Ir para conteúdo

Thiago A.

Membros
  • Total de itens

    146
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Thiago A. postou

  1. Galera, To embarcando amanha pra BSAS e nao estou muito animado desta vez nao. Com a alta do dolar as coisas estao bem mais caras, mesmo em pesos argentinos. Nao quero frustrar as expectativas de ninguem mas a cidade nao e mais aquele centro de compras que era ha alguns anos. Os outlets de Villa Crespo continuam interessantes pelo que eu estou sabendo. Mas so sao interessantes porque os precos sao mais baixos se comparados as lojas de shopping aqui no Brasil, que tem precos exorbitantes gracas ha um monte de impostos. Entao seja nos outlets, no duty-free ou nas lojas de departamento como Zara e Falabella, BSAS vai ser sempre mais barato, mas coisa de 30% em media. Vale a pena. Mas quem esta pensando em revender, sem chance! Aconselho Miami ou Cidade do Panama.
  2. Engraçado,quando estive lá tinha até um papel colado na jaula dos filhotinhos escrito $10 Acho que existem 2 Lujans e eu não to sabendo! Ou para algumas pessoas tudo é tão oba oba que isso acaba passando desapercebido. Pra quem souber o mínimo de espanhol e só procurar no Google que tem vários jornais argentinos denunciando o descaso e o uso excessivo de remédios nis animais de Lujan. Uma vez eu postei varios links Em algum lugar aqui. Leão tem instinto selvagem, mesmo que viva em cativeiro, de uma hora pra outra pode atacar algum visitante. Se isso nunca aconteceu e os tratadores tem 100% de certeza que isso nunca vai ocorrer, algo de estranho tem. Mesmo se encherem eles de comida como disseram, é certo entupir um animal de ração a ponto de ele ficar molenga, só pra satisfazer os desejos dos humanos? Fui criado em fazenda e Lujan não e uma. Existe limpeza sim numa fazenda, até mesmo pra evitar pragas e contaminações que são muito comuns. A jaula dos macaquinhos (não sei a raça) estava tão cheia de tomates podres que cheirava mal. Muita gente vai la todo feliz pela viagem e nao repara nisso. Eu entendo. Mas fazer o Lujan parecer a Farmville e um pouco demais.
  3. Acho que é bem isso mesmo. 8 dias é um tempo ótimo. Nunca tive oportunidade de passar 8 dias em Buenos Aires, mas com esse tempo dá pra fazer as coisas com mais calma. Eu só fui perceber Buenos Aires mesmo, a partir da terceira vez que fui. Daí os pontos turísticos passam a não ser tão importantes, e dá pra descobrir cafés bacanas na Recoleta, livrariazinhas em Palermo ou lojinhas de novos estilistas descolados em Palermo Soho. Eu fui de onibus mesmo. Viação Atlantica na Plaza Italia, 10 pesos. Onibus tipo de viagem, mas beeeemmm velho. O ruim é que a viagem se torna longa por causa das inúmeras paradas do onibus nos vilarejos, tanto pra embarque quanto pra desembarque. Acho que de carro ou com uma agência o tempo reduz bastante, mas o gasto aumenta também. Eu NÃO optaria por este onibus novamente. É muito demorado e cansativo. 2 horas pra ir e mais 2 pra voltar. Passei mais tempo no onibus do que no zoo. Sem contar que a Plaza Italia não é uma região central. Fica lá pros lados de Villa Crespo. Quem estiver hospedado no Microcentro ou Recoleta, vai precisar de locomover de subte ou taxi. Quanto ao zoo, prepare-se para possíveis frustrações. A entrada como já disseram aqui está 100 pesos, além disso sempre que voce vai entrar numa jaula como a dos filhotinhos por exemplo os tratadores vão te pedir mais uma grana, pelo menos uns 10 pesos. Quanto aos leões adultos, vai depender um pouco da sorte. Quando eu fui eles estavam tão dopados de remédios que estavam dormindo. Essa história dos remédios para dopar os leões já virou polêmica por aqui. Até onde eu sei um leão tem que estar muito doidão pra deixar um ser-humano colar nele, sem que ele coma alguma parte dessa pessoa.... Além disso muita sujeira. Animais como dromedários e bodes com aspecto descuidado. As tartarugas e os jabutis que eu queria tanto ver tinham sumido e ninguém sabia dizer onde estavam. Leões marinhos num tanque muuuito sujo com água podre de tanto lodo.... Sei lá. Quero ver se volto lá pra ter uma nova impressão. Talvez tenha sido o dia que eu fui. Muita gente aqui já foi e adorou. Acho que vale a pena ir, pra conferir!
