Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Carol Ninow

Membros
  • Total de itens

    52
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Estados Unidos (Miami, Orlando, New York, Washington, Connecticut, Los Angeles e Las Vegas), Bahamas, Costa Rica, Guatemala, Belize
  • Próximo Destino
    Decidindo...
  1. É verdade! As coisas por aqui são bem caras.
  2. Você que é de SP achando caro? Hehehehe Na verdade foi uma jarra de suco, 1 litro. Tava tão quente e minhas amigas que são de Sampa e dos States, ficaram doidas com o suco. A Matula do Valdomiro é carinha mesmo, mas é muito bem servida e se for a primeira vez lá, vale a pena experimentar. Para compensar o preço, você pode se acabar nos licores que eles oferecem como cortesia. Kkkkkkkkk
  3. É no mesmo caminho para o Parque Nacional, aí tem uma placa indicando Mirante a esquerda. Se você continuar para a direita, sai no parque. Então você vira a esquerda e segue até chegar em um estacionamento que tem um cristal enorme. Não tem erro!
  4. Fiz essa viagem no feriadão do dia 01 de maio de 2017, com duas amigas, uma de São Paulo e a outra Americana. Como moro em Goiânia, peguei as meninas no aeroporto em Brasília, e seguimos rumo a São Jorge, isso na quinta-feira. Chegamos lá por volta das 18h, e fomos direto para nossa linda Pousada Raízes, que fica na rua principal. A noite fomos na Santo Cerrado Risoteria, comemos muito bem e tomamos alguns drinks. Para a sexta-feira tínhamos programado ir até a cidade de Cavalcante, para visitar a Cachoeira Santa Bárbara. Então saímos por voltas das 6:30 e a viagem levou 1h, a estrada está muito boa. Fomos direto ao CAT ( Centro de Atendimento ao Turista ) e pedimos por uma guia mulher. Já com a guia, paramos numa padaria e também num posto de gasolina, e seguimos rumo a Comunidade Kalunga, que é onde se paga entrar na cachoeira, R$20,00. A estrada de chão está muito ruim com muitos buracos e erosões, meu carro é baixo e batia toda hora. Como chegamos na Santa Barbara por volta de 11h, já tinham muitas pessoas, mas nada que atrapalhasse a contemplar aquela água maravilhosa. Detalhe: há uns 5km antes da entrada da cachoeira, tem um estacionamento para quem não quer arriscar a ir de carro, devido a estrada estar muito ruim, então tinha uma camionete fazendo o transfer por R$5,00 o trecho. De lá seguimos para o Restaurante Rancho Kalunga, onde comemos uma deliciosa comida caseira, e tomamos suco de mangaba. Por R$35,00 o almoço + R$12,00 do suco. Descemos para a Cachoeira da Capivara, que não paga para entrar. Como o sol já estava baixando, ficamos somente no primeiro poço, e amamos! A melhor parte do dia foi tomar banho na jacuzzi natural e tirar muitas fotos da borda infinita. Voltamos para a cidade, deixamos a guia e fomos para São Jorge, chegamos lá às 20h. Tomamos banho e fomos comer no Papalua, onde tinha um casal bem simpático tocando ao vivo. No sábado tomamos café da manhã cedo e já seguimos para o Parque Nacional, para fazer a Trilha dos Cânions. Cheguem cedo, pois tem um número de visitantes por dia. Não paga para entrar no parque, porém o estacionamento custa R$15,00, por ser área particular. Saímos do parque e fomos para o Vale da Lua, não entramos na água, apenas tiramos fotos, R$20,00. De lá fomos “almoçar” no Rancho do Waldomiro, comida sertaneja deliciosa! O PF gigante por R$35,00. Vale muito a pena. A noite comemos tapioca no Tapioca do Cerrado, R$10,00. Tomamos umas cervejas no Bar do Pelé e seguimos para o forró, R$20,00. Domingo tomamos café da manhã e fomos conhecer o Mirante da Janela, no caminho vimos muitos carros voltando do parque, pois já estava cheio e não estavam permitindo mais a entrada. Pagamos R$15,00 para entrar na propriedade onde fica a Cachoeira do Abismo, que estava vazia e sem queda d’água e o Mirante da Janela. A trilha é meio puxada, estava muito quente e não tem rio ou água para se refrescar, então levem muita água de beber, e lanches de trilha. Muita descida no começo e muita subida no final, para ver o que em minha opinião, é a paisagem mais espetacular da Chapada. Que lugar lindo!!!! Fiquei tão encantada com a beleza, que nem me importei de ficar na “fila” para tirar foto na janela. Passamos em São Jorge para um almoço rápido e seguimos para a Fazenda São Bento, já era umas 15:30. Fomos direto para a Cachoeira Almécegas 2, onde a trilha é menor e o poço é maravilhoso! Pagamos R$30,00. A noite fomos comer pizza na Pizzaria Lua Nova, onde aquele mesmo casal de sexta, estava tocando ao vivo. Bebemos um vinho e fomos dormir. Na segunda cedo tomamos café da manhã e nos despedimos desse lugar incrível e inesquecível.
  5. Oi Tamara, O Rado é muito bem localizado, fica próximo do metro e de vários restaurantes e bares. E por conta disso, a noite pode ser bem barulhento. Mas no mais, é bom. Eu ficaria lá de novo. O passeio para Maipo tentei fechar com algumas agencias, mas não deu certo, então uma colega que estava no quarto fez minha reserva para mim, não me lembro em qual. Acho que paguei 35mil pesos. E vale muito a pena. O lugar é muito bonito. Boa viagem para Você!
  6. Oi Tamara, O Rado é muito bem localizado, fica próximo do metro e de vários restaurantes e bares. E por conta disso, a noite pode ser bem barulhento. Mas no mais, é bom. Eu ficaria lá de novo. O passeio para Maipo tentei fechar com algumas agencias, mas não deu certo, então uma colega que estava no quarto fez minha reserva para mim, não me lembro em qual. Acho que paguei 35mil pesos. E vale muito a pena. O lugar é muito bonito. Boa viagem para Você!
  7. Oi Tamara, O Rado é muito bem localizado, fica próximo do metro e de vários restaurantes e bares. E por conta disso, a noite pode ser bem barulhento. Mas no mais, é bom. Eu ficaria lá de novo. O passeio para Maipo tentei fechar com algumas agencias, mas não deu certo, então uma colega que estava no quarto fez minha reserva para mim, não me lembro em qual. Acho que paguei 35mil pesos. E vale muito a pena. O lugar é muito bonito. Boa viagem para Você!
  8. Oi Tamara, O Rado é muito bem localizado, fica próximo do metro e de vários restaurantes e bares. E por conta disso, a noite pode ser bem barulhento. Mas no mais, é bom. Eu ficaria lá de novo. O passeio para Maipo tentei fechar com algumas agencias, mas não deu certo, então uma colega que estava no quarto fez minha reserva para mim, não me lembro em qual. Acho que paguei 35mil pesos. E vale muito a pena. O lugar é muito bonito. Boa viagem para Você!
  9. Oi Tamara, O Rado é muito bem localizado, fica próximo do metro e de vários restaurantes e bares. E por conta disso, a noite pode ser bem barulhento. Mas no mais, é bom. Eu ficaria lá de novo. O passeio para Maipo tentei fechar com algumas agencias, mas não deu certo, então uma colega que estava no quarto fez minha reserva para mim, não me lembro em qual. Acho que paguei 35mil pesos. E vale muito a pena. O lugar é muito bonito. Boa viagem para Você!
  10. Carol Ninow

