Ir para conteúdo

Zippo

Membros
  • Total de itens

    3
  • Registro em

  • Última visita

Reputação

0 Neutra
  1. Botei o texto abaixo em outo post daqui, mas tomei a liberdade de replica-lo aqui para alertar a quem vai a Colonia do lance do cartão: Estive em Colônia em Jan/2015. O único "porém" é que quase não achei restaurantes/bares que aceitassem cartão de crédito/débito. Na sorveteria La Cigale o rapaz chegou a mostrar a máquina mas mandou um papo que tava sem sinal, eu mostrei para ele que no meu celular e no de minha esposa (cada um com operadora diferente) tinha sinal !! Como vínhamos de Montevideo onde todos os lugares de comida aceitam cartão, fiquei desapontado. Mas se vc está com bastante pesos, não tem com que se preocupar. Eu achava que lugar com tanto turista deveria aceitar cartão em todos os restaurantes/bares, até por que tem o abatimento do imposto (IVA se não me engano), o mero fornecimento da nota fiscal não te da estorno na receita uruguaia do aeroporto.
  2. Estive em Colônia em Jan/2015. O único "porém" é que quase não achei restaurantes/bares que aceitassem cartão de crédito/débito. Na sorveteria La Cigale o rapaz chegou a mostrar a máquina mas mandou um papo que tava sem sinal, eu mostrei para ele que no meu celular e no de minha esposa (cada um com operadora diferente) tinha sinal !! Como vínhamos de Montevideo onde todos os lugares de comida aceitam cartão, fiquei desapontado. Mas se vc está com bastante pesos, não tem com que se preocupar. Eu achava que lugar com tanto turista deveria aceitar cartão em todos os restaurantes/bares, até por que tem o abatimento do imposto (IVA se não me engano), o mero fornecimento da nota fiscal não te da estorno na receita uruguaia do aeroporto.
  3. Em BsAs de 31/1/2011 a 4/2/2011. Assim que cheguei fiz o cambio no Banco Nacion (acho que o nome completo é Banco de la Nacion). Para quem não sabe; saindo do setor de desembarque, entrando o salão principal, dobrar à direita e logo encontrarás o La Nacion. Em 31/1 fiz o cambio a $2,40. Deveria ter feito todo o cambio alí pois para trocar reais em casas de câmbio no centro tem que levar o passaporte (ou algum outro documento que a imigração te dá no aeroporto comprovando o controle de sua entrada no pais). Passados alguns dias precisei de dinheiro e passando por uma agência do HSBC usei meu cartão de débito Visa Electron para sacar uns $300. O HSBC me cobrou uma taxa de $16,08 e fez câmbio de $2,31 (piada, né). Em outro dia, estando no centro, achei a casa de câmbio MultiFinanzas (Sarmiento 448, tel: 5217-2900 - www.multifinanzas.com.ar). Ofereceram cambio a $2,43. O cambio dava uns mil pesos e fui logo avisando que não queria nota de $100, mas não consegui mer livrar de receber um punhado das de $50. Eu deveria ter verificado cada nota de $50 - veja na net uma imagem das notas de pesos, as mais altas, $100 e $50 tem uma linha vertical de um filamento prata tracejado e deve ter a marca do rosto da "personalidade" qdo exposta à luz. Resultado, alguns dias depois recusaram uma das notas de $50. A nota falsa, não continha esses 2 itens que relacionei acima. Ah, também para evitar os golpes dos taxistas, eu gastei uns 20 minutos, no total, em 3 idas à banco para trocar as notas de $50 por notas de $20 e $10. Por conta do exposto acho que teria aproveitado melhor meu tempo se tivesse feito o cambio todo na chegada no La Nacion. Ah, também fiz algumas compras usando o cartão de débito HSBC sem problemas. O único senão é que em muitas lojas (e restaurantes mais simples) eles só aceitam "efectivo" - o nosso "em espécie".
×
×
  • Criar Novo...