, ENTÃO NÃO SEI DIZER QUANTO TEMPO É BOM PRA CADA UM... ACHO Q A VIAGEM FICA UM POUCO APERTADA EM 25 DIAS SIM... E VC QUER IR PARA LUGARES Q SÃO LONGE ENTRE SI, ENTÃO O DESLOCAMENTO TEM Q TER UM BOM PLANEJAMENTO. 3 DIAS EM SAN DIEGO ACHO Q ESTÁ BOM, EM LAS VEGAS TB (E NÃO DEIXE DE IR PRO GRAND CANYON), EM LOS ANGELES TB. JÁ EM SAN FRANCISCO E NY, ACHO Q O MÍNIMO Q VC PRECISA SÃO 4 DIAS... 2º Vamos alugar o carro em San Diego e entregar apenas em Las Vegas, acha uma boa ou é muito cansativo? PRA MIM FOI NUMA BOA. FIZ O TRAJETO INVERSO, NA VERDADE. SÃO UNS 530KM. VC SAI DE MANHÃ E CHEGA NA OUTRA CIDADE A TARDE. AS ESTRADAS SÃO MTO BOAS. MAS NÃO DEIXE DE ALUGAR UM GPS - FACILITA MTO A VIDA. 3º O nosso ingles é 50%, acha que podemos nos virar, tem muitos latinos na Califa? ACHO Q DÁ PRA SE VIRAR SIM... MTOS LATINOS NA CALIFÓRNIA E AS PESSOAS SÃO BEM SIMPÁTICAS. 4º Vc conseguiu alugar o carro no BR, e pagou por aqui mesmo ou quando pegou o carro? ALUGAMOS O CARRO NA AVIS BRASILEIRA MESMO E JÁ PAGAMOS ANTES. INCLUSIVE O GPS. NA HORA DE PEGAR O CARRO NOS EUA, OFERECERAM PRA GENTE UM SEGURO PARA A ESTRADA, Q IRIA NOS 'RESGATAR' SE TIVÉSSEMOS QUALQUER PROBLEMA NA VIAGEM, E ACABAMOS FECHANDO (CUSTOU UNS 70 DÓLARES A MAIS). TALVEZ VC POSSA FECHAR ISSO DAQUI JÁ QDO FIZER A RESERVA (CASO ACHE IMPORTANTE). AH! UMA DICA: DEVOLVA O CARRO COM O TANQUE CHEIO. ELES COBRAM PRATICAMENTE O DOBRO DO Q O COMBUSTÍVEL CUSTA NO POSTO SE VC NÃO DEVOLVER O TANQUE CHEIO. Bom, acho q é isso! Qualquer outra dúvida, pode perguntar! Boa viagem!
  10. rezinhatucci

    relato Bangkok – ame-a ou deixe-a!

    Oi L. Antônio! pra ir ao Mercado Flutuante fechei um passeio no 'tourist information'. Foram cedinho (tipo 6h30 da manhã) me buscar no hostel, aí primeiro fomos pro Mercado Flutuante e depois pra um outro lugar andar de elefante. Lembro que demorou mais ou menos 1h pra chegar no Mercado Flutuante, então não é tão simples assim de ir 'sozinho'. Fora q taxistas e motoristas de tuk-tuk não conseguem falar quase nada de inglês, então é até difícil saber se eles estão te enrolando ou não... Por isso eu recomendo fechar o passeio mesmo - o preço era bem ok (não lembro exatamente, mas acho q em torno de 35 dólares). O mercado noturno da Rua Khao San rola todos os dias sim... Não tem tantas opções quanto os outros, mas vale a pena ir pq é diferente... Tem vários bares e os locais ficam tentando fazer vc entrar no bar deles de qualquer jeito... Espero q ajude! bjo!
  11. rezinhatucci

    relato Bangkok – ame-a ou deixe-a!