    Peru 16 dias Abril 2017

    Ainda estou contabilizando. Depois posto aqui pra vocês. Obrigada.
  11. Carol Ninow

    Peru 16 dias Abril 2017

    Ah entendi. Coloquei para conhecer a cidade mesmo, e ficar menos cansativo. Queria muito ir ao Vale del Colca, mas dessa vez não vai dar. Queria ver a "múmia" Juanita tmb, mas ela não estará exposta. Quem está lá agora é a Sarita, mas tá valendo. Obrigada pela dica!
  12. Carol Ninow

    17 dias No Peru Abril 2017

    Poxaaaa, chego dia 01 as 11am. Hehehehehe.
  13. Carol Ninow

    Peru 16 dias Abril 2017

    Olá turma, Fechei meu roteiro de 16 dias pelo Peru. Já reservei os hostels e comprei as passagens de ônibus. Ficou apertado, mas espero conhecer o melhor de cada cidade que irei passar. Se tiverem algumas dicas de lugares e passeios imperdíveis, claro, dentro do tempo que eu terei disponível, eu agradeço. Vou dia 01 de abril e volto dia 16. Chego por Lima e volto por Cusco. 01 - Lima - Hostel Pariwana 02 - Lima 03 - Huacachina - Hostel Banana's Adventure 04 - Paracas - passeio Ilhas Ballestas e Reserva 05 - Arequipa - Hostel Flying Dog 06 - Arequipa 07 - Puno - (Hostel a definir) 08 - Cusco - Hotel La Casona Real - passeio ao Valle Sagrado 09 - Cusco - passeio Moray e Salinera de Maras 10 a 14 - Trilha Salkantay 15 - Montanhas Coloridas (se o corpo aguentar) - Hostel Pariwana Cusco 16 - Cusco - Brasil
  14. Carol Ninow

