Ir para conteúdo

Tiago Sucek

Membros
  • Total de itens

    43
  • Registro em

  • Última visita

Tudo que Tiago Sucek postou

  1. Pois então Fatima, Deia e Leo, pesquisei sobre os passeios justamente para evitar algum que tenha que andar muito até chegar ao ponto de destino, pra não deixar o piá "sacudo". Porém, o ruim mesmo é quando vc tem que andar sem ter nada pra observar, distrair, porque do contrario, ele vai super bem. Pelas fotos e características que lí do lugar me parece ser uma ótima opção para crianças. Lí vários relatos de pais com crianças. Os cuidados que devemos ter com elas são os mesmos que para adultos: hidratação, proteção contra o sol, etc. Consultei o pediatra dele e ele não mencionou nada contr
  2. Galera, estarei em SPA de 07 a 11 de maio e pretendo fazer o seguinte roteiro: dia 7 (tarde) - Vale da Morte e Vale da Lua dia 8 (manhã) - Salar Atacama dia 8 (tarde) - Laguna Cejar dia 9 (manhã) - Termas Puritama dia 9 (tarde) - Lagunas Altiplanicas e Quebrada Jerez dia 9 (noite) - Tour Astronomico dia 10 (manhã) - El tatio dia 10 (tarde) - ???? Gostaria de sugestões. Estarei eu, minha esposa e meu filho (3 anos). Deixei os geiseres para o final para ter mais tempo de aclimatação. Abraços
  3. CAra, show de bola o lugar. To afim de fazer, mas pelo seu relato, com criança pequena não deve ser muito apropriado. Você viu crianças fazendo a trilha? Aproveitando, muito massa o video da sua viagem, a edição ficou foda. Ne viagem, pra se locomover entre os países, vcs usaram trem ou avião. Abraços
  4. Fala Rob. Sem dúvida o parque Morrocoy. Praias incríveis. Margarita é completamente dispensável. Se vc tiver cheio da nota $$$$, pode ir para Los Roques também. Mas Morrocoy é fantástico. Passe lá com certeza. Depois vc segue caminho. Abraços e boa viagem
  5. Robson, vale a pena cada centavo gasto, cada passo dado, cada foto tirada. Não planeje muito, vá e aproveite um dos lugares mais incríveis do mundo.
  6. Fala cara, beleza. Não só posso como devo. Afinal essa é a função da comunidade mochileiros.com. Bom, vamos as respostas: 1) Minhas botas molharam na volta do Monte Roraima. Então, quando cheguei em Canaima foi uma zona (como vc leu no relato) e não tive tempo de arrumar as coisas, então pedi pra um cara da Wey-Tepuy deixar elas em algum lugar pra secar, enquanto eu fui pro Salto Angel. Com certeza leve um tenis e uma sandália (alguns chamam de papete). Pro Salto Angel recomendo uma sandália, pois vc vai molhar o pé também lá. Não preciso nem dizer que secaram igual ao nariz deles. Ach
  7. Carlos, os contatos da Mystic Tours estão na primeira página do tópico. Tem o e-mail do guia também, caso queira agendar direto. Fica mais barato pois outras empresas terceirizam com eles o serviço. Vá direto em Santa Elena e pegue uma agência de lá. Minha esposa foi super bem. Ela não faz exercícios rotineiramente. O clima de lá empurra e anima até quem não gosta de caminhar. É um lugar diferenciado mesmo. Pode ter certeza que sua mulher vai tirar de letra. Veja que no relato eu dou umas dicas para aguentar o repuxo da cominhada. Um grande abraço e boa aventura
  8. Sem dúvidas Juzinha. Com esse valor vc pode até pegar uma pousada mais gabaritada. Em 25 dias, em duas pessoas, gastamos cerca de 3 mil doletas. Abraços e boa vaigem
  9. Márcio, como perguntou um amigo meu: "Você tomou a água de lá?" O lugar é alucinante. Melhor ainda que é barato. Viu os preços? Abraços
  10. Ricardo, eu reservei o guia com o Roberto da Mystic Tours, mas não fiz pagamento adiantado. Fomos trocando e-mails durante semanas e até o dia que saí de curitiba. Fui informando ele que estava à caminho. Abraços