    oi Thiago e Paulo! Olha, em bangkok tem mta coisa pra fazer... Fiquei 1 semana e acho q dá pra ficar mais... Thiago, vc tem pouco tempo, então eu faria o seguinte: no primeiro dia, agendaria no hotel ou em algum 'tourist information' o que vc vai fazer no dia seguinte... Aí vc poderia ir ao Grande Palácio (imperdível) e no Wat Po (buda gigaaante deitado, q fica pertinho do Palácio)... Se der tempo, tem algumas outras coisas legais, mas aí depende do seu interesse: subir na Torre Baiyoke e ver a cidade do alto, ou ir ao parque Lumphini... No segundo dia, eu faria o passeio q vai ao mercado flutuante (floating market) e anda de elefante! À noite, duas opções bem legais (mais bem diferentes entre si) são ir assistir lutas de boxe e fazer um passeio de barco pelo rio (não são caros os passeios q vc vai num barco bonitinho, tem jantar e um showzinho de dança típica). Também é legal ir na rua Khao San (mercado noturno e vários restaurantes). Ande de tuk-tuk em algum momento. Paulo, fora essas coisas q acabei de indicar (q pra mim são imperdíveis!), tem tb um templo dos tigres (q eu não fui, mas acho q deve ser mto válido). Tem o Chatuchak, um mercado gigantesco que acontece nos finais de semana, e a parte moderna da cidade - região da Rua Silom. Por ali também fica o Patpong District, q mta gente compara ao Red Light District, de Amsterdam. Só dei uma passada, pq é meio tenso para meninas, mas acho para homens a perspectiva é diferente. Ah! Vc tem q usar a moeda local mesmo - o baht. Eles até aceitam, em alguns lugares, dólares. Mas não recomendo. Pq eles sempre vão tentam tirar vantagem... Isso, aliás, acontece com compras e passeios - eles dão um preço inicial, mas vc normalmente compra por 1/3. E outra dica pra vc, Paulo, q já está aí perto - planeje uma trip pra Bali. Totalmente diferente de Bangkok, mas igualmente imperdível! Também posso mandar dicas, se vc se animar! Passei 1 semana lá. Se precisarem de mais dicas, é só avisar
  12. rezinhatucci

    relato Música boa around the world

    Hit the road Jack – taí um lema de vida. E dicas são essenciais para planejar uma viagem. Nas minhas andanças por aí, sempre pego muita informação na web e levo muitas indicações de amigos. E aí você sempre conhece gente durante a trip que tem uma dica aqui e ali. Mas aí a experiência me ensinou que não dá pra ir em um lugar só porque 'um nova-iorquino que você conheceu em Berlin' falou que é incrível. Principalmente quando o assunto é música. Aquela coisa né? O que é incrível pra uns, tá longe de ser incrível pra outros. Então recomendo que você sempre pergunte por que tal lugar é incrível, o que toca... E por isso eu resolvi fazer esse post, com lugares de música boa – na minha opinião – e descrevendo cada um deles. Assim, se você resolver abraçar alguma das minhas dicas, vai saber exatamente onde está se metendo... → Los Angeles – The Baked Potato Jazz Club Endereço: 3787 Cahuenga Blvd. West. Site: http://www.thebakedpotato.com/ Resolvi começar por aqui porque essa foi a 'descoberta' de 2011. Você chega na porta e acha que o lugar não existe. Mas quando você atravessa a portinha insignificante, encontra um lugar pequeno, com luz e teto baixos, e todas as atenções voltadas pra quem segura os instrumentos (eu ia escrever 'quem está no palco ', mas não tem palco – ali tá todo mundo na mesma altura). Por acaso, quando eu estive por lá, ninguém menos do que Chad Smith estava no comando das baquetas. Acho que a ideia é essa: músicos que se encontram pra fazer um som. Quando tocaram Led depois de Doors eu quis morar lá... Importante: as jams são às 21h30 e às 23h30 e não te deixam entrar no meio. → Dublin – Temple Bar Endereço: 47 / 48 Temple Bar Site: http://www.thetemplebarpub.com/ Uma experiência antropológica. Os irlandeses são o povo mais animado que eu já vi. Fácil. Todos os dias, eles saem do trabalho no fim do dia e vão pro pub. Mas não apenas pra tomar uma Guiness. Eles ficam muito bêbados, cantam, dançam