    17 dias No Peru Abril 2017

    Oie, Também estou indo dia 01 de abril, mas começarei por Lima. Vi que tem outras pessoas indo na mesma época, então posto aqui meu roteiro. Quem sabe a ente se encontra. 01 - Lima 02 - Lima 03 - Huacahina 04 - Paracas 05 - Arequipa 06 - Arequipa 07 - Puno 08 - Cusco 09 - Cusco 10 a 15 - Trilha Salkantay e Machu Picchu 16 - Cusco
  15. Escrevo aqui como ficou, e abaixo explico como fiz. 24/12 - Goiânia - Santiago 25/12 - Santiago - Punta Arenas - Puerto Natales (este ultimo trecho de ônibus) 26/12 - Torres Del Paine - Circuito W - 4 noites e 5 dias em refúgios 27/12 - Circuito W 28/12 - Circuito W 29/12 - Circuito W 30/12 - Volta do parque, durmo em Puerto Natales 31/12 - Punta Arenas - Santiago 01/01 - Valparaíso e Viña Del Mar 02/01 - Ilsa Negra e San Alfonso Del Mar 03/01 - San Alfonso Del Mar 04/01 - San Alfonso Del Mar 05/01 - Santiago 06/01 - Santiago 07/01 - Cajón del Maipo 08/01 - Santiago 09/01 - Santiago 10/01 - Santiago - Goiânia Estou organizando essa viagem para o Chile, desde Maio. Não estou me aguentando de ansiedade, mas agora está bem perto do início da grande aventura, e quero dividir meu roteiro com vocês. Parto dia 24 de dezembro de 2016, retorno dia 10 de janeiro de 2017. A ideia principal era fazer Torres Del Paine, Circuito W. Então em Maio, já reservei os refúgios em Torres Del Paine, com a Fantástico Sur. $845, pagando 50% antes e 50% lá no dia. Feita a reserva, o próximo passo foi comprar o trecho aéreo interno, saindo de Santiago para Punta Arenas, pq são poucas vagas e a época é a mais cheia de turistas aventureiros. Paguei uns R$400 na SkyAirlines. Mais tranquila por ter reservado o que era mais importante, fui pesquisar hostel em Puerto Natales, que é a cidade ponto de partida para o Parque. Vou ficar no El Patagonico 2 noites, uma na ida, e outra na volta. Tudo resolvido em relação a Patagônia, foquei nos outros 10 dias. Como terei tempo e estarei bem próxima a maior piscina do mundo fui pesquisar como ficar lá e conhecer. O complexo da maior piscina do mundo fica em San Alfonso Del Mar, região de Algarrobo. Não existe hotel no complexo, então você tem que alugar um apartamento. Nas minhas pesquisas, encontrei um apartamento bacana, no AirBnb, e já reservei e paguei. Lembrando que eles não oferecem roupas de cama, travesseiros, toalhas, nem café da manhã. Continuando a montar meu roteiro, reservei um hostel em Valparaíso, por achar mais barato que Viña Del Mar. Hostel Casa Verde Limon. Como chego em Santiago dia 24 de dezembro e parto para Patagônia dia 25 bem cedo, reservei um hotel perto do aeroporto para passar anoite de Natal. Hotel Manquehue Aeroporto. Fico nele também dia 31, noite de ano novo, que é quando eu volto da Patagônia. Li sobre uma Festa de Ano Novo, no Castillo Hidalgo, mas ainda não saiu nada no site deles, então estou aguardando, mas a ideia é ir para lá mesmo. Em Santiago, ficarei no H Rado Hostel, que fica perto do metrô, e é bem avaliado nos sites em que pesquisei. Restou encaixar Cajón Del Maipo, em algum dos dias que estarei em Santiago, e já entrei em contato com a Mônica, que faz passeios para lá. Irei de carro para Valpo, Viña e San Alfonso, ainda não reservei, mas reservarei pela Econorent, de 1 a 4 de janeiro. Deixei para comprar a passagem para Santiago muito em cima da hora, em setembro, e acabei pagando bem mais caro. To P da vida com isso, mas fica de aprendizado para a próxima viagem. O seguro viagem, fechei com a GTA, de 24 a 31 o All Sports, que cobre passeios de aventura, por $74, e de 1 a 10, o seguro básico, por $31. Estou sonhando com meu passeio em Torres Del Paine, mas vou aproveitar bem os outros dias no Chile também. Faltam ainda alguns detalhes para resolver e fechar, mas o principal já está resolvido.
×