Ir para conteúdo
  • Cadastre-se

Sionev

Membros
  • Total de itens

    22
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra

Outras informações

  • Lugares que já visitei
    Salvador, Recife, Olinda, Porto de Galinhas, Tiradentes, João Del Rey, Petropolis, Foz do Iguaçu, Búzios, Buenos Aires, Atacama, Santiago, La Paz, Copacabana, Cusco, Machu Picchu, Lima, Montevideo, Punta del Este, Colonia del Sacramento, Paraty, Chapada dos Veadeiros, Cartagena, San Andres, Bogota, Bocas Del Toro e Panama, Salar de Uyuni, Anguilla, Saba, Saint Martin
  • Próximo Destino
    Paraty, Arraial D'Ajuda
  • Meus Relatos de viagem
    http://www.mochileiros.com/colombia-cartagena-san-andres-bogota-bocas-del-toro-panama-maio-2014-t97519.html?hilit=andres
    http://www.mochileiros.com/ano-novo-2014-montevideo-punta-del-este-colonia-del-sacramento-t90415.html
    http://www.mochileiros.com/la-paz-copacabana-i-del-sol-cusco-machu-picchu-lima-maio13-t84951.html
    http://www.mochileiros.com/ferias-2013-deserto-atacama-e-santiago-t80926.html
  1. Olá! Primeiramente, quero agradecer ao pessoal que sempre posta suas viagens incríveis, aqui. Mochileiros é a minha principal fonte de consulta, sempre encontro ótimos roteiros, inclusive de lugares que eu desconhecia sua existência. Então, muito obrigada a todos vocês! Não consigo escrever como amigos meus que são mestres na escrita, mas tentarei fazer um bom relato. Roteiro: Salar de Uyuni ( Bolívia) x Anguilla x Saba & Saint Martin ( Ilhas do Caribe) Para chegar ao Salar de Uyuni, preferi entrar via San Pedro do Atacama, no Chile, pois nas minhas pesquisas constatei que a Bolívia seria uma opção incerta, caso ocorresse alguma greve por exemplo. Fui ao Atacama, em 2013, e as pessoas falavam do Salar de Uyuni e havia me prometido que voltaria um dia, para fazer esta viagem. Recentemente, a Aerolineas Argentinas ingressou no programa Smilles. Emiti minha passagem: Rio de Janeiro x Santiago e o trecho Santiago x Saint Martin x Rio de Janeiro comprei pela Copa Air. Vale um ponto de atenção! Aerolíneas Argentinas considera Rio de Janeiro conexão Buenos Aires como um voo regional. Assim, o peso limite máximo para bagagem é de 23 quilos. Para não ser considerado um voo regional o passageiro teria que emitir o bilhete de outro voo internacional com a Aerolíneas Argentinas. Não seria o meu caso, pois voei com a Copa Air, a partir de Santiago para Saint Martin. Resultado fui sobretaxada em peso. Afinal, eu estava com 2 malas de viagens peso total de 29 quilos. E antes que alguém pense mulheres!! Eu tinha uma mala de frio e outra mala para o Caribe com equipamentos de snorkeling (nadadeiras, máscara, bota, snorkel). Paguei cerca de R$ 190 de sobre peso. Sinceramente não me aborreci, pois mesmo com este fato minha passagem teria sido muito mais cara. Uma forma de evitar esta situação é utilizar mais milhas ao emitir a passagem para compensar o valor por ter peso acima do permitido. 04 Out 01:35 A.M. – Saí do Rio de Janeiro x Santiago, conexão Buenos Aires companhia Aerolineas Argentinas. 04 Out 09:30 A.M. - Cheguei em Santiago, embarquei no voo para Calama destino San Pedro Atacama, pela TAM. Cheguei ao Aeroporto de Calama e eu já havia reservado um transfer com a Translicancabur, paguei $ 12.000 pesos por trecho. Usei esta empresa, na primeira vez que fui a San Pedro. Contudo, existem mais duas empresas que fazem transfer desde Calama a San Pedro. Lembro-me da Transvip apenas. Antes de reservarem o serviço, perguntem no lugar que se hospedarão quais são as empresas de tranfer, para verificar o preço, pois não sei se é tabelado. O transfer leva cerca de 2 horas, entre Calama e San Pedro. À medida que cruzava a estrada, a sensação de retorno a San Pedro aumentava dentro de mim. Quando, finalmente passamos pelo Vale da Lua, na estrada. Nosssaaaaa!!! Lágrimas rolaram. Atacama havia sido minha primeira viagem internacional. Vivi em Atacama grandes lembranças. Cheguei ao Hostel Campo Base, por volta de 5 horas, para mim funciona mais como um hostel. Fica localizado na Toconao. Deixei as malas e fui direto a Colque Tour, para pagar o tour de Uyuni que estava marcado para manhã do dia 05. Eu escolhi a Colque, pois a Cordillera não havia me garantido por escrito que eu estaria de volta no dia 08. Meu voo de saída de Calama estava marcado para o dia 09 e como eu seguiria para o Caribe, queria deixar tudo muito alinhado para não ter surpresas. Ok, eu tive, mas faz parte! Fiz o pagamento de US$ 170 a Colque Tour. Sei que os valores em Atacama são mais caros e que muitas vezes varia de acordo com o cliente e choro. Mas este foi o valor que fechei. Incluia transporte, alimentação e hospedagem/refúgio. Fechado o tour, sai para comprar minhas barrinhas, biscoitos e água (5 litros) para levar para Uyuni. Evitei comprar frutas, a migração no Chile é muito exigente com entrada e saída de determinados alimentos, principalmente frutas (Proibido!!!). Então, melhor não abusar. Jantei e voltei para o Hostel Campo Base, organizei minhas coisas e fui dormir bem cedo. 05 Out 07:00 – O ônibus da Colque passou no Hostel Campo Base, para me levar até a fronteira do Chile com a Bolívia. Antes, passamos num hotel em San Pedro e tomamos um café da manhã. A equipe do Hostel Campo Base havia preparado um “snack” para eu levar, como café das manhã, mas o meu pelo menos foi comido pelo gato que invadiu a cozinha do Hostel Campo Base. Seguimos para o posto em San Pedro para procedimento de saída do Chile em nossos passaportes e depois Bolívia. Na fronteira descemos do ônibus e nos apresentamos na migração Boliviana, tudo ok. Pegamos nossas mochilas e fomos para 4x4. Éramos em 6 contando com o motorista. Eu e mais um brasileiro, 2 japoneses ( hilários) e 1 espanhol. Desculpe-me, só me lembro do nome do espanhol Inácio, que o chamávamos de Nacho. Tornou-se me parceiro nas fotos. Seguimos por dentro da Bolívia, primeira parada Reserva Nacional de Fauna Andina Eduardo Avaroa, pagamos 150 pesos bolivianos. Ponto de atenção quem retorna para o Chile, tem que guardar este bilhete, pois é solicitado pela guarda local, caso contrário é obrigado a efetuar novo pagamento. Após o pagamento na entrada da reserva visitamos a Laguna Branca, Laguna Verde, Termas, Geysers, Laguna Colorada e chegamos ao primeiro refúgio por volta das 16 horas. Neste dia, o mal da altitude me afetou, sentia dores pelo corpo e a cabeça me matava. Ainda assim, fui uma heroína ao tomar banho, a água congelava tudo. Gritava e cantava no banheiro. Nunca tomei um banho tão rápido em minha vida. Sai do banho direto para cama. Nesta noite jantei sopa. O frio fazia todo meu corpo tremer mesmo com calça, casaco e meias. As dores no corpo me faziam pensar o porquê estava “naquilo”. Férias? Poderia ter escolhido tantos lugares? 