e batem palmas pra acompanhar a banda. O Metallica que me perdoe, mas 'whisky in the jar' é irlandesa e, quando é tocada por lá, você consegue ver os duendes de chapéu verde. Pode ir cedo, porque o máximo que você vai poder ficar lá é até às 2 horas da manhã. → Berlin – 8mm Endereço: Schönhauser Allee 177 Site: http://www.8mmbar.com/ Quando eu fui não teve música ao vivo, mas os DJs fizeram valer a pena, e muito! Isso porque eu normalmente gosto da balada quando ela é classificada como 'indie'. Isso porque, além dos clássicos Beatles, Stones, Elvis, Doors, Bowie, Clash, Dylan (e por aí vai), você sabe que vai tocar Arctic Monkeys, Black Keys, Franz Ferdinand, Violent Femmes, LCD Soundsystem, Rapture, Strokes, White Stripes e tantos outros. Balada mesmo, pode ir tarde... → Barcelona – Nasty Mondays Endereço: festa itinerante. Em 2008 (quando eu fui) era no Fellini, que fica em Las Ramblas. Site: Não tem um site oficial, só encontrei um Myspace e uma página no Facebook – nada que passe muita credibilidade. Então tem que investigar mesmo. Mesma descrição do 8mm de Berlin. → Melbourne – Carlton Hotel Bar Endereço: 193 Bourke Street Site: http://www.thecarlton.com.au/ A linha musical segue a mesma pegada indie que eu já falei que gosto, mas aqui a coisa é um pouco mais calma. Mais bar mesmo. Eu diria, aliás, que é um bar vermelho. A decoração é bem legal, e tem até avestruz empalhado... E lá pelas tantas o pessoal até se anima pra uma pistinha improvisada. Gostei tanto que tive que ir de novo no dia seguinte. → São Paulo – Jazz nos Fundos Endereço: Rua João Moura, 1076 Site: http://jazznosfundos.net/ Não poderia deixar de fora a minha própria cidade, né? Então aqui está a minha dica de garantia de música boa. Jazz jazz jazz. E, como o próprio nome diz, fica nos fundos de um estacionamento. A programação tem todas as vertentes do jazz, rock em versão jazz, música latina em versão jazz, e por aí vai... Importante: não aceita cartão. E agora tem alguns lugares que eu nunca fui, mas quero recomendar mesmo assim: → NY – Brooklyn Bowl Endereço: 61 Wythe Avenue Site: http://www.brooklynbowl.com/ Pra entrevistar o Questlove, baterista do The Roots, eu estava pesquisando sobre o cara pra fazer a pauta e eis que eu descubro o Brooklyn Bowl. Ele é DJ residente desse restaurante, bar, balada, casa de shows e, é claro, boliche! Fiquei com muita vontade de ir! Quando eu conversei com ele, o batera me contou que o Paul Simon seria o próximo a se apresentar por lá... Nada mal, hein? → Paris – Flèche d'Or Endereço: 102 Rue de Bagnolet Site: http://www.flechedor.fr/ Esse lugar me foi recomendado por dois amigos que também gostam de rock. Fui investigar e descobri que Band of Horses, Pete Doherty, Juliette Lewis, Laura Marling e Plants & Animals já passaram por lá. Parece bem interessante, né? *o post original está no blog de música The Glass Onion - http://www.theglassonionblog.com/2011/10/06/musica-boa-around-the-world/
  13. DICAS GERAIS: - Fui com uma amiga em novembro de 2009. Fazia muito sol durante o dia, mas a noite esfriava (devia fazer uns 14°). - Fiz toda a viagem de ônibus (menos Christchurch/Wellington, que foi de trem+ferry), mas acho q alugar um carro deve ser uma boa tb! Acabei não indo pra Mount Cook Village pq ia custar uns NZ$ 130 a viagem de ônibus (sendo que de Wanaka pra lá são só uns 200km). São poucas opções de horários de ônibus. - Mount Cook Village, Fiordland National Park, Abel Tasman National Park são lugares que eu não fui, mas acho que devem valer a pena. - Hostels reservados no site Hostel World. - Sempre tem a opção do Couch Surfing (http://www.couchsurfing.com/) - que vc fica na casa de alguém de graça, e me recomendaram tb o Airbnb (http://www.airbnb.com/) - que vc aluga um quarto na casa de alguém. - Pra procurar voos na região, vc pode usar o site Webjet (http://www.webjet.com.au/flights/) QUEENSTOWN - hostel Bumbles - NZ$ 23 (6 bed ensuite) - super recomendo! Boa localização (de frente