Ir para conteúdo

lenineilhagrande

Membros
  • Total de itens

    1
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que lenineilhagrande postou

  1. Estou há 5 meses para escrever sobre essa trip louca que fiz sozinho por Argentina e Bolívia. O destino inicial era a casa de uma amiga em Buenos Aires.De lá, voltaria pelo Uruguai, mas fui convencido por minhas amigas que voltar pela Bolívia, gastaria menos e curtiria mais. Não deu outra, curti mais aventuras na Bolívia que na capital portenha. 10/05/2011- Voo Rio-Foz do Iguaçu. Cheguei no aeroporto de Foz, que fica num ponto afastado do centro da cidade, porém bem perto do Parque Nacional das Cataratas do Iguaçu, mas isso era roteiro de outra hora. Agora tenho que achar o Hostel que busquei na net. Katharina's House é um hostel muito bom de um chileno e seu filho, muito boa gente. E trabalha com eles, Michelly, lindíssima, tal como simpaticíssima. A diária fica em R$ 35. Quarto com 8 dormitórios. É bem perto do terminal rodoviário, 3 quadras, após o Zoológico. Depois de fazer o check-in, fui buscar algum lugar para jantar, pois já era 21:00. Andando pela Av. Brasil, descendo, encontrei algo parecido com o baixo Gávea no Rio, com muitos universitários bebendo uma cervejinha gelada, já que não fazia tanto frio. Bebi algumas, conversei com alguns bebuns no bar, conversa de bar. Falo com todo mundo, desde o Papa até o mendigo. Todos têm algo a lhe acrescentar, nem que seja um palavrão novo que ainda não ouvira. Dormi um pouco "borracho", mas com a barriga cheia. ãã2::'> 11/05/2011 - Acordei ás 7:00 junto com Paulo, um mochileiro que conheci, que ia todas as manhãs em Punta del Este para comprar bugigangas no limite de até US$ 300, para não pagar imposto. Ventajoso, porém arriscado na hora de embarcar para casa, pois mercadorias ilegais são vistoriadas e apreendidas, mas isto é Brasil e todos dão seu "jeitinho". Embarquei num coletivo no terminal em direção às Cataratas. Cheguei às 8:30 já haviam muitos turistas esperandos os ônibus que as levam para a entrada do parque. Tarifa para Brasileiros, R$ 23,00. Embarquei no ônibus com teto panorâmico, mas que batia um vento e fazia um frio da p... Cheguei no início das trilhas que levam para os mirantes e por final à Garganta del Diablo. Conheci duas argentinas nesse migué famoso nas viagens de "puede sacar una foto?" Fomos andando pelos mirantes, até chegar na Garganta del Diablo. Lugar incrível, uma sensação de ser realmente muito, muito inferior em tamanho em relação a tudo que existe. Lugar tão amado por Santos Dummond não é por acaso. Com muitas borboletas de todos os tamanhos e cores. E muitas aves voando, brincando e se molhando por entre as quedas de água límpida, barulhenta e refrescante. Como havia entrado cedo no parque, ainda tinha tempo de conhecer outra atração de Foz do Iguaçu. Por total falta de conhecimento, fui ao marco das 3 fronteiras ( Brasil, Argentina e Paraguai ). Lugal legal, só. Você apenas vê os 3 marcos, separados pelo Rio Iguaçú. Vale mais a pena ir ao Parque das Aves, próximo as Cataratas do Iguaçu. 12/05/2011 Como sou muito ansioso e quando boto uma coisa na cabeça ,não tiro de jeito nenhum, ficando compulsivamente imaginando tudo que planejei. E resolvi ir pra Buenos Aires logo e fui numa agência de Viagens na Av Brasil, descendo a avenida do lado esquerdo, não me lambro o número. Comprei leito por R$ 100 que saía meio dia e chegava em Bs As ás 6:00 da manhã. Fui para o Hostel, arrumei tudo correndo, fui almoçar voando e embarquei. Uma coisa que me chamou muita atenção foi nas Rodoviárias que ia parando no caminho, tinha ao lugar de um bebedouro de água, como no Brasil, tinha água quente numa máquina para todos beberem mate, que chamamos aqui de chimarrão. Viagem tranquila com boa janta e café da manhã que tomei em Retiro, rodoviária de Buenos Aires ( Bs As ). 13/05/2011 Sorte ter tido aquele café do ônibus, porque cheguei muito cedo e não havia casas de câmbio abertas. Tive que esperar até às 10:00 com fome, sem poder ligar de telefone público para minha amiga Mariela, lembrando que telefone público e ônibus na Argentina só aceitam moedas. Fiquei lendo um livro que tinha, cheio de fome e frio. Mesmo de casacão e touca. Cambio aberto, fui cambiar diñero. Em Retiro, o cambio não é muito bom, troquei apenas R$ 100. Estava 1 R$ = 2 Pesos. Na Calle Defensa, é 1 R$ = 2,50 Pesos. Falei com Mariela e fui encontrar com ela em seu trabalho. Fomos num restaurante chinês que ela e eu gostamos muito de um Yakissoba. Pedimos para 2 de carne com vegetais, com 4 rolinhos primavera e 1 SEVEN UP ( que saudade ) . Isso tudo por 20 Pesos = R$ 8,00. Muito barato!! Depois de comermos fomos a casa de Lia, uma outra amiga que conheci aqui na Ilha Grande. E de tradição dos argentinos, fizemoz um assado, churrasco tradicional argentino de