  4. Nossa, o dólar também desvalorizou ?? Que estranho. Disseram por aqui que isso não acontece de jeito nenhum. Há duas semanas quando estive em Santiago, troquei na Calle Agustinas naquelas casas que ficam bem em frente a Ripley. Também fiz as contas e se tivesse cambiado dólares, que tivessem sido comprados aqui no Brasil com a cotação batendo nos 1,90... Sairia com menos pesos chilenos, em comparação a venda do real direto por pesos. Continuo achando que pode sim valer a pena para pessoas que tem dólares guardados e que foram comprados com cotação melhor como do ano passado por exemplo.
  5. Kbza, Na minha opinião 1 dia é pouco para o Centro e Microcentro, ao mesmo tempo que Lujan não ocupa o dia todo. Para Lujan se voce sair umas 8 da manhã até umas 3 da tarde esta de volta. O zôo não e tão grande, o gasto maior de tempo vai ser com locomoção porque e um bocado longe. Eu incluiria mais metade de um dia para conhecer a Livraria El Ateneo e o Museu de Bellas Artes que e incrível e de graça. É interessante também você detalhar melhor dia por dia tentando colocar horários aproximados, pois alguns locais como o teatro Colon tem horários específicos para visitas guiadas. Na noite que você for jantar em Puerto Madero pode dar uma esticada ao Casino Madero que e bem legal e funciona a noite toda.
  6. Só pra constar, quem puder ($$) alugue um carro em Buenos Aires. E um forma muito cômoda de se deslocar para vários locais da cidade com mais tranqüilidade e sem ficar preocupado com as notas falsas dos taxistas, além de ter um porta-malas só seu pra encher de compras. Indicado para aqueles que fazem questão de se manterem arrumados, em meio a tanta gente suada andando de bike. Rá! KKkkkkkk... Ai como eu to palhacito hoje...
  7. Lico parabéns pelo relato. Muito detalhado e cômico também. As fotos são lindas. Eu gosto muito de Buenos Aires, mas eu nem sei o motivo... rs... porque se a gente for analisar mesmo, é bem sem graça como você disse, ainda mais pra quem mora numa cidade como São Paulo. Os brasileiros vão muito lá naquela onda de compras. Mas da última vez que estive lá foi o que menos me preocupei. Buenos Aires não é esse oba oba todo pra compra. Talvez tenha sido ha alguns anos. Tem muita coisa cara. Tem muito brasileiro desavisado que vai pra lá achando que é Miami. Depois de ler tudo que você escreveu fiquei com apenas duas dúvidas que poderiam ajudar na minha próxima ida pra BsAs. Vou chegar num domingo, se tudo der certo nos horários do voo, em torno do meio dia. Sabe até que horário funciona a feira e o mercado de San Telmo aos domingos? Em relação a La Plata. To muito afim de dar uma ida lá. As fotos da catedral que você fez me deixaram com mais vontade ainda. Mas o que tem de bom por lá, além da Catedral e do Museo? Pelo mapa a cidade parece ser pequena. Você acha que um dia inteiro é muito tempo pra passar lá? Obrigado desde já. As pessoas falam da segurança lá, mas vai andar no centrão de São Paulo de noite, pra ver o que acontece. O bom é que a gente já está bem acostumado com esse tipo de coisa, daí quando chega em BsAs é só manter aquela atenção redobrada do dia-a-dia. Enquanto o Rio caminha pra um futuro melhor (é o que a gente espera) se comparado aos anos 80 e 90, aqui em São Paulo além de toda a violência que já existe, o trânsito virou uma arma nas mãos dos bandidos. Enquanto a gente tá lá parado naquele caos todo, corre o risco de um louco aparecer, te roubar ali, e você não ter nem como sair do lugar. Fico imaginando um morador de Buenos Aires passando por isso em São Paulo.