06 Oct Segundo dia – O guia havia pedido para saímos às 7 horas. Bem às 7 horas, ninguém estava de pé, na verdade não conseguíamos ficar de pé. Levantamos por volta das 08 horas. O Nacho me consolava, vamos melhorar daqui por diante, pois desceremos. Ufa!! Neste dia, visitamos Deserto de Siloli, Arvore de Pedras y Lagunas Ramaditas, Hedionda y Canapa. Finalmente, dormimos no Hotel de Sal. Maravilhoso!!! O hotel possuía água quente, tudo bem que tivemos que pagar 10 pesos bolivianos, para ter direito a este benefício. Da porta do Hotel de Sal conseguia ver o que me esperava o Salar a minha frente. 07 Oct Terceiro dia – Entramos no Salar de Uyuni , um parque de diversão, fazer aquelas fotos que víamos nos sites. Nossa! Nunca tirei tanta foto na vida, brincava com tudo: em cima da 4x4, formávamos estrelas, mostro, pular no ar... Após a diversão das fotos seguimos para Ilha Incahuasi e seus cactos gigantescos, pagamos 30 pesos bolivianos. Depois passamos na Rota do Paris Dakar, na Bolívia. Finalizamos no cemitério de trens. Depois, visitamos um povoado com artesanatos e seguimos para Agencia da Colque em Uyuni. No meu caso, era o momento de me despedir de pessoas maravilhosas, que nenhum momento reclamaram ou deixaram o clima ficar desagradável durante 3 dias cheios. Fiquei abismada com o ambiente feito durante o tour dentro de uma 4 x 4, companheirismo o tempo todo, riamos de tudo, mesmo quando doentes/ cansados. Os garotos seguiram cada um por um caminho pela Bolivia La Paz, Potosi. Fiquei aguardando a saída da 4x4 para retornar para San Pedro. Durante o retorno a San Pedro voltei com 2 espanholas simpáticas – Lidia e Silvia. O retorno não é o mesmo percurso da ida, praticamente seguimos por fora. Paramos a noite num abrigo com outros grupos de viajantes e suas 4 x 4. Pelo menos a noite de retorno foi melhor do que a primeira da minha ida, mas não se comparava a segunda noite agradável, passada no Hotel de Sal. Contudo, valeu muito a pena, pois conheci um brazuca, de São Paulo, gente boa, que também gosta deste tipo de viagem. Inacreditável, quando vamos para lugares como Atacama / Uyuni e conhecemos pessoas que sentem a mesma energia – aventura e contemplação. Saí em êxtase de Uyuni. 08 Out Cheguei, na fronteira Bolívia com o Chile, o pessoal da Colque Tour deveria me pegar, com seu ônibus. Contudo, não apareceram. Conversei com um motorista de 4 x 4 que também aguardava a Colque. Nada de Colque, o motorista me conversou com o motorista da Cordillera, que aceitou me trazer para San Pedro. E nem precisei me aborrecer. De volta a San Pedro, até fui a Colque reclamar, mas nada adiantou. Só o fiz para formalizar. Voltei para o Hostel Campo Base organizei minhas coisas, tomei um banho de fato dormi e a noite fui jantar no Adobe, para relembrar da minha primeira viagem a Atacama. Reencontrei-me com o Brazuca e sua câmera, rimos bastante de nossas experiências pelo Deserto e em seguida, voltei para o Hostel Campo Base. Afinal, tinha voo cedo para Santiago. O Brazuca adorava fotos e tirou uma da árvore que estava em frente ao Hostel Campo Base, até hoje não sei que fim levou esta foto. Tenho curiosidade. :'> 09 Out Segui para o Aerporto em Calama, pela manhã e parti para Santiago. Em Santiago, fiquei na casa de uma amiga que havia conhecido na viajem anterior ao Atacama. Saímos à noite para tomar uns Piscos e fui dormir. 10 Out Dormi praticamente a manhã toda, meu corpo precisava. À tarde fui conhecer o Cerro Santa Lucia, voltei a Casa de La Moneda e depois fiquei andando pelo Centro. 11 Out Sai cedo para ver a troca da guarda na Casa de La Moneda, pois na primeira vez, que estive em Santiago não consegui ver. Aproveitei para comprar mais dólares para Saint Martin e ir a uma feira de artesanato local. Somente esperava o dia passar para seguir para o Caribe, meu voo estava marcado para 11:30 P.M. Valor Trecho: Santiago x Saint Martin x Rio de Janeiro BRL 1.650,29 12 Out Cheguei ao Panamá de madrugada e peguei outro voo para Saint Martin. Cheguei a Saint Marin por volta das 12:30, peguei um taxi para Marigot, onde estão localizados os ferries para Anguilla e Saint Barths, paguei US$ 16 pela corrida. Paguei US$ 5 para entrar em Anguilla e US$ 15 pelo ferry. Em Anguilla peguei um taxi com o custo de US$ 18,00 até o Lloyds Bed & Breakfast, apesar de minhas reclamações me informaram que este valor é tabelado. Eu sabia que não seria este valor, mas como o Bed não havia mandado nenhum taxi ou dado nome de taxista, preferi aceitar e seguir. Lloyds Bed & Breakfast fica localizado em Crocus Bay, uns 10 minutos de carro do centro – The Valley. Diária US$ 104,00. A praia Crocus Bay é pertíssima ao Lloyds Bed & Breakfast, somente precisa caminhar uns 5 minutos. Praia com águas calmas e claras, escutava reggae, música pop, espreguiçadeiras, bons restaurantes. Passei o final do dia nesta praia. 