pro lago e pertinho do centro) - centro. Até parece né? A cidade inteira é do tamanho do centrinho de Campos de Jordão. - tem mil esportes radicais mas tudo é bem caro... Paguei NZ$ 180 pra voar de asa delta. Tem passeios de barco, balão, helicóptero, bungy jump, paraquedas, tour de vinhos, cavalo. Parece que é legal ir na Sheep Farm. - Pub on Wharf - mto legal! As 2x q eu fui tinha música ao vivo. - sorvete da Patagônia (fica na praça em frente ao pier) - restaurante indiano ótimo: Bombay Palace - acho que não precisa ficar mais do que 2 ou 3 dias. - fui de ônibus até Wanaka (68km) WANAKA - hostel Base NZ$ 30 (twin private ensuite) – super recomendo! - uma versão miniatura de Queenstown. Vale a pena passar por aqui se tiver tempo, mas não precisa dormir. - andar de pedalinho no lago. - Cinema Paradiso – IMPERDÍVEL! - fui de ônibus para Christchurch (425km). Viagem maravilhosa, passando pelos lagos Pukaki e Tekapo, com vista para o Mount Cook. CHRISTCHURCH - hostel Base – não recomendo porque ficamos num quarto com muita gente e o banheiro coletivo era bem zuado. Mas ficamos uma noite só e já mudamos para outro hostel bem melhor. A localização é boa – na Cathedral Square. - hostel Around the World NZ$ 22 (4 bed dorm) – Adorei! É como se fosse a casa de um casal super simpático, que faz churrascos e jantares de graça para os hóspedes ficarem amigos. Internet de graça, banheiro limpinho, tudo ótimo! - restaurante italiano: Café Valentino - Jardim Botânico - Hagley Park - passeio para ver kiwis e conhecer uma vila Maori. Compramos o pacote no Tourist Information, que fica na Cathedral Square. Você vai em uma espécie de zoológico de animais locais e tem uma apresentação de maoris. Fake, porque obviamente eles não são maoris mesmo, mas legal pra ouvir alguém contando a história e tal. - peguei um ônibus até a praia Scarborough e de lá fiz uma trilha até a praia Taylor’s Mistake. Bem legal. Mais a trilha em si do que as praias, que não são nada demais pra nós, brasileiros. Areia escura e tal. - Gôndola – bem legal, com vista panorâmica da cidade. - fui de trem+ferry para Wellington. Viagem super bonita, passando pela costa. Dá pra comprar no Tourist Information, que fica na Cathedral Square, ou no site da Tranz Scenic (http://www.tranzscenic.co.nz) – na época custou NZ$ 130 WELLINGTON - hostel YHA Wellington City NZ$ 28 (6 bed female dorm) - cheguei no fim da tarde e fui embora já no dia seguinte de manhã, então não tenho muito o que recomendar. - planetário - museu Te Papa - mil barzinhos na Courtenay Place e na Cuba St. - pub JJ Murphy - fui de ônibus pra Taupo (372km) TAUPO - hostel Urban Retreat NZ$ 25 (4 bed dorm) – recomendo! Bonitinho, boa localização, divertido (sinuca!), mas dei azar de ficar num quarto do lado do banheiro, e fiquei a noite inteira ouvindo a porta abrir e fechar... - outra cidade que é parecida com Queenstown – cidade pequena que fica de frente pra um lago e tem vários esportes. - bungy jump num lugar incrível! - Huka Falls - fui de ônibus pra Auckland (278km) AUCKLAND - hostel Nomads NZ$ 30 (6 bed female dorm) – o banheiro coletivo não era muito bom, mas nada traumático. - Auckland é a cidade da NZ em que, definitivamente, dá pra morar. Cidade relativamente grande com qualidade de vida. E também tem praias e alguns dos esportes que você não pode deixar de fazer no território kiwi. - Harbour - Cornwall Park – parque com várias ovelhas e obelisco - Newmarket – bairro com várias lojinhas incríveis! - aquário - Kohimarama Beach - Sky Tower – vale a pena subir no fim da tarde, pra ver a cidade de dia e de noite. - restaurante ótimo: Queen Ferry [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110916104044.jpg 500 375 Legenda da Foto]Queenstown[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110916104134.jpg 500 375 Legenda da Foto]Queenstown[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110916104203.jpg 500 375 Legenda da