Ir para conteúdo

cgbc

Membros
  • Total de itens

    4
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Na alfândega, dei 10 reais (deveria ter dado 10 soles) e o sujeito agradeceu. Em Puno, tivemos que pagar 50 soles ao policial de trânsito. Tínhamos informações que cobravam 100 soles em Juliaca. Passamos sem essa.
  2. Olá Kiki Não há exigência de documento específico. Leve 1 cópia do RG (ou passaporte), habilitação e documento do carro, que ficarão na alfândega. Nada além. Colarão um adesivo no vidro (q dá um trabalhão p tirar), pedirão uma propina e pronto. Quanto ao Equador, desconheço. Boa viagem.
  3. Prezado Goiano 2 dias são suficientes. 1 para ir a Machu Picchu e outro para city tour em cusco. Neste 2o. dia, deixe a tarde livre para ver a plaza de armas e compras no bairro adjacente de San Blas. Em relação a Puno, conosco viajava um casal que já havia ído ao titicaca boliviano. Para eles, as 2 rotas se equivalem.
  4. Relato de viagem Porto Velho - Cusco - Puno - Porto Velho Porto Velho(RO) - Rio Branco(AC) 500Km de estrada sem maiores problemas. Grandes retas, asfalto irregular e remendado em alguns trechos. Na balsa, a 220 km de Porto Velho, não tivemos sorte. Ao chegar, ela tinha acabado de sair. Até voltar e atravessarmos, se foram cerca de 90 minutos. Rio Branco – Assis Brasil – Puerto Maldonado A estrada é boa. Já se chama inter-oceânica. Em Assis Brasil - AC, fronteira com o Peru, a alfândega estava fechada. Quando chegamos, já havia pessoas esperando. Corria uma informação (não oficial)
×
×
  • Criar Novo...