13 Out Anguilla tem um problema para conhecer as praias, temos que fazer tudo de carro ou taxi. Caso não queira ficar pagando corridas o jeito é alugar um carro. Então, aluguei um Susuki/Jipe, no próprio Lloyds Bed & Breakfast. Total US$ 130 por: licença, seguro, diária, somente diária US$ 40, e o carro tem que ser reabastecido, na metade para sua reentrega. Outro ponto, Anguilla se dirige na mão inglesa. Tudo maravilhoso! Com exceção de um pequeno detalhe. No segundo dia, o tempo virou. Fui conhecer uma praia chamada Shoal Bay linda, mas não tinha ninguém, sem cadeiras, bar, pessoas nada. Achei estranho. Não me demorei e segui para uma outra praia que todos haviam dito ser belíssima também - Rendezvous Bay. Novamente, sem nenhuma alma, bar, ou seja, uma ilha fantasma. Voltei para o Bed, conversei com a Maria que fazia parte da equipe do Bed o que me ocorrera, finalmente descobri o mistério, tinha uma tempestade a caminho. Ah! Ok. Perguntei se haveria alguém no Bed para sair comigo, pois constantemente me perdia, foi quando conheci o Rob, um australiano muito engraçado. Fomos ao mercado juntos, mas antes fui parada pela polícia, entrei na mão errada. O policial se identificou, preocupado com minha segurança, me questionou se eu precisava de algo. Informamos que queríamos um mercado. Ele prontamente, nos explicou e reforçou que a mão correta é à direita. OK, né! Troquei com o Rob, que passou a ser o motorista. No mercado, entendemos que a tempestade era um furacão, que estava se aproximando. Quando cheguei ao Lloyds Bed & Breakfast, fui informada que eu não poderia seguir para Saint Martin, pois os ferries foram proibidos de sair de Saint Martin. Eu estava literalmente, ilhada e perderia meu voo para Saba. Fui para meu quarto chorar um pouco, não acreditava ter escolhido uma ilha que tinha que passar um furacão. A chance disto acontecer??!! Bem, fiquei acompanhando as notícias na net, conversando com uma amiga no Brasil, via Whats e a informação era verdadeira, um furacão se formava e Anguilla poderia ser afetada. Foi o furacao Gonzalo, categoria 1, que passou próximo a Anguilla por volta das 21 horas. 14 Out Acordei e fui com o Rob verificar se os ferries retornaram, me informaram que não tinham perspectivas, pois Saint Martin foi muito afetada com a passagem do furacao. Em Anguilla, o furacão arrancou/quebrou árvores, casas sem eletricidade e telefonia. Fui ao Aeroporto e consegui um voo para o dia seguinte às 10:20, para Saint Martin. Paguei US$ 85 pela passagem. Mandei email para Winair companhia que opera Saba x Saint Martin para reagendar meu voo. Sorte que eles também tinha tido problemas com o furacão. Então, foi aceita a mudança dos meus voos sem me penalizar. Passagem comprada, fomos conhecer as praias em Anguilla de fato: Rendezvous, Sandy Ground com seus bares/restaurantes, mas as minhas preferidas: Shoal Bay e Crocus. Jantamos em Sandy Ground e fui dormir. 15 Out Peguei meu voo de Anguilla para Saint Martin. Além da passagem, tive que pagar excesso de bagagem pois o limite é de 23 quilos, no ferry não tem problema, U$$ 20 para sair da ilha e mais U$$ 20 para companhia aérea excesso de peso na bagagem. Pelo menos pude deixar Anguilla. Em Saint Martin, tinha reserva no Hotel Turquoise In Shell em Simpson Bay, cerca de 10 minutos de carro do Aeroporto. Peguei um taxi me cobrou US$ 15,00, mas novamente sabia que o valor estava acima. Geralmente, era cobrado o valor de US$ 10,00. Minha acomodação era composto por: banheiro, quarto, sala com tv a cabo e cozinha americana. Deixei minhas malas e fui conhecer Maho Beach – praia conhecida pelas aterrisagens/decolagens dos aviões. Peguei uma van/ônibus, na frente da rua custo de US$ 1,50. Afinal, já havia saído voando de Anguilla, então rever orçamento é bom, né. Na volta passei no mercado, comprei meu lanche da noite e organizei minha mala para Saba. 16 Out Peguei o primeiro voo para minha sonhada Ilha Saba. Saba era tudo e mais do que eu esperava. Ilha vulcânica, mar do Caribe e povo carismático, onde fala bom dia! Boa tarde! É fundamenal. Saba tem dois vilarejos Bottom e Windwardside. A Ilha pode ser um problema para alguns viajantes pois tudo tem subida e descida, nada é plano. Fiquei hospedada no El Momo Cottage, diária US$ 60,00, cerca de 5 minutos caminhando até o centro de Windwardside. Para chegar a recepção deste Cottage, tinha que encarar uns 60 e poucos degraus. Mas possuía piscina e uma vista deslumbrante. Deixei minha mala troquei de roupa e fui para trilha, mas antes passei na Saba Divers, para fechar meu passeio de barco, para o dia seguinte. Em Windwardside, é onde se contrata os passeios de barco. Fechei uma saída para fazer Snorkeling por US$ 44,60. Fui fazer a trilha, precisava olhar de cima aquela Ilha que eu acompanhei durante meses via Facebook. Sinceramente, não me decepcionei. Voltei da trilha, sentei-me no centrinho, tomei uma Corona e fiquei ali vendo a vidinha das pessoas numa Ilha encantadora. A noite dormia ao som dos grilhos, muitos grilhos. Meu quarto parecia mais uma cabana, escovava meus dentes com o espelho refletindo uma vista que me extasiava todos os dias. 17 Out Saída de barca. Snorkeling em Saba é emocionante. Ótima visibilidade, nadar com os peixes pequenos, grandes, coloridos, tartarugas, temperatura da água. Na segunda parada do mergulho, pudemos ver as placas que se formaram a partir do magma e podíamos ver os desenhos. Desculpe a explicação leiga o pessoal de geografia, por favor, me corrija. Mas é um mundo maravilhoso a parte além do encanto da Ilha. Voltei do passeio tomei banho e fui acompanhar uma palestra de reciclagem e sustentabilidade. Os moradores de Saba estão preocupados com seu crescimento e o manuseio do lixo, para mim uma lição. Afinal, Saba comporta uns 200.000 habitantes e temos metrópoles maiores que até hoje não tem programa de sustentabilidade eficaz. Após a palestra, eu e meu amigo australiano fomos a uma competição de Karoke – Saba Idol. 18 Out Fiz trilha com um professor local que nos explicou a respeito das cobras/iguanas e algumas vegetação da Ilha. Terminada a trilha, almocei e fui me despedir de Saba, sentei para ver aquela vista que me encantava nos últimos dias - montanha e mar. Fiquei ali, sentada até o horário de meu voo para Saint Martin. 18 Out Chegada em Saint Martin. Fiquei hospedada novamente em Simpson Bay, no Hotel Turquoise In Shell, total da diária das 4 noites US$ 435,34. O proprietário Carter havia me dito que Saint Martin fora a ilha mais afetada pelo furacão. Com isso, a ida para Ilet Pinel estava cancelada e que muitas das praias não estariam com aquela cor azul que encanta. Até mesmo, a praia de Simpson Bay apresentava-se suja. Fiquei um pouco triste e com vontade de voltar a Saba. Na verdade batia muita saudade. 