Foto]Queenstown[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110916104800.jpg 500 375 Legenda da Foto]Lago Tekapo[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110916104233.jpg 500 375 Legenda da Foto]Christchurch[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110916104539.jpg 500 375 Legenda da Foto]Christchurch[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110916104854.jpg 500 375 Legenda da Foto]indo de trem para Wellington[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110916104930.jpg 375 500 Legenda da Foto]Taupo[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110916104949.jpg 375 500 Legenda da Foto]Auckland[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110916105006.jpg 500 375 Legenda da Foto]Auckland[/picturethis] *photos by me and Roberta Parente
  14. rezinhatucci

    15 dias - Califórnia + Las Vegas + Grand Canyon

    Gastos: - passagem (Copa airlines) São Paulo/Los Angeles - R$1.570 (comprada 2 meses antes) - seguro-viagem - R$146 - aluguel de carro Los Angeles/São Francisco - R$220 (o total do carro foi R$440) - passagem São Francisco/Las Vegas - R$230 - Cirque du Soleil Love (Las Vegas) - R$230 - aluguel de carro Las Vegas/Los Angeles - R$250 (o total do carro foi R$500) - Universal Studios - R$120 - hospedagem - R$1.000 - compra de dólares - R$3.000 Total aproximado: R$7.000 Lembrando que fui em maio de 2011 e dividi aluguel de carros, gasolina e quartos de hotel (quando não era hostel) com 1 pessoa apenas. Quem for com mais gente vai gastar menos.
  15. É brega, mas Lulu Santos estava certo. Na Califórnia é diferente. Viajei com uma amiga por 15 dias. O roteiro foi o seguinte: Los Angeles (Santa Monica), Santa Barbara, Carmel/Monterey, São Francisco, Las Vegas, Grand Canyon, San Diego, Los Angeles (Hollywood). De Los Angeles, alugamos um carro e subimos até São Francisco. De lá, pegamos um voo pra Las Vegas e depois de alguns dias alugamos um carro e fomos pra Los Angeles, passando por San Diego. E aqui vão as minhas dicas: GERAIS - Viajamos de Copa Airlines e recomendo. Foi barato (R$1.570) e bem ok. Compramos com antecedência e conseguimos sentar na porta de emergência - mto bom, mto mais espaço! São 7h de voo até o Panamá e depois mais 7h até Los Angeles. Uma nóia: teve overbooking no Panamá e 17 pessoas tiveram que ficar +1 dia lá (ganharam US$400), mas como isso aconteceu na ida, nem consideramos... Então fique esperto! Não deixe pra embarcar aos 47 do segundo tempo. - Hotéis e hostels reservados pelo Hostel World e Expedia. - Carros alugados pela Avis. Não precisou de habilitação internacional. Alugue um GPS – sua vida fica bem mais fácil. - Fomos em maio e não rolou praia em nenhum momento. Venta muito na Califórnia, então leve casacos, mesmo no verão. - Peça informações, peça ajuda. Os californianos são super simpáticos. - Sempre tem a opção do Couch Surfing (http://www.couchsurfing.com) – que vc fica na casa de alguém de graça, e me recomendaram tb o http://www.airbnb.com – que vc aluga um quarto na casa de alguém. LOS ANGELES (SANTA MONICA) - hostel: HI Los Angeles (super recomendo) - localização ótima em Santa Monica, tem um estacionamento na frente. Cada uma pagou US$30 a diária num 6 bed female dorm (ou seja, com banheiro dentro do quarto). Café da manhã ok. - Promenade Street - cheia de lojas, restaurantes, músicos de rua. Meninas, pirem: H&M, Cotton On, Zara, Urban Outfitters, Victoria's Secret, e por aí vai... - Pier de Santa Monica - ir até Venice Beach (fomos a pé, mas uma bicicleta tb vai bem) - rua da praia doideira e canais (vá pela praia até a 25th Avenue, aí cruze a Pacific Avenue e continue reto por qualquer uma das ruazinhas - vc vai encontrar os canais!) - aproveitamos e fomos pra Los Angeles, pra conhecer a universidade (UCLA), passear na Rodeo Drive (das lojas chiques), City Hall e na Sunset Blvd. - Getty Museum (não fui, mas todo mundo ama) - pegamos a Pacific Coast Highway 1 (North), paramos em Malibu e seguimos o caminho até Santa Barbara. (136 