  8. Se tem uma coisa que é bem turisteira em Buenos Aires são as parrilladas do Caminito. São caras e bem meia-boca. Come-se uma parrilla bem mais interessante no Microcentro ou até mesmo no Boca, mas fora do Caminito.
  9. Galera to indo pra Buenos Aires em junho e dessa vez decidimos alugar um carro. Vou ficar 5 dias e sei que este tempo é bastante na cidade. Queria seguir de carro para alguma cidade na região de Buenos Aires mesmo. La Plata, Lujan (só conheço o zoo), aquela região do Tigre que eu não conheço...to bastante em dúvida. Alguém tem alguma dica ou sugestão sobre onde daria pra fazer uma daytrip de carro, mas sem precisar dirigir tanto. Mar del plata seria interessante mas é bem distante da capital federal e como é junho, acho que não vale a pena. Acabei fazendo uma escolha meio confusa e reservando um hotel no Microcentro e ao mesmo tempo estando de carro. Devia ter aproveitado o carro e ter escolhido uma hospedagem mais tranquila, tipo Villa Crespo ou Palermo. Vamos acabar fazendo muita coisa a pé. Dar uma saída da cidade seria uma forma de conhecer algum outro local e também de utilizar o carro locado... que afinal não custou muito barato. Valeu!
  10. Galera, Alguém tem informações atualizadas para La Plata? Vou pra Buenos Aires em junho e como estarei de carro queria seguir até lá, pra conhecer a capital de província de Buenos Aires. O que tem de bom na cidade? Tem pouquíssimas informações sobre essa cidade aqui no fórum.
  11. Sei que tem uma agência do Banco do Brasil no Microcentro. Não lembro onde. Mas as vezes nem precisa ter a agência. É só verificar se alguns desses bancos é conveniado há alguma rede de caixas eletrônicos de lá. Tipo o Banco 24 Horas que existe aqui no Brasil. Lá dizem que tem duas: VisaPlus e Banelco. Eu só vi Banelco. Se o seu banco for conveniado você consegue sacar em pesos direto do cartão mediante as taxas de saque que já foram citadas aqui. Minha mãe que é cliente do Itaú já sacou nesses caixas. De qualquer modo acho importante citar que o equilíbrio dos meios de pagamento é a melhor solução. Um pouco em cash, reais e pesos, cartão de crédito, débito e até o VTM pode salvar num aperto. Na primeira vez que viajei pra fora, não queria andar com muito dinheiro. Se eu fosse confiar na orientação dada por uma atendente do HSBC dizendo que em Buenos Aires eu poderia sacar dinheiro facilmente eu teria me ferrado. Cheguei lá e meu cartão não funcionava em lugar nenhum. Buenos Aires é tão mais fácil cambiar, se comparado com Montevideu ou Santiago por exemplo. Lá você desembarca no Ezeiza e dá de cara com um Banco de La Nacion que funciona 24horas e tem excelente cotação. Não tem erro.