19 Out Acordei e fui ver como estava a praia de Simpson Bay. Um paraíso para mim, apesar das algas, aquela cor de mar azul era um encanto. Caminhei até o outro lado da praia e parei num bar que passou seu meu point na pare da manhã e no final de tarde – Karacterer Saint Martin. Tomei café da manhã, fiquei no mar durante algumas horas e depois fui conhecer outra parte de Saint Martin. Peguei o ônibus/van paguei mais US$ 1,50, fui até Mullet Bay outra praia. Já que estava ali, queria conhecer as falésias de Cupecoy, consegui chegar até o bairro. Entretanto, não consegui encontrar a entrada. Via vários resorts, mas entrada nada. Até que finalmente, perguntei a um segurança que disse ser perigoso andar sozinha pelo lado francês, em virtude de assaltos. Achei melhor não continuar, voltei até Mullet Bay, peguei ônibus/van e desci em Maho, para ver novamente os aviões. Depois retornei a Simpson Bay no bar Karacterer para ver o por do sol e fiquei até a noite. 20 Out Sai para conhecer as capitais: holandesa Phillisburg e francesa Marigot. Fui primeiro a Phillisburg peguei um ônibus/van US$ 2, caminhei por suas ruas e praia de azul turquesa. Não comprei nada, uma vendedora havia me dito que Phillisburg muitos produtos não eram originais. Ali mesmo, em Phillisburg peguei um ônibus/van US$ 2 para Marigot. Sinceramente, preferi muito mais Phillisburg. Voltei de ônibus/van US$ 2 para uma rotatória onde passava o ônibus/van para Simposon Bay e retornei ao hotel e finalizei o dia na praia Simpson Bay. Realmente, Simpson Bay, virou minha queridinha em Saint Martin. 21 Out Arrumei minhas malas e segui para o Rio de Janeiro. 22 Out Cheguei na madrugada no Rio. De todo meu roteiro, Salar de Uyuni e Saba ficam eu meu coração assim como Atacama. Foi uma viagem emocionante, voltei agradecida a Deus por toda experiência vivida. Terei o imenso prazer no que eu puder ajudar. Abraço a todos.
  2. Fabiano, bom dia! Vou ao Salar em Outubro. Qual é a temperatura neste mês? Precisa mesmo de saco de dormir? Obrigada Sione
  3. Bem galera, fiz este breve relato que é uma forma de agradecer a pessoal que sempre posta informações de lugares inacreditavéis como Bocas del Toro e San Andres. Sem o site Mochileiros e não saberia que existem lugares assim e que eu poderia visitalos tão facilmente. Meu roteiro: Rio x Cartagena ( conexao Panamá) x San Andres x Bogotá x Bocas Del Toro ( voo para Panama e depois voo regional) x Cidade do Panama x Rio. Todos os voôs com exceção do Reginal de Bocas, foram feitos pela Copa Airlines, total R$ 2835,00. Sinceramente, foi ótima alternativa, pois eu acreditava que em caso de problemas seria mais fácil resolver com a Copa por operar todas cidades que seriam visitadas. O que foi comprovado posteriormente. 18/05 - 01:35 - Hora de embarque no Rio, contudo o somente decolamos 2 horas depois. Justificativa, do Comandante seria um atraso na aprovação da INFRAERO, no plano de voo. Consequemente, perdi a primeira conexao no Panamá para Cartagena, mas quando cheguei no Panamá, a COPA já havia emitido as novas conexões para os passageiros, assim não tive problema de pegar a segunda conexão do dia. :'> Peguei o taxi do Aeroporto ao Hostal, paguei 11.000 pesos. Antes de pegar, qualquer taxi verifique na parte externa do Aeroporto tem um quiosque que você pode ter uma noção de valores para onde você quer ir. Creio que também role um "acordo" com neste quiosque, mas não custa tentar. Foi o que eu fiz e barganhe sempre, se você tiver tempo e paciência, além de veriricar se existe serviço de Shutlle mais barato . Cheguei no início da tarde em Cartagena, Calamari Hostal Boutique, localizado dentro da Cidade Murada, Calle Ricaurte, diária total US$ 170. ?uma vez que não poderia fazer muita coisa, por causa do atraso na conexão. Aproveitei para conhecer a cidade e no final do dia assistir o por do sol, restaurante Café del Mar - MARAVILHOSO!! 19/05 Havia fechado no próprio Hostal o CitySightseeingn Tour- 45.000 pesos, o hostal recebeu os 10.000 e o restante paguei na "BUSETA" ( onibus pequeno), pois o grande estaria rodando pela manhã em um tour fechado. Quase morri de rir quando a recepcionsta disse que eu teria que pegar um BUSETA a las 09 de la manana. O ticket é válido para 2 dias. O ônibus dá volta em torno da Cidade Murada, visita os bairros: Bocagrande, El Laguito, Castillogrande, Getsemani, Manga. Passa a cada 90 min, novamente nos pontos e pode subir e descer quantas vezes desejar. No mesmo passeio está incluso o preço do passeio walking tour , sai a tarde , com guia, caminhando pelas ruas da Cidade Murada. Recomendo, para que conheça a história da cidade. O meu encanto foi pela Fortaleza de San Felipe de Barajas, paguei 17.000 pesos pela entrada . Como sou meio viciada por história, preferi pagar a visita guiada e não me arrependi, pois o guia foi excelente!! Nos levou a cada canto da Fortaleza e explicando toda parte histórica, inclusive com encenação algumas vezes. Tentei ir ao Convento de La Popa, mas dentro da própria Fortaleza me disseram para não fazer, pois não é um lugar de fácil acesso além de ser meio perigoso quando se está sozinha. Então, mesmo sendo carioca não arrisquei e voltei para explorar a Cidade Murada que me encantou. Fiquei fazendo um pouco de hora do Hard Rock Café, enquanto aguardava o walking tour. A noite fui fazer aulas de rumbla 0800 total, apenas paguei o que eu bebia - Amo Caipirinha! São aqueles micos que pagamos quando estamos de férias. Obs.: No ponto The Bodeguita Pier você encontrará os passeios para as Ilhas. Em virtude de meu atraso, no cronograma eu não fiz nenhum passeio para as ilhas . 20/05 - Andei pela Cidade pela manhã e arrumei minhas coisas para partir para San Andres. No Aeroporto de Cartagena paguei a taxa quase R$ 50,00. Esta taxa não está inclusa na passagem aérea , a Copa me informou por ser taxa local da Ilha não tem gestão sob a mesma. Você paga, antes de fazer o check in, pois a operadora necessita do número para emitir o bilhete. Cheguei a noite em San Andres, fui direto para o Hostel Blue Almond, paguei 12.000 pesos pela corrida, depois do long stress de barganha. Hostel Blue Almond os donos ( jovem casal) me aguardavam, trata-se de uma casa com 2 quartos de casal e 1 de solteiro, sem ar condicionado. Não façam isso, San Andres sem ar!!! Diaria Total US$ 95,00. O Hostel, fica longe do Centro da Cidade e no Centro você tem os restaurantes, bares, COCOLOCO, praia maravilhosa e pode fazer compras. Então, restava alugar um carrinho de golfe prática comum, moto, quadriciclo, bike ou usar mototaxi. Eu acabei fazendo amizade com um mototaxi ajudado por uma senhora e dai todos os passeios o chamava combinando horário para ele me pegar. Amei!! Como Derick era local, tel: +573177069901, perguntava tudo para ele, pois no hostel os donos só apareceriam a noite. 