km) - a praia Zuma é a que tem a cara do seriado. - Entre L.A. e Santa Barbara tem o parque Six Flag – recomendadíssimo por aí... SANTA BARBARA - hotel: Hollyday Inn (super recomendo) – é um pouco antes de Santa Barbara, mas perto o suficiente se vc estiver de carro. Lindinho, com ótimo café da manhã. Estilo americano, com 2 camas de casal no quarto. A diária custou US$100 pelo quarto. - Mission Santa Barbara (convento + igreja) - cidade mini – State st é a rua principal (vale andar por ela até o pier – por lá talvez vc veja as primeiras focas da trip. Ok, não são focas, são leões marinhos. Do not feed them.) - restaurante ótimo na State st - Cache - pegamos a Pacific Coast Highway 1 (North) para ir até Carmel (382 km). No caminho, 2 paradas obrigatórias: Hearst Castle (mega castelo, 1h45 de tour – veja horários no site http://www.hearstcastle.org) e Big Sur (cachoeira na praia – maravilhosa!) - a estrada é maravilhosa, praias, pontes, faróis – dá pra parar em vários pontos. - tem um hotel mto fofo perto de Big Sur, chamado Glen Oaks. Não fiquei, mas me foi recomendado. No site dá pra ver como é lindinho: http://www.glenoaksbigsur.com Não tão barato, mas vale a pena se vc for com o seu match. CARMEL/MONTEREY - hotel: Super 8 Monterey (recomendo) – mas tem uma coisa mto mala: eles me mandam email todo dia! Então fica a dica: não coloque seu email quando preencher o formulário. A diária custou US$100 pelo quarto. - Carmel e Monterey ficam perto, se vc estiver de carro. Carmel é uma gracinha, parece Campos de Jordão, mas com praia, várias galerias. - recomendo o restaurante italiando Giovanni (Lincoln st, entre 5th e 6th) – nhoque maravilhoso com uvas e molho de queijo! - Pier de Monterey (Old Fishermans Wharf) – aí sim, mtas focas. - Aquário de Monterey - pegamos a Pacific Coast Highway 1 (North) pra São Francisco (217 km) – estrada maravilhosa também. No meio do caminho tem uma praia cheia de gente fazendo kite surf. SÃO FRANCISCO - hostel: USA Hostels (super recomendo) - ótima localização (e foi ótimo pq ficava a uma quadra da Avis, onde devolvemos o nosso carro). Tem um mercadinho/padaria na frente (altas cervejas q vc compra e leva pra tomar no hostel), um restaurante italiano e um outro lugar (Café Paris, eu acho) bom pra tomar café da manhã. Cada uma pagou US$33 a diária num 4 bed female dorm (ou seja, com banheiro dentro do quarto). Festinha todo dia, sinuca... Enfim, bem divertido. - outros hotéis que me foram recomendados: Beresford e King George. De qualquer maneira, é bom ficar perto da Union Square. - Alcatraz – comprar o passeio noturno, pela internet (http://www.alcatrazcruises.com) com antecedência. Custou US$33. Se tentar comprar na hora, só vai conseguir o diurno. O noturno é legal pq vc tem a vista de SF de dia e de noite. Tb é mais frio e mais sinistro. Prisão e tal, sabe como é, né? - fizemos um walking tour de graça com a galera do hostel, que fez o seguinte trajeto: Chinatown, bar Vesuvio, North Beach (bairro italiano), Coit Tower (vale a pena subir e ver a cidade do alto), Pier 39 (mais focas) - bar Vesuvio (255 Columbus ave) – style. - Ghirardelli Square (loja wow de chocolates) - Lombard st (aquela rua em Z) - Murphy's pub (perto da Union Square) - bar de rock Zeitgeist (199 Valencia st) – em Mission tem vários bares e baladas. - bar Rye (Geary st) – pra quem gosta de uns lugares mais playbas. - bairro hippie Haight-Ashbury + loja de discos Amoeba (no final da rua Haight, quase chegando no parque Golden Gate) – milhares de discos, cds, posters. Totalmente enlouquecedor for me. - passeio de bike até a Golden Gate Bridge – ABSOLUTAMENTE IMPERDÍVEL! Mas prepare-se, pq é longe viu... Então saia de manhã e alugue uma bike perto do Pier 39. O Palace of Fine Arts (que fica no caminho) vale uma visita e descansadinha. Aí vc atravessa a ponte e vai até a cidadezinha fofa de Sausalito. De lá, dá pra pegar um ferry (US$10, acho) e voltar pro Pier 39. Mas fique esperto, pq acho que o último