  11. Cara, vá no Lago Gladys! Era pra eu ter ido, porém o guia informou que tinha um grupo grande lá e blábláblá.... Acabamos não indo. Se stiver no seu roteiro, pergunte da garantia de chagar até lá. Fale que vc conversou com alguém que era pra ter ido e falaram dessa história. Se vc puder, converse com o Roberto e peça o guia Alex. Ela é da Guiana e fala inglês. Muito gente boa. Tem um outro guia que não sei o nome, mas ele é o mais velho dos guias, cara gente fina, conhece tudo por lá. São os que posso indicar. O nosso guia comentou de uma caverna que tem uma cachoeira dentro. Se pud
  12. Pô Felipe, 230 pila para conhecer esse lugar é de graça. Essa é a vantagem de ir com mais pessoas. Olha, não coloco a mão no fogo por ninguém, mas o Roberto me pareceu muito correto. A agência dele é a mais conhecida. Acredito que não teria problema nenhum. Eu não quis pagar o sinal adiantado porque teria que pagar uma taxa de transferência internacional, e como precisava economizar tudo e mais um pouco fui mantendo contato com ele diariamente nos 5 dias que antecederam a viagem, para ele ficar tranquilo quanto a minha chegada. Como vc tem um grupo grande, ele quer uma garantia pois te
  13. Ricardo, eu levei meu isolante inflável e saco de dormir. A barraca eu ia levar também mas o cara não iria abaixar o preço, então usei a fornecida por eles mesmo. O Willian que foi com a gente usou um isolante fornecido por eles, mas recomendo fortemente um isolante inflável. Teve uns gringos que levaram todo o equipamento e comida, não fecharam com agência, pegaram um guia lá em St Elena mesmo. Ficou mais barato mas o peso foi punk. Independente de como, o importatne é ir, pois o lugar é surreal.
  14. Resumo de Informações e Considerações Finais Valores Compramos dólar no Brasil por R$ 1,75 e trocamos o dólar na Venezuela por BsF 8,10. Isla Margarita Pousada: BsF 120,00 diária casal (R$ 25,96 ou U$ 14,81) Ferry: BsF 100,00 por cabeça por trajeto (R$ 21,60 ou U$ 12,35) Passeio Jeep Safari: BsF 250,00 por pessoa (R$ 54,00 ou U$ 30,86) Ônibus: em média BsF 2,5 por trajeto (R$ 0,54 ou U$ 0,31) Não me agradou a ilha. Cidade feia e praias mais ou menos. A maioria das praias brasileiras mata a pau. Acredito que deva ser interessante para quem curte comprar. Mochima (Sant
  15. No dia seguinte fomos a Playuela e Playuelita (BsF 100,00 para os dois). Também muito bonito o lugar. Como era domingo tinha bastante gente. As duas praias ficam no mesmo cayo. [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110528011542.JPG 500 375 Legenda da Foto]Playuela[/picturethis] [picturethis=http://www.mochileiros.com/upload/galeria/fotos/20110528011821.JPG 500 375 Legenda da Foto]Playuelita[/picturethis] Cambiamos mais alguns dólares com os turcos. A maioria (se não todas) as lojinhas da avenida principal em Tucacas são de turcos. É difícil negociar com os caras,
  16. O Parque Nacional Morrocoy Ganhamos uma carona do dono da pousada até a rodoviária de Santa Fé e pegamos um ônibus até P. La Cruz (BsF 7,00 por cabeça). Chegando na Rodoviária pegamos um outr ônibus até Caracas (BsF 70,00 + 1,50 por pessoa). Essa viagem leva umas 3 horas (levou um puco mais pois nosso ar condicionado quebrou e a galera se revoltou). Chegamos em Caracas lé pelas 14h00 no terminal Oriente e tivemos que pegar um taxi até outro terminal (Bandeira) pois de onde chegamos não sai nenhum ônibus para o lado Oeste. Rachamos o taxi com nossos amigos (BsF 50,00 por casal). No terminal