21/05 - Como eu desconhecia e cheguei sozinha, havia reservado os passeios com o Hostel. Posteriormente, descobri que os preços do Hostel são mais caros, que se eu tivesse feito, no Muelle Casa da Cultura, onde saem os barcos diariamente para as ilhas. No Centro, também tem agências que fazem os passeios. Entao, antes de fechar com o hostels, vejam pelo Centro e no Muelle os preços. Fiz o primeiro passeio Acquario e Johny Cay. Realmente o mar de San Andres, é totalmente diferente a cor que eu estava acostumada. Lugar lindo. Voltei no final da tarde, peguei um moto taxi até o hostel e sai a noite para jantar. Neste hostal, caso a pessoa queira pode comprar e fazer as refeições nos mesmos lugares. 22/05 - Fiz o passeio volta a Ilha que havia fechado no hostel e depois parei em Rocky Cay outra praia que não precisa de barco para chegar. Rocky Cay fica uns 20 min do Centrinho, tem um navio encalhado lá a mais de 10 anos e todo mundo caminha da praia até a ilha em um cinturão de boias numa agua morna e de cor azul turquesa. Somente pedi ao Derick para me pegar lá no final da tarde. Fiquei sentada embaixo de uma arvore, no restaurante The Grog , boa comida, sombra, cerveja, drink e a atendente muito cordial. Entao fiz, local certo, tanto que voltei na manhã anterior para o mesmo restaurante. E não precisa pagar as cadeiras, somente consumir. 23/05 - Voltei para Rocky Cay para passar o tempo até o horário de partida de San Andres, sai a tarde de volta a Centro e fiquei aguardando o horário na praia do Centro que é linda. 23/05 - Sai para Bogotá, mais um atraso de 1 da Copa, cheguei 11:00 PM, no Hostel Los Andes - Bairro Zona T, US$ 115,00. O Hostel tem otima localização perto de bons restaurantes, inclusive tem um Andres D.C. maravilhoso lá, Hard Rock, shoppings El Retiro, Atlantis. Vale a pena pela localização. Ótimo sistema de transporte Transmilenio, cerca de 10 min caminhando da parada Heroes. Contudo, tenha cuidado com o quarto, o meu era ao lado da cozinha. Sempre me acordavam as 6 horas da manhã com o povo falando na cozinha e não conseguia dormir até que parassem de ir na cozinha. O quarto não tem ventilação, não pode deixar a porta aberta, pois é passagem para o banheiro que fica ao lado e ao mesmo tempo para demais quartos. Então, antes de reservar verifique onde realmente você ficará. Os responsáveis pelo hostel são extramamente cordiais e atenciosos. 24/05 - Visitei a Catedral de Sal Zipaquira, como o trem já havia saído, peguei um taxi para pegar o onibus Flota Zipa que vai bem próxima a Catedral, sera necessário andar uns 15 min, passagem 4.300 pesos, entrada na Catedral de 23.000 pesos ( pode pagar com cartao) . Passei o dia todo lá, quando voltei a Bogotá fui jantar no Andres D.C.Bogota. Bar bastante agradável estilo Hard Rock, com carnes muito boas. Somente estranhei ter que deixar que revistassem minha bolsa. Mas é algo comum em Bogotá. Policiamente constante na Zona T e revistas, principalmente nos shoppings. 25/05 - Conheci o Cerro de Montessate onde passei grande parte da manhã, entrada do teleferico ida/volta 9.400 pesos. Aproveitei a tarde para comprar casacos, pois no Rio não temos casacos bonitos baratos. Fui ao shopping - Mall Centro Mayor e fiz minha festa com os casacos. 26/05 - Peguei meu voo de madrugada para o meu destino querido Bocas del Toro/ Panama. Este voo pela Copa foi tranquilo, somente peguei um engarrafamento de 2 horas até Marbella, pois deixaria minha bagagem maior no Hostel Los Mostros e segui com uma mala menor para Bocas. Panama realmentem tem que ter muita paciencia com o engarramento. Fui para o Aeroporto Albrook, pegar o voo Panama x Bocas del Toro para Air Panama - US$ 230. Este voo o povo não respeita a numeração. Então, no stress. Cheguei a tardinha em Bocas, paguei a taxa de entrada no valor de U$$ 3, peguei um taxi comunitário paguei US$ 3 , até o hostel Pukalani Hostel Pukalani, localizado em Big Creek, fica fora da cidade uns 10 minutos de carro. Como eu estava muito cansada dos hostels anteriores de San Andres e Bogotá pedi um quarto só para meu corpinho. Total de 3 diárias US$159,60. O quarto tinha uma pequena cozinha, banheiro privativo, frigobar, tv, ar condicionado, ventilador de teto e de frete para piscina, cais e praia, ou seja eu estava no ceu!!! Pukalani foi o melhor hostel que fiquei nesta viagem. Além de contar com uma praia caminhando uns 15 min, onde a galera do surf se diverte um pouco, mas mesmo nao sendo surfista podemos invadir, pois tem um bar tipo loudge maravilhoso!! 27/05 - Fui ao Centro para contratar os passeios. Entrei em uma Agência chamada Red Frog, que somente fazia passeios de aventuras, mas indicou a Gambit Tours. Nossa recomentação ideal. Fechei todos os meus passeios com a Gambit. Primeiro dia custou US$ 35,00 - Baia dos Golfinhos, Cayo Coral , Hollywood Island, Cayo Zapatilla Tomei meu café da manhã no El Pirata e partimos para os passeios que geralmente saem as 09 ou 10 horas. Bebidas inclusas, com exceção no horário do almoço, pois eles param em algum restaurante que a bebida tem que ser paga e consumida a parte. 28/05 - Fui a Boca Del Drago, Isla Pajaros, Las Estrellas - US$ 35,00 29/05 - Fui pela manhã Red Frog Island. Infelizmente, caminhei horrores e não achei as ras. Quando retornei a entrada para aguardar o meu bote, e menino me perguntou se tinha gostada da praia e disse que não queria a praia e sim ver os red frogs. Ele me disse que é muito muito difícil ver-los, por serem pequenos, ai se levantou e me levou para procurar uns. E achei!!!!! Fiquei muito muito feliz. Como já era o meu último dia aproveitei para ficar andando pela Cidade de Bocas del Toro. Fui a uma loja chamada Reggaeland, comprei uma blusa e pulseira linda e fiz amizade com a dona da loja, uma gracina de pessoa. No final chorei chorei e chorei.