ferry é às 18h. - bicicleta, ônibus, trem – é bem fácil andar pela cidade. Pra ir pro aeroporto (q é um pouco mais longe), rola um shuttle q te busca no hotel/hostel q custa US$12. - Pegamos um voo de Virgin América para Las Vegas (US$130) LAS VEGAS - hotel: Excalibur (recomendo? Talvez) – fica no final da avenida, então é meio longe, em alguns momentos. Ok se vc estiver de carro, e o táxi não é caro. O quarto em si é bem bom. Aquele esquema de quarto com 2 camas de casal. A diária custou US$67 pelo quarto. - prepare-se para as filas de táxi... - parece que tem um outlet bom ali perto – Premium Outlet (não fui) - alugar uma limousine custa US$80, então se vc estiver com várias pessoas... - amaaaamos a balada XS (q fica no hotel Encore). Não, não era rock, mas acho q eu entrei no clima. Fomos num domingo (falaram q era a melhor no domingo), mas deve ser boa tds os dias... tb fomos numa que chama Marchee (no Cosmopolitan) - teoricamente boa na 2a (meio medo pra 2 meninas). Tb ouvimos falar de uma q chama Tao. E atenção: na balada as coisas tem o mesmo preço (tequila = breja) - rola fazer esquenta em qualquer casino - é só jogar um pouco nas maquininhas (tem umas de 1 centavo!) e pode pedir drinks na cara de pau mesmo... Se der 1 dolar pra garçonete qdo receber o primeiro drink, é certeza q ela volta... - é imperdível o show da fonte do Bellagio (bem na frente), q rola todos os dias, a partir das 20h (acho) e aí rola a cada 15 min. - shows: eu recomendo o Love, dos Beatles (Cirque du Soleil no Mirage - US$130 comprado pela internet), O (tb do Cirque, mas com pirações na água) e Blue Man Group - o Elvis tb, quem sabe... Só fui no dos Beatles, na verdade. - subir na torre do Stratosphere (q fica no final da rua)... Dá pra ver a cidade (q é bem mais do q a rua principal em q tudo acontece), tomar um mega drink e andar nuns brinquedos a sei lá eu qtos metros de altura... - os casinos q eu recomendo q vc conheça são: MGM (tem leões de verdade no lobby e um restaurante ótimo – Rainforest sei lá oq), Ceasar, Venetian, Cosmopolitan - no NY eu não entrei mas acho q deve ser legal tb... (tem uma montanha russa enorme!) - lojas da Coca-Cola e M&Ms GRAND CANYON - resolvemos comprar um passeio (pra ir e voltar no mesmo dia) – saíndo de Las Vegas - o melhor é comprar daqui do Brasil o passeio de helicoptero... Pq chega lá e vc só encontra por US$400! Pela internet acho que dá pra achar por beeem menos (tipo cento e pouco)... Nos hotéis vc pode até mostrar um flyer com preço melhor, e eles não marcam pra vc... Falam q só trabalham com tal empresa... E aí é um saco perder tempo da trip pra ficar procurando um preço melhor... - acabamos não fazendo o passeio de helicoptero, só de ônibus mesmo, que já foi caro o suficiente – tipo US$200. Te buscam no seu hotel umas 6h da manhã, vc viaja por 3h e chega no Grand Canyon – q é maravilhoso! Ainda tem outra parada com um almoço meia-boca, mas q vc esquece logo, qdo vê mais e mais canyon. Na volta, dá pra ver a represa Hoover Dam. SAN DIEGO - de Las Vegas pegamos outro carro (já alugado e pago no Brasil) e fomos para San Diego (526 km) - hotel: Good Night in Chula (não recomendo) – nada contra o hotel em si, mas acho q vale a pena ficar no centro de San Diego. A diária custou US$43 pelo quarto. - viva México! Tequila, comida mexicana e gente que não sabe falar inglês. Tudo super normal em San Diego. - Seaport Village – lugarzinho fofo com lojinhas e restaurantes. De lá tb sai um passeio num carro/barco q vai até a Harbor Island, entra na água e te leva pra ver as coisas da Marinha (bem interessante), focas (caso vc já esteja com saudade) e golfinhos. - Zoológico e Balboa Park - Coronado Island - andar pela Harbor dr – tem um porta-aviões, um navio 'pirata' q foi usado nas filmagens de 'Piratas do Caribe', um restaurante gostoso de frente pro mar chamado Anthony's - Pacific Beach – pôr do sol lindo! - Pacific Coast Highway 1 (North) em direção a Los Angeles (194 km) LOS ANGELES (HOLLYWOOD) - hotel: Hollywood City Inn (recomendo) – localização boa, café da manhã ok. A diária custou US$100 pelo quarto. - The Groove, em Beverly Hills (shopping de rua, com lojas, feirinha, restaurantes – eu dei a sorte de ir num dia de sol, e rolou um showzinho de graça!) - aqueles clichês: calçada da fama, Kodak Theater (não se decepcione, fica dentro de um shopping!), letreiro Hollywood - Griffith Park - Universal Studios – recomendo mto pra quem gosta de cinema. O tour pelos estúdios é mto legal. Custa uns US$70 mas achei super válido. - The Baked Potato Jazz Club (3787 Cahuenga Boulevard) – lugar incrível pra quem gosta de música! O Chad Smith (do Red Hot) tava lá fazendo uma jam session qdo fomos... Custa uns US$20 pra entrar. [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825173306.JPG 500 281.609195402 Santa Monica]Santa Monica[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825174032.JPG 500 281.609195402 Legenda da Foto]Venice Beach[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825174238.JPG 500 281.609195402 Legenda da Foto]Los Angeles - Rodeo Drive[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825174457.jpg 500 375 Legenda da Foto]Santa Barbara[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825174655.JPG 500 281.609195402 Legenda da Foto]Pacific Coast Highway 1[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825174855.JPG 500 281.609195402 Legenda da Foto]Big Sur[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825175118.JPG 500 281.609195402 Legenda da Foto]Pacific Coast Highway 1[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825175324.jpg 500 375 Legenda da Foto]São Francisco[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825175437.jpg 500 375 Legenda da Foto]Alcatraz[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825175553.jpg 500 375 Legenda da Foto]São Francisco - Amoeba[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825175700.JPG 500 281.609195402 Legenda da Foto]São Francisco - Zeitgeist Bar[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825175851.JPG 500 281.25 Legenda da Foto]São Francisco - Golden Gate Bridge[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825180009.JPG 500 281.609195402 Legenda da Foto]São Francisco - Golden Gate Bridge[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825180139.JPG 500 281.609195402 Legenda da Foto]Las Vegas[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825180241.JPG 500 281.609195402 Legenda da Foto]Las Vegas[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825180317.jpg 500 375 Legenda da Foto]Las Vegas[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825180406.jpg 500 375 Legenda da Foto]Las Vegas - XS[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825180509.JPG 500 281.609195402 Legenda da Foto]Las Vegas - Stratosphere[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825180557.jpg 500 375 Legenda da Foto]Grand Canyon[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825180713.jpg 500 375 Legenda da Foto]San Diego[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825180914.JPG 500 281.609195402 Legenda da Foto]San Diego - Balboa Park[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825180958.jpg 500 375 Legenda da Foto]San Diego - Pacific Beach[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825181110.jpg 500 375 Legenda da Foto]Los Angeles - Universal Studios[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825181240.JPG 500 281.609195402 Legenda da Foto]Los Angeles - Hollywood[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825181340.JPG 500 281.609195402 Legenda da Foto]Los Angeles - The Baked Potato Jazz Club[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825181454.JPG 500 281.609195402 Legenda da Foto]Los Angeles - The Groove[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110825181643.jpg 500 375 Legenda da Foto]Los Angeles - The Groove[/picturethis] *photos by me and Ana Paula Casagrande
×