Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

L'Brazx

Membros
  • Total de itens

    68
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

2 Neutra

Sobre L'Brazx

  • Data de Nascimento 10-07-1984

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Paris, New York, Orlando, Buenos Aires, Montevidéu, Punta del Este, Colônia Del Sacramento, Lima, Cusco, Machu Picchu, La Paz, Salar de Uyuni, San Pedro de Atacama, Santiago, Cartagena, Bogotá, Medellín, San Andrés, Johanesburgo, Cape Town
  • Próximo Destino
    Lisboa
  • Meus Relatos de viagem
    https://www.mochileiros.com/topic/33759-montevideo-col%C3%B4nia-e-punta-sozinho-jan2015/
  • Ocupação
    Professor de Geografia

Últimos Visitantes

368 visualizações
  1. Oi pessoal, Voltando aqui para compartilhar a foto do passaporte riscado e dizer que correu tudo bem. Como sugerido pelo Ricardo, não mostrei o passaporte antigo. Não perguntaram nada. Só carimbaram e pronto. Foi super de boa. Valeu!
  2. Quando em San Andrés, não deixe de ir à Cayo Bolivar. Vale muito a pena. Não vai se arrepender.
  3. Também tive o meu passaporte riscado há 8 anos atrás. Mas foi por uma coisa tão tola... Voltando de Paris, fiz escala em Barajas e na hora do desembarque, acabei seguindo a boiada da conexão e, quando me vi, já estava na zona internacional; só que meu voo só saía no dia seguinte e eu queria dormir em algum hotel. Então pedi informação e me orientaram como sair. Quando saí, a policial me deu uma bronca. Queria que eu explicasse porque eu já estando na Europa, fiz o registro de saída ( imigração) e agora queria entrar de novo (kkk). Depois de muito explicar, me liberou, mas não sem antes meter dois riscos transversais em cima da bolinha no canto superior esquerdo, e disse que estava anulando aquele carimbo. No dia seguinte, fiz a imigração com o mesmo agente, e ele me olhou com uma cara de surpresa. Carimbou e fui. Semana que vem vou para a Itália entrando por schiphol (AMS). Tô com passaporte novo e já viajei para vários outros destinos não europeus, inclusive EUA ( que é o mais chatinho). Depois de ler isso tudo aqui, fiquei no cagaço.
  4. Muito bom o seu relato. Ótimas dicas. Me ajudou muito. Obrigado. Daqui a 10 dias estou embarcando para o México e pretendo fazer um roteiro parecido. Difícil é decidir entre um caminho ou outro. Você falou pouco de Campeche. Achou que valeu a pena pela distância? e Cobá? O que te surpreendeu positiva e negativamente na viagem? Mais uma vez obrigado.
  5. Apenas para ratificar a quase unanimidade. Bolívia. Lugar incrível. Super recomendo.
  6. Oi Renato, Muito bom e objetivo o seu relato. Deu até um alívio sua impressão sobre Johanesburgo ( reservei 4 dias pra lá). A maioria é bem negativa. É o primeiro post de alguém voando TAAG que leio. To indo em Julho com eles e ainda tenho duvidas com essa conexão em Luanda e a saída do aeroporto para o centro de Joburg, mas não deve ter muito mistério. Valeu pelas dicas.
  7. Está tudo pela hora da morte mesmo. Infelizmente eu só posso tirar férias em alta temporada, portanto, já até acostumei a pagar mais que o dobro numa passagem. Uma coisa que costumo fazer é planejar minhas viajes na categoria múltiplos destinos. Assim o alto custo da passagem acaba se diluindo na possibilidade de conhecer mais lugares que, em principio, estariam fora do meu roteiro. Eu fiz Colômbia em janeiro de 2016. Entrei por Bogotá e saí por San Andrés, passando por Medellin e Cartagena. Saiu o mesmo preço caso tivesse emitido ida e volta por Bogotá. Claro que os trechos internos fiz por minha conta( ônibus e/ou avião), mas achei que valeu, pois conheci mais lugares. Para busca de passagens uso o Kayak e o ita software.
  8. Fiquei no Ukelele Hostel em janeiro de 2015 e gostei. Bem central e agradável. Recomendo.
  9. Ótimas dicas Nayanne. Uma pena você não ter feito Cayo Bolivar. É o melhor de San Andrés. Ilha Paradisíaca de cartão postal. Não curti Johny Cay. Achei meio "pega turista", muita muvulcada. Acho que por ser mais próximo e mais barato, talvez. Preferia ter feito Cayo Bolivar duas vezes; mas valeu pra conhecer. Uma dica para os mais aventureiros é fazer a volta na ilha de bicicleta. Saia por volta das 13h, ainda com sol, pois saí do centro às 15h e só completei a volta às 20h, pois fui parando e curtindo cada canto que achava interessante. Alugue uma boa bike pra não sofrer. Tem restaurantes e pensões mais simples, de nativos da ilha, com bons preços e boa comida, tipo 10 mil. Vale a pena.
  10. Já tive uma toalha de banho furtada num hostel em Buenos Aires. Também uma etiqueta de bagagem, daquelas escritas "not your bag". Acho que o ladrao queria me sacanear . Mas fiquei xatiadu
×
×
  • Criar Novo...