  4. Sim, como te disse escolhi GRADO por causa do caminhão. E não me arrependo. Tomar Pisco em pleno deserto, conversando com amigos que fiz por lá. Foi indescritível. Bom Deserto! E depois passe para dizer como foi.
  5. Ola! Serei bem breve no relato de minha viagem, pois não costumo escrever muito. Passei o feriadão do Ano Novo 2013/2014 em Montevideo com minha mãe. Comprei a passagem pelo site da Decolar - RJ/STS Dumond x GUARULHOS X Aerporto de Carrasco, sempre compro antecipadamente e parcelei em 10x, voei pela GOL, R$ 2400. Viajei no dia 28 pela manha para Montevideo. Como já tive problemas com os taxistas em outros países, sou traumatizada então pelo menos na chegada eu peço ajuda ao hotel que me hospedo. Contratei o translado através da recepção do IBis, US$ 40 a viagem o equivalente a 870 pessos. Mas vi que no Aeoporto tem outras companhias oficiais. Pequeno detalhe, cuidado ao trocar dinheiro no Aeroporto, a taxa que eles cobram é um assalto - 1 real = 7,22 pesos. Enquanto as Casas de Câmbio fora do Aeorporoto trabalhavam com taxa de 8,2 pesos ( aprox) e 1 Dolar para 21 pesos aprox. No Aeorporto, tem umas moças que te induzem a trocar lá, no meu caso somente troquei o equivalente para pagar o meu transfer e deixei para trocar o restante na Cidade. Mesmo ela insistindo que estaria fechando. Realmente, as casas na maioria estavam, mas consegui encontrar casa aberto no Terminal Tres Cruces taxa de 8,2 e na própria 18 Julio Avenida principal de Comércio, localizada no Centro de Montevideo. A dica do câmbio quem me passou foi o próprio Hotel Ibis, pois eu havia perguntado na véspera. :'> Ficamos hospedados no Hotel Ibis Montevideo, localizado em frente a Rambla Repl Argentina. Rambla são as Avenidas da Orla. O Ibis é um hotel básico, padrão em todos os locais, possui internet wi-fi nos quartos, café da manhã, bar 24 horas e restaurante. Minha Diária Total US$ 340 apartamento para 2 pessoas. Cafe da manhã US$ 8 Mas sinceramente, caso eu retorno, vou escolher pelo Bairro chamado Pocitos, tem vários bares, shopping Montevideo, praia agitadinha. Eu achei mais descolado para quem gosta de ficar perto do hotel e comer de noite e beber um pouquinho sem se preocupar com o caminho para o hotel. Detalhe: Bem ao lado do hotel, tem o supermercado DISCO. Comprava meus lanchinhos aqui: biscoitos, sucos, sandubinhas (2 por 50 pesos). Apesar do alerta do recepcionista para não caminharmos sozinhas pelo Centro, por ser perigoso, inclusive o recepcionista circulou a Área para que eu a evitasse. No dia 29, decidi explorar a Cidade, sentei na Rambla e conversei com uma moradora que riu e me explicou como fazer para chegar ao Centro. Para quem gosta de caminhar o IBis é ótimo, caminhamos do Hotel até o Centro de Montevideo pela Avenida Santiago e depois pela 18 de Julio via de comércio tradicional. Chegamos até o Centro Histórico. Fizemos este passeio no dia 29, conhecemos toda Cidade Velha como eles chamam, Mercado del Puerto, Teatro Solís , Plaza Independencia até a parte do Porto. Levamos menos de 20 min do Hotel até a 18 Julio e a medida que caminhavamos junta-se mais e mais turista explorando a Cidade. Paramos para tomar sorvete na La Cigale, uma rede de sorvetes locais. Amei! Explorado o Centro peguei o ônibus CA1 para o Terminal Tres Cruces, pois queria comprar minhas passagens para Colonia del Sacramento. Este ônibus tem uma tarifa especial de 14 pesos e para em frente ao Terminal. Detalhe: após dar o dinheiro ao motorista não se esqueça de pegar o ticket que a máquina imprime e guarde-o pode ser necessário. A noite fomos conhecer o shopping Punta Carretas, shopping bem pequeno, mas valeu a pena para passar pelo Parque Rodó, durante o feriadão via várias familias deitadas ali. A propósito, Montevideo é igual a BUE, o pessoal adora deitar embaixo de uma arvore. Muito legal. Eu preferi não pegar o City Tour de Montevideo, mas tem, eu preferi fazer as coisas caminhando ou quando não pegando taxi ou ônibus. Dia 30 - Comprei o City Tour oferecido pelo Hotel para Punta Del Este U$$ 50, saimos as 8:45, pegamos outros turistas e partirmos para região de Maldonado. Primeiro paramos em Piriapólis, um balneário que começa a ser conhecido pelos turistas brasileiros. Depois partimos para CASAPUEBLO - construída pelo pintor e escultor uruguaio Carlos Paez Vilaró. Lembra da música de Toquinho? " Era uma casa Muito engraçada Não tinha teto Não tinha nada..." Exatamente esta casa que serviu de inspiração. Partimos finalmente para Punta Del Este, por volta das 12 horas. Punta tem várias lojas de grifes: Louis Vuitton, Tommy, Valentino, para quem gosta de compras e tem grana, boa sorte! Restaurante caros, por exemplo paguei 2 pennes, 2 cocas 1.030 pesos incluidos gorjeta - R$ 125,00, isso no restaurante mais ou menos e a comida não era gostosa. Mas era Punta?! Retornamos as 17 horas para Montevideo. Dia 31 - Madruguei para conhecer uma Cidade Linda, encantadora chamada Colonia Del Sacramiento. Você percorre a parte do Centro Histórico em 3 horas ou menos, eu percorri em 6 horas, afinal pressa para que? E poderia ficar por lá tranquilamente. Ir a Colonia e não querer fazer nada correndo e para quem gosta de Cidades Históricas, restaurantes que você senta e esquece da vida, de pracinhas charmosas, aqui é o lugar. Mas caso não seja este teu momento caminhar, você pode alugar um carrinhos de golfe. Não sei informar o valor, pois não procurei este serviço. Montevideo me surpreendeu e Colonia me encantou. Mapa Montevideo.pdf Colonia Del Sacramento.pdf Centro Historico de Colonia Del Sacramento.pdf