vitelo. Lá, eles só comem vitelo. Tem também o baby, que ao nascer =, eles matam na hora. É muita p... com o bicho, mas fazer o que né? Muito gostoso!!! A carne é rosa, não é vermelha, com uma maciez inacreditável. Vou falar mais não que já estou com fome. Dormi meio borracho, graças às Stellas Artois e alguns copos de Fernet, bebida alcolica de infusão de ervas, misturado com coa-cola ( tem que ser coca-cola, segundo eles ) com MUITO gelo ( o segredo ) 14/05/2011 O problema lá, é que elas trabalhavam muito, e envolvidas ao máximo com seu partido político de esquerda, que na época as eleições estavam se aproximando e o trabalho era intenso e frenético. Cheguei até a ir numa convenção do Partido Trabalhista Social de Buenos Aires num Hotel super mega irado lá. Tinha dias que eu chegava dos passeios tipo 10 horas da noite e Lia só chegava em casa às 2 da manhã. No final, fiquei albergado na casa de Lia quase toda a estadia na capital portenha. Acordei cedo com ela que ia para o trabalho e fui conhecer o centro, comprar coisas na Calle Florida, Obelisco, Casa Rosada, Banco Central, Câmara, e todos os monumentos históricos que pode-se fazer em um dia, caminhando pelas ruas, coisa que adoro fazer numa viagem. Aproveitei para comer os tradicionais ALFAJORES. Esperimentei TODOS, pois a mistura de chocolate, com doce de leite é a minha preferida, ainda mais com aquela massa de biscoito levinha, nossaaaaa. Os meu preferidos são Jorgelín, Cachafaz e Havana. Depois do centro de Buenos Aires, pode se pegar o ônibus que leva até o bairro La Boca, sede do Clube e do Museu tradicionalíssimo Boca Juniors. Que é um programa ótimo, pois se consegue entrar na arquibancada, tribuna de imprensa, camarotes, poltrona de Diego Maradona,e pagando 20 Pesos se pode até pegar na Taça Libertadores da América dentro do gramado. Alías, o Boca tem 6 Libertadores. Nossa!!!! Tem time aqui que não tem nem 1!! Que diferença social!!! kkkkk!!! Mas não é uma área para se ir à noite, pois muitos assaltos, e como sou negro, ou seja, na Argentina negro é turista, seria roubado fácil fácil se perdesse no jogo da capoeira. Não recomendo ir a jogos à noite sem taxista marcado na volta ou carro alugado. 15/05/2011 Resolvi ir a Palermo, uma bairro de classe alta de Bs As, que tem muitos museus, o MALBA, MUSEO ESPACIAL, além do JARIDM JAPONÊS, muito legal tbm, que fica em um parque gigante, perto também do JARDIM ZOOLÓGICO, mas não é o ZOO que se pode tocar nos bichos, como Leões, Tigres, Camelos, Poneis, etc. Esse Zoo fica em Luján, fica a 70 Km de Bs As, mas o ônibus que vai para lá, se pega em Panermo, na Plaza Italia. Depois fui almoçar com Mariela em sua casa, que queria que conhecesse seu namorado Juan, por sinal um cara muito maneiro, ficamos amigão, ele queria que eu morasse lá e tudo. Bebemos p danar. E ficamos nós 3 doidões vendo las muertes más pelotudas del mundo. 16/05/2011 De manhã acordei meio de ressaca e Mariela fez um chá de coca, isso mesmo, coca. Não dá onda, pra quem já está pensando. Mas é perfeito pra ressaca, tu bebe,1 hora tá bebendo cerva de novo. Elas tomavam para dor de dente e dor de cabeça. Mas o melhor é o gosto. Muito bom, com açúcar, parece Cha preto, mas melhor. Fui para casa de Lia, que estava de folga no dia. Lia vive no bairro Parque Patricios e Mariela em San Telmo, um bairro tradicional boêmio, tipo a Lapa no Rio de Janeiro, com vários bares, mas a galera fica dentros dos pubs, pois de noite é muito frio lá. E da casa de Lia, fomos ao Rio de la Plata, não se pode tomar banho, pois além do frio, é muito sujo, mas tem um parque em volta do rio, onde todos vão se exercitar, fazer pique nique, aplaudir alguns artistas que ficam se apresentando, comer um pão com churrasco, tradicional comida rápida de rua. Depois fomos na feira de Mataderos, onde vende de tudo, comemos em um restaurante churrasco de costela, uma costela inteira que veio só pra mim e ela, com batatas a la diabla ( Lia ) e uma garrafa de vinho San Telmo. Tudo isso num restaurante ótimo com show de Flamenco. Total gasto 100 Peso = 40 Reais ( Lanche aqui no Mc Donnalds ). Depois tomamos um tradicional sorvete da Freddo. Doce de leite ( recomendação dos Mochileiros.com ) é muito bom mesmo. Repararam que eu falo muito de comida, mas não tem como. Engordei 5 quilos aqui. Se come muito bem e barato em Buenos Aires. 17/05/2011 Resolvi ir ao Zoologico de Lujan, onde se pode tocar nos bichos. Para chegar até lá demora 2 horas mais ou menos num onibus não muito bom, mas VALE MUITO A PENA pagar 50 pesos = 20 reais. Ainda comprei uma camisa do Zoo ( sou louco por camisas doas lugares que vou ). O ingresso vale por 24 horas, se você levar uma barraca, pode se acampar lá e curtir mais daquele lugar encantador e único. Aqui vai uma fotinha top só pra vcs terem uma noção. Lugar perfeito!
×
×
  • Criar Novo...