  12. Não peguei terremoto não ainda bem...Nem sei como é um terremoto, mas posso imaginar...kkkk... quanto a cotação apesar dos 252 to achando os preços bem interessantes. Nao vi nada mais caro que no Brasil. Ou é o mesmo preço ou é mais barato. Marcas de alimentação que temos no Brasil (então nos permite comparar), como Burger King, Starbucks, Dunkin Donuts é tudo mais barato. Os outros lugares de comida voce come bem com 20 reais. Lugares comuns claro. Restaurante estrelado eu nao sei porque nao frequento. Roupas... já disso no tópico de compras mas reforço: tem muita coisa barata. Na Zara, Falabella, Ripley. Comprei no Arauco na Loja propria da Ralph Lauren a pólo básica por 166 reais. Em São Paulo na loja da Ralph Lauren está por 320 reais. Fernanda, estou no Gen Suites. (avenida Portugal 415)... é uns 250,00 a diária, mas como paguei com vale viagem do HSBC, paguei metade do preço, se fosse pagar o valor completo dificilmente ficaria aqui. O hotél é um apart, bonito e aconchegante. Tem uma vista ótima da piscina e do local do desayuno que ficam no 26 andar. Cada quarto tem duas sacadas, uma do quarto mesmo e outra da saleta. A vistá é o que tem de melhor. A limpeza é mediana, o pessoal da recepção é atrapalhado, o cartão magnético não funciona direito e o café da manhã é horrível para um hotel 4 estrelas. Tanto que hoje nem subimos pro café. Fomo diretos pra rua e tomamos café na Starbucks. A localização é mediana. Av Portugal é centro, mas longe da Plaza de Armas... tem que caminhar uns 2km eu acho. Taxi é uma opção boa, os taxistas parecem honestos e procuram fazer o trajeto com agilidade, pois aqui tem bastante transito. Mas a corrida é cara. Daqui do Hotel ao shopping Parque Arauco, de onde acabamos de chegar, ficou 25 reais na ida e 28 na volta. Bem mais caro se comparado a Buenos Aires. Metro talvez seja interessante, mas tem que comprar um cartao que custa uns 5 reais e depois carregar com passagens. E o metro nao vai a todos os lugares, perto do Arauco que é o mais shopping daqui, não tem metro. Se fosse escolher novamente o hotel, ficaria bem no centrão, perto da Huerfanos, Plaza de Armas ou Mercado Central. Reforço o que o Gabriel disse. Cambio no aeroporto só mesmo aquela graninha emergencial pro transfer, porque lá é a pior possível!
  13. Karen... já foi... foi pago com vale-viagem HSBC/Submarino Viagens kkkk... faltava um dia pro vale vencer e tive que decidir as pressas. Não tenho mais como trocar. Mas até lá penso numa saída, é só pra agosto mesmo. De qualquer forma obrigado pela ajuda.
  14. Nos supermercados (os que eu fui eram da Rede Coto) você encontra ótimos vinhos argentinos e chilenos por preços módicos... Malbecs, Cabernet...
  15. Thiago A.

    Santiago

    Estou em Santiago. To com o pé doendo, andamos demais hoje...só de subir o Cerro Santa Lucia já deixa qualquer sedentário como eu bem cansado, rs. É a primeira vez que vou lá e não achei nada demais. Do hotel onde estou a vista é bem melhor. O Museu de Arte Pre-COLOMBINO está com as mostras fechadas durante o ano todo, para reforma. A recepção está aberta e lá eles dão todas as informações, mas as mostras não estão disponíveis. Uma pena! O Museu Histórico Nacional, que pertence ao Dibam, que fica em frente a Plaza de Armas está com uma mostra linda de mapas antigos, do Chile e da América do Sul. Mapas originais de séculos atrás. Fui ontem lá e notei que uma outra ala do prédio também está fechada para reforma. O Museu Nacional de História Natural, que também é administrado pelo Dibam, também está fechado para reforma. O Museu de Bellas Artes que fica num prédio muito bonito, vale muito a pena visitar (de metro estação Bellas Artes). É mais modesto que o de Buenos Aires. Apesar de gostar muito de arte não entendo muito, então não vi nenhum nome muito famoso, ao contrário do de BsAs que tem Rodin, Van Gogh e outros. Mas isso não importa. O Museu tem um acervo muito bonito. É fechado na segunda e de graça no domingo.