  6. Ola, Bia! Espero que tenhas um excelente 2014 com muitas viagens para todos nos. Escolhi a GRADO 10 em virtude do caminhão e não pelo preço, pois queria muito fazer os passeios naquele caminhão. Como era a minha primeira viagem, preferi fechar tudo daqui do Brasil. Mas é verdade que você consegue descontos quando barganha la pessoalmente. Na própria GRADO 10 vi esta situação, mas também vi pessoas que não conseguiram fazer com eles, pois para estavam lotados. Quando eu fiz minha viagem a Cidade estava cheia, pois tinha uma Maratona e com isso os passeios saiam lotados. Antes de viajar li vários blogs dentre eles: viaje na viagem e matraqueando (http://www.matraqueando.com.br/tag/atacama). Além dos relatos de viagens do pessoal do Mochileiros. Tive a sorte de no ano de 2013, o Chile está em moda no BR, então sempre existia reportagem nas revistas de viagens de alguma Cidade no Chile. O ideal e vc procurar deixar os passeios que requer maior altitude depois que você esteja aclimatada, por exemplo o Geysers del Tatio, este deixei para o meu último dia. Permaneci 4 dias, mas geralmente pedem 7 dias.Algumas pessoas/guias ate recomendam isso e no caso da Grado me ajudaram montar os passeios, considerando isso. No meu caso, eu fiz até 2 passeios por dia, mas passei mal no primeiro dia. Depois disso, soh saia com o kit de sobrevivência: muita muita água mesmo, Gatorade e Proteto Solar. Eu antes de viajar conversei com meu médico e atualizei minhas vacinas, mas por questão de zelo meu mesmo. Mas vc pode pegar dicas com a Agência e/ou Hostel, foi assim que eu fiz meu roteiro. Dizem que o melhor é entre Set/Out, mas eu viajei em Março e estava lindo demais. Agora prepare-se para o calor, mas também fazer muitas amizades e noites belissimas. Você ira se emocionar com o Atacama.
  7. Ola, desculpe-me, mas não posso te ajudar. Nem conheço tal empresa. Sds Sione
  8. Como te falei, não cheguei alugar, mas na saída do Aeroporto em Calama tinha agência com veículos lá. Não sei, sei eu conseguiria me adaptar dirigir um, mas se eu voltasse a Atacama com certeza alugaria um. Pelo menos por 1 dia para fazer um passeio ou outro. Afinal, precisamos curtir. E o cenário do Atacama é maravilhossssoooo!! Espero que realmente tua viagem seja sensacional e depois m mande um email falando de tua experiência. Atacama, ficou no meu coração sempre choro quando penso e ao retornar vendo as fotos do Chile na Lan. Não tem igual!!! Viva o Atacama!! Abç
  9. De: "[email protected]" Para: Sionev Enviadas: Sexta-feira, 25 de Outubro de 2013 0:44 Assunto: DESERTO DE ATACAMA Olá Sionev, A mensagem enviada para você é a seguinte: ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ Olá, Tudo joia? Vc acha que é tranquilo eu alugar uma bicicleta e ir sozinha para Pukara Quitor? Obrigada, Fernanda Ola! Tranquilissimo! Av Caracoles, apesar de ser uma Avenida é pequeninha, nesta principal você tem varias lojinhas que pode alugar com também nas transversais. A minha bike, aluguei na Toconao, e de S. Pedro até Pukara de Quitor são uns 3 kms. Vc não tem obrigação de fazer tudo rapido, no menor tempo possivel. Vc tem o teu tempo, então pode pedalar, caminhar levando a bike. Curtir a vida. Eu não vi, perigo e fiz isso sozinha. Logicamente, prestando atenção em um carro e outro. Mas lah também fiz amizade, pois sempre vc encontra alguem que conversará com vc. Em Atacama não me faltou gente querendo ajudar/conhecer o outro. Tanto que uma das minhas melhores amigas é de la. Sds Sione
  10. Desculpe-me, mas não me lembro dos valores precisamente. Conforme, dito no meu relato, fiquei em Hotel - Hotel Rosario La Paz e Hotel Rosario Lago Titicaca e contratei com o mesmo o hotel o serviço da Agencia para os passeios e translado que eu queria fazer. Creio que você possa pesquisar no site TripAdvisor ou Booking ou ver com outro mochileiro. Para sair de Copacabana a Puno, fiz pela empresa Tour Peru dura aproximadamente umas 2 a 3 horas e mais 4 horas de Puno a Cusco. http://www.tourperu.com.pe/inicio.htm
  11. Ola! Eu não tenho recebido alerta de mensagem do site. Desculpe a demora. Somente, fique claro para você que Santiago e S.P Atacama, são propostas de viagens diferentes. Apesar de serem feitas juntas, pois não temos como viajar direto para o Atacama saindo do BR. Não tem como você comparar ambas as Cidades, ok? Quando eu fui no inicio deste ano, Atacama não tinha baladas ateh altas horas, no máximo os bares, restaurantes fechavam cedo, para nosso horário de brasileiros. Agora vc tem opções: observar o ceu a noite, la no Atacama tem um programa que é feito de madrugada. Eu não consegui fazer, pois deixei para fechar muito em cima e sempre não havia vagas. Outro programa feito a noite eh sandboard, no deserto, tem uma agencia que faz isso lah. Conheci uma brasileira que fez e adorou. Respondendo tuas perguntas. Particularmente, eu prefiro ir para o meu destino interior e sair pela Capital. Isso eh preferencia minha, fiz isso na minha viagem para o Chile e Peru. Acho menos cansativo. Coisa minha. No Atacama vc tem que se preocupar com efeito da pressão, ha passeios que os guias nao recomendam serem feitos, assim que chegamos, pois nosso corpo precisa se aclimatar. Eu fiz, um logo no primeiro dia e realmente, senti muito cansaço e falta de ar. Ola! Eu não tenho recebido alerta de mensagem do site. Desculpe a demora. Somente, fique claro para você que Santiago e S.P Atacama, são propostas de viagens diferentes. Apesar de serem feitas juntas, pois não temos como viajar direto para o Atacama saindo do BR. Não tem como você comparar ambas as Cidades, ok? Quando eu fui no inicio deste ano, Atacama não tinha baladas ateh altas horas, no máximo os bares, restaurantes fechavam cedo, para nosso horário de brasileiros. Agora vc tem opções: observar o ceu a noite, la no Atacama tem um programa que é feito de madrugada. Eu não consegui fazer, pois deixei para fechar muito em cima e sempre