  17. Parque Nacional Mochima Pesquisei no site da Gran Cacique que o seu ferry era mais barato, mais rápido e saía mais cedo que o da Conferry, além de desembarcar em Cumaná, ponto mais próximo do Parque Mochima que P. La Cruz. Pegamos cedo um taxi (BsF 120,00) e fomos até o terminal da Gran Cacique. A surpresa foi que ao chegar lá e pedir o Ferry das 10h00 a atendente falou que não tinha, que só sairia às 15h00. Informei que vi no site e ela disse: “Deve estar desatualizado”. Já bem calmo que estava falei :”e esse baita cartaz do teu lado mostrando saída às 10h00 todos os dias?” Também está de
  18. Depois do Monte Roraima e do Salto Angel, que nos tomaram 10 dias de caminhada, era chegada a hora de, literalmente, descansar. Seguindo indicações do Willian e do casal de argentinos seguimos de P. Ordaz para Cumaná, com destino a Isla Margarita. Tinha pesquisado sobre a Ilha e não me interessei, mas as indicações e informações de preços baixos (por ser um Porto Livre) nos animaram um pouco. Os links para os relatos do Monte Roraima e do Salto Angel estão no final do relato. Assim que descemos no aeroporto de P. Ordaz pegamos um taxi até a rodoviária (BsF 30,00). Chegando lá procuramos ônibu
  19. Dá sim Thiago. Só fica um pouco mais caro.
  20. Galera, conheci o Salto Angel agora em março e postei um relato com todos os gastos que tive. Acredito que possa ajudar aos que querem planejar os custos dessa viagem inesquecível. http://www.mochileiros.com/salto-angel-relato-de-viagem-marco-2011-t55678.html Cuidado com a Wey-Tepui e boa viagem, o lugar é sensacional!
  21. Resumo de Informações e Considerações Finais Valores Compramos dólar no Brasil por R$ 1,75 e trocamos o dólar na Venezuela por BsF 8,10. Pacote (3D-2N) partindo de P. Ordaz: BsF 2.500,00 por pessoa (R$ 540,12 ou U$ 308,64) Ônibus (St Elena – P. Ordaz ): BsF 92,00 por cabeça (R$ 19,88 ou U$ 11,36) Táxis (rodoviária - aeroporto - rodoviária): BsF 60,00 (R$ 12,96 ou U$ 7,41) Outros (lanches, lembranças, cerveja, etc): BsF 243,00 (R$ 52,50 ou U$ 30,00) Taxas (embarque + parque): BsF 70,00 por cabeça (R$ 15,12 ou U$ 8,64) O Salto Angel e a Lagoa Canaima valem muito a pena. Os lugares
  22. 4º dia – O retorno No dia seguinte tomamos café e tiramos a manhã para passear. Andamos um pouco pela vila e aguardamos o almoço para logo em seguida pegar o vôo. O almoço demorou de novo. Mas demorou mesmo. Nosso vôo estava marcada para as 14h00 e às 13:40 ainda não tinham nos servido. Quando veio a comida, adivinhem quem ficou sem? O guia (nessa altura já mais conhecido como FDP) só falava “don´t worry” e saía. P.Q.P!!!! Se não fosse crime hediondo aquele indiozinho já era. Um grupo de russos e sérvios estava chegando e também ficou sem comida. Enfim, uma zona (Ponto negativo - 6).
  23. 3º dia – A Lagoa de Canaima Acordamos cedo. Gostei de dormir na rede. O dia amanheceu nublado. Tomamos um café e logo fomos até as canoas para retornar à aldeia. Já não tinha mais bateria na máquina. A descida do rio é mais rápida e, depois da chuva da tarde anterior, estava bem mais alto permitindo que o barco não parasse tanto. Às 07h00 já estávamos na água. Após uma hora de barco paramos no Poço da Felicidade, um poço aos pés de uma pequena cachoeira na beira do rio Churún. Estava meio frio e ninguém do nosso grupo quis entrar. Só uns japas de outra canoa entraram na água. Mas o lugar é
  24. 2º dia – Voando pra Canaima e chegando aos pés da maior cachoeira do mundo Chegamos na rodoviária de P. Ordaz às 06h00 e já pegamos um taxi (BsF 30,00) para o aeroporto. A rodoviária não era um lugar agradável pra ficar passando o tempo. No aeroporto tomei um café (BsF 9,00), fomos até o balcão da empresa Seramí, despachar as bagagens, pagamos a taxa de embarque (BsF 35,00 cada) e também a taxa para entrar no Parque Nacional Canaima (mais BsF35,00 cada). O avião era um monomotor, com capacidade para 12 passageiros + piloto e co-piloto. O vôo até Canaima foi tranqüilo e durou cerca de 1
×
×
  • Criar Novo...