  16. Então, mas esse hotel que eu vou ficar é meio afastado do centro da cidade... Acho que vou ter que alugar um carro mesmo... senão vou gastar muito com taxi.
  17. Buenos Aires os centros de comprar não ficam todos num único lugar. Comércio Popular e Galerias Pacifico (Microcentro - calle Florida e região. Tem também a loja Falabella que tem de tudo) Comércio de Luxo (Retiro/ Recoleta - região da Av. Alvear - Ralph Lauren, Cartier, Mont Blanc, Hermés, Louis Vuitton, Escada, Emenegildo Zegna, todas uma do lado da outra) Outlets (bem afastados do Centro, ficam em Villa Crespo - calles Aguirre, Gurruchaga - Outlets Brandpoint, Lacoste, Nautica, Timberland, Christian Dior, Christian Lacroix, Puma, além de marcas argentinas como Etiqueta Negra) Moda hype e descolada (Palermo, calles Malabia, Honduras - muitas lojinhas de estilistas descolados e iniciantes) Artigos de couro (calle Murillo - acho que ali é Villa Crespo também - com ótimos preços) Shopping (Abasto Shopping em Abasto - tem muitas lojas e uma Zara bem grande) Recomendo hospedagem no Microcentro ou na Recoleta. A região dos outlets é bom ir de taxi ou de metro (estação Malabia)
  18. Passei pelas tres grandes do Chile hoje: Ripley, Paris e Falabella. Na Ripley e Paris não encontrei moda masculinas. Talvez esteja boiando porque nem sei se eles fabricam. A Falabella tem lojas separadas por setor. A Passeo ahumada, senão me engano, tem uma só de decoração e uma chamada Falabella Hombre, de tres andares só de roupas masculinas. Tinha muita coisa em rebajas. Comprei coletes super bacana Christian Lacroix (por 59 reais) matelassado de tactel e Newport (por 29 reais) de um tecido mais fino cheio de bolsos. Um ótimo preço, pois são peças com muitos botões e cheias de detalhe. Polos Newport estavam por 29 reais, mas as estampas listradas eram de doer...
  19. Thiago A.

    Santiago

    O bom dessa tomada, diferente da Argentina, é que dá pra gente colocar as nossas tomadas de dois pinos, pois a distancia é a mesma. Mesmo assim qualquer hotel tem os adaptadores para os pinos achatados de iPhone por exemplo.
  20. Cheguei nessa madrugada depois de um voo dos diabos...uma tempestade de raios que eu nunca tinha visto, bem em cima da cordilheira. Resultado: tensão, serviço de bordo interrompido... afhh... Aqui todos os canais estão falando do sismo que ocorreu na região do Atacama. Enfim, sobre a cotização o melhor que achei foi 252 por por real. Quase o mesmo que o Rafael. A maioria das casas de cambio da Agustinas estava a 246 e só uma a 252. Andei a calle toda, mas percebi que todas ficam bem aglomeradas num unico quateirão, na agustinas na altura do cruzamento com paseo ahumada. Pior foi no aeroporto. Afex estava a 216... Aproveitando e a fazendo o "moço do tempo"... aqui tá muito seco e a cidade está muito poluída. Estou no andar 25 do hotel e da pra ver uma camada escura de poluição, pior que em São Paulo. Mal da pra ver os Andes ao fundo.
  21. Luiz, Achei útil demais todas as informações postadas. Pode ajudar muita gente que nunca esteve em Buenos Aires e está perdido. Podem copiar seu roteiro pra facilitar. Acho que informação útil é sempre importante. E tudo que está relacionado ao título do tópico tem seu valor. Infelizmente tem gente aqui que se acha PHD em turismo e costuma menosprezar a opinião ou a intenção de ajuda dos outros... pena!
  22. Vou seguir a sugestão de vocês e ir na Calle Agustinas pra cambiar. Depois eu atualizo pra galera daqui o que eu encontrei por lá...
×
×
  • Criar Novo...