não havia vagas. Outro programa feito a noite eh sandboard, no deserto, tem uma agencia que faz isso lah. Conheci uma brasileira que fez e adorou. Respondendo tuas perguntas. Particularmente, eu prefiro ir para o meu destino interior e sair pela Capital. Isso eh preferencia minha, fiz isso na minha viagem para o Chile e Peru. Acho menos cansativo. Coisa minha. No Atacama vc tem que se preocupar com efeito da altitude, ha passeios que os guias nao recomendam serem feitos, assim que chegamos, pois nosso corpo precisa se aclimatar. Eu fiz o Salar de Tara, pois o meu primeiro passeio que seria o Valle del Arcoiris fora cancelado. Resultado, passei mal, mas foi otimo fui ajudada por uma brasileira que tinha folha de coca. E doido,ne. Mas o cha de coca ajuda sim. Os principais passeios sao: Salar de Tara, Lagunas Altiplaniccas,Lagunas Cejar, Geisers del Tatio Estes passeios vc consegue fazer em 3 dias cheios, mas cheios mesmo!! rs Nao esqueça de contratar uma ótima agencia. Outro toque, se voce gosta de dirigir a única coisa que me arrependo é isso, nao ter alugado uma 4x4 e rodado pelo deserto. Com o mapa na mao vc pode rodar por alguns pontos tranquilo e eh uma experiencia unica em tua vida. Santiago: O passeio de Valparaiso e Vina del Mar, vc o faz em um dia inteiro. Creio que contratara alguma empresa local ne? o unico problema que é caro, eu paguei, ok, mas achei caro. Acho que tentaria fazer de carro o problema era o pouco tempo que tinha. Visitar vinícolas para mim é um prazer, pois adoro vinhos. rs E Santiago é ideal para vc se apaixonar por vinhos. Na Conha y Toro, vc ganha até uma tacinha e compra lá, mas vc também pode comprar nos supermercados em Santiago. Tem bons preços. Eu adoro viajar e comer em bons lugares, muitas vezes como besteira para ir a um lugar legal. Entao, fui aos seguintes restaurantes: Como água para Chocolate, Tiramisu (amei!!!), Aqui etá coco, Bar Liguria. Ah, lah tambem tem cervejas locais. Não gostei, mas sempre eh bom conhecer para falar depois. Amei também andar pela região da Providencia (onde me hospedei), fui as 2 casas de Neruda ( recomendo: Santiago (La Chascona) e em Isla Negra), existe outra em Valparaiso, mas nao visitei. Outra regiao foi Bella Vista. Voce vera que podera explorar o mundo em Santiago, pois conta com um otimo sistema de metro. Pegava metro para tudo que era canto, conheci a cidade assim.
  12. Pedro, boa noite! Eu não fiz este passeio. Fui ao Atacama via Santiago, desci em Calama de avião. Não entrei ou sai pela Bolívia. Melhor ver nos tópicos de quem fez Uyuni e Calama. A respeito das roupas, comprei aqui mesmo no Brasil algumas peças na Decathlon e coisas quando eu havia viajado para Buenos Aires. E quando eu fui, não fazia mto frio, somente o dia que peguei mais frio, foi quando eu fiz o passeio de madrugada nos Geisers. Sinto em não poder t ajudar.
  13. A mensagem enviada para você é a seguinte: ~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~ Olá, Sionev, Tudo bem? Estou pretendendo conhecer o Atacama em novembro, vc acha que é um bom período? O transfer que vc fechou CalamaxAtacamaxCalama foi tranquilo? Minha preocupação é pq irei sozinha. Vc pagou aqui? No retorno eles te pegaram na hora combinada? O hostel que vc ficou é limpinho? A localização é boa, fica perto do centro? Tem balada por lá? Vc acha que Atacama é um lugar tranquilo para mulher ir sozinha? Obrigada, Fernanda Fernanda, respondendo as suas perguntas Atacama é um lugar muito especial e que com certeza vc não esquecerá. Sempre, quando eu penso eu choro. Antes de eu vir viajar li vários blogs e comprei revistas de viagens para conhecer melhor o Atacama e Santiago. Voce pode ir praticamente o ano todo, contudo alguns preferem os meses de primavera e outono, por causa da temperatura amena. Fui em março, peguei o finzinho do verão e as noites eram frias e dias bem quentes. Mas o que era o mais engraçado, era que a noite chegava muito tarde, lá pelas 21 horas. A respeito do transfer, foi muito tranquilo o contratei do Brasil e quando cheguei no Aeroporto que é muito pequeno, o meu nome estava lah na plaquinha. Paguei a ida e volta e no dia de retorno, eles se atrasam uns 30 min, mas foram direitinho. Na véspera da minha saída, cheguei até a ir no escritório deles e pedi uma confirmação por mim. A atendente até riu dizendo para eu não me preocupar que estava tudo acertado. O Hostal Elim ficava uns 10 minutinhos de caminhada da principal que é a Caracoles. Você pode ver no google assim, todos que fiquem perto de Caracoles. Mas em Atacama todos se locomovem a pe ou de bike. Tem várias lojas que alugam bike. No meu caso eu voltava a pe a noite e na rua do Elim era escuro e a medida que eu passava a luz acendia. Sentia medo, como qualquer carioca, mas voltei varias vezes bem tarde da noite e tudo na paz. Atacama, pelo menos quando eu fui não tinha baladinhas até a madrugada. Os restaurantes e bares fechavam cedo por volta das 22 horas alguns ia ate mais tarde um pouquinho, mas nada até o dia seguinte de virar a noite. Não sei se mudou isso. Viajei sozinha, sem problema e fiz ótimos amigos, principalmente nos passeios que vc encontra gente de todo o mundo literalmente. E os brazukas invadiram o Chile, com certeza vc encontrara alguém que fale português por la.
  14. Sionev

    relato Roma em 4 dias, é possìvel?

    Juliana, boa tarde! Estou ainda montando meu roteiro de férias de Maio/2014 - quero com certeza Marrocos/Marrakesch ( 1 semana) e no retorno ficar 4 dias em Roma. Pelo que eu li da para ficar em Roma por 4 dias? Tem algum bairro para me indicar? Como viajo sozinha, dou preferência a lugares proximo a barzinhos, lugares que possa me locomover andando do hotel para um bom jantar, que seja facil o transporte local.
×